Academias
Açougue
Acupuntura
Adesivação
Advogados
Agência de Automóveis
Agência de Modelos
Agência Esportiva
Agências de Turismo
Água Mineral
Água Mineral/Entregas
Alarmes
Andaimes
Antenas
Apart Hotéis
Armarinho
Arquitetura
Arranjos Florais
Artes Marciais
Artes Plásticas
Artesanato
Artigos Esportivos
Artigos Infantis
Assessoria de Imprensa
Assistência Técnica
Aulas Particulares
Próximo
|1| |2| |3| |4| |5| |6| |7| |8|
Inclua sua empresa
 
A frente das grandes noites da cidade e de todas as casas de Niterói, em 1999 lançou a produtora de eventos - BLACK FIRMA – onde produz festas semanais nas melhores casas noturnas, lançando produtos, ações de Marketing, grandes shows, agenciamento de DJS, inaugurações e lista VIP.

Tem uma sólida experiência em produção de eventos, captação de recursos, marketing direto, publicidade, divulgação, cadastramento de clientes, pesquisa. Paralelo aos eventos de noite, trabalha também com eventos de surfe desde 1983, inclusive como Presidente da Associação de Surfe de Niterói (ASN) e Secretário Geral da Federação de Surfe do Estado do Rio de Janeiro (FESERJ).

Privilegiado em receber indicação no Guia Chic de Niterói 2009/2010, pela excelência de seus serviços como referência de qualidade, por formadores de opinião da cidade de Niterói.

       
Adriano de Souza é campeão mundial com vitória em final brasileira no Billabong Pipe Masters

Temporada 2015 da World Surf League foi encerrada com uma decisão verde-amarela inédita no maior palco do esporte contra o primeiro brasileiro a vencer a prestigiada Tríplice Coroa Havaiana, Gabriel Medina



Num dia histórico, dramático, Adriano de Souza e Gabriel Medina festejaram mais feitos inéditos para o Brasil na meca do surfe mundial. Medina foi o primeiro brasileiro a conquistar a prestigiada Tríplice Coroa Havaiana, tirando Mick Fanning do caminho de Mineirinho, que conseguiu o seu tão perseguido troféu de campeão da World Surf League ao derrotar o havaiano Mason Ho na outra semifinal. Pela primeira vez, o Billabong Pipe Masters foi encerrado com uma decisão verde-amarela no Havaí e Adriano de Souza se tornou o primeiro brasileiro a ser campeão no maior palco do esporte, com Medina repetindo o vice-campeonato do ano passado nos tubos de Pipeline e Backdoor.



"É um sentimento incrível e especial poder dedicar esse título ao meu grande amigo, Ricardo dos Santos (surfista especialista em tubos assassinado no início do ano em frente à sua casa na Guarda do Embaú-SC)", disse Adriano de Souza, em lágrimas. "Eu quero agradecer a Deus por esse momento, eu sou muito abençoado por Ele e pelo Ricardo lá em cima. Eu fiz uma homenagem pra ele, está aqui na minha pele pra sempre (mostrando a tatuagem), que diz ‘Força, Equilíbrio e Amor’ e era o que eu precisava para ganhar este título mundial. Vou carregar a alma dele junto comigo e sei que ele vai estar comigo onde eu estiver, porque eu tinha muito respeito por ele aqui na Terra".



Muito emocionado, Mineirinho também lembrou do seu início sofrido no esporte, por ser de uma família humilde do Guarujá. "Eu também dedico esse troféu de campeão do mundo ao meu irmão (o Mineiro que originou seu apelido), que por 30 Reais ele comprou uma prancha de surfe pra mim quando eu era criança. Na época, eu sei que era muito dinheiro pra ele poder comprar essa prancha e hoje eu estou no topo do mundo por 30 Reais, então muito obrigado meu irmão, eu te amo, amo toda a minha família e não vejo a hora de ver todos vocês com esse troféu gigante nas minhas mãos".



Para aumentar a dramaticidade do dia que Adriano de Souza conquistou o segundo título mundial consecutivo do Brasil no Samsung Galaxy World Surf League Championship Tour, com ele recebendo o seu tão desejado troféu das mãos do campeão do ano passado, Gabriel Medina, no pódio do Billabong Pipe Masters, as condições do mar estavam muito difíceis. Poucas ondas boas entravam nas baterias e a maioria foi decidida com notas baixas, pois eram raros os tubos que não fechavam rapidamente nas séries de 4-6 pés da quinta-feira em Pipeline.




Sem tubos, Medina usou até a sua arma mortal, um aéreo full-rotation muito alto, para derrotar o australiano Mick Fanning na semifinal que valia o título da Vans Triple Crown of Surfing. Além disso, abriu a chance para Mineirinho se sagrar campeão mundial contra o havaiano Mason Ho em mais uma disputa fraca de ondas em Pipeline. Na metade dos 35 minutos da bateria, o placar estava apenas 1,57 a 1,24 para Adriano.



DECISÃO DO TÍTULO - O tempo ia passando e nada de entrar ondas. Quando chegou uma série, Mineirinho vem na da frente e pega um tubo no Backdoor que valeu nota 4,00, enquanto Mason Ho tira 3,83 na onda de trás. Aí os dois travam uma batalha na remada para ver quem chega primeiro no outside para ficar com a prioridade de escolha da próxima onda e Adriano venceu. Só que ele pega uma que fecha rápido e perde a prioridade. Mason desce na maior onda da bateria, mas cai no drop e ainda volta com a prioridade, precisando de pouco pra vencer, 1,38 apenas nos 10 minutos finais da bateria.




Faltando 6 minutos para o término, Adriano pega uma esquerda em Pipeline e faz uma série de quatro manobras com batidas e rasgadas jogando muita água para trocar o 1,20 da sua segunda nota computada por 2,83. Com ela, aumenta para 3,01 a vantagem sobre o havaiano. Mason arrisca para o Backdoor, mas o tubo não rolou e Mineirinho ficou com a prioridade nos 4 minutos finais da bateria. O havaiano pega outra direita fraca e o brasileiro entra numa maior já dentro do tubo, que fecha a saída. Mas, Mineirinho volta rápido e mantém a prioridade. O tempo foi passando, a torcida na areia já gritava "é campeão" no último minuto e o título mundial foi finalmente anunciado para Adriano de Souza.



"No meio do ano, eu achei que o Mick (Fanning) merecia o título mundial mais do que eu", disse Adriano de Souza, talvez pelo ataque do tubarão no australiano em plena final da etapa de Jeffreys Bay, na África do Sul. "Ele é muito forte e ter um tricampeão lutando comigo pelo meu primeiro título mundial não foi fácil. Eu quero dar os melhores votos para o Mick e sua mãe (o irmão mais velho do australiano faleceu quarta-feira na Austrália), mas acho que o dia da minha vida chegou. É um sonho também ser campeão do Pipe Masters, como o Jamie (O´Brien), o Kelly (Slater), o Bede Durbidge, entre tantos nomes que estão passando pela minha cabeça. Não tenho palavras para descrever como estou me sentindo agora".



MEDINA FORA DA BRIGA - O último dia do Samsung Galaxy WSL Championship Tour 2015 começou com três concorrentes ao título mundial, Mick Fanning tentando o quarto dele, Gabriel Medina buscando o bicampeonato e Adriano de Souza o primeiro da sua carreira de 10 anos representando o Brasil na divisão de elite do esporte. Medina fez a parte dele pegando um tubaço e mandando um aéreo reverse para fechar a onda que abriu as quartas de final. A bateria marcou a despedida do campeão mundial de 2001, C. J. Hobgood, das competições, mas Medina ainda precisava que Fanning e Mineirinho perdessem suas baterias para continuar vivo na disputa do título com uma vitória no Billabong Pipe Masters.



A bateria do australiano era contra o recordista de títulos nos tubos de Pipeline, o onze vezes campeão mundial Kelly Slater, mas só que não apareceu nenhum para ele dessa vez. Mick Fanning ainda achou um no Backdoor para tirar nota 6,0 e vencer por 9,50 a 6,17 pontos, acabando com a chance do bicampeonato de Medina. No confronto seguinte, Adam Melling ganharia a vaga do taitiano Michel Bourez se passasse para as semifinais, mas o havaiano Mason Ho pegou o único tubo que entrou na bateria para ganhar por 8,03 a 4,53 pontos e a lista final dos top-34 para 2016 permaneceu com os mesmos nomes.



As condições do mar iam se deteriorando muito rapidamente com a força do vento e quase não entrou ondas na última quarta de final, justamente a do Adriano de Souza. O australiano Josh Kerr poderia confirmar o tetracampeonato para Mick Fanning, mas Mineirinho garantiu a vitória com o 3,5 que recebeu em sua última onda, fechando o placar mais baixo do dia em 5,50 a 4,43 pontos. Adriano adiou a decisão do título para as semifinais, quando encontrou o perigoso havaiano Mason Ho, da mesma equipe de Fanning e que já tinha tirado Filipe Toledo do campeonato.

CAMPEÃO DA TRÍPLICE COROA - A busca incessante pelas ondas marcou a participação brasileira nas semifinais que definiram o campeão mundial da temporada 2015 da World Surf League. Mick Fanning abriu a primeira bateria, que também decidia o título da Tríplice Coroa Havaiana, completando um tubo difícil que valeu nota 7,33. Enquanto pacientemente ele mantinha a prioridade de escolha da próxima onda, Medina corria atrás pegando quase todas que Fanning deixava passar.


Procurou tubos nas esquerdas de Pipeline, nas direitas do Backdoor, sem achar nada parecido com o do australiano, mas estava na disputa com notas 4,10 e 3,67. Fanning logo computou um 3,03 para se manter na frente com 10,36 pontos, então Medina usou sua arma mortal na esquerda que pegou no minuto final da bateria, um aéreo full rotation muito alto que arrancou nota 6,50 e a vitória por 11,33 pontos. Medina então se tornou o primeiro brasileiro a ser campeão da Tríplice Coroa Havaiana com a passagem para a final do Billabong Pipe Masters. Nas outras duas etapas, ele foi até as semifinais tanto em Haleiwa, como em Sunset Beach.

"Estou feliz por ser o primeiro brasileiro a vencer a Tríplice Coroa, que era, na verdade, o meu objetivo quando vim para o Havaí", disse Gabriel Medina. "Este ano foi um pouco difícil para mim, quando eu perdi cedo nos quatro primeiros eventos. Aí todo mundo dizia que eu não tinha mais chance de disputar o título mundial, então estou feliz por chegar aqui ainda na briga até o último dia. A bateria com o Mick (Fanning) foi bem difícil, mas consegui a pontuação que eu precisava no último minuto e estou feliz em fazer outra final aqui em Pipeline. Estou feliz também porque o Adriano (de Souza) ganhou o seu primeiro título mundial e do Pipe Masters. Sei que ele vinha sonhando com isso há muito tempo e fez tudo que podia para conseguir, então mereceu".

DESPEDIDAS DA ELITE - Gabriel Medina também viveu outro momento especial no último dia do Billabong Pipe Masters, nas quartas de final contra o norte-americano C. J. Hobgood. Foi sua segunda bateria na temporada que marcou a aposentadoria do seu oponente. A primeira foi na etapa de Trestles, em San Clemente, na Califórnia, quando o havaiano Fredrick Patacchia o derrotou com uma nota 10 e se despediu do Circuito Mundial após essa vitória no meio da competição. Agora foi o campeão mundial de 2001, de 36 anos de idade, 17 deles competindo nas melhores ondas do mundo contra os melhores surfistas do mundo.

"Eu passei 17 anos da minha vida não apenas com os melhores surfistas do mundo, mas com os melhores seres humanos", destacou C. J. Hobgood. "Eu acho que o nível do surfe hoje não está apenas melhor do que quando comecei, mas 1.000 por cento mais alto, por isso estou feliz por sair do circuito. Eu quero agradecer a WSL por me dar a chance de falar agora e por me deixar fazer o que eu amo. Espero que tudo fique cada vez melhor e melhor, porque estarei em casa assistindo e vou ser exigente. Quero agradecer a todos vocês, estou feliz por começar a trabalhar com a Salty Crew agora, muito obrigado, amo vocês".

Adriano de Souza agora registra o seu nome na Galeria dos Campeões Mundiais, assim como a havaiana Carissa Moore, que conquistou o terceiro dela no início do mês na ilha de Maui, também no Havaí. O CEO da World Surf League, Paul Speaker, falou sobre o encerramento emocionante da temporada 2015 nesta quinta-feira na ilha de Oahu.

"Dezembro de 2015 foi, talvez, o melhor mês da história do surfe profissional. O Billabong Pipe Masters alcançou a maior audiência ao vivo da história do esporte e nós somos muito gratos aos atletas, fãs e nossos parceiros que fizeram esta temporada para ser lembrada para sempre. Nossos parabéns vão para o Adriano de Souza com sua performance incrível em Pipeline para vencer seu primeiro título mundial, bem como o do Pipe Masters, e ao Gabriel Medina pelo primeiro título do Brasil na Vans Triple Crown of Surfing. Nós também gostaríamos de externar nossas mais profundas condolências à família Fanning pela perda trágica do seu irmão, desejando ainda para Bede Durbidge e Owen Wright, suas famílias, uma recuperação completa das graves lesões que sofreram aqui em Pipeline".

SELEÇÃO BRASILEIRA 2016 - Os melhores surfistas do mundo voltam em 2016 para a abertura da temporada no início de março na Gold Coast, em Queensland, na Austrália. No ano que vem, a "seleção brasileira" que dominou 2015 com os títulos de Mineirinho e Medina e ainda o potiguar Italo Ferreira sendo premiado como o "Rookie of the Year", estreante do ano, terá três reforços classificados pelo WSL Qualifying Series, Caio Ibelli que foi o campeão do ranking, o também paulista Alex Ribeiro e o catarinense Alejo Muniz, que volta à elite depois de 1 ano fora. Agora serão dez brasileiros entre os top-34 da World Surf League, contando com os sete desse ano, os campeões mundiais Adriano de Souza e Gabriel Medina, Filipe Toledo, Italo Ferreira, Wiggolly Dantas, Jadson André e Miguel Pupo.

Nesse ano, o Brasil mostrou e comprovou definitivamente ao mundo ser uma das maiores potências do esporte, junto com a Austrália e Estados Unidos. Os brasileiros decidiram os títulos em incríveis nove das onze etapas do Samsung Galaxy WSL Championship Tour 2015, ganhando seis delas com duas finais 100% verde-amarelas seguidas fechando a temporada. Ela já começou com três brasileiros invadindo as semifinais na Gold Coast. Adriano de Souza e Miguel Pupo perderam e dividiram o terceiro lugar, mas Filipe Toledo festejou a sua primeira das três vitórias no ano derrotando o australiano Julian Wilson com seus aéreos mortais.

RETROSPECTIVA 2015 - Na etapa seguinte, Adriano de Souza quase consegue sua segunda vitória no tradicional Rip Curl Pro Bells Beach, perdendo só no desempate para Mick Fanning pela maior nota da bateria. Mas, Mineirinho foi até a final de novo nas grandes ondas de Margaret River e conquistou o título disputado com o havaiano John John Florence, para assumir a ponta do ranking na última prova da perna australiana da World Surf League.

No Brasil, Filipe Toledo brilhou de novo com seus aéreos notas 10 em mais uma vitória espetacular por 19,87 pontos de 20 possíveis no Oi Rio Pro contra outro australiano, Bede Durbidge, com uma multidão torcendo para a sensação do surfe brasileiro no Postinho da Barra da Tijuca. Adriano de Souza continuou com a lycra amarela de número 1 do Jeep Leaderboard por mais quatro etapas. Nas duas encerradas com finais australianas nas Ilhas Fiji e na África do Sul, que não teve vencedor por ter sido cancelada após o ataque do tubarão em Fanning. Na dos tubos de Teahupoo, onde o francês Jeremy Flores impediu o bicampeonato de Gabriel Medina no Billabong Pro Tahiti. E no Hurley Pro Trestles, quando Mineirinho perdeu sua segunda final para Mick Fanning e também a liderança do ranking nos Estados Unidos.

O australiano competiu com a lycra amarela do Jeep Leaderboard até a semifinal contra Gabriel Medina no Havaí e em 2016 ela voltará a ser vestida por Adriano de Souza na abertura da temporada na Austrália. Depois da vitória de Mick Fanning na Califórnia, os brasileiros dominaram as últimas etapas do ano. Gabriel Medina entrou na briga do título mundial ao vencer o Quiksilver Pro France pela segunda vez. Em Portugal, o Moche Rip Curl Pro foi encerrado com uma final brasileira vencida por Filipe Toledo contra o potiguar Italo Ferreira. E o fato se repetiu agora na última etapa, com Mineirinho sendo coroado como o Pipe Masters de 2015 contra Gabriel Medina no Havaí.

FINAL BRASILEIRA DO BILLABONG PIPE MASTERS:

Campeão: Adriano de Souza (BRA) por 14,07 pontos (notas 7,67+6,40) - US$ 100.000 e 10.000 pontos
Vice-campeão: Gabriel Medina (BRA) com 8,50 pontos (4,50+4,00) - US$ 40.000 e 8.000 pontos

SEMIFINAIS - 3.o lugar com 6.500 pontos e US$ 20.000 de prêmio:

1.a: Gabriel Medina (BRA) 11.33 x 10.36 Mick Fanning (AUS)
2.a: Adriano de Souza (BRA) 6.83 x 3.83 Mason Ho (HAV)

QUARTAS DE FINAL - 5.o lugar com 5.200 pontos e US$ 15.000:

1.a: Gabriel Medina (BRA) 11.67 x 4.67 C. J. Hobgood (EUA)
2.a: Mick Fanning (AUS) 9.50 x 6.17 Kelly Slater (EUA)
3.a: Mason Ho (HAV) 8.03 x 4.53 Adam Melling (AUS)
4.a: Adriano de Souza (BRA) 5.50 x 4.43 Josh Kerr (AUS)

TOP-22 DO JEEP LEADERBOARD DA WORLD SURF LEAGUE - 9 melhores resultados nas 11 etapas:

Campeão mundial: Adriano de Souza (BRA), 28 anos - 57.700 pontos
Vice-campeão: Mick Fanning (AUS), 34 anos - 54.650
3.o: Gabriel Medina (BRA), 22 anos - 51.600
4.o: Filipe Toledo (BRA), 20 anos - 50.950
5.o: Owen Wright (AUS), 25 anos - 43.600
6.o: Julian Wilson (AUS), 27 anos - 42.700
7.o: Italo Ferreira (BRA), 21 anos - 41.600
8.o: Jeremy Flores (FRA), 27 anos - 41.200
9.o: Kelly Slater (EUA), 43 anos - 37.600
10: Nat Young (EUA), 24 anos - 33.200
11: Josh Kerr (AUS), 31 anos - 33.100
12: Bede Durbidge (AUS), 32 anos - 31.700
13: Joel Parkinson (AUS), 34 anos - 30.600
14: John John Florence (HAV), 23 anos - 28.700
15: Wiggolly Dantas (BRA), 26 anos - 26.850
16: Taj Burrow (AUS), 37 anos - 26.200
17: Kai Otton (AUS), 36 anos - 24.850
18: Matt Wilkinson (AUS), 27 anos - 23.750
19: Adrian Buchan (AUS), 33 anos - 22.700
20: Keanu Asing (HAV), 22 anos - 22.250
21: Michel Bourez (TAH), 30 anos - 19.950
21: Jadson André (BRA), 25 anos - 19.950
-------prováveis wildcards da WSL por contusão:
28: Jordy Smith (AFR), 27 anos - 15.200
33: Matt Banting (AUS), 21 anos - 10.500
-------saíram da elite dos top-34 em 2015:
23: Adam Melling (AUS), 30 anos - 18.950 pontos
23: C. J. Hobgood (EUA), 36 anos - 18.950
26: Sebastian Zietz (HAV), 27 anos - 16.750
29: Brett Simpson (EUA), 30 anos - 14.250
30: Glenn Hall (IRL), 34 anos - 11.750
31: Ricardo Christie (NZL), 26 anos - 11.700
32: Fredrick Patacchia (HAV), 34 anos - 11.500
36: Dusty Payne (HAV), 27 anos - 8.250
-------os dez classificados pelo QS 2015
1.o: Caio Ibelli (BRA), 22 anos - 28.400 pontos
1.o: Jack Freestone (AUS), 23 anos - 28.400
3.o: Kolohe Andino (EUA), 21 anos - 27.660 e 25.o no CT
4.o: Miguel Pupo (BRA), 24 anos - 26.100 e 27.o no CT
5.o: Alejo Muniz (BRA), 25 anos - 23.450
6.o: Kanoa Igarashi (EUA), 18 anos - 23.350
7.o: Alex Ribeiro (BRA), 26 anos - 22.550
8.o: Davey Cathels (AUS), 24 anos - 21.300
8.o: Ryan Callinan (AUS), 23 anos - 21.300
10.o: Connor O´Leary (AUS), 22 anos - 19.300




Encerramento do Circuito Pós 14 de 2015 teve emoções, homenagens e premiações





O último dia de evento começou bem cedo com o primeiro round das meninas, que deram um show de surfe mesmo com a maioria das ondas enchendo. Na sequência tivemos o início das semifinais, começando pela categoria Mirim. João Vitor Chumbinho foi o destaque: garantiu seu lugar na finalíssima e ainda se consagrou campeão do ranking de 2015 por antecipação. As demais semifinais foram bem disputadas e consagraram ainda mais dois campeões do ranking: Theo Fresia na categoria Júnior e Luara Thompson na Feminino Júnior.





Mas as disputas das finais trouxeram ainda mais emoção para esse dia. Na categoria Surdos André Menezes foi líder absoluto: dominou toda a bateria e ficou com o primeiro lugar no pódio e no ranking. A bateria contou também com uma participação muito legal de outros atletas, que auxiliaram na sinalização visual que é feita durante essa bateria através de placas, para que os atletas saibam as parciais.





Na Feminino Júnior Rayssa Fernandes mostrou que a Prainha é mesmo seu quintal e conquistou o campeonato, seguida por Luara Thompson, Carol de Souza e Julia Duarte. A pequena Julinha também se destacou nessa etapa: surfou muito e com apenas 13 anos garantiu seu lugar no pódio junto das atletas de até 18 anos.





Na final da Mirim Gabriel Ramos sofreu uma contusão no meio da bateria após uma manobra na beira e não conseguiu retornar para a água, ficando na quarta colocação. O atleta foi amparado pela organização do evento e pelos salva-vidas do local e passa bem. O já campeão do ranking João Vitor Chumbinho foi também campeão da etapa e levou para casa uma prancha novinha, além de produtos da marca Vinteseis.





Theo Fresia, campeão do ranking por antecipação na categoria Júnior, não conseguiu levar o primeiro lugar nessa etapa. O grande vencedor foi Vitor Mendes/SP, que fechou a bateria final com 13,15 pontos, um dos maiores somatórios do dia.


Mas as grandes notas mesmo ficaram para a categoria mais esperada, a Pró Júnior. Os atletas profissionais deram um show de surfe e levantaram a galera que assistiu da areia. Lucas Chumbinho deu um aéreo na bateria final que lhe garantiu uma nota 8, mas não foi suficiente para garantir a liderança. O grande campeão foi Pedro Neves, que garantiu o topo do pódio com belas rasgadas e batidas fortes nas junções. Pedro finalizou a bateria com 16 pontos, o maior somatório de todo o evento, e levou pra casa o grande prêmio: um cheque no valor de 1.200 reais!





Pedro contou pra gente como foi levar esse título: “To muito amarradão, essa foi a minha primeira vitória como profissional e levantou muito minha auto estima para fazer o mesmo resultado nos próximos circuitos! Quero agradecer à Deus e aos meus apoiadores que me incentivaram pra chegar até aqui! Valeu também pra toda galera que tava torcendo da areia e pra organização do campeonato que foi muito irado!”



Durante a entrega das premiações tivemos também a grandes homenagens: o presidente da Feserj Abílio Fernandes foi condecorado pelo seu trabalho a favor da preservação do meio ambiente com a Medalha de Mérito Pedro Ernesto pelo vereador Carlo Caiado. Abílio também homenageou com uma Moção dois guardas do Parque Municipal da Prainha pelo excelente trabalho que fizeram ao interceptar um pedófilo que agia dentro do local.



A última etapa do Circuito Estadual Pós 14 2015 foi organizada pela Federação de Surf do Estado do Rio de Janeiro (Feserj) em parceria com a Associação de Surfistas e Amigos da Prainha (Asap). O evento foi patrocinado pelo Governo do Estado do Rio de Janeiro, com o co-patrocínio das marcas Vinteseis e Refrigerante Mineirinho. A etapa teve o apoio institucional da Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro.



Os campeões do ranking de 2015 serão premiados no evento de encerramento do Circuito, que ocorrerá no dia 12 de dezembro a partir das 15h na sede do Cades – Rua Raimundo Veras, 2.000 – Recreio.


Ranking Estadual (Parcial)


JÚNIOR
1- Theo Fresia – 2710
2- João Jacques – 1978
3- Vicente Ferreira – 1815
4- Vitor Ferreira – 1718

MIRIM
1- João Vitor Chumbinho – 2810
2- Vitor Ferreira – 2312
3- Daniel Templar – 2285
4- Valentino Belga – 1593

FEMININO JÚNIOR
1- Luara Thompson – 2700
2- Carol Bonelli– 1385
3- Julia Camargo – 1312
4- Sabrina Fernandes – 1187

SURDOS
1- André Menezes – 2900
2- Fabio Quintela – 2800
3- Jandher Mariz – 2268
4- Arlindo Mesquita – 1620


Veja o ranking estadual completo no site; http://www.feserj.org.br/

Antigo Cine Ideal no Centro do Rio recebe reforma e abre como casa de eventos Maison Leffiè



Um grupo de empresários procurava um local no Centro do Rio para investir e resolveram reformar aonde antigamente funcionava o Cine Ideal, o único cinema da América do Sul a funcionar ao ar livre á noite.

Em um ano, eles restauraram todo o espaço, que agora, será a casa de eventos Maison Leffié (Eiffel ao contrário).

A reforma do local ficou sensacional, o ambiente foi pintado em um tom areia e recebeu elementos decorativos de inspiração art nouveau, estilo predominante no endereço. Dois lustres de cristal, de um metro e meio cada, dão um ar clássico ao local que agora vai receber eventos como casamentos, desfiles de moda, pocket shows e festas corporativas.



O local faz sua reestréia na cidade com festa e tapete vermelho no dia 26 de novembro, com coquetel para convidados.

Aos que pretendem reservar o espaço para eventos e festa, ou mesmo conhecer o Maison Leffié, vale muito a pena. A tradição da rua da Carioca, a proximidade da Praça Tiradentes e outras paisagens do Centro fazem desta restauração do antigo Cine Ideal, o resgate de um glamour perdido, mas com atmosfera contemporânea do novíssimo Maison Leffié.

O primeiro evento para o público será a festa “Pessoas do Século Passado”, com a banda Autoramas, no dia 12 de dezembro, e as vendas já começaram, corra e garanta logo o seu pois a festa vai bombar.

Presidente da Feserj é homenageado com a medalha Pedro Ernesto



O Presidente da Feserj, Abílio Fernandes, foi homenageado pela Prefeitura do Rio com a Medalha Pedro Ernesto como ambientalista, durante a entrega da premiação da 3ª Etapa do Circuito Estadual Pós 14 – 2015, que aconteceu na Prainha, nos dias 28 e 29 de novembro de 2015.

A homenagem a Abílio se deve ao reconhecimento por sua incansável luta pela preservação do ecossistema costeiro do litoral carioca. Durante a homenagem, autoridades, família, amigos e surfistas estiveram presentes.
Conheça as principais ações idealizadas e implantadas por Abílio Fernandes:

Idealizou e deu início em 2000 do “Projeto de Recuperação da Vegetação Nativa da Praia do Recreio dos Bandeirantes”. Hoje, esse projeto, já implantado e, com ampliação continua nas praias do Pontal de Sernambetiba, Recreio dos Bandeirantes, Grumari, Prainha e Barra da Tijuca, têm como principal objetivo preservar e recuperar a vegetação costeira de restinga.

A vegetação de restinga, é uma extensão da Mata Atlântica. É um anteparo natural que fixa a areia na praia, evitando a erosão, além de ser o habitat de espécies da fauna e da flora nativa, ameaçadas de extinção, comprometendo a identidade ambiental e paisagística das restingas da cidade. Da mesma forma, esse processo para o Surfe é importante, pois as dunas e restingas protegem nossas praias das ressacas, quando grande quantidade de areia é removida, sendo depositada no fundo do mar na forma de bancos submersos.




Posteriormente, em situação de mar calmo, esta areia vai sendo lentamente devolvida para as praias, levada pela ação do vento, retornando as dunas, e fechando assim o ciclo natural da praia. Dessa forma, temos os bancos e a largura das praias mudando no decorrer do tempo e de acordo com as estações do ano e, a formação das ondas mudando com elas. Relacionados a esse Projeto de Recuperação da Restinga, Abílio Fernandes, como é conhecido por todos, programou outros, como o “Alunos Guardiões da Orla” em parceria com a Secretaria Municipal de Meio Ambiente e com a Secretaria Municipal de Educação, o “Projeto de Ordenamento e Utilização dos Espaços na Orla”, em parceria com a Secretaria Municipal de Meio Ambiente e com o 2º Grupamento Marítimo do Corpo de Bombeiros do Estado do Rio de Janeiro e os “Canteiros de Proteção Permanente”, uma parceria das Escolas de Surfe da região com a Secretaria Municipal de Meio Ambiente. Com isso, através desses projetos já foram plantadas nas praias da Zona Oeste do Rio de Janeiro, mais de 50 mil mudas de vegetação nativa.

“A Medalha de Mérito Pedro Ernesto foi criada através da Resolução nº 40, em 20 de outubro de 1980. Ela é a principal homenagem que o Rio de Janeiro presta a quem mais se destaca na sociedade brasileira ou internacional. Recebeu esse nome em reconhecimento ao trabalho do prefeito Pedro Ernesto, e por isso sua figura é estampada nas duas Medalhas que fazem parte do Conjunto. Uma presa ao colar, e a outra para ser colocada na lapela do lado direito do homenageado. Ambas são presas em uma fita de cores azul, vermelha e branca que são as
cores da bandeira da cidade.”

Uma corrida para ser feita ao lado do seu melhor amigo

Pela primeira vez, Niterói será palco da Canicross Brasil, off road na qual o atleta corre ao lado do seu cão. A corrida, de três modalidades, acontecerá dia 6 de dezembro (domingo), com largada marcada a partir das 8h. O percurso é dentro do Parque da Cidade, localizado em São Francisco, nas distâncias de 4km200m (corrida feminina), 6km300m (corrida masculina) e 2km100m (cãominhada); já a entrega dos kits pode ser feita no dia anterior, no local da prova, das 10h às 19h; e no próprio dia, das 7h às 7h50.

Os atletas farão um trajeto bem variado, com direito a asfalto, estrada de chão e trilha (single track), com desnível positivo. A categoria masculina dará três voltas e a feminina, duas, nesse percurso onde a maior dificuldade será a parte técnica e seus pequenos tops de subidas. Haverá postos de hidratação com bomba manual para encher o reservatório de água do condutor e outro galão para o cão. Em tempo: tanto a largada, quanto a chegada, serão na sede do Parque da Cidade, que fica no topo do morro.

Sobre Canicross – Corrida cross country/ off road com cães, criada no Reino Unido como forma de treinamento para cães de trenó. Atualmente, o Canicross é praticado em terreno rústico, onde o homem e seu cão estão em total sintonia em busca, não só de vitórias, mas também de muita diversão. Para manter a segurança, a dupla fica “presa” através de uma guia, na qual o condutor usa um cinto que se conecta a uma corda elástica ligada ao Harness, uma espécie de colete de tração, usado pelo cão. A corda serve para reduzir o choque entre ambos.

O Canicross é um esporte que pode ser praticado por qualquer pessoa em qualquer idade, desde que tenha um bom condicionamento, claro. Mas antes de sair correndo com seu cão, é recomendado que ambos sejam submetidos a exames para saber se está tudo bem de fato. Nas competições, há um limite mínimo de idade para o condutor, de 7 anos, e para os cães, de 1 ano. O Canicross não exige pedigree, por isso são permitidas todas as raças, incluindo vira-latas, mas os animais devem ter o focinho proeminente.


Serviço
Parque da Cidade, em São Francisco: (21) 2610-3157
Largada Cãominhada: 8h
Largada do Canicross Feminino:
8h20
Largada do Canicross Masculino: 8h35
Premiação: 10h
Encerramento das atividades: 11h
Informações: (22) 98109-8288/ (21) 99975-0485
contato@canicrossbrasil.com
www.canicrossbrasil.com
Inscrições: R$ 120 (com camisa da prova)/ R$ 90 (sem camisa da prova)

Nem o fim de semana chuvoso atrapalhou o sucesso da 3a Etapa do Circuito Prainha Master de Surf organizado pela ASAP.





A etapa aconteceu com tempo nublado e com chuvas fortes, mas isso não impediu que o publico em sua grande maioria acima dos 40, aparecesse para esse evento inédito que aconteceu nesse ultimo final de semana entre os dias 21 e 23 de Novembro.





Na categoria Master (35+), Alexandre Almeida surfou muito bem durante todas as suas fases, mas foi superado pelos locais da Prainha Milton Morbeck e Daniel Hardman que ficaram em 2º e 1os lugares respectivamente. Na categoria Grand-Master, o destaque foi para Artur Gama que surfou fluido e radical ao mesmo tempo. O “Je” Telles dominou sua categoria e fechou o circuito com chave de ouro se consagrando campeao na sua categoria, a Kahuna (45+). Ja na Grand-Kahuna (50+), Rodolfo Lima que ainda nao havia conseguido ser campeao de nenhuma das 2 etapas ateriores, tambem fechou o ano como grande campeao da etapa e do circuito. E finalmente, na categoria mais nobre do evento, a Legends (55+), o grande campeão da etapa e do circuito foi o Marcio Mundim, que esbanjou estilo nas suas viradas de back-side.





Seguem abaixo os resultados de cada categoria do campeonato.

Master (35+):
1o Daniel Hardman
2o Miltinho Morbek
3o Alexandre Dadazinho
4o Vinicius Boneco

Grand-Master (40+):
1º Artur Gama
2º Aroldo Lopes
3º Sergio Marchetti
4º Claudio Emmerick

Kahuna (45+):

1º Jeronimo Telles
2º Andre Menezes
3º Marco Brandao
4º Raphael Neto

Grand-Kahuna (50+):
1º Rodolfo Lima
2º Sergio Pena Glass
3º Renato Phebo
4º Cado Alla

Legends (55+):
1º Marcio Mundim
2º Juca

3º Italo Marcelo "Capacete"
4º Antonio Abrantes "Nenem"


A ASAP estará premiando os campeões do circuito em uma festa de final de ano no dia 05 de dezembro. no sitio do Marco Alho em Vagem Grande. Aguardem que anunciaremos aqui o endereço e os detalhes do evento aqui na Coluna Tirando Onda. Aloha!

ACONTECIMENTO ESPECIAL, HOMENAGEM RECEBIDA PELO TRABALHO DE RELAÇÕES PÚBLICAS NO SURF

Amigos da coluna Tirando Onda, o dia 23 de novembro de 2015 foi um dia muito especial para mim e para o surfe de Niterói. Durante a entrega de prêmios da última etapa do Circuito Master de Surfe da Prainha - RJ, recebi uma homenagem das mãos do presidente da Federação de Surfe do Estado do Rio de Janeiro - FESERJ, Abílio Fernandes, em agradecimento pelos meus serviços prestados ao surfe como RELAÇÕES PÚBLICAS, fazendo parte da comemoração dos 35 anos da Associação de Surfe de Niterói - ASN.

Nestes 35 anos da ASN, todas as pessoas que contribuíram de alguma forma para o desenvolvimento do surfe tem a sua importância, como os presidentes, diretorias, atletas e staff. Parabéns a todos!

Agradeço a ASN, pela oportunidade de trabalho, a FESERJ pela homenagem em reconhecimento pelo meu trabalho de RELAÇÕES PÚBLICAS no surfe, que surgiu lá atrás no Jornal Beach onde eu comecei.

Agradeço também a Associação dos Surfistas Amigos da Prainha - ASAP, por ceder o espaço para eu receber a homenagem assim como por ser a primeira praia e campeonato onde pude lançar em primeira mão o meu jingle de apresentação em locução de eventos de surf, criado pelo meu amigo Fernando Cake e gravado pela minha amiga Moniquinha Venerabile, uma das melhores locutoras do país. Mais um acontecimento pioneiro no surfe brasileiro e vindo de Niterói.



Trinta e cinco anos com água salgada correndo nas veias.



Associação de Surfe de Niterói faz 35 anos com grande festa e show com Rodrigo Santos do Barão Vermelho

O espírito do surfe é aventura, estilo, viajar e multiplicar sensações, mas o tempo se encarrega de guardar apenas aquelas que marcam mais fundo, pois são momentos singelos que, por alguma razão especial, nunca se apagam da memória e acabam relatando o roteiro de nossas lembranças. Em outro clima, já que faz aniversário no início da primavera, os amantes do surf terão uma noite com muita música boa, show de rock com Rodrigo Santos do Barão Vermelho, diversão e djs convidados, passando bem longe das comemorações do haloween, dia 31 de outubro.

Em clima de comemoração, pelo privilégio de ser surfista, este é um momento especial, pois a Associação de Surfe de Niterói - ASN, está comemorando 35 anos de muito trabalho no desenvolvimento do surfe de Niterói, estando entre as principais associações de surfe do país e uma das poucas do Estado do Rio que está realizando o circuito principal e o da nova geração.



Fazendo parte da historia da Associação de Surfe de Niterói temos atletas como Marcelo Maia (ex top brasileiro na década de 1980), Ricardo Tatuí (Vencedor de uma etapa do Circuito Mundial em 1994 na França), Augusto Saldanha (Bicampeão brasileiro de longboard e dois anos foi Top 16 do WLT elite do longboard mundial), Juliana Guimarães (foi top 5 da elite do circuito Brasileiro Profissional), Guilherme Herdy (Pertenceu a elite do surfe mundial WCT) e Bruno Santos (vencedor da etapa do mundial de surfe WCT, em Teahupoo, no Thaiti, no ano de 2008).

Outros fatos importantes demonstram a importância da ASN. Na década de 80, tínhamos Hélios Pinto como Head Judge da Federação, agora Rubens Goulart (Rubinho), é o diretor técnico do amador e Gilberto Pereira, o Diretor de Relações Públicas da Federação de Surfe do Estado do Rio de Janeiro – FESERJ. Muitos árbitros da ASN fizeram parte dos quadros da FESERJ e ABRASP nesses 34 anos. O sistema Beach e Byte de apuração de notas, criado porMano Ziul e Celso Alves nasceu no circuito da ASN e está em todos os circuitos de surfe do mundo até os dias de hoje.



Eleita em no início de 2005, a diretoria que continua para o biênio 2013/2014 é composta pelo presidente Renato Bastos (Mundongo), o vice é Renato Fraga e os diretores Beto Guarino, Beg Rosemberg, Rubens Goulart, João José Macedo e Gilberto Pereira. Dentro da programação de eventos da Associação está organizando seu circuito onde terão três etapas do circuito principal e três da nova geração do surfe, que vem revelando novos talentos da cidade e á bastante tempo fazendo campeões no circuito estadual.

Os 35 anos da ASN vão ser comemorados de uma maneira bem legal, com a realização de uma grande festa, que acontecerá sábado, dia 31 de outubro, na Boate Casa, em Icaraí. Afinal, não é sempre uma entidade podecomemorar tanto tempo na crista da onda, principalmente com o super show de Rodrigo Santos do Barão Vermelho que está lançando o CD “A Festa do Rock Vol.1” e Djs convidados. Portanto nada mais justo que essa data seja comemorada em grande estilo, para que fique mais uma vez na memória de todos, em especial aqueles que sempre lutaram, trabalharam, patrocinaram, apoiaram e torceram pelo sucesso da ASN sendo ou não surfista.



Com grandes eventos no seu currículo, tendo na bagagem a realização das festas de 15, 17, 18, 20, 21, 22, 24, 25, 30 e 34 anos da ASN, o Promoter Gilberto Pereira e a Black Firma Eventos, consagrados em Niterói oferecem todo seu know How para a realização mais uma vez dessa festa, com total apoio da Diretoria da ASN.



Serviço:

Festa de aniversário de 35 anos da Associação de Surfe de Niterói – ASN.
Endereço: Rua Mariz e Barros, 397, Icaraí - Niterói - RJ
Data: 31 de outubro de 2015.

Atrações: Show ao Vivo com a banda Rodrigo Santos (baixista do Barão Vermelho), Djs Fillipo Batista, Gustavo Magoo, coquetel das 22hs a meia noite para os convidados.

Desde já agradeço a publicação no seu veículo. Boas ondas!

Mais informações e nomes para a lista da festa:
Gilberto Pereira Promoter & Black Firma Eventos (Tel.99323-1910)
e-mail: gilbertoeventos@gmail.com

O NITEROIENSE VALENTINO BELGA É BI-CAMPEÃO ESTADUAL DE SURFE NA CATEGORIA INICIANTES



Finais do Circuito Oakley WQSurf Sub 14 Estadual de Surf 2015 aconteceram no Canto do Recreio e definiu o título em cinco categorias


No dia 25 de outubro, foram definidos os títulos do Circuito Oakley WQSurf Sub 14 Estadual de Surf 2015 nas categorias Iniciantes (até 14 anos), Infantil (até 12), Petit (até 10), Pré-Petit (até 8) e Feminino Iniciantes (até 14).

Em um dia nublado, com ondas que não ultrapassaram meio metro, as onze baterias disputadas foram decisivas. E a batalha começou à partir de 9 hs, com a disputa das semifinais nas categorias Feminino, Petit e Pré-Petit.



Na sequência foram só finais. E a primeira a entrar na água foi a Feminina. Confortável na missão de garantir o título estadual no ano em que se despede do Sub 14, Carol Bonelli teve a experiência como arma para garantir o vice-campeonato e o posto de melhor do Rio na temporada. “Estou triste por estar saindo do Sub 14, mas muito feliz pelo título. Agora que o surfe feminino está ganhando força poderia ter um circuito sub 16 para fortalecer o trabalho”, disse Carol.

Na final Carol foi superada por Julia Duarte, uma grande promessa da categoria no estado. Um título que abre uma boa perspectiva para 2016. Completaram a decisão as irmãs Julia e Joana Camargo, terceira e quarta colocadas respectivamente.

Em seguida entraram na água os atletas da categoria Petit. A disputa pelo Estadual 2015 era entre Rafael Lufty e Diego Templar. Nesse duelo, Rafael foi melhor que Diego por uma diferença de 0,20 pontos finalizando em segundo. Assim, Diego foi o terceiro, com Gabriel Dantas, único a fazer duas finais, em quarto. O melhor na grande final foi o surfista de Ubatuba, Gabriel de Souza, que marcou 13,50 pontos, em sua primeira participação no estadual do Rio de Janeiro.



Na maratona de decisões os Pré-Petits entraram na água. De olho no título estadual Gabriel Dantas só tinha pela frente Rickson Falcão, vencedor das duas provas anteriores. E Gabriel terminou em terceiro, mais uma vez atrás do Rickson, que foi o vice-campeão. “Durante a bateria achei que o título estava perdido. Nem comemorei. As vezes é bom perder um pouquinho”, confessou Rickson.

Vindo do Ceara, Guilherme Lemos dominou com folga a disputa. Nesse desafio a quarta colocada foi Carolina Saldanha. Vale salientar que na categoria Pré-Petit é comum à participação de meninas, também iniciando no esporte.

Chegando na reta final aconteceu o confronto na categoria Infantil. De olho no título do Circuito Oakley apresenta WQSurf Sub 14 2015, Kauai Pinheiro entrou na água na liderança do ranking, dependendo apenas de seu resultado para superar Eduardo Vicente, seu principal oponente. Eduardo fez uma bateria praticamente impecável e terminou em segundo lugar, a frente de Kauai, o terceiro. Mas Eduardo precisava da vitória e chegou a liderar, em uma situação de interferência depois retirada após a consulta ao vídeo. Também no surfe o recurso eletrônico ajuda para que seja feita a justiça.




Resultado, o local de Maresias, São Sebastião, São Paulo, Rodrigo Saldanha, que foi punido e depois absolvido da interferência, foi o melhor, batendo por 0,90 pontos Eduardo Vicente e vencendo a categoria Sub 12. Kauai Pinheiro, de Arraial do Cabo, foi o campeão estadual Infantil 2015, e ficou em terceiro no Canto do Recreio, com Gabriel de Souza de Ubatuba em quarto.



Fechando o evento, na decisão da categoria Iniciantes, Valentino Belga começou morno, mas esquentou na segunda metade da bateria e não teve problemas para garantir o título da etapa e do Estado na temporada, com direito a uma nota 8,25 pontos, que o levaram ao bicampeonato da categoria Iniciante. “Gostaria de agradecer ao Marcelo Bispo que me apoiou muito nessa trajetória”, falou se referindo ao técnico, que é um dos principais formadores de campeões do Rio de Janeiro.
O principal adversário de Valentino durante toda a temporada e também nessa etapa final do Circuito Oakley apresenta WQSurf Sub 14 2015 foi Daniel Templar. Um dos grandes nomes da nova geração, Daniel chegou a liderar o confronto no Canto do Recreio, mas terminou com a segunda colocação, seguido de Matheus Lima, terceiro, e Valentim Neves, o quarto colocado.



RESULTADOS DA ETAPA:


Pré Petit

1° Guilherme Lemos
2° Rickson Falcão
3° Gabriel Dantas
4° Carlona Saldanha
Campeão Estadual: Rickson Falcão

Petit

1° Gabriel de Souza
2° Rafael Lufty
3° Diego Templar
4° Gabriel Dantas
Campeão Estadual: Rafael Lufty

Feminino Iniciantes

1° Julia Duarte
2° Carol Bonelli
3° Julia Camargo
4° Joana Camargo
Campeão Estadual: Carol Bonelli

Infantil
1° Rodrigo Saldanha
2° Eduardo Vicente
3° Kauai Pinheiro
4° Gabriel de Souza
Campeão Estadual: Kauai Pinheiro

Inciantes

1° Valentino Belga
2° Daniel Templar
3° Matheus Lima
4° Valentim Neves
Campeão Estadual: Valentino Belga

O Circuito Oakley apresenta WQSurf Sub 14 2015 também está nas redes sociais: No Facebook (facebook.com/sub14rio) e no Instagram (@sub14rio).

O Circuito Oakley apresenta WQSurf Sub 14 2015 teve o patrocínio da Oakley e WQSurf. O apoio institucional foi da Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro e do Governo do Estado do Rio de Janeiro. O apoio de mídia foi da Revista Surfar. A realização foi da Federação de Surf do Estado do Rio de Janeiro, com a parceria nessa etapa da Associação de Surf do Canto do Recreio.

CAIO VAZ COMEMORA TITULO MUNDIAL COM FESTA NA BARRA DA TIJUCA




Campeão Mundial de SUP 2015 coroa vitória com evento que uniu a nata do surfe carioca
Caio Vaz ofereceu uma festa no último domingo, 25 de novembro, em comemoração ao título de Campeão Mundial de Stand Up Paddle 2015, conquistado, em 1 de outubro, em Huntington Beach, na Califórnia.



A festa foi realizada na Barra da Tijuca, na simpática sede da Comprancha House, site e loja especializado em equipamentos de surfe e utensílios. A comunidade do surfe de diferentes gerações compareceram ao evento. Caio não escondeu sua alegria ao encontrar amigos, apoiadores e admiradores.



“Acho que não tinha como ter sido mais maneira a festa. Só galera do bem, se divertido, curtindo só musicão. Foi uma noite muito especial”, disse Caio.



A Banda Sinara entrou quando a festa já estava cheia e arrebentaram no repertório musical, com clássicos de Cássia Eller, Amy Winehouse, Pepeu Gomes e músicas próprias. Depois da banda, quem entrou para agitar foram os Djs Akira, Pinochet e Banngerz.



A presença do multiesportista Davi Texeira, o Davizinho, contagiou a galera que levou muitos abraços para o nosso campeão mundial de surfe Adaptado.



A comemoração contou com os seguintes apoios: Mormaii, Art in Surf, Skol Ultra, Sucos do Bem, Comprancha House, Brownie do Luiz, Juçai, Espaço Pura Vida, Brisa Drinks.

CORRIDA NOTURNA NO SANTA MARTA: PROJETO DE BRAÇOS ABERTOS CHEGA A SUA QUINTA ETAPA



Depois das etapas do Borel, Vidigal, Caju e Jacarezinho, novo percurso terá escadarias, trilhas de terra batida e ruas de paralelepípedos como grandes desafios dos corredores

A comunidade do Santa Marta recebe a quinta etapa do “Projeto de Braços Abertos”, no dia 7 de novembro (sábado), para uma corrida noturna com percurso de 5 km, que terá largada às 20h, com participação de 1500 corredores, incluindo crianças de 1 a 13 anos, que terão percursos diferenciados por idade.



A corrida terá largada, às 20h, na rua Marechal Francisco de Moura, 239 ( ao lado do Plano Inclinado), seguindo pela escadaria da comunidade até chegar a quadra de futebol. No trajeto, os atletas passarão por vielas estreitas, trilhas de terra batida e ruas de paralelepípedo até chegar no alto da comunidade. De lá, os corredores descem pelas escadarias e chegam novamente na rua Marechal Francisco até o final da linha chegada. O detalhe é que esta etapa será realizada à noite, acirrando ainda mais as disputas.

“Acreditamos que o esporte é uma importante ferramenta no processo permanente de pacificação e o de Braços Abertos é parte integrante disso. Nas etapas, contemplamos atividades que integram a comunidade e proporcionam entretenimento e capacitação aos moradores do local”, ressalta Bernardo Fonseca, presidente do Instituto XTERRA, empresa responsável pelo projeto.

Desafio Red Bull – Na etapa Santa Marta, haverá uma outra meta para os atletas. Trata-se do “Desafio Red Bull”, que oferecerá um prêmio surpresa para os atletas - masculino e feminino - que cruzarem na primeira posição um determinado ponto no topo do morro.

Para as crianças - A criançada também tem seu espaço com circuitos diferenciados por idade: Crianças de 1 a 4 anos (50 metros); 5 a 6 (100 metros); 7 a 8 (300 metros); 9 a 19 (500 metros) e 11 a 13 (1Km).



Projeto de arte Grafite seu Esporte com Marcelo Lamarca. O projeto usa o grafite como plataforma de integração entre jovens e crianças, já teve passagens pelos muros de comunidades como: Rocinha, Borel, Manguinhos, Maré, Jacarezinho, Vidigal, Santa Marta, Caju e conta com a oficina de grafite e arte para todas as idades liderada pelo grafiteiro carioca Marcelo Lamarca.

Fotografe esta ideia - Como forma de estimular a cultura e abrir portas a jovens talentos, o Projeto de Braços Abertos estimula a criatividade dos atletas incentivando os mesmos a tirarem fotos durante a corrida e concorrerem a prêmios em dinheiro. As fotos serão postadas no Facebook do Instituto Xterra e as três mais curtidas ganham. Além disso, o Projeto proporciona aos interessados uma oficina gratuita de fotografia durante a etapa. Venha aprender mais sobre fotografia e fique por dentro de dicas super bacanas de como fotografar.

As inscrições solidárias, com doação de 2 kg de alimentos perecíveis, estão esgotadas. A retirada do kit para adultos - com camisa, bolsa e lanterna de cabeça -, será no sábado sexta, dia 7 de novembro: 9h às 18h (adulto) 9 às 16:30 (Kids). O kits serão entregues na FAETEC – Fundação Apoio Escola Técnica do Rio de Janeiro – Rua Mal. Francisco de Moura, 254 – Botafogo.

Etapa Santa Marta:

Data da prova: 07/11?Largada 5Km: 20h?Local de Largada: Rua Marechal Francisco de Moura, 239 |?Corrida Kids: 16h30 ( crianças de 1 a 13 anos)

Entrega de Kits

Data: 07/11 - Horário: 9h às 18h / Kids: 9h às 16h30

Local: FAETEC – Fundação Apoio Escola Técnica do Rio de Janeiro – Rua Mal. Francisco de Moura, 254 – Botafogo.

Patrocínio: Lei de Incentivo ao Esporte do Governo do Estado, Embratel e Light
Apoio: Prefeitura do Rio, Maçãs Turma da Mônica, Bope, PMERJ e Rio Eu Amo eu Cuido
Apoio Esportivo: Mizuno
Promoção: Eu Atleta e Globo
Realização: UPP e Instituto Xterra

O brasileiro Gabriel Medina e a australiana Tyler Wright vencem o Quiksilver & Roxy Pro France



Campeão mundial não deu qualquer chance para o australiano Bede Durbidge surfando as melhores ondas da bateria final disputada depois de Tyler Wright festejar o bicampeonato contra Tatiana Weston-Webb

O campeão mundial Gabriel Medina, 21 anos, voltou ao alto do pódio no Quiksilver Pro France, repetindo a sua primeira vitória no WCT conquistada em 2011 em Hossegor. Depois de ganhar a sua segunda nota 10 na semifinal brasileira com Adriano de Souza, 28, num tubaço seguido por quatro manobras potentes de backside nas direitas de 5-7 pés da quinta-feira em Culs Nus, Medina não deu qualquer chance para o australiano Bede Durbidge, 32, vencendo fácil por 17,50 a 9,44 pontos. Com seu primeiro título na temporada, assumiu a quinta posição no ranking e já tem chance matemática de disputar a "lycra amarela" do Jeep Leaderboard no penúltimo desafio do Samsung Galaxy World Surf League Championship Tour 2015, o Moche Rip Curl Pro Portugal, cujo prazo começa nesta terça-feira e vai até 31 de outubro em Cascais.



"Estou muito feliz por estar de volta ao pódio e especialmente com uma vitória", disse Gabriel Medina, que não vencia uma etapa desde o Billabong Pro Tahiti do ano passado. "Estou feliz também por ter sido aqui na França, porque tenho boas lembranças daqui. Foi onde eu apareci para o mundo como grommets ainda e onde ganhei meu primeiro WCT. Eu tenho treinado duro e tinha prometido a mim mesmo que iria vencer um evento esse ano para dedicar ao meu avô, que faleceu no mês passado".



Medina já começou a quinta-feira despachando o defensor do título do Quiksilver Pro France, John John Florence, 22 anos, por uma pequena vantagem de 14,43 a 13,10 pontos. Depois enfrentou Adriano de Souza, que está na briga direta pelo título mundial esse ano e liderava a bateria até o campeão mundial achar uma direita já encaixando num tubo incrível, com a onda ainda abrindo a parede para ele mandar uma série de quatro manobras explosivas de backside e arrancar sua segunda nota 10 no campeonato. A primeira saiu num aéreo rodando impressionantemente alto e com uma aterrisagem perfeita do giro completo no ar.



"É sempre um prazer surfar contra o Gabriel (Medina), mas é um pouco frustrante perder numa condição difícil de mar como a da nossa bateria, só que ele achou a melhor onda para vencer", disse Adriano de Souza. "Apesar disso, chegar nas semifinais sempre é um bom resultado e estou bastante animado e confiante para a próxima etapa em Portugal. Eu sempre consigo surfar bem em Supertubos e espero poder pegar boas ondas nas baterias".



DECISÃO DO TÍTULO - Na grande final, as séries estavam demorando um pouco mais para entrar, mas Medina já largou na frente numa boa esquerda que valeu nota 8,0. Ele saiu pegando as ondas que Bede Durbidge deixava passar para ir aumentando a vantagem, enquanto o australiano ficava esperando por uma onda boa que não entrava. Durbidge só surfou a sua primeira depois de 20 minutos, já quase congelando pelo frio de menos 8 graus da quinta-feira em Hossegor. O brasileiro ficou mais ativo e ainda surfou mais duas direitas muito boas para fechar o placar em 17,50 pontos com notas 9,0 e 8,5, contra apenas 9,44 das duas ondas computadas por Bede Durbidge.



"Eu fiz boas baterias hoje, mas a final foi dele, o Gabi (Gabriel Medina) estava sempre no lugar certo e pegou todas as ondas boas que entraram na bateria", lamentou Bede Durbidge, que já havia perdido outro título para um brasileiro esse ano, Filipe Toledo, no Oi Rio Pro. "Essa foi mais uma daquelas baterias para esquecer. Mas, prefiro ver os aspectos positivos, pois foi mais um pódio que eu cheguei disputando a vitória. Ela não veio, mas vou continuar tentando nas próximas etapas até conseguir. Eu adoro Portugal, já fiz final lá anos atrás (em 2010 contra Kelly Slater), então estou ansioso para competir lá de novo".



TÍTULO MUNDIAL EM PORTUGAL - No Moche Rip Curl Pro Portugal, os cinco primeiros colocados no ranking vão brigar pela liderança nas ondas de Supertubos. Mas, se Mick Fanning vencer duas baterias, ou seja, passar para a quarta fase, já acaba com as chances dos australianos Owen Wright e Julian Wilson e do brasileiro Gabriel Medina. Para os três, só interessa a vitória e Fanning não poderá passar da terceira fase. O australiano pode até conquistar o seu quarto título mundial em Portugal, se repetir a vitória conquistada no ano passado. A única possibilidade é ele vencer e Adriano de Souza não passar da terceira fase, pois com um nono lugar do brasileiro, a decisão vai para o Billabong Pipe Masters no Havaí. Se Fanning ficar em segundo na final, o campeão também só será conhecido na última etapa.



A disputa do título mundial está cada vez mais centralizada nos dois que já se enfrentaram em duas finais esse ano, ambas vencidas pelo australiano. Na França, Fanning foi barrado por Bede Durbidge nas quartas de final, mas Mineirinho despachou Owen Wright, seguiu para as semifinais e diminuiu a diferença para 450 pontos com o terceiro lugar na França. Fanning agora tem 49.900 contra 49.450 do brasileiro e a batalha entre os dois em Portugal será fase a fase, com a liderança podendo ser decidida na grande final mais uma vez. Ambos já venceram esta etapa. Fanning defende o título e Mineirinho foi campeão numa decisão histórica com Kelly Slater num mar clássico em Supertubos em 2011.



BRASIL REFORÇADO EM 2016 - Com o Samsung Galaxy World Surf League Championship Tour 2015 chegando ao fim, outra batalha intensa também acontece na parte de baixo da tabela, para ficar entre os 22 primeiros colocados no ranking, grupo que é mantido na elite para o ano que vem. Os sete integrantes da "seleção brasileira" estão confirmando suas permanências no momento, com Adriano de Souza em segundo no ranking, Gabriel Medina em quinto, Filipe Toledo em sexto, Italo Ferreira como o melhor estreante da temporada em oitavo, Wiggolly Dantas em 13.o, Jadson André em vigésimo e Miguel Pupo em 21.o.

Apesar de mais ameaçado, Pupo está bem colocado no ranking do WSL Qualifying Series, que classifica os dez surfistas que vão completar a elite dos top-34 que vai disputar o título mundial no ano que vem. Cinco vagas já estão definidas com três reforços para a "seleção brasileira" de 2016 garantidos, o catarinense Alejo Muniz que retorna ao grupo principal da World Surf League depois de um ano fora e dois paulistas que se classificaram pela primeira vez, Caio Ibelli e Alex Ribeiro. E ainda tem o cearense Michael Rodrigues na porta de entrada do G-10, podendo conseguir sua vaga na "perna brasileira" de fim de ano da WSL South America, com duas etapas do QS 6000 em Florianópolis (SC) e Itacaré (BA) e uma do QS 10000 em São Sebastião (SP).



ROXY PRO FRANCE - Na quinta-feira também foi encerrada a nona das dez etapas do Samsung Galaxy World Surf League Women´s Tour em Culs Nus, com a australiana Tyler Wright conquistando o bicampeonato no Roxy Pro France em sua quarta final consecutiva em Hossegor. A vítima dessa vez foi a jovem estreante Tatiana Weston-Webb, que chegou em sua primeira decisão de título depois de ganhar a semifinal havaiana com a líder do ranking, Carissa Moore. A cearense Silvana Lima não conseguiu vencer nenhuma bateria na França, permaneceu em 13.o lugar no ranking e fora do grupo das dez que são mantidas na elite. Com isso, o Brasil pode ficar sem nenhuma representante entre as top-17 do WCT em 2016.

RESULTADOS DO ÚLTIMO DIA DO QUIKSILVER PRO FRANCE:

Campeão: Gabriel Medina (BRA) por 17,50 pontos (notas 9,0+8,5) - US$ 100.000 e 10.000 pontos
Vice-campeão: Bede Durbidge (AUS) com 9,44 pontos (4,67+4,77) - US$ 40.000 e 8.000 pontos

SEMIFINAIS - 3.o lugar com 6.500 pontos e US$ 20.000 de prêmio:

1.a: Bede Durbidge (AUS) 11.73 x 10.84 Julian Wilson (AUS)
2.a: Gabriel Medina (BRA) 15.67 x 12.50 Adriano de Souza (BRA)

TOP-22 NO JEEP LEADERBOARD DA WORLD SURF LEAGUE - após a 9.a etapa na França:

1.o: Mick Fanning (AUS) - 49.900 pontos
2.o: Adriano de Souza (BRA) - 49.450
3.o: Owen Wright (AUS) - 43.600
4.o: Julian Wilson (AUS) - 41.450
5.o: Gabriel Medina (BRA) - 40.650
6.o: Filipe Toledo (BRA) - 40.200
7.o: Kelly Slater (EUA) - 34.150
8.o: Italo Ferreira (BRA) - 34.100
9.o: Jeremy Flores (FRA) - 33.000
10: Nat Young (EUA) - 29.700
11: Bede Durbidge (AUS) - 29.200
12: Josh Kerr (AUS) - 28.400
13: Wiggolly Dantas (BRA) - 26.850
14: Taj Burrow (AUS) - 24.450
15: John John Florence (HAV) - 23.950
16: Kai Otton (AUS) - 23.600
17: Matt Wilkinson (AUS) - 22.500
18: Joel Parkinson (AUS) - 22.400
19: Adrian Buchan (AUS) - 21.450
20: Jadson André (BRA) - 19.950
21: Miguel Pupo (BRA) - 15.250
21: Keanu Asing (HAV) - 15.250
33: Alejo Muniz (BRA) - 8.450
39: Bruno Santos (BRA) - 4.000
40: Tomas Hermes (BRA) - 2.750
43: Alex Ribeiro (BRA) - 500
43: David do Carmo (BRA) - 500

43: Caio Ibelli (BRA) - 500

ÚLTIMAS ETAPAS DO SAMSUNG GALAXY WORLD SURF LEAGUE CHAMPIONSHIP TOUR 2015:

10: Out 20-31: Moche Rip Curl Pro Portugal em Supertubos, Peniche, Cascais - Portugal
11: Dez 08-20: Billabong Pipe Masters em Banzai Pipeline, Oahu - Havaí

RESULTADOS DO ÚLTIMO DIA DO ROXY PRO FRANCE:

Campeã: Tyler Wright (AUS) por 17,10 pontos (notas 8,67+8,43) - US$ 60.000 e 10.000 pontos
Vice-campeã: Tatiana Weston-Webb (HAV) com 10,93 (8,30+2,63) - US$ 25.000 e 8.000 pontos

SEMIFINAIS - 3.o lugar com 6.500 pontos e US$ 16.250 de prêmio:

1.a: Tyler Wright (AUS) 6.87 x 4.43 Sage Erickson (EUA)
2.a: Tatiana Weston-Webb (HAV) 11.27 x 3.83 Carissa Moore (HAV)

TOP-10 DO RANKING FEMININO DA WORLD SURF LEAGUE - após a 9.a das 10 etapas:

1.a: Carissa Moore (HAV) - 59.500 pontos
2.a: Courtney Conlogue (EUA) - 58.600
3.a: Sally Fitzgibbons (AUS) - 51.200
4.a: Lakey Peterson (EUA) - 47.000
5.a: Tyler Wright (AUS) - 45.200
6.a: Bianca Buitendag (AFR) - 44.050
7.a: Johanne Defay (FRA) - 42.000
8.a: Tatiana Weston-Webb (HAV) - 41.300
9.a: Malia Manuel (HAV) - 34.100
10: Nikki Van Dijk (AUS) - 32.800
13: Silvana Lima (BRA) - 23.650
20: Luana Coutinho (BRA) - 1.750

ÚLTIMA ETAPA DO SAMSUNG GALAXY WORLD SURF LEAGUE WOMEN´S TOUR 2015:
10: Nov 22-06: Maui Women´s Pro em Honolua Bay na Ilha de Maui - Havaí


BEN BORGES VENCE E LUCAS CHUMBINHO VAI PARA MENTAWAI NA ETAPA DECISIVA DO CIRCUITO DA ASN 2015



O Circuito ASN Compão / Secretaria de Esporte 2015 foi concluído em Itacoatiara nos dias 10 e 11 de outubro da melhor forma possível, com sol, praia cheia e altas ondas de até 1,5m no Pampo.

As previsões se confirmaram. No sábado o vento sudoeste entrou pela manhã e foi perdendo força ao longo do dia. Com ondas de meio metro e séries maiores, apenas a Junior, Mirim e Iniciante foram para a água no primeiro dia de competição.



A comissão técnica tomou a decisão certa de colocar toda Open e Master só no domingo, pois o mar reagiu e ficou muito bonito. Os melhores surfistas de Niterói e da região deram um verdadeiro show de surf nos triângulos do canto da pedra.

Diferente do sábado que os visitantes venceram as três categorias, no dia decisivo o conhecimento local fez a diferença e as duas divisões foram vencidas pelos niteroienses.



Na Open o trigêmeo Ben Borges escolheu as duas melhores ondas que entraram e manobrou no crítico para registrar 17,75 de 20 possíveis, o maior somatório de toda competição. Rafael Brasiliense, que atualmente reside da França, está de férias em sua terra natal e surfou muito durante todo campeonato. Ele arrancou 9,65 dos juízes, a maior nota do evento, na primeira rodada, com duas pancadas de backside em uma onda da série. Na final foi o único que conseguiu sair da combinação e terminou em segundo.



Lucas Chumbinho garantiu o título do ranking ao avançar para a decisão e conquistou os prêmios de 10 dias de hospedagem no Ulau Manua Resort Mentawai na Indonésia, com direito a alimentação e barco, e três diárias de gravação de vídeo em super câmera lenta, com edição de um teaser pela MR Sport Films. Na última bateria do dia ele só encontrou uma boa esquerda em direção a pedra, e ficou precisando de notas altas para reverter o resultado, parando em terceiro. Marco Antonio Cofrinho fez de tudo para manter viva as chances do título do ranking e finalizou em segundo no circuito. No último embate ele também não achou boas ondas e terminou em quarto.



Rafael Mignani pegou um belo tubo em uma esquerda, venceu a Master, e também foi o melhor da temporada. Com isso ele garantiu um final de semana com direito a um acompanhante na Pousada Itamambuca Casa de Praia, em Ubatuba. Eduardo Gonçalves quase reverteu o resultado e chegou em segundo. Junior LaViola ficou em terceiro e o carioca Luiz Menezes foi o quarto.



João Vitor Chumbinho, um dos principais nomes da nova geração do Estado do Rio de Janeiro, confirmou o favoritismo, foi o campeão da Mirim e faturou uma passagem para o Peru oferecida pela Avianca e AIT Operadora de Turismo. Rafael Alla ficou em segundo e foi seguido por Danilo de Souza e Daniel Domingos. O campeão do ranking foi o João Vitor Quintanilha de Arraial do Cabo, que somou 2285 pontos.



Na Junior, o carioca Yuri Fernandes voltou a vencer na ASN. Luca Nolasco teve uma última chance no minuto final e bateu na trave, terminando em segundo. O niteroiense Matheus Rodrigues surfou a melhor onda da final, aplicando três fortes manobras em uma esquerda surfada até a pedra, mas cometeu uma interferência e caiu do primeiro para o terceiro. João Jacques não encontrou boas ondas na decisão e finalizou em quarto, mas com essa colocação ele chegou a 2285 e garantiu o título do ranking.



Repetindo a dose da última etapa da nova geração, Bernardo Ribeiro também venceu a Iniciante no circuito principal. Uma das promessas do surfe niteroiense, Danilo de Souza ficou em segundo e garantiu a melhor pontuação do ano. Vitor Brígido foi o terceiro e Kauai Pinheiro terminou em quarto.


O ranking completo de todas as categorias pode ser consultado no site da associação através do link (http://asn.org.br/ranking-2015/).



O calendário de competições de surfe em Niterói foi finalizado com a sensação de dever cumprido. Foram realizados seis campeonatos em 2015, com um forte incentivo na formação dos futuros campeões, e distribuindo uma das melhores premiações em competições amadoras no Brasil.

A festa de entrega de prêmios para os melhores surfistas do ano, que também vai comemorar os 35 anos da ASN, acontecerá no dia 31 de outubro na Boate Casa em Icaraí. Em breve divulgaremos mais informações sobre a festa.



O Circuito ASN Compão / Secretaria de Esporte 2015 tem patrocínios das Lanchonetes Compão, Secretaria de Esporte e Lazer da Prefeitura de Niterói, Unimed Leste Fluminense, Ulau Manua Resort Mentawai, Avianca, Qatar Airways, AIT Operadora de Turismo, MR Sport Films, Pena, Hot Buttered, Pousada Itamambuca Casa de Praia, Northwindpro, Hillstone, Todaro, André Cebola Shaper e Pranchas Bou.


SEGUNDA ETAPA DO CIRCUITO MASTER DA PRAINHA NOS DIAS 17 E 18 DE OUTUBRO




Vai acontecer a segunda etapa do Circuito Master de Surf da Prainha - RJ, nos dias 17 e 18 de outubro, com a confirmação também de mais uma etapa para novembro. Para quem não sabe o circuito Master de Surf da Prainha é para todos os surfistas das categorias: Máster(35 anos completos *), Grand Máster (40 anos completos *), Kahuna (45 anos completos *), Grand Kahuna (50 anos completos *) e Legend (55 anos completos, as lendas do surf *). (*) Com idades mínimas completas em 01 de janeiro de 2015.

O melhor de tudo é que este campeonato acontece numa das praias mais lindas do Estado do Rio, a Prainha, que recebeu a Bandeira Azul, por ser uma área de proteção ambiental, devido a os esforços da Associação dos Surfistas Amigos da Prainha – ASAP e dos surfistas locais que com muitas ações de preservação do local feitas conseguiram este grande feito.

Não só a Prainha é linda, as pessoas que freqüentam por lá são de encher os olhos com tamanha beleza circulando na areia da praia, assim como as que pegam ondas ou praticam atividades esportivas.

Outra grande opção são o restaurante no canto direito e os quiosques para as resenhas de fim de tarde com direito a happy hour as vezes quando rola um evento. O parque da Prainha é maravilhoso para os amantes da natureza.

O grande lance é curtir o campeonato, pois sempre tem excelentes surfistas competindo a maioria ex-profissionais. Vale a pena também jogar aquele charme para quem sabe pintar uma paquera, mas sempre na disciplina, pois lá a vibe é sempre muito positiva e se der mole ou vacilar os locais não vão gostar nada disso.

Vale a pena também partir bem cedo para lá pois o local é muito bem preservado por isso se você chegar tarde vai ficar muito difícil de arrumar vaga para estacionar.

Krystian e Hizunomê festejam títulos na etapa final do OiSuperSurf 2015 em Saquarema



O capixaba Krystian Kymerson foi o campeão das quatro etapas do Oi SuperSurf 2015 e Hizunomê Bettero assumiu a ponta no ranking brasileiro com nota 10 na final paulista contra Magno Pacheco na Praia de Itaúna

A Praia de Itaúna comprovou mais uma vez a fama de "Maracanã" do surfe bombando ondas excelentes de 4-6 pés para fechar o Oi SuperSurf 2015 no domingo de Sol e calor completando o cenário perfeito em Saquarema, na Região dos Lagos do Rio de Janeiro. O último dia foi emocionante, com o capixaba Krystian Kymerson festejando o título de campeão das quatro etapas do Oi SuperSurf 2015 logo na primeira rodada do dia. Ele parou nas quartas de final, quando o paulista Hizunomê Bettero passou a comandar o show nas esquerdas de Itaúna. Ele assumiu a ponta do ranking brasileiro ao passar pelo carioca nas semifinais e depois teve que tirar uma nota 10 para ganhar a final paulista com Magno Pacheco num confronto eletrizante encerrado em 18,37 a 15,27 pontos.



"Estou muito feliz por essa conquista do SuperSurf, era um sonho meu participar desse circuito e essa volta dele foi demais. E ser campeão neste primeiro ano do retorno era tudo o que eu desejava", disse Krystian Kymerson, após ser barrado pelo vice-campeão do Oi SuperSurf de Saquarema, Magno Pacheco, na abertura das quartas de final. "Não estou nem conseguindo acreditar direito, mas estou muito feliz, minha família está toda aqui, meus amigos, então é só festejar. Minha vontade era passar pra semifinal, mas o Magno (Pacheco) achou boas ondas pra me vencer e agora é focar na última etapa da ABRASP que vai decidir o campeão brasileiro lá em Torres (RS), que é um sonho meu também".

A definição do título do Oi SuperSurf 2015 aconteceu logo na primeira rodada do domingo. Krystian Kymerson deu um show nas direitas de Itaúna estabelecendo um novo recorde de 19,53 pontos de 20 possíveis somando notas 9,60 e 9,93, com três dos cinco juízes dando nota 10 nessa onda para ele. Com a vitória sobre o paulista Wesley Santos, o pernambucano Halley Batista e o baiano Yagê Araujo, Kymerson acabou com a chance de Hizunomê Bettero brigar pelo caneco de campeão do Oi SuperSurf 2015 e ainda viu seus outros três concorrentes serem eliminados nas baterias seguintes.



O primeiro a cair foi o Flavio Nakagima, logo no segundo confronto do dia. Ele liderou o ranking brasileiro desde a primeira etapa e foi a primeira vítima de Magno Pacheco. Na disputa seguinte, o baiano Bino Lopes que começou o último dia na frente dos dois rankings, também saiu da briga ao ser superado por Hizunomê Bettero e o carioca Lucas Silveira. E o título de campeão do Oi SuperSurf 2015 foi confirmado quando o paranaense Jihad Khodr perdeu a disputa pelas duas últimas vagas para as quartas de final para o paraibano Samuel Igo e o paulista Ricardo Ferreira. Krystian já estava no mar para enfrentar Magno Pacheco nas quartas de final, com o paulista carimbando sua faixa com mais uma grande apresentação nas direitas de Itaúna.


"Foi emocionante. Eu estava lá dentro quando ouvi a notícia que ele (Krystian Kymerson) tinha sido campeão do Oi SuperSurf 2015 e estou muito feliz por estar competindo aqui em Saquarema, pois essa é a primeira vez que eu participo de um campeonato aqui", confidenciou Magno Pacheco, logo após a vitória sobre o capixaba. "Fazia tempo que eu não conseguia um resultado expressivo e essa volta do SuperSurf me deu um novo ânimo pra retomar as competições. Eu estava meio parado, tive que trabalhar por falta de patrocínios, terminei minha faculdade agora, me formei em Tecnologia e Segurança do Trabalho e quero até agradecer minha faculdade, a Dom Domênico, que me deu um suporte total, 100% de bolsa pra estudar e no ano que vem quero tentar voltar as competições com foco total".



As quartas de final continuaram adrenalizantes, com a Praia de Itaúna apresentando ótimas ondas para todos os competidores, principalmente para os paulistas que dominaram os confrontos decisivos do domingo em Saquarema. Em dois duelos 100% paulistas, Marcos Correa despachou Wesley Santos e Hizunomê barrou Ricardo Ferreira. Só a última bateria não tinha nenhum surfista de São Paulo e o carioca Lucas Silveira ganhou a última vaga para as semifinais derrotando o paraibano Samuel Igo com o segundo maior placar do dia até ali, 18,20 pontos com notas 9,20 e 9,00 e ainda descartando 8,77 e 8,33.

As semifinais também foram emocionantes e Magno Pacheco ganhou a bateria paulista com Marcos Correa, que dividiu o terceiro lugar no Oi SuperSurf de Saquarema com o carioca Lucas Silveira, superado pelo campeão Hizunomê Bettero na bateria seguinte. Com a classificação para a grande final, o ubatubense ultrapassou o capixaba Krystian Kymerson para já assumir a liderança no ranking brasileiro antes mesmo de enfrentar Magno Pacheco na última bateria da temporada 2015 da principal competição do circuito da Associação Brasileira de Surf Profissional, que será encerrado em dezembro em Torres (RS).



"A Praia de Itaúna nunca negou fogo e não ia deixar a galera do SuperSurf de fora, então só tenho que agradecer a todos que conseguiram trazer esse circuito alucinante de volta para essas ondas maravilhosas aqui de Saquarema", destacou Hizunomê Bettero, logo após assumir a ponta do ranking brasileiro. "Todos os gringos que vêm aqui correr o WQS falam que essa onda é de nível internacional e para mim é um privilégio estar aqui mais uma vez. Na real, eu não tava mais nem pensando em ranking depois que vi que não tinha mais chance de ser campeão do SuperSurf. Eu só estou pensando mesmo nessas esquerdas sensacionais e já estou feliz em poder surfar essas ondas por mais 30 minutos na final".

DECISÃO ESPETACULAR - A decisão do título começou com Magno Pacheco dominando a primeira metade da bateria com o seu backside vertical nas direitas de Itaúna. Enquanto o guarujaense ia aumentando a vantagem a cada onda com notas 7,27 e 8,00 para aplicar uma "combination" em Hizunomê, com o ubatubense precisando de mais de 10 pontos para superar Magno. Era como se tivesse que fazer uma outra bateria de 15 minutos. O ubatubense se manteve posicionado para surfar as esquerdas que começaram a aparecer para ele.

A reação começou numa esquerda da série, que abriu o paredão para Hizunomê mostrar a força do seu frontside, mandando cinco manobras verticais no ponto mais crítico da onda com pressão e velocidade para arrancar a segunda nota 10 na Praia de Itaúna. Em seguida, ele pegou outra esquerda boa abrindo a parede para tirar 7,70 e assumir a ponta com 17,70 pontos contra 15,27 de Magno. O guarujaense então pega a sua primeira esquerda também para tentar uma nota excelente para vencer, pois precisava de 9,71 pontos, mas a média ficou 5,67.



Depois, os dois fecharam a última final do Oi SuperSurf 2015 nas direitas perfeitas de Itaúna e Hizunomê arrebentou de novo, agora de backside, acertando as manobras para tirar nota 8,37 e aumentar o placar da vitória espetacular do ubatubense para 18,37 a 15,27 pontos. O título valeu um prêmio de R$ 15.000 para Hizunomê Bettero, que já tinha assumido a ponta na disputa do título brasileiro. Magno Pacheco faturou R$ 9.000 pelo vice-campeonato, subindo da 73.a para a 25.a posição no ranking nacional.


"Eu estava ali já adrenalizado porque o Magno (Pacheco) começou muito bem a bateria, me deixou em combinação (de duas ondas para vencer), mas fiquei tranquilo porque eu sabia que as ondas iam vir ainda nas esquerdas e se viessem eu iria conseguir as notas que precisava", disse Hizunomê Bettero. "Eu vi ele competindo nas direitas nas outras baterias hoje, mas decidi manter minha estratégia de pegar as esquerdas. Elas demoraram um pouco para entrar, mas, Graças a Deus, Nossa Senhora de Nazaré mandou as ondas e só tenho que agradecer a padroeira dessa cidade, que é madrinha do meu pai e oferecer essa vitória para o meu filho que fez aniversário ontem (sábado) e agora vamos comemorar (risos)".

O vice-campeão, Magno Pacheco, também ficou feliz com o seu melhor resultado no Circuito Brasileiro: "A bateria foi muito boa, boa de ondas e boa de surfe. Eu comecei muito bem, mas o Hizunomê conseguiu aquela nota 10 que foi alucinante. Eu vi ela do começo ao fim e sabia que ia sair uma nota boa, veio o 10 e parabéns pra ele que surfou bem o campeonato inteiro e mereceu a vitória. Eu dei o meu máximo nessa final, infelizmente não venci, mas o segundo lugar também foi um resultado excelente e saio daqui contente do mesmo jeito".

As quatro etapas do Oi SuperSurf 2015 foram patrocinadas pela Oi, pela marca Smolder de surfwear e pelo Governo do Estado do Rio de Janeiro, através da Secretaria de Estado de Esporte, Lazer e Juventude, com participação especial de Furnas e realização da Casa da Árvore com a Editora Rocky Mountain da Revista Hardcore e a Associação Brasileira de Surf Profissional (ABRASP), com transmissão ao vivo pelo www.oisupersurf.com.br. Esta quarta etapa também contou com apoio da Prefeitura de Saquarema, Federação de Surf do Estado do Rio de Janeiro (FESERJ), Associação de Surf de Saquarema (ASS) e da Rádio Cidade 102,9, a Rádio Oficial do Oi SuperSurf de Saquarema.

RESULTADOS DO ÚLTIMO DIA DO OI SUPERSURF DE SAQUAREMA:

Campeão: Hizunomê Bettero (SP) por 18,37 pontos (10,00+8,37) - R$ 15.000 e 6.000 pontos
Vice-campeão: Magno Pacheco (SP) com 15,27 (notas 8,00+7,27) - R$ 9.000 e 5.160 pontos

SEMIFINAIS - 3.o lugar com 4.380 pontos e R$ 4.500 de prêmio:

1.a: Magno Pacheco (SP) 15.00 x 13.90 Marcos Correa (SP)
2.a: Hizunomê Bettero (SP) 15.16 x 12.80 Lucas Silveira (RJ)

TOP-16 DO RANKING FINAL DO OI SUPERSURF 2015 - 4 etapas:

Campeão: Krystian Kymerson (ES) - 14.700 pontos
2.o: Hizunomê Bettero (SP) - 14.552
3.o: Bino Lopes (BA) - 14.100
4.o: Flavio Nakagima (SP) - 13.440
5.o: Jihad Khodr (PR) - 12.240
6.o: Thiago Guimarães (SP) - 11.640
6.o: Leonardo Neves (RJ) - 11.640
8.o: Willian Cardoso (SC) - 11.460
9.o: Charlie Brown (CE) - 11.220
10: Marco Fernandez (BA) - 10.920
11: Messias Felix (CE) - 10.620
12: Tomas Hermes (SC) - 9.660
12: Samuel Igo (PB) - 9.660
14: David do Carmo (SP) - 9.240
15: Alandreson Martins (BA) - 9.180
15: Rafael Teixeira (ES) - 9.180
15: Ricardo Ferreira (SP) - 9.180
------mais 197 surfistas competiram no Oi SuperSurf 2015

TOP-20 DO RANKING BRASILEIRO DA ABRASP - 10 etapas:

1.o: Hizunomê Bettero (SP) - 15.552 pontos
2.o: Krystian Kymerson (ES) - 14.700
3.o: Bino Lopes (BA) - 14.550
4.o: Flavio Nakagima (SP) - 14.440
5.o: Jihad Kohdr (PR) - 13.100
6.o: Thiago Guimarães (SP) - 12.250
7.o: Willian Cardoso (SC) - 12.015
8.o: Leonardo Neves (RJ) - 11.640
9.o: Charlie Brown (CE) - 11.620
10: Marco Fernandez (BA) - 11.530
11: Messias Felix (CE) - 11.480
12: Tomas Hermes (SC) - 10.270
13: David do Carmo (SP) - 10.240
14: Samuel Igo (PB) - 10.215
15: Marcos Correa (SP) - 10.100
16: Deivid Silva (SP) - 9.700
17: Saulo Junior (SP) - 9.675
18: Rafael Teixeira (ES) - 9.630
19: Thiago Camarão (SP) - 9.560
20: Ricardo Ferreira (SP) - 9.500
20: Alandreson Martins (BA) - 9.500
20: Alan Jhones (RN) - 9.500
------mais 194 surfistas já pontuaram no ranking 2015

A banda australiana de surf music “Spy Vs. Spy” levou mais uma vez os fãns ao delírio no Praia Clube São Francisco, em Niterói



A Banda Australiana “Spy Vs Spy” voltou ao palco do Praia Clube São Francisco, em Niterói, na última sexta-feira, 09 de outubro, para reviver os sucessos das décadas de 80 e 90, levando o público ao delírio.



A Banda Long Board, tocando o melhor de Hoodoo Gurus, Midnight Oil, Australian Crawl, Men At Work começou o evento no maior clima da surf music. Em seguida, George Israel, saxofonista do Kid Abelha com sua banda em carreira solo colocou o público para dançar grandes sucessos. O clima estava de tão alto astral que George desceu do palco e foi cantar no meio da galera que sentiu a boa energia do momento do show. Depois o cantor convidou meninas para dançar no palco e não faltaram candidatas.





Quando chegou o grande momento da noite o público deixou as mesas para chegar mais perto do palco para ouvir de perto o show da banda Spy Vs. Spy.

Ao sinal do primeiro acorde delírio dos fãns que dançaram e cantaram todas as músicas da banda e para os que não conheciam nem fez muita diferença pois as músicas do Spy sempre contagiam.





Mesmo com um som um pouco mais agressivo que as demais bandas australianas de surf music e temática abordando questões de ordem social, política e ecológica, a energia da banda contagia sempre. Dentre os principais hits que fizeram parte das músicas tocadas no show, destacaram-se “All over the World”, “Test of Time”, “Clarity of Mind” e “Don’t tear it down”.

O Spy Vs Spy já realizou diversas turnês pelo Brasil e sempre teve o apoio dos fãs, que já possibilitaram o lançamento de três compilações no país. A discografia dos australianos é composta por 7 álbuns de estúdio, 1 disco ao vivo, 4 compilações, 4 EPs e 17 singles.



No bis da banda durante o show eles abriram com a música “Trash The Planet” uma das músicas preferidas do Spy.

O produtor do evento, Gláucio Pupe pretende trazer outras bandas australianas de surf music para shows na cidade.



CONFIRMADA A DECISÃO DO CIRCUITO ASN NA PRAIA DE ITACOATOIARA DIAS 10 E 11 DE OUTUBRO



Está confirmada a realização da terceira e decisiva etapa do Circuito ASN Compão / Secretaria de Esporte 2015 para os dias 10 e 11 de outubro, na praia de Itacoatiara em Niterói.

As previsões indicam ondas pequenas para o sábado, com a entrada de um vento sudoeste moderado, que será o responsável pela mudança do mar para o domingo. No segundo dia de competição a ondulação sofrerá influência de sul, podendo chegar até 1,5m, com vento favorável pela manhã.

Nas últimas semanas tem quebrado boas ondas no canto da pedra do Pampo, e depois da entrada da ressaca de sudeste na terça, o fundo de areia ficou melhor do que já estava. A expectativa para o domingo é grande, quando serão definidos os campeões da etapa e do ano.

A Associação de Surfe de Niterói oferece neste seu trigésimo quinto circuito uma estrutura para os atletas com mesa de frutas e água na tenda da Compão, e Ambulância cedida pela Unimed Leste Fluminense, além de distribuir uma das melhores premiações em competições amadoras no Brasil.

O campeão do ranking da Open vai conquistar 10 dias de hospedagem no Ulau Manua Resort Mentawai e vídeo em super câmera lenta pela MR Sport Films. O vencedor da etapa na categoria Mirim (Sub-16) ganhará uma passagem para o Peru, disponibilizada pela Avianca e AIT Operadora de Turismo. O melhor Master na terceira parada do ano fatura um final de semana com direito a acompanhante na Pousada Itamambuca Casa de Praia. E para todos os finalistas serão oferecidas pranchas e kits recheados de roupas e acessórios oferecidos pelos patrocinadores do circuito.

As categorias que serão disputadas são Open, Master (Acima de 35), Junior (Sub-18), Mirim (Sub-16), Iniciante (Sub-14) e Infantil (Sub-12). A inscrição custa R$70,00 (setenta reais), e desta vez deve ser feita na loja Todaro, no caminho da praia de Itacoatiara. Atletas de outras cidades devem fazer diretamente com o presidente, Renato Bastos, através dos telefones 21 7741-3221, 9-6508-4447, ou 9-8409-3822.

A banda australiana de surf music “Spy Vs. Spy” volta ao palco do Praia Clube São Francisco, em Niterói



A Banda Australiana “Spy Vs Spy” volta ao palco do Praia Clube São Francisco, em Niterói, na sexta-feira, 09 de outubro, às 22h, para reviver os sucessos das décadas de 80 e 90.

Os shows de abertura: Banda Long Board, tocando o melhor de Hoodoo Gurus, Midnight Oil, Australian Crawl, Men At Work e, George Israel, saxofonista do Kid Abelha com sua banda em carreira solo. Não perca tempo e garanta já o seu ingresso para o show da banda australiana que promete animar o Praia Clube São Francisco.

Sobre a banda australiana “Spy Vs Spy”


Com 30 anos de carreira, o grupo formado por Michael Weiley (guitarra/voz), Neil Beaver (baixo/voz), Paul Haydon Greene (guitarra/voz) e Michael Laws (bateria) é um dos mais expressivos representantes do movimento surf music mundial.

Juntamente com Midnight Oil, Ganggajang, Australian Crawl e Hoodoo Gurus, o Spy Vs Spy integra o grupo de bandas “aussie”, que invadiram as rádios brasileiras, mesmo com um som um pouco mais agressivo que as demais e temática abordando questões de ordem social, política e ecológica. Dentre os principais hits, destacam-se “All over the World”, “Test of Time”, “Clarity of Mind” e “Don’t tear it down”.

O Spy Vs Spy já realizou diversas turnês pelo Brasil e sempre teve o apoio dos fãs, que já possibilitaram o lançamento de três compilações no país. A discografia dos australianos é composta por 7 álbuns de estúdio, 1 disco ao vivo, 4 compilações, 4 EPs e 17 singles.

Serviço:

Banda australiana Spy Vs Spy atração no PCSF
Dia: 09 de outubro de 2015 – SEXTA-FEIRA
Hora: 22h
Ingressos à venda:
Sócio = R$ 60,00
Não sócio = R$ 80,00
Venda de ingressos no Clube no telefone: 2711-6295
Telefone para contato no RJ: (21) 97203-2890
Convites delivery com Rodrigo Kastrup – (21) 99621-7689
Endereço: Estrada Leopoldo Fróes, 700, São Francisco, Niterói/RJ

Praia de Icaraí terá a Remada Rosa dia 18 de outubro para promover o estilo de vida saudável e como forma de prevenção do câncer



A Remada ROSA, com praticantes de stand-up paddle, caiaques e canoa havaiana pelas praias de Niterói será realizada para promover o estilo de vida saudável e a prática de esportes como forma de prevenção do câncer.

Os participantes deverão estar vestindo a camisa da campanha Outubro Rosa, que estarão disponíveis para compra no dia do evento.

Para participar basta confirmar a presença e possuir equipamento próprio, pois não haverá
opção de aluguel por parte dos organizadores.

Aproveite as belezas naturais da nossa cidade para ajudar a criar uma cultura de informação e prevenção contra o câncer!

No dia do evento será sorteada uma prancha exclusiva do movimento Outubro Rosa Niterói 2015, PARTICIPE!!!!!

Itinerário:

Local e Horário da saída:

Encontro e saída na rua Alvarez de Azevedo (percurso – contanier do outubro rosa até o museu, costeando a praia de Icaraí e ingá)
Saída às 8h
Previsão de chegada: 11h
No final do evento será oferecido um café da manhã no container Outubro Rosa
Informações: contato@outubrorosaniteroi.com.br


Segunda edição do Clube do Vinil acontecerá no Restaurante Icaro, com a comemoração de aniversário do Dj Gustavo Magoo



Que a primeira edição do Clube do Vinil foi um sucesso todo mundo sabe!


Já estava mais que na hora de acontecer a segunda edição e o grande encontro acontecerá em um restaurante que tem pista de dança, na Zona Sul de Niterói.

A segunda edição do Clube do Vinil vai ser muito especial também por causa da comemoração do aniversário do DJ Gustavo Magoo, será uma noite toda com os Djs tocando o querido disco de vinil.



Esta segunda edição será no Restaurante Ícaro, em Icaraí, com entrada gratuita.

O horário é bacana, a partir das 20 horas.

Os Djs que vão tocar nesta animada festa serão Gustavo Magoo, Fernando Figueiredo, Wlaker de Araújo Vasquez, Guilherme Milward de Oliveira, Max Cardoso, Pedro Maza, Flávio Guanabara, Anry Teixeira e Johnny.

Festival Universitário de Surf Subway acontece dias 17 e 18 de outubro, na Barra da Tijuca



O Festival Universitário de Surf Subway acontece dias 17 e 18 de outubro, e leva arte, cultura, esporte, lazer e entretenimento para um dos pontos de referência mundiais da cultura brasileira: a cidade do Rio de Janeiro.

O evento reune jovens universitários para um final de semana cheio de atividades em um dos picos mais desejados por surfistas e banhistas cariocas, o posto 4, na Barra da Tijuca.

Na areia, tenda com DJ o dia todo, área vip com massagem e alimentação para os atletas, workshop com a galera da ONG Adapt Surf e um game irado da Subway. Enquanto isso, nas águas quentes da Cidade Maravilhosa, os atletas são divididos nas seguintes categorias: Masculina RJ (para universitários do Estado do Rio de Janeiro), Feminina (para garotas universitárias e/ou já formadas em universidades de todo o Brasil), Formados (para atletas formados em universidades de todo o Brasil), Open Universitária (para universitários de todo o Brasil), Tag Team (disputa entre equips das faculdades do Rio de Janeiro) e Xpression Session (disputa de melhores manobras).

O Festival Universitário de Surf Subway faz parte do Carioca Universitário de Surf, evento realizado pelo Ibrasurf desde 2011.

Então já anota na agenda e se prepara pra fazer a ponte aérea! Inscrições abertas!

Ordem de Serviço:

Festival Universitário de Surf Subway – Carioca Universitário de Surf 2015
Data: 17/10 e 18/10
Local: Posto 4, Barra da Tijuca/RJ
Período de Inscrições: 28/09 até 14/10

INCRIÇÕES ABERTAS PARA O CIRCUITO ASN NOVA GERAÇÃO



As competições de surfe em Niterói entram na sua reta final, e dentro de um mês os dois circuitos serão finalizados. O Circuito ASN Cyclone / Secretaria de Esporte Nova Geração 2015 será o primeiro a ser concluído, e tem sua terceira e decisiva etapa marcada para o dia 19 ou 20 de setembro.

A praia de Itacoatiara é sempre a principal opção, mas o Canal de Itaipu é o pico alternativo para a realização do campeonato. A escolha do local e do dia será decidida de acordo com a qualidade das ondas e a segurança dos competidores.

O encerramento de um dos mais tradicionais circuitos de base do Brasil, deve atrair os melhores atletas de até 14 anos do Estado do Rio de Janeiro, que travarão boas disputas pela premiação distribuída na etapa e por importantes pontos nos rankings que definirão os campeões de 2015.

Mais uma vez uma ambulância da Unimed Leste Fluminense estará de prontidão para prestar atendimento de qualidade aos jovens atletas em algum eventual incidente.

Na Iniciante (Sub-14), Daniel Templar está invicto neste ano e precisa da quinta colocação para garantir matematicamente o título. O niteroiense Danilo de Souza ainda tem chances. Com 1539 pontos, precisa vencer e torcer que Daniel pare em sétimo.

A disputa na Infantil (Sub-12) deverá ser boa entre Kauai Pinheiro (1900) e Caio Knappi (1710). Se o local do Forte do Imbuí vencer e o surfista de Arraial do Cabo terminar em terceiro eles ficarão empatados, e teriam que disputar uma bateria extra para decidir o título.

Na Petit (Sub-10), o niteroiense Pedro Henrique Canero tem 2000 pontos, mas os saquaremenses Diego Templar e Rafael Lutfy estão na sua cola com 1710. Ambos precisam vencer e torcer para o líder do ranking terminar em quarto. A Pré-Petit só foi disputada na primeira etapa e Rickson Falcão defende a liderança.

A categoria Escolinha Masculino é a mais equilibrada. Se Marcus Vinicius Sá Freire (1629) vencer, Diego Cordeiro (1729) chegar em segundo, e Igor Queiroz (1900) parar na quarta colocação, ambos chegariam a 2629 pontos e ficariam empatados.

Na Escolinha Feminina, Carol Bonelli leva vantagem com 2000 pontos. Duda Mergulhão e Luiza Repsold estão empatadas com 1629, e ainda tem chances matemáticas, mas dependem de uma combinação pouco provável.

O ranking completo do circuito da nova geração pode ser consultado no site da ASN através do link (www.asn.org.br/2015-2/).

As inscrições já estão abertas, custam R$50,00 (cinquenta reais) e devem ser feitas na loja da Cyclone no primeiro piso do Plaza Shopping ou na TSN, localizada próximo ao Corpo de Bombeiros da Região Oceânica. Atletas de outras cidades podem fazer diretamente com o presidente da ASN, Renato Bastos, através dos telefones 21 7741-3221, 9-8166-4447, ou 9-8409-3822.

O Circuito ASN Cyclone / Secretaria de Esporte Nova Geração 2015 tem patrocínios da Cyclone, Secretaria de Esporte e Lazer da Prefeitura de Niterói, Unimed Leste Fluminense, Compão, Organics Acessórios, TSN e Pranchas Bou.


Noite de classe e elegância no M Lopes Bistrô, em São Francisco as quintas com entrada gratuita



Uma noite de classe e elegância, uma pista para o Baile Charme passeando por vários estilos da Black Music, com os DJ's Flavio Guanabara e Gustavo Magoo, no M Lopes Bistrô , AABB de São Francisco, o lugar mais charmoso e descolado da cidade, dia 10 de setembro.



Assim aconteceu o evento Soul Train, dentro do projeto Clube do Vinil que está movimentando as noites de quinta em São Francisco.

Niterói que está tão carente de boas opções teve no dia 03 de setembro a estréia de um evento intitulado “Clube do Vinil” reunindo os melhores Djs da cidade tocando o fino da música.

A baladinha começa ás 20h e além da boa música, bom vinho, cerveja gelada e as gostosuras do bistrô, o local é perfeito para reunir os amigos.



Coloque na sua agenda, pois na situação difícil que o país atravessa existe esse evento de classe e elegância com entrada gratuita. E ai, partiu Clube do Vinil as quintas no M Lopes Bistrô?


Na cadência bonita do samba o musical Ataulfo Alves – O Bom Crioulo estreou no Teatro Dulcina emocionando a todos



Com direção de Luiz Antonio Pilar e direção musical de Alexandre Elias, Ataulfo Alves – O Bom Crioulo estreou no dia 04 de setembro no Teatro Dulcina. Com texto de Enéas Carlos Pereira e Edu Salemi, o espetáculo canta e conta trechos da vida e obra do compositor, tendo como pano de fundo o Brasil das décadas de 1940, 50 e 60. O musical revela ao público um pouco mais da vida de Ataulfo Alves através de suas canções inesquecíveis.



O musical é uma prévia da comemoração do centenário do samba, que será celebrado em 2016. Conhecido como Mestre do Samba, Ataulfo foi autor de músicas inesquecíveis como “Ai que Saudades da Amélia”, “Atire a Primeira Pedra” e “Mulata Assanhada”. Suas canções foram interpretadas por artistas como Carmen Miranda, Silvio Caldas, Dalva de Oliveira e Elza Soares.



O enredo do espetáculo se desenrola a partir de um encontro imaginário. Em um bar vazio, um maître vê o espírito de Ataulfo Alves. A partir daí, os dois relembram juntos fatos marcantes da vida do mestre do samba, seus encontros e desencontros, suas glórias e suas dores. Nessa conversa, surgem curiosidades como a briga do sambista com Mário Lago por conta de “Ai que Saudades da Amélia” e a crise de ciúmes de sua esposa Dona Judith por causa de Carmem Costa.



“Sempre quis fazer um musical onde o personagem negro fosse o vetor principal. Ele é um ícone da história negra e da música popular brasileira. Ataulfo é um personagem que, a partir de seu talento individual trabalhou em coletividade com grandes nomes da música brasileira, Teve uma grande carreira e nunca negou sua origem. Daí o nome do espetáculo: Ataulfo Alves – O Bom Crioulo”, explica Luiz Antonio Pilar.



A estreia do espetáculo Ataulfo Alves foi dedicada a João Rufino dos Santos, historiador, professor e escritor brasileiro, um dos nomes de referência sobre o estudo da cultura africana e afro-brasileira , detentor de três prêmios Jabuti e autor de mais de 50 livros. Um de seus trabalhos mais recentes, o livro “A história do negro no teatro brasileiro” (editora Novas Direções), une algumas de suas áreas de interesse, ao tecer um panorama da presença do negro nos palcos, desde o início da prática da arte cênica no país até os dias de hoje. Joel Rufino faleceu dia 4 de setembro de 2015, dia da estreia do espetáculo que traz a obra e vida de um dos maiores compositores da música popular brasileira nos lembrando a grande lição: a memória cultural de um povo é sua força, é sua identidade...o maior legado e riqueza. A memória de um povo é seu maior patrimônio.



No palco os atores Wladimir Pinheiro, Alexandre Vollú, Dany Stenzel, Édio Nunes, Luciana Balby, Marcelo Capobiango, Marcelo Gonçalves, Marco Bravo, Patrícia Costa e Shirlene Paixão.



Wladimir Pinheiro uma das grandes vozes do teatro brasileiro interpreta maravilhosamente Ataulfo Alves encantando com sua bela voz e emocionando o público com seu talento ao defender com maestrina este papel.

O ator niteroiense Alexandre Vollú será Ari Barroso e Mario Lago...



muita cadência neste samba com Alexandre Vollú. Ator e cantor, Alexandre atuou nos espetáculos: ‘’Um Ovo para dois’’; “À Gaivota”; “Anormalistas” ; “Eu Sempre Tive a Ilusão de que um Dia Iria te Abraçar” , entre outros. Agora, temos o talento e voz para cantar e contar a vida e obra de Ataulfo Alves.

Fotos de Eric Paiva


Atriz niteroiense Evelyn Montesano muda visual e aparece morena para novela




Evelyn Montesano está de visual novo! A atriz trocou os fios loiros pelo castanho escuro e agora está morena.

A mudança é para a novela "Escrava Mãe" que substituirá o grande sucesso "Os dez Mandamentos", a partir de novembro, na Rede Record.

O responsável pela transformação foi o cabeleireiro Luiz Amaral, do Salão Blue, em Niterói-RJ, que usou o tonalizante Richesse da L'Oréal na cor 6.02 marrom amadeirado.

Evelyn Montesano tem em seu currículo inúmeras peças de teatro, mas ficou conhecida após atuar na segunda temporada da série de humor "Open Bar" do canal Multishow em 2012. Além de atriz Evelyn Montesano também é cineasta e apresentadora de TV. Como apresentadora Evelyn já esteve à frente dos programas "Top Show" exibido pela CNT Rio e "Na Contramão", programa de entrevistas online exibido pelo canal do YouTube Styllus TV.

Outros nomes confirmados da trama são os de Jussara Freire, Adriana Lessa, Milena Toscano, Mariza Marchetti, Junno Andrade, Victor Wagner, Débora Gomez. Gabriela Moreyra, Robertha Portella, Nayara Justino, entre outros grandes atores.

As gravações já estão bem avançadas.

"Escrava Mãe" tem previsão de estreia para o dia 16 de novembro na tela da Record.

Crédito fotos: Evelyn Montesano morena, foto de: Salão Blue/Divulgação.

Canal OFF fecha parceria de conteúdo com o Rocky Spirit 2015 e banda Devir faz shows de abertura do festival no Rio de Janeiro



Pílulas do Coletivo OFF, uma iniciativa do canal em prol do desenvolvimento sustentável, serão exibidas no Rocky Spirit 2015, o maior festival de filmes outdoor gratuito do país, a ser realizado nos dias 12 e 13 de setembro no Rio de Janeiro.

Entre os conteúdos estão mais informações sobre a ADAPTSURF, uma associação sem fins lucrativos que promove a inclusão e integração social de pessoas com deficiência ou mobilidade reduzida, garantindo igualdade de oportunidades e acesso ao lazer, esporte e cultura, através do contato direto com a natureza. E também o projeto de Fernando Bezerra, piloto de avião do Greenpeace, que detecta desmatamentos e novas estradas de madeira ilegal em propriedades e locais de difícil acesso.



O conteúdo do Canal OFF será exibido em uma tela de 700” (150m2), com projetor FULL HD, formando um verdadeiro cinema com alta tecnologia ao ar livre. A estrutura da tela é de aproximadamente 12 metros de altura por 16 metros de comprimento.

Quem passou pelo Rocky Spirit de São Paulo, no último final de semana, conferiu a performance contagiante da banda Suricato. Agora é a vez dos integrantes da Devir colorirem o clima na abertura do festival no Rio de Janeiro! A banda de Niterói encantou o público do Superstar com o suingue e as referências do raggae, do soul, da black music e do rock. Não vai faltar alegria para começar a noite carioca no Parque dos Patins!
O Rocky Spirit é o maior festival de cinema ao ar livre do Brasil e reúne os melhores documentários de aventura produzidos recentemente no planeta. Mountain bike, surf, escalada, meio ambiente, vida ao ar livre – tudo o que faz parte do universo outdoor e que desafia nosso modo de ver o mundo é Rocky Spirit. Na quinta edição do evento, dezenas de produções internacionais e nacionais serão exibidas gratuitamente em sessões ao ar livre nos dias 12 e 13 de setembro na Lagoa, Parque dos Patins, no Rio de Janeiro. O Festival de Filmes Outdoor Rocky Spirit é uma iniciativa da editora Rocky Mountain, que publica as revistas Go Outside, Hardcore e Runner's World.

Irmãos do quilombo a roda de samba mais famosa e charmosa do brasil em mais uma edição especial com Leandro Sapucay



Os irmãos do quilombo promove dia 13 de setembro, no clube português de niterói mais uma edição especial de roda de samba. Dessa vez com a participação do cantor, compositor e produtor musical leandro sapucay diretamente do programa esquenta da rede globo

Roda de samba com os melhores músicos da cidade com o cantor e compositor tiee, beleleu, xanndy e juninho cadência

Apresentação da gaga mais querida e famosa do país - David Brazil diretamente da FM O DIA com vários brindes da rádio

Nos intervalos DJ Amarelo tocando o melhor de todos os ritmos



Ingressos antecipados
Lojas South
Plaza Niterói
Shopping BR
Partage São Gonçalo (boulevard)

Dama r$ 30,00
Cavalheiro r$ 40,00

Valor para os convidados da lista
Dama r$ 20,00
Cavalheiro r$ 30,00
MANDEM OS NOMES PARA: producaodosquilombos@gmail.com


Bruno Santos venceu o prêmio Tahiti GoPro Challenge 2015



Criado nas ondas de Itacoatiara, o niteroiense Bruno Santos representou mais uma vez muito bem o surfe brasileiro no exterior.

Depois de eliminar o líder do ranking da WSL, Adriano de Souza, e terminar a sétima etapa do mundial de surfe em nono lugar, o brasileiro faturou o prêmio equivalente a R$ 36 mil pelo vídeo “Santos’ Lip Service”.



O desafio foi disputado entre os atletas da elite da WSL, convidados a submeter seus próprios vídeos, a partir de dois dias antes da janela de competição do Billabong Pro Tahiti até a conclusão do evento. Os critérios de avaliação incluem fotografia, grau de dificuldade, perspectiva e estética.

É a segunda edição do concurso. Na primeira, em Fiji, o vencedor foi o americano C. J. Hobgood.
Assista o vídeo vencedor de Bruno Santos: https://youtu.be/yeuEDIoVTtg

Calton Coffie em noite de Inner Circle no Miranda, dia 09 de setembro



Diretamente da Jamaica, um dos maiores cantores de reggae do mundo chega ao Brasil para uma grande noite no Miranda, localizado no Espaço Lagoon, Lagoa - RJ. O ex vocalista da banda jamaicana Inner Circle traz os maiores sucessos do grupo, como "A La La La La Long" e "Games People Play" em um show histórico! Como vocalista do grupo musical Inner Circle, ele gravou seis álbuns, incluindo "Bad Boys".

O cantor,vocalista e compositor Calton Coffie nasceu na Inglaterra,mas se estabeleçeu na Jamaica. Depois da morte de Jacob Miller,o Inner Circle ficou muito tempo sem gravar,até encontrar Calton Coffie,que teve a difíçil tarefa de substituir o insubstituível Jacob Miller,e saiu-se muito bem. Após gravar sua estréia no disco Black Roses ,com o Inner Circle em 1986,Coffie excursionou o mundo inteiro com a banda,inclusive no Brasil,e gravou ainda os álbuns One Way,Identified,Bad To The Bone,Bad Boys,Burni´n Reggae e Reggae Dancer,até abandonar a banda,por problemas de saúde...Agora Calton Coffie está na cena musical com o seu novo álbum "Hot Cup of Calton Coffie". Seu primeiro lançamento, em três anos, o álbum oferece aos fãs mais de seus familiares, riqueza rítmica e de vocais,e uma batida de reggae.



Coffie é mais conhecido como o co - escritor e vocalista para o disco ganhador do Grammy Award de 1993 - o suçesso"Bad Boys". A canção popular do álbum de mesmo nome, pode ser ouvida no filme "Minority Report", "Bad Boys", e "Beverly Hills Cop III", e semanalmente no internacionalmente na série televisiva "Cops". Como o vocalista do
grupo musical Inner Circle, ele gravou seis álbuns, incluindo "Bad Boys". Seu conheçido registro "Sweat, A, La, La, Long," cobriu as cartas em todo o mundo e tornou - se o maior recorde de todos os tempos na Alemanha.

Nascido em Londres, Calton foi morar em Kingston, Jamaica, com a idade de cinco anos, quando seus pais retornaram ao país. . Lá, aprendeu o estilo do reggae popular feito por Bob Marley, que Coffie tanto admira. Coffie veio morar nos Estados Unidos em 1973. Ele atuou oito anos no Exército os E.U.A.,e antes de deixá - la a prosseguir,mas o seu sonho era mesmo de uma carreira profissional na música.
Durante as próximas duas décadas, ele gravou oito álbuns, ganhou numerosos ouro e platina com álbuns e compactos, e definiu internacionalmente gráfico e registros.

Após a sua indicação para o Grammy Award de 1993 com "Bad Boys", ele foi novamente nomeado com álbum "Reggae Dancer", em 1994. Em 1995, na consequência de uma doença, Coffie abandnou o Inner Circle, partiu para a carreira individual e gravou álbuns com a Gator Records em 1998 e 2000. Agora, depois de dois anos de trabalho árduo, Coffie está animado para liberar o seu último álbum, "Hot Cup of Calton Coffie".

Oi SuperSurf 2015 entra na reta final em Florianópolis (SC)

Praia da Joaquina será o palco nos dias 9 a 13 de setembro da terceira das quatro etapas da principal competição do circuito da Associação Brasileira de Surf Profissional (ABRASP)

Depois de passar pela cidade dos antigos Festivais de Surf da década de 70 em Ubatuba (SP), o Oi SuperSurf 2015 parte para outro palco histórico do esporte das ondas no pais, a Praia da Joaquina, em Florianópolis. Foi lá que em 1986, numa reunião entre empresários de surfwear e surfistas, foi fundada a Associação Brasileira de Surf Profissional (ABRASP) e no ano seguinte inaugurado o primeiro circuito com várias etapas para definir o campeão brasileiro da temporada. A velha "Joaca" volta a sediar uma etapa do Oi SuperSurf nos dias 09 a 13 de setembro depois de sete anos, pois a última vez foi em 2008, com Willian Cardoso festejando sua única vitória na competição que por uma década - de 2000 a 2009 - realizou o circuito nacional mais rico do mundo.

O catarinense brilhou no segundo desafio do Oi SuperSurf 2015, ao arrancar a maior nota do ano na Praia Grande de Ubatuba (SP). O 9,93 recebido por Willian Cardoso superou o 9,80 que o jovem ubatubense Weslley Dantas tinha conseguido no primeiro dia para bater o 9,63 do recorde do pernambucano Halley Batista na primeira etapa na Praia de Maresias, em São Sebastião, também no litoral norte de São Paulo. Willian descreveu como foi a melhor onda pontuada nas 166 baterias disputadas por 182 surfistas de treze estados do país esse ano.

RANKING OI SUPERSURF - Além de Willian, outro catarinense se destacou ainda mais no Oi SuperSurf de Ubatuba, Tomas Hermes. Ele ganhou o confronto de campeões brasileiros contra o paranaense Jihad Kohdr que decidiu o título da etapa na Praia Grande. Jihad foi o número 1 do Brasil em 2007 durante a "década de ouro" do circuito da ABRASP, enquanto Tomas conquistou o seu em 2011, quando já não havia mais um carro zero quilômetro de prêmio para o campeão. Com a vitória em Ubatuba, Tomas Hermes subiu para o segundo lugar no ranking brasileiro que continuou com o paulista Flavio Nakagima na frente, mas é o melhor do Oi SuperSurf 2015, computando somente os resultados das duas etapas disputadas no litoral paulista.

Os confrontos de várias gerações do surfe brasileiro foram uma constante na maioria das baterias realizadas tanto na Praia de Maresias de São Sebastião, como na Praia Grande de Ubatuba. Nesta segunda etapa, a mais simbólica foi a que envolveu o cabo-friense Victor Ribas com o pernambucano Ian Gouveia. Vitinho competiu durante quase toda a carreira contra o pai dele, Fábio Gouveia, chegou a pegar Ian no colo e cuidar dele nas viagens pelo mundo. Os dois já haviam se enfrentado em outras competições e Ian sempre acabava eliminando Ribas, mas desta vez os dois se classificaram juntos para a fase seguinte.


A expectativa é mais uma vez de lotação máxima para o Oi SuperSurf 2015 de Florianópolis, com o limite de 160 participantes rapidamente preenchido. E toda torcida fica para que a Praia da Joaquina apresente boas ondas durante a semana de 9 a 13 de setembro para o show das estrelas do passado, do presente e do futuro do surfe brasileiro na Ilha da Magia. Com 6.000 pontos em jogo para o vencedor, os dezessete primeiros colocados no ranking da ABRASP têm chances matemáticas de brigar pela ponta na corrida do título brasileiro em Santa Catarina. A batalha principal será entre os top-5, Flávio Nakagima (1.o), Tomas Hermes (2.o), Hizunomê Bettero (3.o), Charlie Brown (4.o) e Jihad Kohdr (5.o), mas a lista dos concorrentes segue até Willian Cardoso (17.o).

O Oi SuperSurf terá quatro etapas esse ano com patrocínio da Oi e da marca Smolder de surfwear, realização da Associação Brasileira de Surf Profissional (ABRASP) com a Casa da Árvore e Revista Hardcore, participação especial de Furnas e transmissão ao vivo na internet pelo http://oisupersurf.com.br. Depois da etapa de Florianópolis (SC), a temporada será encerrada nos dias 7 a 11 de outubro na Praia de Itaúna, em Saquarema (RJ).

A OI E O ESPORTE - A Oi tem longo histórico de apoio ao esporte, com patrocínios a grandes eventos, equipes e atletas. A Oi foi uma das patrocinadoras oficiais da Copa do Mundo da FIFA Brasil 2014 e da Copa das Confederações da FIFA Brasil 2013, também apostou no basquete patrocinando o NBA Global Games Rio 2014 e o torneio NBA 3X com o Oi Galera, que tem como embaixador o campeão mundial Gabriel Medina. Neste ano, já patrocinou os Jogos Cariocas de Verão, o Oi Bowl Jam de skate e o incentivo da Oi a projetos esportivos, principalmente de esportes radicais e urbanos, é um dos pilares de investimento de marketing da Oi. A companhia tem grande expertise na participação, com patrocínio ou prestação de serviços de telecomunicações em grandes competições realizadas no país, como o Oi Rio Pro, etapa brasileira da World Surf League, e agora o Oi SuperSurf.


TOP-20 DO RANKING BRASILEIRO - ABRASP 2015 - 5 etapas:


1.o: Flavio Nakagima (SP) - 10.505 pontos
2.o: Tomas Hermes (SC) - 10.270
2.o: Hizunomê Bettero (SP) - 9.900
4.o: Charlie Brown (CE) - 9.140
5.o: Jihad Kohdr (PR) - 8.750
6.o: Thiago Camarão (SP) - 8.210
7.o: Alex Ribeiro (SP) - 7.960
8.o: Thiago Guimarães (SP) - 7.820
9.o: Deivid Silva (SP) - 7.535
10: Marco Fernandez (BA) - 7.010
11: Krystian Kymerson (ES) - 6.660
12: Alandreson Martins (BA) - 6.540
13: Messias Felix (CE) - 6.380
14: Ian Gouveia (PE) - 6.310
15: Matheus Navarro (SC) - 6.150
16: Saulo Junior (SP) - 6.115
17: Willian Cardoso (SC) - 5.955
18: Odirlei Coutinho (SP) - 5.700
19: Paulo Moura (PE) - 5.680
20: Bino Lopes (BA) - 5.550
------mais 168 surfistas já pontuaram no ranking 2015

TOP 16 NO RANKING DO OI SUPERSURF 2015 - 2 etapas:


1.o: Tomas Hermes (SC) - 9.660 pontos
2.o: Flavio Nakagima (SP) - 9.000
3.o: Charlie Brown (CE) - 8.820
4.o: Hizunomê Bettero (SP) - 8.040
5.o: Jihad Kohdr (PR) - 7.080
6.o: Thiago Guimarães (SP) - 6.780
7.o: Krystian Kymerson (ES) - 6.660
8.o: Alex Ribeiro (SP) - 6.540
9.o: Thiago Camarão (SP) - 6.300
10: Marco Fernandez (BA) - 6.000
11: Deivid Silva (SP) - 5.820
12: Ian Gouveia (PE) - 5.700
13: Alandreson Martins (BA) - 5.580
14: Willian Cardoso (SC) - 5.400
15: Bino Lopes (BA) - 5.100
15: Odirlei Coutinho (SP) - 5.100
15: Matheus Navarro (SC) - 5.100

Tayna Hanada de Maresias faz ensaio exclusivo para o Canal OFF





Local de Maresias, Tayna Hanada é a OFF Girl de agosto. A paulista de 19 anos, namorada do campeão mundial de surfe Gabriel Medina, fez um ensaio exclusivo para o site do Canal OFF (www.canaloff.com.br) nas praias de Ubatuba, litoral norte de São Paulo. As fotos, um vídeo com uma making of do ensaio e uma breve entrevista já estão disponíveis no site do Canal OFF.





Adepta do surfe, ela conta que a modalidade está presente em sua vida desde sempre. Filha de um fotógrafo de surfe, Tayna morou com a família no Havaí durante o ano de 2013. Skate e tênis também estão entre suas atividades preferidas. Amante das artes, ela conta que adora desenhar, já cursou faculdade de moda e costuma fazer trabalhos como modelo. Entre os seus sonhos estão conhecer vários cantos do mundo e construir uma família.





Sobre o Canal OFF

Sonhe, explore e descubra novos horizontes onde conquistas se transformam em grandes histórias. No Canal OFF, ação, aventura, adrenalina e natureza são retratadas em cenários paradisíacos, trilhas sonoras incríveis e com personagens que encaram experiências de tirar o fôlego. Na grade de programação, produções nacionais e internacionais protagonizadas por pessoas comuns apaixonadas por aventura outdoor ou por nomes conhecidos em modalidades do ar, água, terra e neve. O Canal OFF está no ar nas versões SD e HD das principais operadoras de TV paga do país.

Praia de Itacoatiara Recebeu o Projeto Surf-Salva



O Surf-Salva é um projeto desenvolvido pela Sociedade Brasileira de Salvamento Aquático e Corpo de Bombeiros para educar os surfistas sobre como agir em situações de salvamento no mar. A equipe da SOBRASA já esteve em diversos lugares no Brasil e no exterior realizando este curso, e no dia 22 de agosto foi a vez da praia de Itacoatiara, famosa por ter uma das ondas mais pesadas do país.



A oportunidade atraiu cerca de 50 surfistas e bodyboarders interessados em adquirir informações importantes para contribuir na redução do número de casos de óbitos por afogamento. O curso tem conteúdo teórico e prático e é realizado com linguagem simples e fácil de ser transmitida.

Uma turma da Escolinha de Surf do Jorge compareceu em peso, composta por instrutores e alunos de diversas idades, incluindo crianças, e agora todos estarão mais preparados.



Para saber quando e onde será realizado o próximo treinamento, e para ter mais informações sobre o projeto Surf-Salva, acesse o site da SOBRASA (http://www.sobrasa.org/surf-salva/), ou curta a fanpage no Facebook (http://www.facebook.com/Surf.salva/).

Terceira edição do Festival Orla Gastronomia agita São Francisco



A cidade de Niterói recebe mais uma vez O Festival Orla Gastronomia em São Francisco, nos dias 15 e 16 de agosto, que vai trazer o guitarrista Andy Summers, da banda The Police e Rodrigo Santos, baixista do Barão Vermelho, entre suas principais atrações.

Durante os dois dias do evento, os restaurantes pertencentes ao grupo irão oferecer pratos especialmente para o festival no valor de R$ 18,00. Serão montados stands fora dos restaurantes, mais precisamente no calçadão da orla de São Francisco.



A programação cultural gratuita, nos dias 15 e 16 de agosto, terá inicio sempre às 14h, e vai contar também com intervenções circenses e shows itinerantes por toda a orla. Entre as barraquinhas de artesanato e produtos orgânicos, haverá espaços para degustação de mini porções dos grandes sucessos dos restaurantes e bares participantes.

Ficou animado? Então confira a programação completa:

Sábado, dia 15/08

14h - DJ
15h - Início da Feira de Artesanato e produtos orgânicos
15h - Circo Caras Pintadas (itinerante)
16h – Atração gastronômica
17h – show com a cantora francesa Valerie Lu
19h30 – DJ
20h – Apresentação da Banda Santa Cecília

Domingo, dia 16/08
14h - DJ
15h - Início da Feira de Artesanato e produtos orgânicos
15h - Circo Caras Pintadas (itinerante)
16h – Atração gastronômica
17h – Apresentação da Sinfônica Ambulante (itinerante)
18h – show musical com a banda campeã do Festival de Rock Granel
20h – Apresentação do guitarrista Andy Summers (The Police) e do baixista Rodrigo Santos (Barão Vermelho)
Serviço

Festival Orla Gastronomia
Música, gastronomia, artesanato, circo
Datas: 15 e 16 de agosto
Horário: das 14h às 20h
Evento Gratuito
Local: Orla da Praia de São Francisco, em Niterói-RJ.

2ª Etapa do Circuito Pós-14 da FESERJ marca a abertura do Circuito Saquaremense 2015




Uma parceria entre a Associação de Surfe de Saquarema e a Federação de Surfe do Estado do Rio de Janeiro, dará início ao Circuito Saquaremense de Surfe 2015, valendo pontos também para a 2ª etapa do Circuito Estadual Pós 14, reunindo surfistas das categorias Open, Junior, Mirim, Iniciante, Petit, Longboard, Master, Feminino Junior e Surdos.

Considerado o melhor fundo de areia do Brasil e conhecida como o Maracanã do surf brasileiro, a praia de Saquarema recebe nos dias 15 e 16 de agosto surfistas de todo estado para um confronto espetacular.

Serão nove categorias, sendo que em quatro delas os atletas marcam pontos para o circuito local e também para o estadual, Mirim, Junior, Feminino Junior e Surdos. Já as disputas para Open, Iniciante, Petit, Longboard e Master, contam pontos para o ranking da Associação de Surf de Saquarema.

A terceira e decisiva etapa do Circuito Estadual Pós 14 Surdos, acontecerá nos dias 28 e 29 de novembro, na Prainha, Zona Oeste do Rio de Janeiro, consagrando os campeões do estado em 2015.
As inscrições custam R$70,00 (setenta reais) e nas categorias: Open, Iniciante, Petit, Longboard e Master, devem ser feitas diretamente na Associação de Surfe de Saquarema ou pelo telefone:
(22) 9-9871-9196.

Já as categorias: Mirim, Junior, Feminino Junior e Surdos devem fazer suas inscrições até o dia 14 de agosto ao meio dia, na sede regional da FESERJ, situada na Rua Senador Rui Carneiro, 8 – Praia da Macumba / Recreio dos Bandeirantes – das 09:00 às 13:00 h. Atletas de fora do Rio, ou que preferirem, podem fazer depósito na conta da FESERJ (Itaú – ag. 8392 c.c. 28963-6), enviando por fax ou e-mail o comprovante do depósito, com o nome de bateria e categoria que está se inscrevendo, para o fax XX-21-2490-0754 ou por e-mail para valeria_feserj@outlook.com .

Os atletas do Estado do Rio de Janeiro não filiados na FESERJ devem efetuar o pagamento da taxa de filiação no valor de R$70,00 (setenta reais) e entregar na praia antes da competição. A Ficha de Filiação de Atleta deve ser preenchida e assinada pelo responsável, e está disponível para impressão no site da Federação (www.feserj.org.br). É necessário anexar uma cópia do documento de Identificação (RG ou certidão de nascimento), copia do CPF (se tiver) e duas fotos 3×4. Os atletas do Estado que já foram filiados em anos anteriores devem pagar a taxa de anuidade no mesmo valor. O comprovante do depósito referente à taxa de anuidade deve ser enviado junto com a ficha de inscrição por fax ou e-mail para valeria_feserj@outlook.com . Os atletas que não forem filiados na FESERJ e/ou não estiverem em dia com a anuidade não participarão do ranking estadual.

O Circuito Saquaremense 2015 tem o patrocínio da Vila Beach Surfing (marcas Rip Curl, Hurley, Lost, MCD, Globe, Rubber Styck, HB, Hocks e Vans) . O apoio institucional é da Prefeitura de Saquarema. Realização Associação de Surf de Saquarema em parceria com a Federação de Surf do Estado do Rio de Janeiro.

Etapa do mundial de surfe no Rio em 2015 deixa legado para a FESERJ e Associação de Surfe da Rocinha







O Presidente da Feserj Abílio Fernandes, em solenidade organizada pela Associação de Surfe da Rocinha, recebeu nesta última quinta feira, um cheque no valor de R$ 23.557,56 (vinte e três mil, quinhentos e cinquenta e sete reais e cinquenta e seis centavos) entregue pelo Sub Secretário Estadual de Esporte Lazer e Juventude e medalhista olímpico Cyro Delgado, referente à parte da contrapartida social do Projeto Rio Pro WCT 2015, a titulo de doação para investimento no Circuito Estadual das categorias de base do surf no Estado do Rio de Janeiro.





O evento que contou com a presença do Surfista Flávio “Teco” Padaratz, representando a ASP South América, organizadores do WCT no Rio de Janeiro, também beneficiou a Associação de Surf da Rocinha (ASR) que recebeu equipamentos e materiais para ensino do Surf.

Quem também prestigiou o evento foi o surfista e jornalista Rosaldo Cavalcante, que levou uma prancha do Top Surfer mundial John John Florence para ser doada para a ASR.
 

A Brasil Surf Girls lançara a sua primeira Linha de Pranchas de surf e de stand up voltada totalmente para o público feminino.

Surf. Estilo. Atitude...




A Brasil Surf Girls lançara no Rio de Janeiro a sua primeira Linha de Pranchas de surf e de stand up voltada totalmente para o público feminino.

São 7 modelos: Pranchinha, Fish, Fun, Long, SUPGirls, SUPKids e 2 modelos de MiniGirls.



O Shaper Edgard Gomes, da EDGOsurfboards, desenvolveu cada prancha de acordo com a proposta e idéias da BSG. Todas são personalizadas com sedas Cor da Prancha e pinturas exclusivas. O coração é um ícone que identifica as pranchas da Brasil Surf Girls e está presente em todos os modelos.





O shaper que têm em seu portfólio FARM, Overend, Foxton, Carolina Herrera, Tommy Hilfiger entre outras marcas aposta nesse movimento feminino que vem dominando as praias e os picos de surf. Segundo EDGO “As pranchas serão um sucesso de vendas e toda menina vai querer ter uma em seu quiver”.

O pré-lançamento será realizado no final de agosto na Barra da Tijuca e a venda será feita através do site www.brasilsurfgirls.com

Saquaremenses fazem a festa novamente em Itacoatiara e Lucas Paes do Rio de Janeiro leva a passagem para o Peru na categoria júnior



A praia de Itacoatiara sediou nos dias 25 e 26 de julho a segunda etapa do Circuito ASN Compão / Secretaria de Esporte 2015, que também contou como abertura do Circuito Estadual Pós-14.

Nos dois dias do campeonato as ondas ficaram em torno de um metro com boa formação. Sábado de manhã a ondulação estava de sudeste com brisa de terral. Domingo a ondulação virou para sul e quebraram altas ondas no Pampo. Os atletas aproveitaram as condições favoráveis para competição e proporcionaram muitos bons momentos, com manobras fortes e modernas.



Saquarema sempre foi celeiro de grandes nomes do esporte no Brasil. O “Maracanã do Surfe” continua produzindo bons surfistas e eles fizeram a festa em Niterói com 5 vitórias nas 7 categorias disputadas. O principal destaque foi para Lucas Chumbinho, que acertou um aéreo super man e venceu a Open mais uma vez. Com 2000 pontos precisa da quinta colocação na terceira etapa para garantir matematicamente o título do ranking e faturar os 10 dias de hospedagem no Ulau Manua Resort Mentawai.



Na decisão da Open, o niteroiense Marco Antonio Cofrinho tinha uma disputa particular com Chumbinho pelo topo do ranking. Ele permanecia em segundo até o buziano Theo Fresia conseguir roubar sua posição nos últimos minutos da bateria. Com o terceiro na etapa Cofrinho somou 1539 pontos e é vice-líder do circuito. O trigêmeo Bruno Borges chegou a final aplicando fortes manobras em todo evento, e completou o pódio na quarta colocação.



O nível da Junior (Sub-18) foi muito alto desde a primeira rodada, o que mostra que o Estado do Rio de Janeiro está preparando uma nova safra de competidores que deverá se destacar em breve no cenário nacional. O carioca Lucas Paes encontrou a onda salvadora, acertou três rasgadas e uma bonita batida na junção para conseguir a virada nos instantes finais. Com isso ele faturou uma passagem para o Peru oferecida pela Avianca e largou na frente do ranking estadual. João Jacques também teve uma ótima oportunidade no fim, e com quatro batidas na onda, ficou por dois décimos para ganhar o campeonato. Theo Fresia liderava a decisão até sofrer a dupla virada e terminou em terceiro. Victor Soares cometeu uma interferência e sua pontuação na final ficou prejudicada.



O big rider saquaremense Patrick Reis surfou com muita pressão durante todo evento e na decisão da Master não foi diferente. Com a vitória nesta etapa ele conquistou um final de semana com direito a um acompanhante na Pousada Itamambuca Casa de Praia, e disparou no ranking com 1900 pontos. Eric Gonçalves surfa à vontade em qualquer condição no Pampo. Com batidas e rasgadas jogando muito água para cima, ele chegou a segunda colocação nesta etapa. Rafael Curi ficou em terceiro e o competitivo Luiz Menezes em quarto.



João Vitor Chumbinho foi certeiro em sua última tentativa na final da Mirim (Sub-16), encaixou três manobras em uma onda da série, recebeu a maior nota da bateria e foi o campeão da etapa. Com a segunda colocação, Daniel Templar fez a dobradinha para Saquarema. O cearense radicado no Recreio Joel Dantas foi o terceiro e João Vitor Quintanilha de Arraial do Cabo o quarto.



Daniel Templar está bem adaptado nas ondas de Itacoatiara e já acumula muito títulos em Niterói. Surfou como gente grande e liderou a decisão da Iniciante (Sub-14) de ponta a ponta, para conquistar mais uma vitória na ASN. Danilo de Souza usou suas fortes rasgadas de backside para chegar em segundo. Kauai Marinho se esforçou bastante e terminou em terceiro. Bernardo Ribeiro, outro representante da Região dos Lagos, não encontrou boas ondas e ficou em quarto.



A categoria Feminino Junior (Sub-18) foi a mais equilibrada, com muitas ondas surfadas pelas cinco competidoras. No minuto final, uma série entrou e todas tiveram uma última oportunidade. Kayane Reis acertou três manobras e vibrou muito, garantindo mais uma vitória para Saquarema. A carioca Luara Thompson esteve na liderança, mas sofreu a virada nos instantes finais e finalizou em segundo. A cabofriense Karol Ribeiro acertou boas batidas e ficou em terceiro. Rayssa Fernandes foi a quarta e Carol Bonelli a quinta.



A FESERJ realiza um trabalho único no Brasil com a inclusão da categoria destinada para surdos, promovendo integração social através do esporte. André Menezes aplicou boas batidas e conquistou o título da primeira etapa do Circuito Estadual. Fabio Quintela acertou uma bela rasgada, quase conseguiu a virada, e terminou em segundo. Arlindo Hang e Jandher Mariz ficaram respectivamente em terceiro e quarto.



Ao término do campeonato todos estavam satisfeitos com o desfecho do evento e com a confirmação do Circuito Estadual Pós-14 para este ano, que ainda terá mais duas etapas, uma em Saquarema nos dias 15 e 16 de agosto, e a última está agendada para os dias 28 e 29 de novembro na Prainha.
O ranking atualizado do Circuito ASN pode ser consultado no site da entidade através do link (www.asn.org.br/ranking-2015/). A terceira e decisiva etapa, que definirá os campeões do ano, está marcada para os dias 10 e 11 de outubro.

O Circuito ASN Compão / Secretaria de Esporte 2015 tem patrocínios das Lanchonetes Compão, Secretaria de Esporte e Lazer da Prefeitura de Niterói, Unimed Leste Fluminense, Ulau Manua Resort Mentawai, Avianca, MR Sport Films, Pena, Hot Buttered, Pousada Itamambuca Casa de Praia, Northwindpro, Hillstone, Todaro, André Cebola Shaper e Pranchas Bou.


Marolas...


01 – Leo Paes leme, idealizador da Festa Rockeria, comemora seu aniversário no dia 15 de agosto, em mais uma edição da festa, no Miranda. Evento imperdível para quem curte boa música e muita diversão.

02 - Sol e ondinhas pequenas fizeram a cabeça das meninas que surfaram numa competição super diferente e interativa, onde todos os níveis e modalidades de surf se encontram, para formar a união de um grupo num dia de pura diversão. O dia foi incrível para o grupo de surfistas que participou na Prainha(RJ) do 1º Tag Team de surf e ecologia da Brasil Surf Girls, que tem como principal objetivo reunir meninas surfistas.

03 - A atleta de Cabo Frio, Karol Ribeiro, é a campeã brasileira amadora de 2015 nas categorias Open e Feminino Júnior. Outro competidor da Região dos Lagos, Theo Fresia, terminou o Circuito como vice-campeão da Pro-Júnior

04 – O Teatro Popular recebe no dia 15 de agosto o evento “FESTEJA Niterói”, com shows de Victor & Leo, Henrique e Juliano e João Gabriel. A produção deste grande evento fica a cargo do Peck

05 – A Beleza & Cia traz os mais conceituados profissionais da área de beleza para mostrar as novidades do mercado durante o Congresso Multidisciplinar SindSalões Niterói, nos dias 16 e 17 de agosto, no Clube Naval, em Charitas

06 – A Banda BR80 de volta ao palco do Bar do Meio, dia 15 de agosto para colocar todo mundo dançando ao som de muito flashback.


CONFIRMADA A 2A ETAPA DO CIRCUITO ASN COM ABERTURA DO ESTADUAL PÓS-14



Está confirmada a realização da segunda etapa do Circuito ASN Compão / Secretaria de Esporte 2015 para os dias 25 e 26 de julho na praia de Itacoatiara, Niterói. O evento que é muito importante para a definição de quem brigará pelos títulos dos rankings municipal, também contará como primeira etapa do Circuito Estadual Pós-14, que ainda terá mais duas paradas neste ano, em Saquarema e Prainha.

As previsões indicam ondas em torno de um metro com ondulação de sudeste para os dois dias do campeonato, com possibilidade de entrar um vento sudoeste na tarde do sábado. A ressaca desta quinta fez quebrar ondas de dois metros com séries maiores, e está puxando bastante areia. Com a diminuição do mar, a tendência é das ondas acertarem e deve quebrar boas neste final de semana.

As categorias comuns aos dois circuitos serão a Junior (Sub-18) e Mirim (Sub-16). As que contarão pontos apenas para o Circuito Estadual Pós-14 são a Feminino Junior (Sub-18) e Surdos, e as exclusivas da ASN são a Open, Master (Acima de 35), Iniciante (Sub-14), e Infantil (Sub-12).

As inscrições custam R$70,00 (setenta reais) e devem ser feitas na loja TSN, próximo ao Corpo de Bombeiros da Região Oceânica. Atletas de outras cidades devem fazer diretamente com o presidente Renato Bastos através dos telefones 21 7741-3221, 9-6508-4447, ou 9-8409-3822.

O Circuito ASN Compão / Secretaria de Esporte 2015 tem patrocínios das Lanchonetes Compão, Secretaria de Esporte e Lazer da Prefeitura de Niterói, Unimed Leste Fluminense, Ulau Manua Resort Mentawai, Avianca, MR Sport Films, Pena, Hot Buttered, Pousada Itamambuca Casa de Praia, Guara Crac, Northwindpro, Hillstone, Todaro, André Cebola Shaper e Pranchas Bou.

A skatista Beatriz Corraleiro é a OFF Girl de julho



Beatriz Corraleiro é o destaque da seção OFF GIRL de julho. Entre uma manobra e outra, a skatista de 25 anos mantém uma alimentação equilibrada para estar em forma para os próximos treinos. Além das pistas de skate, a paulista também se aventura nos campos de futebol e nas cordas de slackline.



O ensaio, realizado em Ipanema, Rio de Janeiro, é assinado por Guto Costa, e estará disponível no site do Canal OFF (www.canaloff.com.br) a partir de amanhã, dia 22 de julho. O OFF Girls é uma categoria do site do Canal OFF com fotos, perfis e vídeos de ensaios exclusivos com mulheres que fazem parte do Universo OFF.



Sobre o Canal OFF:


Sonhe, explore e descubra novos horizontes onde conquistas se transformam em grandes histórias. No Canal OFF, ação, aventura, adrenalina e natureza são retratadas em cenários paradisíacos, trilhas sonoras incríveis e com personagens que encaram experiências de tirar o fôlego. Na grade de programação, produções nacionais e internacionais protagonizadas por pessoas comuns apaixonadas por aventura outdoor ou por nomes conhecidos em modalidades do ar, água, terra e neve. O Canal OFF está no ar nas versões SD e HD das principais operadoras de TV paga do país.

Tubarões interrompem decisão do J-Bay Open na África do Sul

O J-Bay Open, Parada No. 6 em 2015 do Mundial de Surf da WSL, foi cancelado na sequência de um incidente dramático que envolveu Mick Fanning, três vezes campeão mundial da WSL e defensor do evento, após ser atacado por um tubarão na final contra o tembém



A cena se desenrolou ao vivo no site da WorldSurfLeague.com e para quem acompanhava na praia quando o australiano Mick Fanning lutou essencialmente para se livrar dos dois tubarões antes da equipe de segurança da água rapidamente chegar e puxar tanto Fanning quanto o compatriota Julian Wilson para jetskis. Apesar de uma cordinha decepada, Fanning permaneceu fisicamente ileso pelo incidente.



"Estamos incrivelmente gratos que ninguém ficou ferido gravemente hoje", disse Kieren Perrow,Comissário da WSL. "O comportamento e rápida atuação de Mick em face de uma situação aterrorizante, que foi nada menos do que heróico e uma resposta rápida do nosso pessoal de segurança da água foi louvável - Eles são verdadeiramente de classe mundial no que fazem a segurança de nossos atletas é uma prioridade para a WSL e, após discussões com ambos os finalistas, decidimos cancelar o restante da competição no J-Bay Open. Agradecemos o apoio que temos em curso na África do Sul e mais uma vez queremos expressar nossa gratidão à equipe de segurança da água. "



"Eu estava sentado lá e eu senti algo agarrar ou ficar preso em minha cordinha da perna e eu instantaneamente simplesmente pulei fora", disse Fanning. "Ele continuou chegando na minha prancha e eu estava chutando e gritando. Eu só vi as barbatanas, eu não vi nenhum dente. Eu estava esperando os dentes virem para me agarrar enquanto eu estava nadando. Eu dei um soco no lombo dele. Eu estou totalmente bem, não tem nada de errado comigo. Há uma pequena depressão na minha prancha e minha cordinha foi mordida e a ficha ainda não caiu. "



"Eu estava sentado esperando a minha onda, a minha oportunidade e eu sabia que Julian (Wilson) estava mais perto da praia", continuou Fanning. "Eu estava prestes a entrar em movimento e começar a remar novamente e, de repente, eu tive esse instinto de que algo estava atrás de mim. Eu comecei a ser puxado para debaixo d'água e, em seguida, a coisa veio e eu estava na minha prancha e foi ali mesmo. Eu vi a coisa toda se debatendo em torno de mim, mas eu estava sendo arrastado para baixo da água pela minha cordinha. Eu senti que me havia se soltado, mas ele ainda estava lá vai e eu ainda estava ligado à minha prancha. Eu senti socá-lo algumas vezes e, em seguida, ele foi me arrastando e depois a minha cordinha quebrou ".



"Comecei a nadar e gritar e gritar para Jules (Julian Wilson) sair também, mas ele estava vindo na minha direção", disse Fanning. "Que lenda, vindo atrás de mim. Eu estava nadando para a praia e eu me virei e tive esse pensamento, o que aconteceria se ele vier atrás de outra chance? então eu virei para que eu pudesse pelo menos vê-lo chegando. Antes de eu pensar o barco estava lá, os jet skis estavam lá e nós estávamos em segurança. Eu simplesmente não posso acreditar. Poder fugir disso, só estou muito feliz. Eu quero que toda a minha família e amigos saibam que estou bem."



"Mick (Fanning) era uma espécie de forasterio em terra de ninguém, então eu estava realmente procurando ele e tinha os olhos nele", disse Wilson. "Mick (Fanning) estava olhando para baixo no pico e eu vi a coisa toda aparecer atrás dele. O bicho apareceu e ele estava lutando com ele. Eu vi ele começar a sair fora de sua prancha e, em seguida, uma onda apareceu e eu pensei, 'ele se foi'. Eu senti como se eu não pudesse chegar lá rápido o suficiente. Os resultados não significam nada para mim, eu estou muito feliz que ele está vivo. Eu literalmente pensei quando eu estava remando para ele que, eu não ia chegar lá a tempo, especialmente quando o vi fora de sua prancha e nadando para longe. Eu pensei que estava indo agarrá-lo e levá-lo para a praia. Eu estou muito feliz que nós dois estamos na praia agora, eu estava tão preocupado com a vida de Mick."



Ambos Fanning e Wilson receberão um igual segundo lugar e 8.000 pontos no Jeep Leaderboard. Eles vão dividir o prêmio em dinheiro entre eles igualmente, recebendo 70 mil dólares cada. O resultado coloca Fanning dois lugares para cima, em segundo no ranking, Wilson mover-se para a terceira posição, e o paulista Adriano de Souza mantém a liderança.




Antes do incidente ocorrido o par ia disputar uma emocionante final de 40 minutos somente de australianos com Wilson em busca de sua primeira vitória no CT e Fanning procurando defender o seu título em J-Bay e reivindicar a sua 21a vitória CT. O par já disputaram quatro baterias juntos, com Fanning vencendo todas as vezes.



No começo do dia, o único goofyfooter que sobrou no evento, Adrian Buchan, encarou Wilson em um confronto australiano na abertura da Semifinal. Buchan ganhou todos os rounds da competição antes de perder para Wilson nas semifinais, que ganhou graças a sua alta pontuação no início, enviando Buchan para casa em terceiro lugar.



A segunda semifinal teve Kelly Slater e Fanning, os dois surfistas mais bem sucedidos em Jeffreys Bay e rivais de longa data, batalhando por um lugar na final. O par já disputou 15 baterias homem-a-homem anteriores na história do CT, com Slater vencendo 9 vitórias e Fanning 6 a última disputa foi a Final em Fiji em 2013. Com duas ondas de 8 pontos de Fanning com menos de dez minutos deixou o 11 vezes Campeão do Mundo em uma situação de combinação. Slater conseguiu escapar com um excelente 9,43 por um longo floater, um tubo rápido e uma série de rasgadas, mas foi deixado à procura de um 7,30. Fanning selou o acordo com um 9.63 nos minutos finais e foi para a final. A semifinal de Slater marca o seu melhor resultado da temporada e o fez mover para o 6º lugar no ranking.



"Eu já tinha pensado nisso", disse Slater do ataque. "Eu estava indo até a praia e vi todos os barcos e esquis indo direto para o outside. Eu sabia que havia apenas uma razão possível que jamais iria acontecer em uma competição, que era se alguém fosse atacado por um tubarão. Corri até a praia tentando obter alguma informação. Estava meio chorando e meio rindo porque ele (Fanning) teve a boa sorte. Eu estou sem palavras para ser honesto. Nós quase assistimos o nosso amigo ser comido por um tubarão e eu estou encantado que não tenha havido nenhum arranhão."



O paulista Adriano de Souza foi mandado para casa após as quartas de final com Wilson. Com apenas sete ondas surfadas durante o confronto de 35 minutos foi o australiano que segurou a ponta e levou a vitória. Adriano não foi capaz de encontrar as ondas ou a pontuação que precisava, mas mantém o seu lugar no topo do ranking que ao dirigir para o próximo evento no Tahiti.



"Julian (Wilson) é um ótimo surfista", disse Adriano. "Acho que perdi aquela bateria para mim mesmo, eu perdi o meu ritmo na minha última onda, o que me custou caro. Eu definitivamente estou em busca de um bom resultado no Tahiti agora. Comecei meu treinamento mais cedo e eu estou tentando ficar mais forte. Eu só preciso fazer bem e chegar às quartas ou Semis em cada competição. Esse é o meu objetivo. Nesta fase, todo mundo tem uma chance e eu estou focado no meu treinamento e no meu equipamento."



O atual campeão mundial do WSL, Gabriel Medina também foi eliminado nas quartas de final nas mãos do semifinalista Kelly Slater. Apesar de uma forte presença do brasileiro e um impressionante total de duas ondas de nove pontos, os 17.23 da bateria do 11 vezes Campeão do Mundo foi demais para Medina superar. O 5º lugar faz Medina subir para o 15º lugar no ranking para a parada No. 7, o Billabong Pro Tahiti.

"Nós dois pegamos algumas ondas insanas", disse Medina. "É difícil bater Kelly (Slater) aqui, especialmente quando as ondas são assim. Ele é o cara aqui e eu sabia que ia ser difícil. Não há muito que eu possa fazer, mas eu me diverti lá fora e eu estou feliz com o resultado final. Estou animado para o Tahiti. No ano passado tive um grande resultado lá. Agora vou voltar para casa para me preparar ".

Resultados J-Bay Open final:


2 - Mick Fanning (AUS)
2 - Julian Wilson (AUS)
Resultados J-Bay Open Semifinal:
SF 1: Julian Wilson (AUS) 16.40 derr. Adrian Buchan (AUS) 15.20
SF 2: Mick Fanning (AUS) 18.13 derr. Kelly Slater (EUA) 16.26
Resultados J-Bay Open quartas de final:
QF 1: Adrian Buchan (AUS) 18.00 derr. Kai Otton (AUS) 15.67
QF 2: Julian Wilson (AUS) 15.53 derr. Adriano de Souza (BRA) 12.33
QF 3: Kelly Slater (EUA) 18.10 derr. Gabriel Medina (BRA) 17.23
QF 4: Mick Fanning (AUS) 18.17 derr. Alejo Muniz (BRA) 9.00
Fonte: João Carvalho - WorldSurfLeague.com

ATUALIZAÇÃO DE CALENDÁRIO ABRASP 2015

Atenção para a atualização de calendário de eventos da ABRASP ocorrida no dia 22 de Julho de 2015



1 - Evento de Macaé/RJ passa de agosto para setembro
2 - Feminino Profissional que seria realizado em agosto passou para dezembro
3 - Rio de Janeiro confirmou suas 3 novas datas, para setembro (Macaé), outubro (Grumari) e novembro (Região dos Lagos).
4 - Os eventos que estavam programados para acontecer em novembro no Maranhão e Ceará foram retirados do calendário e podem voltar ano que vem.

AGOSTO:

08 e 09 - Maresia Paulista Profissional na Praia Grande, Ubatuba/SP - R$30 mil (CONFIRMADO)
12 a 16 - Oi Super Surf na Praia Grande, Ubatuba/SP - R$60 mil (CONFIRMADO)

SETEMBRO:

04 a 07 - Santa Catarina Pro Catarinense Profissional em local ainda a ser definido - R$30 mil (CONFIRMADO)
09 a 13 - Oi Super Surf em Santa Catarina (local a ser confirmado) - R$ 60 mil (CONFIRMADO)
19 a 20 - Paranaense Profissional - Ilha do Mel ou Matinhos - R$ 30mil (TENTATIVA)
25 a 27 - Macaé Pro na Praia do Pecado em Macaé/RJ - R$ 40mil (TENTATIVA)

OUTUBRO:

03 a 04 - Maresia Paulista Pro nas Pitangueiras, Guarujá/SP - R$ 30mil (CONFIRMADO)
07 a 11 - Oi Super Surf em Itaúna, Saquarema/RJ - R$ 60mil (CONFIRMADO)
16 a 18 - Rio Surf Pro em Grumari, Rio de Janeiro - R$ 40 mil (TENTATIVA)
24 a 25 - ABRASP Tour Feminino na Plataforma de Tramandaí/RS, premiação a definir (TENTATIVA)

NOVEMBRO:

13 a 15 - Circuito Carioca Profissional, local a definir na Região dos Lagos/RJ - R$ 40mil (TENTATIVA)
13 a 15 - ABRASP Tour Feminino, local a definir na Região dos Lagos/RJ - R$ 20 mil (TENTATIVA)

DEZEMBRO:

04 a 06 - ABRASP Tour Feminino, local a definir no estado de São Paulo - R$ 20mil (TENTATIVA)
11 a 13 - Santa Catarina Pro Catarinense Profissional em local ainda a ser definido - R$30 mil (CONFIRMADO)
16 a 20 - AST Pro-Am na Prainha de Torres/RS - R$ 60mil (CONFIRMADO)


Paulista Flavio Nakagima vence o Oi SuperSurf de São Sebastião, primeira das 4 etapas de 2015


O surfista da Praia Grande derrotou o cearense Charlie Brown na grande final e já havia assumido a liderança do ranking brasileiro com a vitória na semifinal paulista com Thiago Camarão na Praia de Maresias




O paulista Flavio Nakagima ganhou a etapa que marcou o retorno do Oi SuperSurf ao Circuito Brasileiro de Surfe Profissional e assumiu a liderança no ranking nacional com a vitória sobre o cearense Charlie Brown na bateria final na ensolarada Praia de Maresias, em São Sebastião. O vice-campeão veio competindo desde a primeira bateria do campeonato na quarta-feira e foi o único surfista de outro estado a derrotar os paulistas no último dia. A última vítima foi o ubatubense Hizunomê Bettero, que dividiu o terceiro lugar no pódio com o local de São Sebastião, Thiago Camarão. A semana foi marcada pela reunião de várias gerações do surfe brasileiro na Praia de Maresias e a próxima etapa também acontece no litoral norte de São Paulo, nos dias 12 a 16 de agosto na Praia Grande de Ubatuba.



"Com certeza, esse é o melhor momento da minha vida", disse Flavio Nakagima, logo após chegar ao pódio carregado pela torcida "PG Storm" da Praia Grande. "Eu venho treinando muito, são muitos anos de dedicação, mas Deus está lá em cima vendo o esforço de cada um e hoje foi meu dia. Eu consegui achar boas ondas em todas as minhas baterias, o campeonato fechou com chave de ouro num dia lindo, as ondas aparecendo hoje (domingo) e acho que foi um dos melhores lugares para eu ganhar. Eu treino muito aqui, tenho muitos amigos e a galera da Praia Grande pôde vir em peso pra torcer, então esse momento vai ficar gravado no resto da minha vida, o de ser campeão na volta do SuperSurf".

A grande final do primeiro Oi SuperSurf começou as 13h15 no domingo de Sol e praia cheia em Maresias. Apoiado pela torcida "PG Storm", Flavio Nakagima largou na frente com nota 7,33 em sua segunda onda. Mas, Charlie Brown assumiu a ponta na metade da bateria com um aéreo reverse de frontside numa direita que valeu nota 7,00. Só que o paulista deu o troco na mesma moeda, mas numa esquerda, completando um aéreo rodando para reassumir a liderança com nota 8,0. Não demora muito e Nakagima destrói outra boa onda com várias manobras para arrancar 8,37 dos juízes e abrir uma grande vantagem sobre o cearense. O paulista ainda aumentou o seu placar para 17,30 pontos com a nota 8,93 da sua última onda, combinando um layback jogando muita água com um aéreo na finalização, para delírio do público paulista que compareceu em massa para torcer para ele.



"A torcida conta também no surfe. É como um estádio de futebol quando você joga no seu campo, com a torcida a favor, então só tenho que agradecer a todos que vieram da Praia Grande torcer por todos os atletas da nossa cidade e que foi premiada com esta minha vitória", disse Flavio Nakagima, que também comentou sobre a liderança no ranking brasileiro. "Meu objetivo principal esse ano é o Circuito Brasileiro, mas não estou pensando em ranking ainda, pois estamos apenas no começo. Essa foi só a primeira etapa e tem muita coisa pra acontecer, mas é sempre bom começar bem pra no final você estar com chances de título. Esse campeonato foi incrível, teve 160 inscritos com surfistas de todas as gerações, caras que já competiram no WCT, campeões brasileiros, campeões paulistas, você vê o Samuel Pupo com apenas 14 anos de idade, então foi um campeonato que uniu todas as gerações para dar este espetáculo ao público, graças aos patrocinadores e organizadores que lutaram pelo retorno do SuperSurf".



RECORDE DE PONTOS - Mesmo perdendo a grande final para Flavio Nakagima, Charlie Brown ficou feliz pelo resultado, pois fez ótimas baterias durante toda a semana na Praia de Maresias. No último dia, ele derrotou dois paulistas, primeiro Deivid Silva que defendia a liderança do ranking brasileiro em São Sebastião e depois Hizunomê Bettero nas semifinais. Contra Deivid Silva, o cearense estabeleceu um novo recorde de 17,83 pontos para o Oi SuperSurf 2015 com a nota 9,5 da sua melhor onda surfada na Praia de Maresias.



"Estou muito feliz por ter feito essa final aqui em Maresias com o Flavio Nakagima, que, sem dúvidas, é um grande competidor e assim como eu vem correndo atrás do seu lugar ao Sol", disse Charlie Brown. "Eu só tenho que agradecer primeiramente a Deus e aos meus amigos que vieram me acompanhando desde o início do campeonato. Eu tive uma semana maravilhosa e ofereço esse resultado aos meus familiares e todo mundo que encheu a praia hoje (domingo) aqui em Maresias. Eu consegui começar bem o ano aqui, estou focado e vou certamente continuar treinando forte para conquistar outros bons resultados como esse vice-campeonato".

DECISÃO DO LÍDER NAS SEMIFINAIS - As semifinais foram iniciadas logo após as quartas de final e o duelo paulista entre Flavio Nakagima e Thiago Camarão decidiu a liderança do ranking brasileiro. Camarão é local da Praia de Juquehy, em São Sebastião, e largou na frente surfando boas direitas. No entanto, o surfista da Praia Grande correu atrás pegando várias esquerdas seguidas para manobrar forte e até mandar alguns aéreos para reverter o placar. Com as notas 7,5 e 8,5 das suas últimas ondas, garantiu a ponta do ranking totalizando 16,00 pontos contra 13,70 de Thiago Camarão.



"Eu não sabia, não tinha nem noção que essa bateria valia a liderança do ranking", surpreendeu-se Thiago Camarão. "A bateria foi muito boa, com poucas ondas no início, mas depois bombou várias séries e o (Flavio) Nakagima está com uma performance muito boa no campeonato. Ele vinha se destacando bateria por bateria e mostrou estar pronto para enfrentar qualquer atleta. Estou feliz também pelo SuperSurf ter voltado e ver que o nível do surfe brasileiro continua muito alto. Todos comentam dos caras que estão no WCT, mas a molecada que tá vindo mostrou aqui que está bem preparada, surfando muito forte, então está todo mundo de parabéns e estou feliz com meu resultado".

Na outra semifinal, o ubatubense Hizunomê Bettero também começou melhor, mas o cearense Charlie Brown parecia abençoado e achou boas ondas nas direitas e esquerdas do domingo ensolarado na Praia de Maresias, para vencer por 14,43 a 13,16 pontos. Dos oito finalistas classificados para o domingo, Charlie Brown era o único que veio competindo desde a primeira fase. Ele acabou participando da primeira e da última bateria do Oi SuperSurf de São Sebastião, pois estreou com vitória no único confronto realizado na quarta-feira. Hizunomê dividiu o terceiro lugar no pódio com Thiago Camarão, com cada um recebendo 4.380 pontos e R$ 4.500,00 de prêmio.



"Mais uma vez fiquei em terceiro lugar, que tem me perseguido nos últimos anos. Faltou mais uma onda ali pra mim, mas ele (Charlie Brown) está surfando muito bem e mereceu ir pra final", disse Hizunomê Bettero. "A próxima etapa vai ser em casa (Ubatuba) e espero que dê boas ondas, mas foi essencial essa volta do SuperSurf. É um recomeço no Circuito Brasileiro, pois tivemos uma fase difícil, quase sem eventos pra competir no Brasil. Agora temos que juntar as forças para aproveitar este momento do surfe brasileiro no Circuito Mundial e fortalecer nosso circuito também, porque é daqui que vai sair os próximos talentos. O Gabriel (Medina), o Filipe (Toledo) e todos que estão no WCT começaram aqui no Brasil, então é muito importante termos um circuito importante como esse para revelar novos valores".

QUARTAS DE FINAL - O paulista Hizunomê Bettero venceu o primeiro duelo do domingo contra o baiano Alandreson Martins e a segunda bateria do dia foi eletrizante. Deivid Silva defendia a liderança do ranking brasileiro contra Charlie Brown, mas o cearense surfou duas ondas de forma espetacular para fazer um novo recorde de 17,83 pontos de 20 possíveis para o Oi SuperSurf 2015, somando a maior nota - 9,50 - nas ondas da Praia de Maresias. O guarujaense estava feliz por ter sido consagrado bicampeão sul-americano Pro Junior mesmo sem competir na última etapa do circuito que está sendo encerrada também no domingo em San Bartolo, no Peru. Deivid até surfou bem, mas só pegou duas ondas na bateria e registrou o segundo maior placar das quartas de final, 16,33 pontos.



Com a derrota em quinto lugar, ele já foi ultrapassado por três surfistas que passaram para as semifinais, os também paulistas Flavio Nakagima, Thiago Camarão e Hizunomê Bettero. O cearense Charlie Brown foi o único surfista de outro estado que conseguiu vencer os donos da casa no domingo. Depois da vitória sobre o ex-líder do ranking, Deivid Silva, o local de São Sebastião, Thiago Camarão, ganhou o confronto paulista com o guarujaense Icaro Rodrigues e Flavio Nakagima despachou o campeão brasileiro de 2011, Tomas Hermes, de Santa Catarina. Os quintos colocados no Oi SuperSurf marcaram 3.660 pontos no ranking da ABRASP e receberam R$ 2.250,00 de prêmio.

O Oi SuperSurf terá quatro etapas esse ano com patrocínio da Oi e da marca Smolder de surfwear, realização da Associação Brasileira de Surf Profissional (ABRASP) com a Casa da Árvore e Revista Hardcore, participação especial de Furnas e transmissão ao vivo na internet pelo http://oisupersurf.com.br/. Esta primeira etapa ainda contou com o apoio da Federação Paulista de Surf (FPS) e Associação de Surf de São Sebastião (ASSS) e a segunda também acontece no litoral norte de São Paulo, na Praia Grande de Ubatuba, de 12 a 16 de agosto. A terceira será de 9 a 13 de setembro na Praia da Joaquina, em Florianópolis (SC). E a última nos dias 7 a 11 de outubro na Praia de Itaúna, em Saquarema (RJ).

RESULTADOS DO SUPERSURF DE SÃO SEBASTIÃO:


Campeão: Flavio Nakagima (SP) por 17,30 pontos (notas 8,93+8,37) - R$ 15.000 e 6.000 pontos
Vice-campeão: Charlie Brown (CE) com 12,87 pontos (notas 7,00+5,87) - R$ 9.000 e 5.160 pontos

SEMIFINAIS - 3.o lugar com 4.380 pontos e R$ 4.500 de prêmio:


1.a: Charlie Brown (CE) 14.43 x 13.16 Hizunomê Bettero (SP)
2.a: Flavio Nakagima (SP) 16.00 x 13.70 Thiago Camarão (SP)

QUARTAS DE FINAL - 5.o lugar com 3.660 pontos e R$ 2.250 de prêmio:


1.a: Hizunomê Bettero (SP) 13.50 x 11.77 Alandreson Martins (BA)
2.a: Charlie Brown (CE) 17.83 x 16.33 Deivid Silva (SP)
3.a: Thiago Camarão (SP) 15.60 x 13.93 Icaro Rodrigues (SP)
4.a: Flavio Nakagima (SP) 17.10 x 15.83 Tomas Hermes (SC)

RANKING BRASILEIRO - ABRASP 2015 - 3 etapas:


1.o: Flavio Nakagima (SP) - 7.055 pontos
2.o: Thiago Camarão (SP) - 5.430
3.o: Hizunomê Bettero (SP) - 5.240
4.o: Deivid Silva (SP) - 5.215
5.o: Charlie Brown (CE) - 5.160
6.o: Alandreson Martins (BA) - 4.300
7.o: Tomas Hermes (SC) - 4.270
8.o: Marco Fernandez (BA) - 4.010
9.o: Icaro Rodrigues (SP) - 3.660
10: Messias Felix (CE) - 3.580
11: Willian Cardoso (SC) - 3.555
12: Vitor Valentim (PR) - 3.380
13: Alex Ribeiro (SP) - 3.340
14: Ian Gouveia (PE) - 3.310
15: Matheus Navarro (SC) - 3.240
16: Jihad Kohdr (PR) - 3.230
17: Saulo Junior (SP) - 3.160
18: Thiago Guimarães (SP) - 3.120
19: Artur Silva (CE) - 3.020
20: Krystian Kymerson (ES) - 3.000
20: Samuel Pupo (SP) - 3.000

ROCKERIA “british Invasion“ no aniversário do promoter Gilberto Pereira no Miranda da Lagoa









Em parceria com o Dj, ator e produtor Leo Paes Leme, o promoter e Relações Públicas da Federação de Surfe do Estado do Rio – FESERJ, Gilberto Pereira comemorou seu aniversário no Miranda, localizado no Espaço lagoon - Rio de Janeiro, dia 11 de julho, data do seu aniversário.

Após o sucesso da primeira comemoração que aconteceu em Niterói, dia 09 de Julho com a Boate Casa lotada nos três andares, a segunda festa não foi diferente bombando a pista do Miranda de convidados que foram fotografados por Ari kaye.







Nesta edição do dia 11 de julho, Leo Paes Leme e sua equipe fizeram uma Festa Rockeria linda onde teve homenagem as Bandas Britânicas de todas as épocas... Do Rock ao Indie!

Nos sets muito bem elaborados pelos djs Leo Paes leme, Guilherme Scarpa e Dudu, rolaram nada menos que The Rolling Stones, Pink Floyd, The Police, The Cure, Joy Division, Dire Straits, New Order, Oasis, The Kooks, ColdPlay, Keane, Friendly Fires, The Beatles, Muse, Led Zeppelin, Klaxons, Snow Patrol, The Verve, Sex Pistols, Arctic Monkeys, Florence The Machine, Blur, Iron Maiden, The Ting Tings, Kasabian, Two Door Cinema Club, Foals, David Bowie, Radiohead, Placebo, Queen, Kaiser Chiefs, Hot Chip entre outras ótimas músicas.





A Rockeria vem mostrando que é uma das melhores festas do segmento no Rio de Janeiro e muitos amigos do promoter Gilberto de Niterói e do Rio e alguns de Saquarema e Búzios para dar os parabéns, somados aos freqüentadores da festa. A próxima edição da Rockeria vai acontecer no Miranda, dia 15 de agosto, com a comemoração do aniversário de Leo Paes Leme. Imperdível!

Dj’s que fizeram a pista bombar até quase clarerar no dia 11 de julho:


LEO PAES LEME
GUILHERME SCARPA
DUDU MIRANDA
Agradecimentos a W Lataam, GALLO, Leo Paes Leme, Festa Rockeria e Federação de Surfe do Estado do Rio – FESERJ, MPB FM e Miranda.

Boate Casa ficou lotada para a comemoração do meu aniversário em Niterói







Noite muito movimentada no Jardim Icaraí, onde aconteceu no dia 09 de Julho a primeira das duas comemorações de Gilberto Pereira. Uma legião de amigos compareceu para divertida noite e comemorar o aniversário do Promoter e Relações Públicas da Federação de Surfe do Estado do Rio de Janeiro, lotando os três andares da Boate Casa, com super Show do Valeu Damais e do Grupo Vou Zuar e também os Djs Filippo Batista e Dj Panela.







Entre os muitos amigos conv idados que conseguiram entrar na casa antes da meia noite, estavam muitos seguidores da Festa Overfun que depois de treze anos não foi vinculada ao aniversário do promoter que fará a festa em outra data.







Familiares, surfistas, muitas beldades e formadores de opinião também estiveram no evento. A festa foi até às 5h da manhã e a boa energia estava solta por todos os cantos da festa.









No sábado, dia 11 de julho, data de seu aniversário, a comemoração foi no Miranda, na Lagoa, com casa lotada também e será contado na coluna da semana que vem.









A noite foi tão boa que tem muita gente pedindo para eu comemorar outro aniversário, mas a próxima festa será a Overfun 2015, onde serão comemorados os 13 anos da festa.

FOTOS: Vagner Ferreira


O cantinho da batata abre suas portas para a primeira edição do Cantinho do Vinil! No evento teremos troca e venda de LPs e som ambiente com grandes pesquisadores e Djs.

DJ TataOgan lança seu primeiro compacto Lo-Fi
A artista fabricou apenas cinquenta copias artesanais da música “Reza”



A percussionista, DJ e produtora TataOgan acaba de lançar o compacto Lo-Fi da música “Reza” (TataOgan/Tais Salles), interpretada pela cantora e atriz Fernanda Cabral, com tiragem limitada de cinquenta cópias artesanais. Fabricado na VinylLab e lançado em parceria com os selos Brasilis Grooves (SP) e Tomba Records (RJ), o vinil traz um desenho de Rafa Jazz, artista paulistana, e a canção – criada na beira da cachoeira, em homenagem a Oxum.

Além da TataOgan, outros Djs estarão participando deste evento em Icaraí – Niterói. Gustavo Magoo, um dos grandes nomes da história da cidade diz estar muito satisfeito de tocar nesta noite. Além de Magoo, Gustavo Calani, Alexandre Almeida e Michael de Carvalho Clifford Aka Dj Cliffy, diretamente de Londres.



A gravação de “Reza” contou com os músicos Gilber T (cordas brasileiras), Felipe Escovedo Helayel (baixo) e Douglas Borsatti (acordeon). A produção é assinada por TataOgan e Bruno Marcus e foi registrada entre 2013 e 2015, no estúdio Tomba.

Fernanda Cabral e TataOgan se conheceram em Madrid, no festival TenSamba. Após um novo encontro, já no Rio de Janeiro, a afinidade musical foi grande – quando Tata lhe mostrou a base de “Reza”. Então Fernanda pegou a barca Rio-Niterói e, enquanto corria a barca, criou o poema que encerra a música.



TataOgan há mais de dez anos vem atuando em diversos eventos importantes do eixo Niterói – RJ – SP – DF – MG -PR, além de já ter ido representar o Rio de Janeiro no festival mais conceitual de música brasileira na Europa , o TenSamba. Já se apresentou em palcos nobres como o do Circo Voador, Teatro Odisséia, Studio SP, Catwalk (Barcelona) e Espaço Cultural Sérgio Porto. Entre os artistas que tocaram com a DJ estão a percussionista Simone Sou, Carlos Malta, Gabriel Grossi, Rodrigo Sestrem, Speed Freaks, Xarlo , De Leve, Lurdez da Luz, Gilber T e Alfredo Bello. Além de ter discotecado no lançamento de discos de artistas como, Nação Zumbi, Milton Nascimento, Céu, Criolo, Otto, Bnegão, Lenine e Pedro Luis e a Parede. TataOgan, além de tudo, é a criadora e desenvolvedora do projeto Vitrolinha – que ocupa espaços públicos com a cultura do vinil.

Sonorizando o evento >>>

Alexandre Almeida ( Coletivo Amo Vinil)
Michael De Carvalho Clifford aka Dj Cliffy ( Londres)
Gustavo Calani ( Desbunde)
TataOgan ( Vitrolinha)
Gustavo Magoo ( In_Rotation )
Murilo Eré ( Benedito sistema de som )

O Cantinho da Batata é o novo point da boa música na cidade, situado na rua Ministro Otávio kelly 231. Sua especialidade é a batata Rostie, saladas, caldos e drinks maravilhosos.


DANIEL TEMPLAR VENCEU MAIS UMA NAS ONDAS DE ITACOATIARA






Foi realizado no dia 11 de julho, em Itacoatiara a segunda etapa do Circuito ASN Cyclone / Secretaria de Esporte Nova Geração 2015. O mar estava com ondas de meio a um metro no canto do Pampo, com ondulação de sul, brisa de terral pela manhã e vento sudeste moderado na parte da tarde, condições perfeitas para a competição da garotada.





Os melhores surfistas de até 14 anos do Estado do Rio de Janeiro compareceram em Niterói e travaram disputas emocionantes, com muitas viradas nas últimas ondas. Daniel Templar mostrou que está evoluindo a cada evento. Manobrou com força e arriscou bastante durante todo campeonato para vencer a principal categoria, a Iniciante.





Mesmo sem ter havido a necessidade da Ambulância fazer algum atendimento ao atletas, o pediatra Pedro Angelo Bittencourt, representante da Unimed Leste Fluminense, compareceu para ver de perto o trabalho desenvolvido pela Associação de Surfe de Niterói.

A tradicional fábrica de batata palha Crac garantiu a hidratação de todos os envolvidos na competição com a novidade em sua linha de produtos, os refrescos de guaraná, laranja, limão e açaí, e também ofereceu gratuitamente biscoito de polvilho para os jovens competidores.






A final da Iniciante ficou equilibrada entre o niteroiense Valentino Belga e o saquaremense Daniel Templar, com ambos se alternando na liderança. Até que o visitante aplicou três boas batidas em uma direita, e sacramentou sua vitória contra os locais acertando uma forte batida em uma onda da série. Ele está invicto no ano e disparou no ranking com 2000 pontos. Por ter sido o melhor representante da cidade de Niterói nesta categoria, Valentino ganhou uma sessão de fotos particular com o fotógrafo oficial da ASN, Guilherme Milward. Danilo de Souza que tinha feito os melhores somatórios nas fases anteriores, teve dificuldade para encontrar ondas de qualidade e terminou em terceiro. Com 1539, está em segundo no ranking. Paulo Renato voltou as competições, passou baterias difíceis para chegar a decisão, e finalizou em quarto.






Após ter vencido a categoria Infantil na segunda etapa do Circuito Estadual na Barra da Tijuca, Kalany Ratto de Búzios competiu pela primeira vez na ASN e venceu logo em sua estreia. Kauai Pinheiro de Arraial do Cabo ficou em segundo e com 1900 pontos manteve o topo do ranking. Caio Knappi, morador do Forte do Imbuí, foi o terceiro e está na vice-liderança do ranking com 1710. Vinicius Ramon chegou a mais uma final, terminou em quarto na etapa e está com 1458 na corrida pelo título do circuito.





Uma das promessas do surf niteroiense, Pedro Henrique Canero desbancou três visitantes, manteve a invencibilidade neste ano e com 100% de aproveitamento chegou a 2000 pontos. Rafael Lutfy e Diego Templar, ambos de Saquarema, terminaram respectivamente em segundo e terceiro, e estão empatados no ranking com 1710. Gabriel Dantas, potiguar radicado na cidade do Rio de Janeiro, completou a decisão em quarto lugar.





Na Escolinha de Surf Masculino, Igor Queiroz demonstrou evolução desde o último campeonato, venceu essa etapa e assumiu a liderança do circuito com 1900 pontos. Marcus Vinicius Sá Freire ficou em segundo e chegou a 1629. Vitor Fraga foi o terceiro. Diego Cordeiro terminou em quarto, e com essa colocação está com 1729.



Revelação do surfe feminino no Estado do Rio de Janeiro, a saquaremense Carol Bonelli encaixou três manobras bem executadas em uma direita e recebeu a única nota 10 de todo campeonato. Com isso ela chegou a 2000 pontos e deu um importante passo rumo ao título do ano. Duda Mergulhão, campeã do circuito 2014, chegou na segunda colocação na etapa, está com 1629 e empatada no ranking com Luiza Repsold, que terminou em quarto neste evento. Camila Costa completou a final em terceiro e está com 1466 pontos.

A terceira e decisiva parada do ano está agendada para o dia 19 ou 20 de setembro, mas antes a ASN organizará a segunda etapa do Circuito ASN Compão / Secretaria de Esporte 2015 nos dias 25 e 26 de julho, que também contará como a abertura do Circuito Estadual Pós-14.

O Circuito ASN Cyclone / Secretaria de Esporte Nova Geração 2015 tem patrocínios da Cyclone, Secretaria de Esporte e Lazer da Prefeitura de Niterói, Unimed Leste Fluminense, Compão, Organics Acessórios, TSN, Pranchas Bou e Guará Crac.

Divulgação ASN Biênio 2015/16
www.asn.org.br
www.facebook.com/asn.org.br

O grupo de samba carioca Galocanto assina com o Selo Alujá



O grupo de samba carioca Galocantô é o mais novo contratado do jovem selo Alujá, dos primos Leo e Maurício Maturo. O Alujá lançará o próximo álbum do Galo, o terceiro, "Pano Verde", com a música de trabalho “Vara de Família”, de Nei Lopes e Fred Camacho , que já é um sucesso nas rodas de samba do Rio de Janeiro, além de possuir um samba inédito de Luiz Carlos da Vila, feito especialmente para o grupo, um mês antes do seu falecimento.

O selo Alujá foi responsável também pelo lançamento do segundo CD da cantora Simone Lial "E toda dor que sofri será canção", com doze composições de Leo e Maurício, um disco do sofisticado antigo samba suburbano.


Oi SuperSurf reestreia com 160 surfistas em Maresias - São Sebastião, litoral norte de São Paulo



A volta do evento que promoveu o circuito nacional mais rico do mundo será na mesma Praia de Maresias, em São Sebastião.

A contagem regressiva para a reestreia do Oi SuperSurf chega ao fim nessa semana, com a primeira das quatro etapas começando na quarta-feira, dia 15 de junho, em São Sebastião, litoral norte de São Paulo. A expectativa pela volta do evento que durante uma década promoveu o circuito nacional mais rico do mundo (de 2000 a 2009) era grande e o limite de participantes precisou ser estendido de 144 para 160 surfistas. Competidores de treze estados do país estarão se digladiando nos confrontos de gerações entre grandes estrelas do passado, do presente e do futuro do surfe brasileiro, na mesma Praia de Maresias onde foi inaugurado o SuperSurf no ano 2000 com vitória do ícone Fábio Gouveia.



Fabinho já não compete mais, mas será representado pelo seu filho, Ian Gouveia. A maioria dos 160 inscritos é de São Paulo, 53. O segundo maior pelotão estadual é de Santa Catarina, com 31 surfistas, seguido pelo Rio de Janeiro (24), Ceará (15), Pernambuco (10), Bahia (8), Paraná (5), Espirito Santo (4), Rio Grande do Sul (3), Rio Grande do Norte (3), Paraíba (2), Alagoas (1) e Fernando de Noronha (1). Eles foram divididos em quatro fases de dezesseis baterias, sendo 64 na primeira, 32 na segunda, 32 na terceira e os 32 principais cabeças de chave só entram na quarta rodada do Oi SuperSurf.
Os confrontos de gerações já começam desde a primeira fase, com ex-tops do WCT, como Victor Ribas, Danilo Costa e Bernardo Pigmeu, por exemplo, enfrentando quem está iniciando na carreira de surfista profissional. Entre os inscritos nesta primeira etapa, apenas 47 já vestiram a lycra de competição do SuperSurf na década de ouro do Circuito Brasileiro e dez deles competiram em Maresias no ano 2000, como o potiguar Danilo Costa, o alagoano Tânio Barreto, que foi campeão brasileiro em 2001, os paulistas Odirlei Coutinho e Costinha, os cariocas Raoni Monteiro, Marcelo Trekinho e Anselmo Correia, o cearense Dunga Neto, o pernambucano Paulo Moura e o catarinense Rodrigo Wazlawick.



RECORDISTAS - Desta lista, destaque para dois recordistas da história do SuperSurf no Circuito Brasileiro. Marcelo Trekinho foi o único a receber três notas 10 e todas nos tubos de Maresias, quando venceu esta etapa em 2002. E Odirlei Coutinho foi quem mais disputou baterias, 153 nas 53 etapas realizadas de 2000 a 2009. Trekinho não disputou mais o Circuito Brasileiro depois do fim do SuperSurf e estreará na primeira fase. Já o ubatubense continua na ativa e é um dos 32 principais cabeças de chave que só entram na quarta fase, a um passo da premiação em dinheiro que começa a ser distribuída na quinta rodada da competição.

“Foi a melhor época do surfe brasileiro, foram 10 anos de glória para vários surfistas que tiveram a chance de competir num circuito tão forte, com grande mídia, era o melhor circuito nacional do mundo, então precisava voltar neste momento tão difícil do circuito brasileiro nos últimos anos”, disse Odirlei Coutinho. “Eu tive o privilégio de competir desde o início, nunca sai da elite, então enfrentei vários caras durante todos esses anos, como o Neco Padaratz, Mineirinho (Adriano de Souza), Renato Galvão, Tadeu Pereira, Joca Júnior, Jojó de Olivença, etc.., toda a galera nova, várias gerações, era demais. O Brasil estava precisando de um gás novo e o surfe brasileiro vai ganhar muito com a volta do SuperSurf”.




NOVE CAMPEÕES BRASILEIROS - Odirlei ainda é o recordista de vitórias em baterias (94) e outro ubatubense também fez história no SuperSurf, Renato Galvão. Ele faturou os títulos brasileiros de 2004 e 2007 e foi quem mais ganhou etapas, cinco, colecionando três carros zero Km de prêmio extra como outro bicampeão brasileiro em 2002 e 2003, o carioca Leonardo Neves. Além deles, mais sete participantes do Oi SuperSurfjá escreveram seus nomes na “Galeria de Campeões” da Associação Brasileira de Surf Profissional (ABRASP): o cabo-friense Victor Ribas (1997), o paranaense Jihad Kohdr (2006), o carioca Gustavo Fernandes (2008), o cearense Messias Felix (2009 e 2012), os catarinenses Jean da Silva (2010) e Tomas Hermes (2011) e o paulista David do Carmo (2013).

“Foi um momento mágico do circuito brasileiro, quando a galera podia viver bem do surfe, todo mundo podia construir sua vida ali e Graças a Deus eu aproveitei a oportunidade nos sete anos que fiz parte da elite”, disse Renato Galvão. “Foi o SuperSurf que projetou a minha carreira, me deu a chance de conseguir bons patrocinadores. Eu pude correr o Circuito Mundial com os destaques que fui tendo no Circuito Brasileiro. Essa é a importância de termos um Circuito Brasileiro forte. Estes três últimos anos foi bem difícil pra galera que vive no Brasil, não tivemos Circuito Brasileiro, muita gente desistiu, parou, a galera que continuou vários estão sem patrocínio. Acho que um circuito forte, com mídia como era antes, vai ser bom também pras marcas nacionais voltarem a investir nos atletas”.

TOPS MUNDIAIS - Além dos campeões brasileiros, a nova geração também terá que encarar surfistas que já fizeram parte do seleto grupo dos melhores do mundo que disputam o WCT, como Victor Ribas, que até o título de Gabriel Medina no ano passado era quem tinha conseguido a melhorposição no ranking mundial, terceiro lugar. O carioca Raoni Monteiro era da elite até o ano passado e os outros que também defenderam o país na divisão principal do esporte são o cearense Heitor Alves, o carioca Leonardo Neves, o paranaense Jihad Kohdr, o potiguar Danilo Costa e os pernambucanos Paulo Moura e Bernardo Pigmeu. Todos eles estarão se apresentando durante esta semana no Oi SuperSurf de São Sebastião.

RANKING 2015 - Dos 160 inscritos para a etapa de abertura na Praia de Maresias, 95 não participaram das duas provas estaduais de Santa Catarina e São Paulo que abriram o ranking 2015 da Associação Brasileira de Surf Profissional (ABRASP). O líder é o jovem paulista Deivid Silva, que no ano passado conquistou o título sul-americano Pro Junior, com 1.555 pontos, seguido de perto pelo experiente Jihad Kohdr com 1.310. Em terceiro estão o cearense Messias Felix e o paulista Alex Ribeiro empatados com 1.180 e Robson Santos é o quinto com 1.070. No entanto, o resultado do Oi SuperSurf pode mudar completamente a classificação, pois os principais cabeças de chave já estrearão na quarta fase com 1.440 pontos garantidos e o campeão que será conhecido no domingo recebe 6.000 pontos.
O Oi SuperSurf será realizado com patrocínio da Oi através da Lei de Incentivo ao Esporte e da marca Smolder de surfwear, pela Associação Brasileira de Surf Profissional em conjunto com a Revista Hardcore e produção da Casa da Árvore. O evento será transmitido ao vivo na internet pelo http://oisupersurf.com.br/ e as outras etapas serão na Praia Grande de Ubatuba (SP) nos dias 12 a 16 de agosto, Praia da Joaquina em Florianópolis (SC) de 09 a 13 de setembro e Praia de Itaúna em Saquarema (RJ) de 14 a 18 de outubro.


O Relações Públicas da FESERJ convida para o seu aniversário em Niterói e no Rio



O Promoter, Colunista e Relações Públicas da Federação de Surfe do Estado do Rio, Gilberto Pereira vai festejar seu aniversário em Niterói no dia 09 de Julho e no Rio, dia 11. A Boate Casa, em Icaraí será o local da festa em Niterói, com coquetel num lounge exclusivo para os convidados das 22h até a meia noite. No mesmo dia, a Gabriela Gomes comemora seus 18 anos no local. O show com o Grupo Vou Zoar e os Djs Fillippo Baptista serão as atrações. No Rio de Janeiro a comemoração de Gilberto Pereira será no dia do seu aniversário que é no dia 11 de Julho, onde vai encerrar as comemorações e receber os parabéns no Miranda, que fica no Espaço Lagoon, Lagoa - RJ, onde rola mais uma edição da Festa Rockeria, com os Djs Leo Paes Leme, Guilherme Scarpa e Dudu Miranda, a partir das 22h. Nomes para a lista amiga no e-mail gilbertoeventos@gmail.com

Classificação 18 anos.

Aniversário de Gilberto Pereira
Boate Casa - dia 09 de Julho - 22hs
Rua Maris e Barros, 397, Icaraí - Niterói
Coquetel das 22h a meia noite para os convidados da lista
Mulher Vip até a meia noite - Homem paga trinta de entrada
Show com o Grupo Vou Zuar, Dj Fillippo Baptista e Dj Panela



Miranda - Espaço Lagoon
Avenida Borges de Medeiros, 1424 - Piso 2. Lagoa - RJ
Entrada na lista de Gilberto Pereira: R$ 50,00 (a noite toda)
Atrações: Festa Rockeria com o ator e Dj Leo Paes Leme, Dj Guilherme Scarpa e Dudu Miranda.



Parceiros do Ano: Sabor Tradicional, W Lataam, Vodka Sminroff, Itaipava, Boate Casa, Vagner Ferreira Fotógrafo, Leo Paes Leme (Rockeria), Amigo GALLO e Federação de Surfe do Estado do Rio - FESERJ.

A surfista e modelo paranaense Bruna Schmitz é a OFF girl do mês





A surfista e modelo de 25 anos começou a surfar aos 10 por causa do irmão e aos 15 já era profissional. Dona de grande repercussão internacional, Bruna possui uma série de títulos nacionais e competiu durante dois anos na elite do Circuito Mundial de Surfe. Atualmente morando na Califórnia, onde o ensaio foi feito, ela viaja o mundo como freesurfer para divulgar o surfe feminino. No OFF, está presente nos programas “Noronha Por Elas” e “Sul Por Elas”. O ensaio pode ser conferido através do site (www.canaloff.com.br).







Sobre o Canal OFF


Sonhe, explore e descubra novos horizontes onde conquistas se transformam em grandes histórias. No Canal OFF, ação, aventura, adrenalina e natureza são retratadas em cenários paradisíacos, trilhas sonoras incríveis e com personagens que encaram experiências de tirar o fôlego. Na grade de programação, produções nacionais e internacionais protagonizadas por pessoas comuns apaixonadas por aventura outdoor ou por nomes conhecidos em modalidades do ar, água, terra e neve. O Canal OFF está no ar nas versões SD e HD das principais operadoras de TV paga do país.

INSCRIÇÕES ABERTAS PARA O CIRCUITO ASN NOVA GERAÇÃO

A segunda etapa do Circuito ASN Cyclone / Secretaria de Esporte Nova Geração 2015 está com as inscrições abertas. Além da presença dos melhores surfistas de até 14 anos da cidade, atletas de diversas regiões do Estado do Rio de Janeiro devem comparecer em Niterói em busca da boa premiação e dos importantes pontos na corrida pelo título do ranking deste ano.

A praia de Itacoatiara é a principal opção, mas dependendo das condições do mar também pode ser disputado no Canal da Lagoa de Itaipu. A competição só precisa de um dia para ser realizado e está agendado para o próximo final de semana, no dia 11 ou 12 de julho.

As categorias serão Iniciante (Sub-14), Infantil (Sub-12), Petit (Sub-10), Pré-Petit (Sub-8), Escolinha Masculino e Feminino. As inscrições custam R$50,00 (cinquenta reais) e devem ser feitas na loja da Cyclone no Plaza Shopping, ou na TSN, próximo ao Corpo de Bombeiros da Região Oceânica. Atletas de outras cidades poderão fazer diretamente com o presidente da ASN, Renato Bastos, através dos telefones 21 7741-3221, 9-8166-4447, ou 9-8409-3822.

O trabalho de base da Associação de Surfe de Niterói continua rendendo bons frutos. Na segunda etapa do Circuito Estadual Sub-14 realizada na Barra da Tijuca nos dias 27 e 28 de junho, Valentino Belga ficou em segundo na Infantil e assumiu a liderança do ranking com 1800 pontos. Caio Knappi chegou a mais uma final na Infantil, está com 1539 e atrás apenas do Kauai Pinheiro de Arraial do Cabo.

Muito útil nos dois eventos da ASN em 2015 mais uma vez a ambulância cedida pela Unimed Leste Fluminense garantirá pronto atendimento de qualidade para os jovens competidores.


O Circuito ASN Cyclone / Secretaria de Esporte Nova Geração 2015 tem patrocínios da Cyclone, Secretaria de Esporte e Lazer da Prefeitura de Niterói, Unimed Leste Fluminense, Compão, Organics Acessórios, TSN e Pranchas Bou.

Nova geração do surfe de Saquarema domina o pódio na 2ª Etapa do Oakley WQSurf Estadual Sub 14




Aconteceu no Posto 4 da Barra da Tijuca, Zona Oeste do Rio de Janeiro, a segunda etapa do Estadual de Surfe para competidores com até 14 anos. Aconteceram disputas em cinco categorias e os “surfistinhas” de Saquarema venceram em quatro disputas. Um competidor de Búzios ficou com o título na Infantil.



Como era previsto nesse domingo, 28 de junho, o sol continuou a brilhar e as ondas perderam tamanho. Nessas condições, muito boas para um evento reunindo competidores de 7 a 14 anos, aconteceram as disputas nas categorias Pré-Petit (até 8 anos), Petit (até 10 anos) e Feminino Iniciantes (até 14 anos). Ainda, as baterias finais nas categorias Infantil e Iniciantes, que tiveram as fases iniciais no sábado.



Foi um dia intenso de competição, com direito a uma nota 10, de Rickson Falcão, de apenas 7 anos. Com o surfe no sangue (é filho do Pardal, surfista de Saquarema) Rickson é a mais nova promessa do surfe do Rio de Janeiro.



E assim como venceu a primeira etapa do Circuito Oakley apresenta WQSurf Sub 14 2015, no Arpoador, Rickson dominou as ações na Barra da Tijuca. Dessa vez foi devastador, com duas atuações que impressionaram. É um filho da geração Braziliam Storm. Também com DNA do surfe, Gabriel Dantas foi o segundo, com Enzo Telles em terceiro e Vitor Delfim na quarta colocação.



Na categoria Feminino Iniciantes, a saquaremense Carol Boneli travou um duelo emocionante contra Julia Camargo, repetindo o ocorrido no Arpoador, na primeira prova do ano. E novamente venceu, com Julia finalizando em segundo, Sabrina Fernandes em terceiro e Julia Bastos na quarta posição.
Na Petit, um duelo de talentosos competidores de Saquarema, com Diego Templar e Rafael Lufty disputando onda a onda a bateria. Diego fez uma boa apresentação, mas Rafael vem despontando como um dos destaques dessa safra do surfe no Rio de Janeiro. Mostrou atitude e finalizou em primeiro, com Diego em segundo. Completaram a decisão Leonny Cardoso e o capixaba Jefferson dos Santos.
Já na Infantil, na única categoria que não foi dominada pelos surfistas de Saquarema, foi o local de Búzios, Kalany Ratto, que dominou as ações. Foi uma bateria de poucas ondas e muito equilíbrio. Kalany tinha uma boa onda no início da bateria (6,5 pontos), que garantia a liderança. Mas no final da bateria Kauai Pinheiro arrancou uma nota 7 pontos e pulou na frente, deixando Kalany precisando de 1,85 pontos. Usando a tática certa ele marcou dois pontos, o necessário para garantir o título a poucos minutos do final.







Nessa categoria, para surfistas com até 12 anos, o terceiro foi Caio Knappi, seguido de Pedro Corsetti, em quarto lugar.

Fechando a disputa, na categoria Iniciantes, em mais um duelo que está marcando a temporada 2015, Daniel Templar e Valentino Belga travaram um bom duelo. A tática de competição foi fundamental no resultado. Daniel, com uma excelente leitura das ondas e fazendo uma bela linha levou a melhor, com Valentino finalizando pela segunda vez na temporada como vice-campeão. É o líder do ranking e vai para a etapa final de olho no bi-campeonato.






Daniel Templar comemorou o título e explicou sua tática: “Estou muito feliz. Foi uma vitória da estratégia. Comecei a bateria junto com os outros competidores, mas já tava de olho nas direitas. Depois que peguei uma esquerda e vi que as ondas estavam começando a fechar, decidi ir para as direitas e deu tudo certo.”





Completaram a final o local do Arpoador, Bernardo Bordowsky, que mostrou uma grande evolução tanto técnica quanto competitiva, e Thomas Carvalho, do Rio Grande do Norte, que venceu no Arpoador a primeira etapa na categoria até 14 anos.

RESULTADOS:


Pré-Petit


1° Rickson Falcão
2° Gabriel Dantas
3° Enzo Telles
4° Vitor Delfim

Petit


1° Rafael Lufty
2° Diego Templar
3° Leony Cardoso
4° Jefferson dos Santos

Feminino Iniciantes


1° Carol Bonelli
2° Julia Camargo
3° Sabrina Fernandes
4° Julia Bastos

Infantil


1° Kalany Ratto
2° Kauai Pinheiro

3° Caio Knappi
4° Pedro Corsetti

Iniciantes


1° Daniel Templar
2° Valentino Belga
3° Bernardo Bordowsky
4° Thomas Carvalho

O Circuito Oakley apresenta WQSurf Sub 14 2015 também está nas redes sociais: No Facebook (facebook.com/sub14rio) e no Instagram (@sub14rio).

O Circuito Oakley apresenta WQSurf Sub 14 2015 tem o patrocínio da Oakley e WQSurf. O apoio institucional é da Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro e do Governo do Estado do Rio de Janeiro. O apoio de mídia é da Revista Surfar. A realização é da Federação de Surf do Estado do Rio de Janeiro, com a parceria nessa etapa da Associação de Surf da Barra da Tijuca.

Fotos : Pedro Monteiro/WQSurf

Filme inédito com Rico de Souza no dia 03 de julho no Canal OFF




Rico de Souza, um dos ícones do surfe brasileiro desde a década de 60, é destaque de “Surfar é Coisa de Rico”, produção inédita exibida na faixa OFF FILMS do dia 03 de julho, às 23h. Com direção de Guga Sander, o filme traça uma narrativa em torno da trajetória do atleta que foi um dos responsáveis pela popularização da modalidade no Brasil. Rico acumula em seu currículo títulos de bicampeão brasileiro, em 1972 e 1973, e de tricampeão de longboard de 1987 a 1989.

Além da carreira de Rico como tema central, o documentário também relembra a dificuldade do surfe ser aceito no Brasil em meados dos anos 60 e sua evolução ao longo do tempo. Com filmagens realizadas nas praias do Rio de Janeiro, Santos, Maldivas e Havaí, o inédito ainda conta com depoimentos dos surfistas brasileiros Otávio Pacheco e Ricardo Bocão, e dos atores e também adeptos do surfe, Evandro Mesquita e Kadu Moliterno.


Owen Wright vence o Fiji Pro com duas notas 10 na final


A vitória com a segunda bateria perfeita de 20 pontos do australiano nos tubos de Cloudbreak valeu a terceira posição no ranking da World Surf League que continua com Adriano de Souza e Filipe Toledo na frente do Jeep Leaderboard



Uma final australiana fechou o Fiji Pro com uma performance histórica de Owen Wright, 25 anos, vencendo Julian Wilson, 26, com duas notas 10 nos tubos de 3 metros de altura em Cloudbreak na terça-feira. Ele já havia feito uma "bateria perfeita" de 20 pontos na segunda-feira e o título em Fiji valia a terceira posição de Mick Fanning, 34 anos, no ranking para os dois finalistas. Os brasileiros Adriano de Souza, 28, e Filipe Toledo, 20, continuam na frente do Jeep Leaderboard, mas os australianos se aproximaram para brigar pela ponta do ranking na próxima etapa do Samsung Galaxy World Surf League Championship Tour nas direitas de Jeffreys Bay, de 08 a 19 de julho na África do Sul.


"Eu nem consigo acreditar em tudo isso que aconteceu. Ganhar o campeonato aqui em Fiji com duas notas 10 é um sonho tornado realidade", disse Owen Wright, que entrou na corrida pelo título mundial da temporada. "Eu tenho treinado e trabalhado bastante, acompanhando de perto o que os caras tops do circuito estão fazendo e valeu a pena. O Gabriel Medina tem sido uma grande inspiração para mim, espe cialmente pelo que ele fez aqui neste evento no ano passado, e os outros brasileiros também".



Medina ficou na terceira fase do Fiji Pro esse ano, assim como os líderes do ranking. Adriano continuou em primeiro com 28.000 pontos e Filipinho tem 27.450, agora seguido de perto por Owen Wright com 26.150 e Mick Fanning com 24.950. Mais dois australianos também passam a ter chances matemáticas de brigar pela "lycra amarela" do brasileiro Adriano de Souza no J-Bay Open, o vice-campeão Julian Wilson que subiu para o quinto lugar no ranking com 23.450 pontos e Taj Burrow com 21.700. Os dois tiraram o Brasil do Fiji Pro nos primeiros confrontos das quartas de final que abriram a terça-feira decisiva na ilha de Tavarua.


O potiguar Italo Ferreira, 21 anos, pegou ótimos tubos de frontside nas esquerdas de Cloudbreak para ganhar duas notas na casa dos 8 pontos, mas Julian Wilson surfou o maior, passando por dentro das sessões que quebravam a sua frente para receber 9,43. Esta nota acabou decidindo a pequena vantagem no placar de 17,36 a 17,00 pontos. O paulista Wiggolly Dantas, 25 anos, entrou na segunda do dia com Taj Burrow, 37, mas faltou tubo para os dois competidores, com poucas ondas boas entrando na bateria. O australiano começou bem com nota 8,77 e o ubatubense não conseguiu reagir na difícil condição do mar, sendo derrotado por 13,37 a 7,40 pontos.



Mesmo assim, o quinto lugar nas quartas de final do Fiji Pro foi mais um grande resultado para os dois estreantes da "seleção brasileira" no grupo dos top-34 da World Surf League esse ano. Italo Ferreira subiu da 11.a para a oitava colocação no ranking e Wiggolly Dantas ganhou cinco posições, saindo da rabeira na lista dos 22 que são mantidos na elite para o 17.o lugar, ultrapassando o campeão mundial Gabriel Medina que caiu para vigésimo e Miguel Pupo, empatado em 21.o com o australiano Adam Melling.



BATERIAS NOTAS 10 - Se Gabriel Medina fez a festa no ano passado com a vitória inédita do Brasil nas Ilhas Fiji, desta vez os australianos comandaram o espetáculo nos tubos de Cloudbreak nestes dois últimos dias de ondas de mais de 3 metros de altura. O campeão Owen Wright estava abençoado e surfou os tubos mais espetaculares com uma apresentação histórica. Ele foi o único a vencer duas baterias com pontuação máxima numa mesma etapa. Kelly Slater e Joel Parkinson também já fizeram duas "baterias perfeitas", mas em anos e lugares diferentes. Slater em 2005 nos tubos de Teahupoo no Taiti e em Fiji em 2013. E o australiano em 2008 em Banzai Pipeline no Havaí e também em 2013 em Bali na Indonésia.

Parkinson foi a primeira vítima do campeão na terça-feira. Owen venceu o seu primeiro desafio por 16,60 a 12,84 pontos, com nota 8,93 na sua melhor onda. Na semifinal com Jeremy Flores, já começou a bateria com um tubaço incrível que valeu nota 9,43 e depois tirou um 7,50 para garantir sua vitória mais apertada do último dia. O francês só conseguiu surfar duas ondas, mas foi bem na escolha e quase consegue a segunda vaga para a final com as notas 8,00 e 8,57 que recebeu. Os 16,57 pontos de Jeremy ficaram perto dos 16,93 do australiano.

DECISÃO DO TÍTULO - Depois de um intervalo foi iniciada a grande final do Fiji Pro 2015, mas sem muitas ondas boas de novo e longas calmarias. Depois de surfar grandes tubos nas vitórias sobre Italo Ferreira e Taj Burrow, Julian Wilson não pegou nada justamente na bateria decisiva. Já Owen Wright achou tubos espetaculares, sempre estava no lugar certo e o primeiro canudo valeu 9,60. Depois ele saiu de um mais espetacular que arrancou o primeiro 10 da final. E ainda veio em outra bomba, completando o tubo para fechar a sua segunda bateria perfeita de 20 pontos nas esquerdas de Cloudbreak.

"Eu fiz duas viagens ao Taiti esse ano e acho que é de onde vieram os tubos que entraram para mim na final", brincou Owen Wright. "Ontem (segunda-feira) já tinha sido um sonho se tornado realidade e hoje foi ainda melhor. Vencer com duas notas 10 é realmente especial. Eu estava vendo o mar antes da bateria e eu sabia que iam entrar alguns tubos grandes. Eu só precisava estar no lugar certo na hora certa e estou muito feliz por estar de volta ao pódio".

O Fiji Pro foi transmitido ao vivo pelo www.worldsurfleague.com e também pela Fox Sports para a Austrália, pela MCS Extreme para a França, EDGE Sports para a China, Coréia do Sul, Malásia e outros territórios e no Brasil terá cobertura especial da TV Globo e dos canais ESPN. Na próxima etapa na África do Sul, os canais para assistir os melhores surfistas do mundo nas melhores ondas do mundo serão os mesmos.

RESULTADOS DO ÚLTIMO DIA DO FIJI PRO:
Campeão: Owen Wright (AUS) por 20,00 pontos (10,00+10,00) - US$ 100.000 e 10.000 pontos
Vice-campeão: Julian Wilson (AUS) com 7,84 (notas 4,67+3,17) - US$ 40.000 e 8.000 pontos

SEMIFINAIS - 3.o lugar com 6.500 pontos e US$ 20.000 de prêmio:
1.a: Julian Wilson (AUS) 11.50 x 8.66 Taj Burrow (AUS)
2.a: Owen Wright (AUS) 16.93 x 16.57 Jeremy Flores (FRA)

QUARTAS DE FINAL - 5.o lugar com 5.200 pontos e US$ 15.000:
1.a: Julian Wilson (AUS) 17.36 x 17.00 Italo Ferreira (BRA)
2.a: Taj Burrow (AUS) 13.37 x 7.40 Wiggolly Dantas (BRA)
3.a: Owen Wright (AUS) 16.60 x 12.84 Joel Parkinson (AUS)
4.a: Jeremy Flores (FRA) 16.83 x 12.90 Kai Otton (AUS)

TOP-22 NO JEEP LEADERBOARD DA WORLD SURF LEAGUE - após a 5.a etapa em Fiji:
1.o: Adriano de Souza (BRA) - 28.000 pontos
2.o: Filipe Toledo (BRA) - 27.450
3.o: Owen Wright (AUS) - 26.150
4.o: Mick Fanning (AUS) - 24.950
5.o: Julian Wilson (AUS) - 23.450

6.o: Taj Burrow (AUS) - 21.700
7.o: Nat Young (EUA) - 18.250
8.o: Josh Kerr (AUS) - 17.950
8.o: Italo Ferreira (BRA) - 17.950
10: Jeremy Flores (FRA) - 16.750
11: Kelly Slater (EUA) - 16.700
12: John John Florence (HAV) - 16.000
13: Bede Durbidge (AUS) - 15.950
14: Matt Wilkinson (AUS) - 13.250
15: Joel Parkinson (AUS) - 13.200
15: Jadson André (BRA) - 13.200
17: Wiggolly Dantas (BRA) - 13.150
18: Jordy Smith (AFR) - 11.950
19: Sebastian Zietz (HAV) - 11.000
20: Gabriel Medina (BRA) - 10.950
21: Miguel Pupo (BRA) - 9.750
21: Adam Melling (AUS) - 9.750

PRÓXIMAS ETAPAS DO SAMSUNG GALAXY WORLD SURF LEAGUE CHAMPIONSHIP TOUR 2015:
6.a: Jul 08-19: J-Bay Open em Supertubes, Jeffreys Bay - África do Sul
7.a: Ago 14-25: Billabong Pro Teahupoo em Teahupoo, Taiarapu Ouest - Taiti
8.a: Set 09-20: Hurley Pro at Trestles em Lower Trestles, San Clemente, Califórnia - Estados Unidos
9.a: Out 06-17: Quiksilver Pro France em Hossegor, Landes - França
10: Out 20-31: Moche Rip Curl Pro Portugal em Supertubos, Peniche, Cascais - Portugal
11: Dez 08-20: Billabong Pipe Masters em Banzai Pipeline, Oahu - Havaí

Inscrições abertas para a 2ª etapa do Oakley WQSurf Sub 14





Segundo desafio da temporada acontece nos dias 27 e 28 de junho, na praia da Barra da Tijuca, com disputas para atletas entre 08 e 14 anos, divididos nas categorias Iniciante, Infantil, Feminino Iniciante, Petit e Pré Petit. As inscrições já estão abertas e se encerram no dia 24 de junho.
O efeito Medina refletiu na quantidade de competidores que tentaram a sorte na primeira etapa do Circuito Oakley apresenta WQSurf Estadual Sub 14 2015, que aconteceu na praia do Arpoador, em abril.

Agora, com o trio – Gabriel Medina, Adriano de Souza e Filipe Toledo – dominando as ações no tour Mundial e o sucesso da etapa brasileira do Mundial, a previsão é de um aumento ainda mais significativo no número de novos surfistas, atrás de um espaço no cenário nacional e internacional. A carreira deles está começando. Mas é preciso sonhar. E trabalhar!

E na mesma praia em que Filipinho se consagrou na final contra Bede Durbidge, a cerca de um quilometro de distância, o confronto agora será dos garotos da nova geração. A segunda etapa acontece no posto 4, entre os dias 27 e 28 de junho. Competidores de cinco categorias estarão medindo força: Iniciantes (até 14 anos), Feminino Iniciantes (até 14 anos), Infantil (até 12 anos), Petit (até 10 anos) e Pré-Petit (até 8 anos).

São esperados cerca de 70 atletas que buscarão colocar o nome na história da Federação de Surf do Estado do Rio de Janeiro, repetindo o feito dos campeões de 2014. Entre esses novos talentos destaque para o saquaremense Rickson Falcão, vencedor da primeira etapa do ano na categoria Pré Petit.

“O Rickson com 2 anos já ia surfar sozinho no canal da Barrinha. Todo mundo falava e ele sempre se mostrou um bom surfista. E sempre também muito carinhoso. O Sub 14 foi importante. Mostrou que ele tem mesmo talento, vontade e foco. A etapa do Arpoador foi a primeira vez que ele competiu, na primeira bateria ele até chorou nervoso, mas depois foi ficando a vontade e foi vendo que ele tem mesmo um espirito de campeão” confidenciou a mãe, Rejane Falcão.

Reconhecido pelo apoio ao desenvolvimento dos surfistas nessa primeira fase competitiva, o Circuito Oakley apresenta WQSurf Estadual Sub 14 2015 em seu sétimo ano, continua investindo nas ativações de praia, buscando maior conforto as famílias e diversão para as crianças. Nessa temporada os responsáveis que desejarem poderão participar da simulação de julgamento, junto aos árbitros mediante inscrição prévia. Essa decisão tem por objetivo esclarecer dúvidas que muitos possuem sobre o critério julgamento.

Estaremos dando continuidade ao investimento forte na comunicação, principalmente nas mídias sociais, em uma parceria com a Revista Surfar, que continuará dando suporte a uma maior exposição do Circuito, valorizando os patrocinadores e os atletas.

INSCRIÇÕES:
Este Circuito conta com as seguintes categorias:
Pré Petit – até 8 anos (nascidos até 2007)
Petit – até 10 anos (nascidos até 2005)
Infantil – até 12 anos (nascidos até 2003)
Iniciante – até 14 anos (nascidos até 2001)
Feminino Iniciante – até 14 anos (nascidos até 2001)
A inscrição para a segunda etapa do Circuito Oakley apresenta WQSurf Sub 14 2015 custa R$ 70,00 (setenta reais) e pode ser feita até o dia 24 de junho, ao meio dia, na sede regional da FESERJ, situada na Rua Senador Rui Carneiro, 8 – Praia da Macumba / Recreio dos Bandeirantes – das 09:00 às 13:00 h. Atletas de fora do Rio, ou que preferirem, podem fazer depósito na conta da FESERJ (Itaú – ag. 8392 c.c. 28963-6), enviando por fax ou email o comprovante do depósito, com o nome de bateria e categoria que está se inscrevendo, para o fax XX-21-2490-0754 ou por e-mail para valeria_feserj@outlook.com .
Todos devem confirmar o recebimento!

OFF GIRLS traz a bela gaúcha Lisi Hahn na Praia de São Conrado





Crédito: Robertinho Moura/Divulgação Canal OFF

A gaúcha de 23 anos, Lisi Hahn, posa para ensaio exclusivo do OFF GIRLS na praia de São Conrado. O Alto da Boa Vista também é um dos cenários dos cliques, que já estão disponíveis no site do Canal OFF (www.canaloff.com). Apaixonada pela cidade, Lisi morou quatro anos no Rio de Janeiro para trabalhar como modelo e atriz e pretende voltar. Adepta de wakebord e crossfit e ainda iniciante no surfe, como uma boa gaúcha, ela adora tomar chimarrão pela manhã.



O fotógrafo do ensaio é Robertinho Moura, filho do Roberto Moura, um dos grandes nomes do cinema brasileiro especializado em surfe, produtor e dono da franquia Surf Adventures (1 e 2). Além disso, ele também é um dos responsáveis pelo documentário "Brasil Surf", sobre a primeira revista de surfe do Brasil, criada por Alberto Pecegueiro, Diretor Geral da Globosat, nos anos 70.



O OFF Girls é uma seção do site do Canal OFF com fotos, perfis e vídeos de ensaios exclusivos com mulheres que fazem parte do Universo OFF.

Sobre o Canal OFF
Sonhe, explore e descubra novos horizontes onde conquistas se transformam em grandes histórias. No Canal OFF, ação, aventura, adrenalina e natureza são retratadas em cenários paradisíacos, trilhas sonoras incríveis e com personagens que encaram experiências de tirar o fôlego. Na grade de programação, produções nacionais e internacionais protagonizadas por pessoas comuns apaixonadas por aventura outdoor ou por nomes conhecidos em modalidades do ar, água, terra e neve. O Canal OFF está no ar nas versões SD e HD das principais operadoras de TV paga do país.

IRMÃOS CHUMBINHO DOMINAM ITACOATIARA



Nos dias 30 e 31 de maio a praia de Itacoatiara foi palco de um verdadeiro show de surf na abertura do Circuito ASN Compão / Secretaria de Esporte 2015. No sábado ondas de 1,5m a 2,0m, pesadas e intensas desafiaram os melhores surfistas de Niterói e de diversas cidades do Estado do Rio de Janeiro. Os atletas das categorias Open e Master demonstraram muita disposição e atitude no canto do Pampo.



As previsões se confirmaram para o domingo, o mar abaixou e quebraram boas ondas de um metrão, com ondulação de sudoeste e brisa de terral. A chuva fina ao longo do dia não desanimou o público na praia, que pode acompanhar disputas emocionantes dentro da água.


Foram registradas duas notas 10 no evento. Uma foi para o saquaremense Lucas Chumbinho, revelação brasileira na última temporada havaiana, que na decisão da categoria Open saiu de um tubo que parecia impossível de ser completado. Com o título na etapa fez dobradinha com seu irmão João Vitor Chumbinho, que foi o campeão da Junior. A outra nota máxima foi para o catarinense Matheus Herdy, sobrinho do Guilherme e filho do Alexandre, que surfou um tubo profundo e ainda acertou um aéreo reverse, em sua vitória na final da Iniciante.



Niterói recebeu um grande contingente de surfistas de fora da cidade, como Búzios, Saquarema, Rio de Janeiro, Arraial do Cabo, Cabo Frio, e dos estados de Santa Catarina, Paraíba e Ceará. Desta vez a competição municipal também contou com duas presenças internacionais, do argentino Gaspar Larrangneguy, e da revelação mundial Kian Martin, sueco, que sempre morou em Bali e é filho de pai brasileiro.


O competidor Marcos Uberlan se machucou em um treino no domingo, nas ondas tubulares do meio da praia. Mais uma vez a presença da ambulância da Unimed foi fundamental, pois prestou pronto atendimento de qualidade, dando 6 pontos na perna do atleta.



Mesmo com muitos representantes de Niterói nas finais de quatro categorias, todas as cinco disputadas foram vencidas pelos visitantes, o que demonstra imparcialidade do julgamento nos campeonatos da ASN. Foram duas vitórias para Saquarema, duas para o Rio de Janeiro, e uma para Florianópolis.



Lucas Chumbinho não deu chances para seus adversários na final da Open ao completar um tubo nota 10. Com isso ele faturou um final de semana com direito a um acompanhante na Pousada Itamambuca Casa de Praia, e largou na frente na corrida pelo título do ranking, que vai premiar com 10 dias de hospedagem no Ulau Manua Resort Mentawai, com direito a alimentação e barco, e três diárias de gravação de vídeo em super câmera lenta no litoral fluminense, com edição de um teaser pela MR Sport Films. O paraibano Leo Morais, que já havia vencido um campeonato da ASN em 2008, abriu bem a bateria, mas sofreu a virada, terminando na segunda colocação. Os niteroienses Pedro Todaro e Marco Antonio Cofrinho, mostraram conhecimento do pico ao enfrentar as diferentes condições ao longo do campeonato, e terminaram respectivamente em terceiro e quarto.



O carioca Milton Morbeck foi o campeão Master no Circuito ASN 2014. Ele começou bem o ano, venceu a primeira etapa e ganhou uma passagem para o Peru, oferecida pela Avianca e AIT Operadora de Turismo. O big rider saquaremense Patrick Reis teve uma chance no minuto final e por menos de meio ponto não conseguiu a virada, e permaneceu em segundo. O competitivo Rafael Mignani ficou em terceiro, com José Eduardo Manier, outro representante local, em quarto.



João Vitor Chumbinho manobrou com força em uma direita e recebeu 8,5 em sua maior nota para vencer a Junior. Matheus Rodrigues começou liderando, sofreu a virada, lutou até o fim e terminou em segundo. O cearense de Paracuru Janninfer Sousa se mudou para o Rio de Janeiro há poucos meses, participou do campeonato em Itacoatiara, fez uma boa campanha e garantiu o terceiro lugar. O carioca Victor Soares completou a decisão na quarta colocação.


Vitor Ferreira, campeão brasileiro Iniciante em 2014, mudou de categoria neste ano e venceu uma bateria de alto nível em sua estreia na Mirim. João Vitor Quintanilha de Arraial do Cabo surpreendeu em toda competição com apresentações consistentes e garantiu o segundo lugar. Matheus Herdy não repetiu a boa atuação da Iniciante e terminou em terceiro. Daniel Templar de Saquarema é frequentador assíduo da ASN e finalizou em quarto.



Matheus Herdy buscou extrapolar os limites durante todo evento. Na final da Iniciante ele encontrou um belo tubo e acertou um aéreo reverse na junção para receber a nota 10 unânime dos juízes, e com outra onda 6,5 também fez o maior somatório da competição. Kian Martin mostrou que a intimidade com as ondas da Indonésia foi importante para ele se adaptar as ondas de Itacoatiara. Ele encaixou três boas manobras em uma direita e garantiu a segunda colocação. O niteroiense Danilo de Souza ficou em terceiro e Daniel Templar em quarto.




Ao término do campeonato, em clima de amizade e descontração, todos os envolvidos estavam satisfeitos com o desfecho do evento. Mais uma vez Itacoatiara mostrou seu potencial, com ondas pesadas e desafiadoras no primeiro, e condições perfeitas para competição no dia decisivo.



A segunda etapa do Circuito ASN Compão / Secretaria de Esporte 2015 está agendada para os dias 25 e 26 de julho, na tradicional praia de Itacoatiara.



O Circuito ASN Compão / Secretaria de Esporte 2015 tem patrocínios das Lanchonetes Compão, Secretaria de Esporte e Lazer da Prefeitura de Niterói, Unimed Leste Fluminense, Ulau Manua Resort Mentawai, Avianca, AIT Operadora de Turismo, MR Sport Films, Pena, Hot Buttered, Pousada Itamambuca Casa de Praia, Northwindpro, Hillstone, Todaro, André Cebola Shaper e Pranchas Bou

Abertas oficialmente as inscrições para o Super Surf 2015

A ABRASP confirmou na tarde de ontem as novas e definitivas datas do Circuito SUPER SURF deste ano além das demais datas dos eventos regionais da temporada 2015, vejam como ficou a programação do Circuito Brasileiro Profissional de 2015:

SUPER SURF: serão quatro eventos abertos a até 144 atletas, lembrando que para o ano que vem, 2016, a previsão é que nos eventos acima de R$60 mil somente os Top 44 poderão competir, por isso a importância de se terminar este ano entre os 44 melhores do ranking brasileiro.

A prioridade de inscrição nos eventos Super Surf deste ano será para os surfistas ranqueados em 2014 e na sequência os ranqueados deste ano. Confiram a programação de inscrição:

Grupo 1: ranqueados de 2014 – inscrição aberta entre os dias 01 a 10 de junho.Grupo 2: ranqueados de 2015 – inscrição aberta entre os dias 11 a 30 de junho.
Todos os surfistas que figuram no ranking oficial da ABRASP 2015 após o evento Paulista Profissional realizado no mês de abril em Maresias estão neste segundo grupo de inscrições para o Super Surf 2015.
Grupo 3: novos filiados profissionais 2015 – inscrição aberta entre os dias 01 a 05 de julho.
Todos os surfistas que ainda não estiverem filiados terão esta data para se filiarem e se inscreverem, após esta data será aberta (caso ainda tenha vagas) para os surfistas amadores, sendo que a prioridade é por ordem da data de pagamento. Lembrando que SOMENTE SURFISTAS FILIADOS poderão competir no Super Surf.

O valor da inscrição do Super Surf de Maresias é de R$220,00 (duzentos e vinte reais) e a filiação, para aqueles que ainda não se filiaram, é de R$200,00 (duzentos reais). A inscrição deverá ser feita através de deposito bancário em conta corrente da Associação Brasileira de Surf Profissional, como segue:

Banco do Brasil – ag. 0497-9 – c.c. 32.960-6 ou; Bradesco – ag. 3233 – cc. 85626-6.
CNPJ Abrasp para transferências eletrônicas: 31.886.401/0001-14
Comprovantes deverão ser enviados via e-mail para klauskaiser68@gmail.com com cópia para pedrof@abrasp.com.br e/ou What’sApp (51) 8187 7883 (Klaus) e/ou (21) 99140 9715 (Pedro). Não serão aceitos depósitos em caixas eletrônicos para evitar fraudes e depósitos em envelopes vazios.

As datas do Super Surf 2015 serão:
1.a etapa – 15 a 19 de julho em Maresias, São Sebastião, São Paulo
2.a etapa – 12 a 16 de agosto em Itamambuca, Ubatuba, São Paulo
3.a etapa – 09 a 13 de setembro na Joaquina, Florianópolis, Santa Catarina
4.a etapa – 07 a 11 de outubro em Itauna, Saquarema, Rio de Janeiro

PRIMEIRA ETAPA DO CIRCUITO ASN É ADIADA POR FALTA DE ONDAS E NOVA DATA É DIVULGADA PELA DIRETORIA



A previsão de falta de ondas para o próximo final de semana, 23 e 24 de maio, forçou o adiamento da primeira etapa do Circuito ASN Compão / Secretaria de Esporte 2015. O campeonato acontecerá em Itacoatiara no final de semana seguinte, nos dias 30 e 31 de maio.

Em consequência do ciclone da semana passada, que trouxe uma grande ondulação de leste para a costa do estado, se formou uma massa de ar que está impedindo a entrada de correntes vindas do sul. A previsão para o sábado é de ondas muito pequenas, e provavelmente no domingo não deverá ter condições tanto em Niterói, quanto em todo litoral sul fluminense.

Já as previsões para a outra semana são animadoras. Uma frente fria trazendo uma ondulação de sudoeste deverá chegar no estado na terça-feira, e os gráficos indicam um auge para quinta-feira, dia 28. O fundo de areia no canto do Pampo está muito raso e atrás da pedra. Existe uma expectativa que com a direção de ondulação certa, boas ondas possam quebrar no outro final de semana.

O surf depende das condições da natureza, e a associação quer colocar as disputas nas melhores condições possíveis, tanto para os atletas competirem, quanto para os espectadores que pretendem acompanhar o campeonato.

As seis categorias oferecidas neste ano serão Open, Master (acima de 35), Junior (Sub-18), Mirim (Sub-16), Iniciante (Sub-14) e Infantil (Sub-12), e todas serão abertas para atletas de outras cidades.

As inscrições custam R$70,00 (setenta reais) e devem ser feitas na TSN, próximo ao Corpo de Bombeiros da Região Oceânica. Surfistas de outras cidades podem fazer pelo telefone diretamente com o presidente Renato Bastos, através dos números (21) 7741-3221, 9-8166-4447, ou 9-8409-3822. Para somar pontos no ranking e ter direito as principais premiações o atleta deverá fazer a filiação e pagar a anuidade no valor de R$30,00 (trinta reais).

A galera local vem treinando bastante para fazer valer o conhecimento nas ondas de Itacoatiara, mas uma das melhores premiações em competições amadoras no Brasil deverá movimentar e atrair muitos bons surfistas de fora da cidade.

O Circuito ASN Compão / Secretaria de Esporte 2015 tem patrocínios das Lanchonetes Compão, Secretaria de Esporte e Lazer da Prefeitura de Niterói, Unimed Leste Fluminense, Ulau Manua Resort Mentawai, Avianca, AIT Operadora de Turismo, MR Sport Films, Pena, Hot Buttered, Pousada Itamambuca Casa de Praia, Northwindpro, Hillstone, Todaro, André Cebola Shaper e Pranchas Bou.

Turnê Latina da Banda Australiana Spy Vs Spy vai passar por Rio, Niterói e Búzios



Após grande sucesso entre a década de 80 e começo dos anos 90, a banda australiana Spy Vs Spy acaba de confirmar retorno ao Brasil. Com 30 anos de carreira, o grupo formado por Michael Weiley (guitarra/voz), Neil Beaver (baixo/voz), Paul Haydon Greene (guitarra/voz) e Michael Laws (bateria) é um dos mais expressivos representantes da surf music mundial.

Após mais de uma década longe dos palcos, uma das bandas mais populares da Austrália retomou as atividades com nova formação. Com o lançamento do álbum “Meet Us Alive” (2003), criou-se a expectativa de uma nova turnê que acaba de confirmar dois importantes shows no país.

No Estado do Rio quarteto se apresenta dia 21 de maio, no Miranda Brasil/Espaço Lagoon, no Rio de Janeiro, dia 22 é a vez de Niterói onde a banda tocará no Praia Clube São Francisco e dia 23 no Pátio Havana, em Búzios. Os ingressos já estão à venda.

Juntamente com Midnight Oil, Ganggajang, Australian Crawl e Hoodoo Gurus, o Spy Vs Spy integra o grupo de bandas “aussie”, que invadiram as rádios brasileiras, mesmo com um som um pouco mais agressivo que as demais e temática abordando questões de ordem social, política e ecológica. Dentre os principais hits, destacam-se “All over the World”, “Test of Time”, “Clarity of Mind” e “Don’t tear it down”.

O Spy Vs Spy já realizou diversas turnês pelo Brasil e sempre teve o apoio dos fãs, que já possibilitaram o lançamento de três compilações no país. A discografia dos australianos é composta por 7 álbuns de estúdio, 1 disco ao vivo, 4 compilações, 4 EPs e 17 singles

Os surfistas Filipe Toledo, Silvana Lima e Bruno Santos e o bodyboarder Dudu Pedra participam do clipe da música "Ondas Grandes", da banda Oriente



Após o título no Oi Rio Pro 2015, quarta etapa do circuito mundial de surfe, no Rio de Janeiro, Filipe Toledo encontrou um espaço na agenda para participar da gravação de um clipe da banda de rap Oriente, ao lado dos niteroienses Bruno Santos e Dudu Pedra além da cearense Silvana Lima, a única representante do país na elite. O cenário paradisíaco da Praia da Reserva, situada em uma reserva ecológica entre a Barra da Tijuca e o Recreio, na capital fluminense, foi escolhido para ilustrar o tema música "Ondas Grandes", do cantor Nissin, que é surfista e bodyboarder nas horas vagas. Além de imagens de surfe, o vídeo também contará com a interpretação dos surfistas, inclusive em uma cena de briga, em que eles trazem a paz entre jovens de uma favela carioca.



A canção, que será lançada em dois meses e faz parte do disco "Yin Yang", fala sobre as ondas de dificuldade e superação da vida. Além da gravação na praia, os integrantes da banda vão filmar ainda na comunidade do Cantagalo, que, ao lado do Pavão-Pavãozinho, formam um conjunto de favelas entre os bairros de Copacabana e Ipanema. "Ondas Grandes" conta a história de dois jovens de origem humilde que correm atrás do sonho de surfar após se envolveram com o tráfico de drogas e outros obstáculos pelo caminho.

Criada em Niterói, no Rio de Janeiro, em 2008, a banda Oriente já tocou em eventos com Racionais MCs, Emicida, BNegão e Black Alien. O clipe oficial de uma de suas músicas de maior sucesso, "O vagabundo e a dama", já tem 12,7 milhões de visualizações no Youtube. Com a missão de orientar o mundo, eles lançaram, no final de 2011, o disco “Desorientado”, que mescla batidas e flows em diferentes vertentes do rap. No dia 9 de maio a banda fechou o grande evento “Tribo de Marley” que aconteceu no Teatro Popular do Caminho Niemeyer onde o público ficou até o final cantando e curtindo muito o som da banda.

Filipe Toledo vence o Oi Rio Pro com aéreo nota 10 na Barra da Tijuca

Os brasileiros decidiram os títulos das quatro primeiras etapas do ano e Filipe festejou sua segunda vitória como Courtney Conlogue no inédito título dos Estados Unidos no Rio de Janeiro




O paulista Filipe Toledo, 20 anos, levou a enorme torcida que lotou a praia no domingo ao delírio com seus aéreos sensacionais nas ondas do Postinho para consolidar o ótimo momento dos brasileiros no Samsung Galaxy World Surf League Championship Tour. Ele arrancou a sua segunda nota 10 com o mesmo aéreo full rotation sem as mãos na prancha e não deu qualquer chance para o australiano Bede Durbidge, 32 anos, na decisão do título do Oi Rio Pro. Com a vitória massacrante por 19,87 de 20 possíveis na Barra da Tijuca, Filipe faturou 100 mil dólares de prêmio e diminuiu para 550 pontos a diferença para o líder do ranking, Adriano de Souza. Na outra final do domingo, Courtney Conlogue, 22 anos, bateu a sul-africana Bianca Buitendag, 21, para festejar a primeira vitória feminina dos Estados Unidos no Rio de Janeiro.



"É tudo muito bizarro e não estou nem acreditando ainda em tudo que está acontecendo. Não tenho nem palavras, estou em estado de choque", disse Filipe Toledo, logo depois de atravessar a multidão ensandecida para chegar na arena do evento. "É um momento que eu nunca tive na minha vida e acho que nem no nosso esporte com esta torcida gigante. O suporte do público foi maravilhoso. Depois de tirar a nota 10, escutei a galera gritando parecendo um estádio de futebol lotado e foi bom demais. Só tenho que agradecer a Deus pela semana maravilhosa, pela semana abençoada que eu tive com minha família e meus amigos aqui e quero oferecer essa vitória para todas estas milhares de pessoas que vieram aqui para torcer para nós, brasileiros. Esse título é para vocês".



A final masculina do Oi Rio Pro começou com Filipe Toledo pegando a primeira onda da bateria e já apresentando sua variedade de manobras modernas. O australiano respondeu com um aéreo de frontside que valeu nota 5,07, mas também nas direitas do Postinho, Filipe logo manda o seu aéreo full rotation sem as mãos na prancha que vinha sendo mortal para dizimar seus adversários até a grande final. O vôo foi muito alto e a aterrisagem perfeita na base da onda para Filipe arrancar sua segunda nota 10 unânime dos cinco juízes no Oi Rio Pro, repetindo o feito conseguido na sexta-feira. Depois ele continuou arriscando os aéreos e foi aumentando a vantagem a cada onda, até conseguir uma nota 9,87 para superar os 19,27 pontos da estreia de Kelly Slater que ninguém tinha conseguido bater desde o primeiro dia da etapa brasileira da World Surf League na Barra da Tijuca.



"É incrível isso, eu tenho 32 anos de idade, o Filipe só 20, ou seja, são 12 anos de diferença e ele tem um estilo de surfe totalmente diferente do meu", disse Bede Durbidge, que já venceu uma etapa da World Surf League no Brasil, em 2008 na Praia da Vila, em Imbituba (SC). "Eu prefiro mais os tubos, mas também gosto de fazer manobras de borda e aéreas. Eu tento usar mais a força nas manobras, enquanto ele tenta mais aéreos insanos e enormes, então o mar hoje (domingo) estava melhor para ele. Temos estilos diferentes de surfar, mas os juízes valorizam ambos, o que é bom para o esporte, então estou feliz pelo vice-campeonato também".



DOMINIO VERDE-AMARELO - Depois do inédito título mundial conquistado por Gabriel Medina no ano passado, o Brasil vem se consolidando com uma das maiores potências do esporte e dominando a temporada deste ano. Os brasileiros foram finalistas nas quatro etapas completadas no Rio de Janeiro e ganharam três. O ano começou com o próprio Filipe Toledo vencendo o Quiksilver Pro Gold Coast, depois Adriano de Souza só perdeu no desempate para o australiano Mick Fanning no Rip Curl Pro Bells Beach, mas faturou o título do Drug Aware Pro Margaret River, que fechou a "perna australiana" do Samsung Galaxy World Surf League Championship Tour. Agora Filipe Toledo conquista sua segunda vitória e o Brasil encabeça o ranking mundial com Adriano de Souza somando 26.250 pontos contra 25.700 de Filipe Toledo e 20.950 de Mick Fanning, que caiu do segundo para o terceiro lugar na classificação geral.



"Eu confesso que estou arrepiado de emoção desde a hora que eu cheguei na praia hoje (domingo)", contou Filipe Toledo. "Desde a bateria com o Italo (Ferreira) já deu pra sentir uma vibração incrível do público e toda hora que eu olhava pra galera me arrepiava inteiro, foi tudo muito contagiante. Estou feliz por conseguir mais uma vitória e não sei se este vai ser o meu ano, mas estou trabalhando muito pra isso. Só sei que vai ser mais um ano dos brasileiros. A gente está batalhando junto, começamos o ano muito bem e vamos fazer de tudo para que o título mundial continue no Brasil, podem ter certeza disso".



SEMIFINAIS - O domingo decisivo do Oi Rio Pro começou com as quartas de final femininas e já com a praia cheia antes das 8 horas da manhã. O público foi aumentando e já lotava as areias do Postinho quando Filipe Toledo entrou no mar para disputar a semifinal brasileira com o potiguar Italo Ferreira, 21 anos. Filipe estava inspirado e já mandou o aéreo para largar na frente e praticamente garantiu a vitória por 15,93 a 6,34 pontos nas duas primeiras ondas que surfou na bateria. Italo é um dos estreantes na elite dos top-34 da World Surf League esse ano e com o terceiro lugar no Rio de Janeiro subiu da 17.a para a 11.a posição no ranking.



"Estou muito feliz com este resultado. Eu gostaria de ter ido mais longe, mas parabéns para o Filipe (Toledo) que estava surfando muito bem e conseguiu pegar boas ondas no início da bateria para me vencer", disse Italo Ferreira. "Estou amarradão porque consegui surfar bem durante todo o evento, acertei bons aéreos e outras manobras grandes para tirar notas altas, então saio daqui feliz e agradeço a todos que torceram por mim. Com certeza este resultado me traz mais confiança para competir nas próximas etapas e agora é focar na próxima nas Ilhas Fiji".



Na outra semifinal, Matt Wilkinson, 26 anos, era o favorito. Assim como Filipe Toledo, ele não tinha perdido nenhuma bateria no Oi Rio Pro, mas o experiente Bede Durbidge surfou as melhores para ganhar a segunda vaga na grande final por 14,63 a 8,23 pontos. Wilkinson divide o 11.o lugar no ranking com Italo Ferreira, enquanto Bede subiu da 21.a para a décima posição com o vice-campeonato na etapa carioca, que valeu um prêmio de 40 mil dólares e 8.000 pontos. Já os terceiros colocados, Matt Wilkinson e Italo Ferreira, receberam 20 mil dólares e 6.500 pontos.



TÍTULO INÉDITO - Na categoria feminina, Courtney Conlogue conquistou a sua segunda vitória consecutiva no Samsung Galaxy World Surf League Championship Tour e foi a primeira surfista dos Estados Unidos a levantar o troféu de campeã nas treze etapas válidas pelo título mundial disputadas no Rio de Janeiro desde 1977 até 2015. A sul-africana Bianca Buitendag se tornou a grande surpresa do último dia quando barrou a líder do ranking e finalista das três provas que abriram a temporada na Austrália, a havaiana Carissa Moore, na disputa pela primeira vaga na grande final. Mas, na decisão do título, Courtney Conlogue pegou as melhores ondas que entraram na bateria para sacramentar a conquista inédita para o seu país no Brasil por 14,50 a 11,10 pontos.



"Essa galera aqui do Brasil é alucinante e estou muito feliz por vencer aqui diante deste público impressionante que lotou a praia todos os dias", disse Courtney Conlogue. "É quase inacreditável para mim vencer duas etapas seguidas, pois o nível técnico das meninas é muito alto. Já estou ansiosa para a próxima etapa e para ver o que vai acontecer no restante do ano. Eu e a Bianca (Buitendag) somos muito amigas, ela é uma grande atleta e estou honrada em fazer uma final com ela. Estou muito feliz pela vitória e quero agradecer todo este público que compareceu na praia para assistir o campeonato, parabéns a todos".



Enquanto a campeã Courtney Conlogue consolidou a sua vice-liderança no ranking, diminuindo a vantagem da havaiana Carissa Moore para 2.800 pontos, a sul-africana Bianca Buitendag entrou na lista das dez surfistas que permanecem na elite das top-17 da World Surf League para a próxima temporada. Com o vice-campeonato no Oi Rio Pro, Bianca acabou tirando a brasileira Silvana Lima da zona de classificação, com a cearense caindo do nono para o 11.o lugar no ranking das quatro etapas completadas no Rio de Janeiro. O próximo desafio para as meninas será nas Ilhas Fiji, com a prova feminina começando em 31 de maio até 5 de junho.



"Essa torcida é incrível, nunca vi tanta gente na praia assim numa competição feminina e estou feliz pelo resultado, pois é muito difícil chegar numa final do CT", disse Bianca Buitendag. "Certamente eu gostaria que a bateria final fosse mais disputada, mas eu não consegui achar as ondas que estava encontrando nas outras vezes que eu competi hoje (domingo). Mesmo assim, saio daqui feliz com o meu desempenho, consegui surfar bem e agora é arrumar as malas e ir direto para Fiji, para já ficar lá treinando até o início do campeonato".

PRÓXIMA ETAPA - Depois da grande festa que foi o Oi Rio Pro, lotando a praia todos os dias durante a semana da etapa brasileira no Rio de Janeiro, o Samsung Galaxy World Surf League Championship Tour parte agora para as Ilhas Fiji, onde os brasileiros continuarão sendo o centro das atenções. Isto porque o campeão mundial Gabriel Medina vai estar defendendo o título do Fiji Pro conquistado nos tubos de Cloudbreak no ano passado, além de Adriano de Souza competindo com a lycra amarela do Jeep Leaderboard de número 1 do ranking e o vice-líder Filipe Toledo por ser o único a computar duas vitórias nas quatro primeiras etapas do ano. A competição masculina acontece entre os dias 7 e 19 de junho, logo após a feminina que começa em 31 de maio e vai até 6 de junho também nas Ilhas Fiji.



Oi Rio Pro estreou o novo patrocínio cota naming da Oi com apresentação da Corona e a etapa brasileira da World Surf League foi realizada com patrocínio da Oi, Samsung, Riotur, Prefeitura do Rio de Janeiro, Governo do Estado do Rio de Janeiro pela Secretaria de Esporte, Lazer e Juventude, Lei de Incentivo ao Esporte, além da Jeep, Go Pro, Coppertone e Guaraná Antarctica. Mais informações do Oi Rio Pro no www.worldsurfleague.com

A OI E O ESPORTE - A Oi tem longo histórico de apoio ao esporte, com patrocínios a grandes eventos, equipes e atletas. A Oi foi uma das patrocinadoras oficiais da Copa do Mundo da FIFA Brasil 2014 e da Copa das Confederações da FIFA Brasil 2013, também apostou no basquete patrocinando o NBA Global Games Rio 2014 e o torneio NBA 3X com o Oi Galera, que tem como embaixador o campeão mundial Gabriel Medina. Neste ano, já patrocinou os Jogos Cariocas de Verão e o Oi Bowl Jam de skate e o incentivo da Oi a projetos esportivos, principalmente de esportes radicais e urbanos, é um dos pilares de investimento de marketing da Oi. A companhia tem grande expertise na participação, seja com patrocínio ou prestação de serviços de telecomunicações, em grandes competições realizadas no país e a etapa brasileira da World Surf League é mais uma delas.

SOBRE A WORLD SURF LEAGUE - a World Surf League (WSL) organiza as competições anuais de surfe profissional e as transmissões ao vivo de cada etapa pelo worldsurfleague.com, com todo o drama e aventura do surfe competitivo em qualquer lugar e na hora que acontecer. As sanções da WSL são para os circuitos: World Surf League Championship Tour (CT), que define os campeões mundiais da temporada, Qualifying Series (QS), Big Wave Tour, Longboard e Pro Junior. A organização da WSL está sediada em Santa Monica, Califórnia, com escritório comercial em Nova York, além de sete escritórios regionais de apoio na organização dos eventos, na América do Norte, Havaí, América do Sul, Europa, Austrália, África e Ásia.

RESULTADOS DO ÚLTIMO DIA DO OI RIO PRO:

Campeão: Filipe Toledo (BRA) por 19,87 pontos (notas 10.00+9.87) - US$ 100.000 e 10.000 pontos
Vice-campeão: Bede Durbidge (AUS) com 14,70 pontos (7.60+7.10) - US$ 40.000 e 8.000 pontos

SEMIFINAIS - 3.o lugar com 6.500 pontos e US$ 20.000 de prêmio:

1.a: Filipe Toledo (BRA) 15.93 x 6.34 Italo Ferreira (BRA)
2.a: Bede Durbidge (AUS) 14.63 x 8.23 Matt Wilkinson (AUS)

FINAL FEMININA DO OI RIO PRO:

Campeã: Courtney Conlogue (EUA) por 14.50 pontos (notas 7.33+7.17) - US$ 60.000 e 10.000 pontos
Vice-campeã: Bianca Buitendag (AFR) com 11.10 pontos (6.27+4.83) - US$ 25.000 e 8.000 pontos

SEMIFINAIS - 3.o lugar com 6.500 pontos e US$ 16.250 de prêmio:

1.a: Bianca Buitendag (AFR) 13.50 x 10.84 Carissa Moore (HAV)
2.a: Courtney Conlogue (EUA) 13.16 x 11.17 Tyler Wright (AUS)

QUARTAS DE FINAL - 5.o lugar com 5.200 pontos e US$ 12.250 de prêmio:

1.a: Bianca Buitendag (AFR) 13.27 x 10.16 Lakey Peterson (EUA)
2.a: Carissa Moore (HAV) 14.60 x 10.06 Keely Andrew (AUS)
3.a: Tyler Wright (AUS) 11.67 x 11.50 Coco Ho (HAV)
4.a: Courtney Conlogue (EUA) 11.50 x 10.20 Malia Manuel (HAV)

TOP-22 DO RANKING DA WORLD SURF LEAGUE - após a 4.a etapa no Rio de Janeiro:

1.o: Adriano de Souza (BRA) - 26.250 pontos
2.o: Filipe Toledo (BRA) - 25.700
3.o: Mick Fanning (AUS) - 20.950
4.o: Josh Kerr (AUS) - 17.450
5.o: Nat Young (EUA) - 16.500
6.o: Owen Wright (AUS) - 16.150
7.o: John John Florence (HAV) - 15.500
8.o: Julian Wilson (AUS) - 15.450
9.o: Taj Burrow (AUS) - 15.200
10: Bede Durbidge (AUS) - 14.200
11: Matt Wilkinson (AUS) - 12.750
11: Italo Ferreira (BRA) - 12.750
13: Kelly Slater (EUA) - 12.700
14: Jordy Smith (AFR) - 11.450
14: Jadson André (BRA) - 11.450
16: Jeremy Flores (FRA) - 10.250
17: Miguel Pupo (BRA) - 9.250
17: Sebastian Zietz (HAV) - 9.250
19: Gabriel Medina (BRA) - 9.200
20: Joel Parkinson (AUS) - 8.000
20: Matt Banting (AUS) - 8.000
22: Wiggolly Dantas (BRA) - 7.950

TOP-10 DO JEEP LEADERBOARD RANKING - 4 etapas:

1.a: Carissa Moore (HAV) - 34.500 pontos
2.a: Courtney Conlogue (EUA) - 31.700
3.a: Tyler Wright (AUS) - 23.400
4.a: Stephanie Gilmore (AUS) - 21.050
5.a: Lakey Peterson (EUA) - 20.800
6.a: Sally Fitzgibbons (AUS) - 19.600
7.a: Malia Manuel (HAV) - 18.650
8.a: Tatiana Weston-Webb (HAV) - 18.300
9.a: Bianca Buitendag (AFR) - 18.250
10.a: Coco Ho (HAV) - 17.000
11.a: Silvana Lima (BRA) - 15.100

CAMPEÕES DA ETAPA BRASILEIRA DO MUNDIAL DE SURF NO RIO DE JANEIRO:

WSL 2015 - Filipe Toledo (BRA) - Postinho da Barra da Tijuca - Rio de Janeiro (RJ)
WCT 2014 - Michel Bourez (TAH) - Postinho da Barra da Tijuca - Rio de Janeiro (RJ)
WCT 2013 - Jordy Smith (AFR) - Postinho da Barra da Tijuca - Rio de Janeiro (RJ)
WCT 2012 - John John Florence (HAV) - Postinho da Barra e Arpoador - Rio de Janeiro (RJ)
WCT 2011 - Adriano de Souza (BRA) - Barra da Tijuca e Arpoador - Rio de Janeiro (RJ)
WCT 2002 - Taj Burrow (AUS) - Praia de Itaúna, Saquarema (RJ)
WCT 2001 - Trent Munro (AUS) - Móvel no Rio de Janeiro e finais no Arpoador (RJ)
WCT 2000 - Kalani Robb (HAV) - Barra da Tijuca, Rio de Janeiro (RJ)
WCT 1999 - Taj Burrow (AUS) - Barra da Tijuca, Rio de Janeiro (RJ)
WCT 1998 - Peterson Rosa (BRA) - Barra da Tijuca, Rio de Janeiro (RJ)
WCT 1997 - Kelly Slater (EUA) - Barra da Tijuca, Rio de Janeiro (RJ)
WCT 1996 - Taylor Knox (EUA) - Barra da Tijuca, Rio de Janeiro (RJ)
WCT 1995 - Barton Lynch (AUS) - Barra da Tijuca, Rio de Janeiro (RJ)
WCT 1994 - Shane Powell (AUS) - Barra da Tijuca, Rio de Janeiro (RJ)
WCT 1993 - Dave Macaulay (AUS) - Barra da Tijuca, Rio de Janeiro (RJ)
WCT 1992 - Damien Hardman (AUS) - Barra da Tijuca, Rio de Janeiro (RJ)
ASP 1991 - Flávio Padaratz (BRA) - Barra da Tijuca, Rio de Janeiro (RJ)
ASP 1990 - Brad Gerlach (EUA) - Barra da Tijuca, Rio de Janeiro (RJ)
ASP 1989 - Dave Macaulay (AUS) - Barra da Tijuca, Rio de Janeiro (RJ)
ASP 1988 - Dave Macaulay (AUS) - Barra da Tijuca, Rio de Janeiro (RJ)
IPS 1982 - Terry Richardson (AUS) - Praia do Arpoador, Rio de Janeiro (RJ)
IPS 1981 - Cheyne Horan (AUS) - Praia do Arpoador, Rio de Janeiro (RJ)
IPS 1980 - Joey Buran (EUA) - Praia do Arpoador, Rio de Janeiro (RJ)
IPS 1978 - Cheyne Horan (AUS) - Praia do Arpoador, Rio de Janeiro (RJ)
IPS 1977 - Daniel Friedman (BRA) - Praia do Arpoador, Rio de Janeiro (RJ)
IPS 1976 - Pepê Lopes (BRA) - Praia do Arpoador, Rio de Janeiro (RJ)

CAMPEÃS DAS ETAPAS FEMININAS DO MUNDIAL DE SURF NO RIO DE JANEIRO:

WSL 2015 - Courtney Conlogue (EUA) - Postinho da Barra da Tijuca, Rio de Janeiro (RJ)
WCT 2014 - Sally Fitzgibbons (AUS) - Postinho da Barra da Tijuca, Rio de Janeiro (RJ)
WCT 2013 - Tyler Wright (AUS) - Postinho da Barra da Tijuca, Rio de Janeiro (RJ)
WCT 2012 - Sally Fitzgibbons (AUS) - Postinho da Barra e Arpoador, Rio de Janeiro (RJ)
WCT 2011 - Carissa Moore (HAV) - Barra da Tijuca, Rio de Janeiro (RJ)
WCT 2008 - Melanie Bartels (HAV) - Barra da Tijuca, Rio de Janeiro (RJ)
WCT 1999 - Andréa Lopes (BRA) - Barra da Tijuca, Rio de Janeiro (RJ)
WCT 1998 - Pauline Menzer (AUS) - Barra da Tijuca, Rio de Janeiro (RJ)
WCT 1997 - Pauline Menczer (AUS) - Barra da Tijuca, Rio de Janeiro (RJ)
WCT 1994 - Pauline Menczer (AUS) - Barra da Tijuca, Rio de Janeiro (RJ)
WCT 1993 - Neridah Falconer (AUS) - Barra da Tijuca, Rio de Janeiro (RJ)
WCT 1992 - Wendy Botha (AFR) - Barra da Tijuca, Rio de Janeiro (RJ)
IPS 1977 - Margo Oberg (AUS) - Praia de Ipanema, Rio de Janeiro (RJ)

Desfile da coleção Verão 2016 da Melissa agita o cenário na moda carioca no Píer Mauá



A Melissa fez grande desfile no Píer Mauá, na Zona Portuária do Rio para o lançamento de coleção, a Wanna be Carioca, que começa a chegar em junho nas lojas.



A promoter Carol Sampaio assinou a lista de convidados e o desfile teve a direção de Érika Palomino.
Os cerca de 800 convidados fashionistas foram recebidos com coquetel antes do desfile que contou com a presença de famosos. Depois do desfile o Píer Mauá virou festa com Djs animando os convidados.



Isabeli Fontana entrou 3 vezes pra puxar os blocos temáticos com styling de Daniel Ueda: o étnico, com roupas cheias de tramados de Yoon Hee Lee; franjas metálicas com palha de Mayara Bozzato e plumas de Vitor Zerbinato; os blocos de cor com mangas anos 80 de Luiz Claudio, da Apartamento 03; e uma série esportiva divertida e comovidíssima por Rober Dognani e Felipe Fanaia.



No fim do evento os convidados foram presenteados com um modelo da nova coleção Wanna Be Carioca.

Marolas...


01 – Dia 23 a Banda BR80 sobe o palco do Bar do Meio em Piratininga para fazer mais um super show. Amigos da coluna, comprem logo seus convites antecipadamente pois na última apresentação da banda por lá a casa ficou lotada.

02 – Thiago Mergulhão lança a sua grife de roupa Ferris, com festa só para convidados, sábado, dia 23 de maio na Quinta do Parque.

03 – Quem estiver pelo Rio a dica para o sábado é o famoso Baile da Favorita na quadra da Acadêmicos da Rocinha, em São Conrado.

04 – Raissa Machado comemorou seu aniversário com muitos amigos e família em festa fechada na Toca do Gambá onde teve show de Dudu Nobre. Parabéns para a Rainha da Viradouro!

05 – O Maestrina continua bombando com sua programação de shows para os amantes do rock.





Oi Rio Pro nos 25 anos do Rio de Janeiro no Circuito Mundial de Surf



A etapa brasileira da World Surf League tem novo patrocínio cota naming da Oi e será apresentada pela Corona no Postinho da Barra da Tijuca, com uma estrutura alternativa no Meio da Barra para também receber os melhores do mundo entre os dias 11 e 22 de maio

Oi Rio Pro é a nova etapa brasileira da World Surf League, que já começa a ser preparada para receber os melhores surfistas do mundo nos dias 11 a 22 de maio no Rio de Janeiro. O palco principal continua sendo no início da Barra da Tijuca, em frente às ondas do Postinho, próximo da barraca do Pepê, mas uma estrutura alternativa será instalada também no Meio da Barra (Posto 6), para ser utilizada se o mar estiver em melhores condições. O Oi Rio Pro estreia quando a capital do Rio de Janeiro completa 25 anos sediando uma das etapas válidas pelo título mundial de surfe, com a marca histórica sendo atingida em plena comemoração dos 450 anos de fundação da Cidade Maravilhosa.



O momento é especial também dentro d´água, com a participação de Gabriel Medina como primeiro brasileiro a conquistar o título mundial no circuito iniciado em 1976. E os brasileiros começaram bem a temporada 2015 do Samsung Galaxy World Surf League Championship Tour, com duas vitórias na “perna australiana”. Adriano de Souza ganhou a última delas nas ondas poderosas de Margaret River e vai defender a liderança do ranking no Oi Rio Pro. Filipe Toledo venceu a primeira na Gold Coast e está em terceiro, com o australiano Mick Fanning entre eles. Os também paulistas Miguel Pupo e Wiggolly Dantas e os potiguares Jadson André e Italo Ferreira, completam a “seleção brasileira” entre os top-34 que disputam o título mundial e a cearense Silvana Lima é a única representante nas top-17.
“Temos em nossas diretrizes o apoio ao esporte como uma ferramenta de inclusão social e um dos elementos de aproximação junto aos nossos públicos. O patrocínio ao Oi Rio Pro, que tem como atual campeão mundial Gabriel Medina, embaixador do Oi Galera, é motivo de orgulho para a empresa”, disse Bruno Cremona, Gerente de Patrocínios e Eventos da Oi. A ligação da Oi com o surfe começou em outubro de 2014, quando a empresa anunciou Gabriel Medina como atleta Oi e embaixador do Oi Galera: “O Gabriel Medina se identifica totalmente com o público-alvo da Oi e do Oi Galera. Para a Oi, o surfe e o esporte são instrumentos de transformação social, o que demonstram seu comprometimento com o futuro dos jovens, agregando valor a sua marca”.

Para torcer para os brasileiros e assistir as grandes estrelas do esporte competindo nas ondas cariocas, como os campeões mundiais Kelly Slater, Mick Fanning, Joel Parkinson e C. J. Hobgood, e ainda John John Florence, Julian Wilson, Josh Kerr, Nat Young, entre outros, é só escolher o melhor lugar nas areias do Postinho ou do Posto 6 no Meio da Barra sem pagar nada, ou acompanhar a transmissão ao vivo pelo www.worldsurfleague.com. Entre os patrocinadores e apoiadores da etapa brasileira da World Surf League estão a Oi, Samsung e Corona, Prefeitura do Rio de Janeiro, Governo do Estado do Rio de Janeiro pela Secretaria de Esporte, Lazer e Juventude, Lei de Incentivo ao Esporte, além de Jeep, Go Pro, Coppertone e Guaraná Antarctica.

“Seja na Barra da Tijuca, no Arpoador, na Prainha ou em São Conrado, o surfe está na alma do carioca”, disse o prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes. “Receber a elite mundial do surfe em mais uma etapa do World Championship Tour, é uma honra para a cidade e para os cariocas amantes do esporte. A realização do Circuito Mundial de Surfe reforça a vocação do Rio em sediar grandes eventos esportivos. E não há nada que combine mais com o carioca do que uma competição que lota as nossas areias, tendo como cenário não apenas tubos e aéreos desses monstros do esporte, mas as belezas naturais da Cidade Maravilhosa que emolduram suas impressionantes manobras. E a etapa carioca ganha um sabor especial este ano, sendo promovido no país do primeiro brasileiro campeão mundial, Gabriel Medina”.



O prazo do Oi Rio Pro começa em 11 de maio e vai até o dia 22, mas ele pode ser completado em apenas seis dias. Este período alongado é para que a competição aconteça nas melhores ondas possíveis. A comissão técnica se reúne sempre nas primeiras horas de cada manhã para analisar as condições do mar e decidir se haverá competição e qual categoria abrirá o dia, se a masculina ou a feminina, além de onde será disputada. No caso do Rio de Janeiro esse ano, ou no palco principal no Postinho da Barra da Tijuca, ou na estrutura alternativa no Meio da Barra. O primeiro dia é imperdível, pois todos competem na rodada de apresentação dos melhores surfistas do mundo no Oi Rio Pro.



“Vivemos um dos melhores momentos da história do surfe brasileiro e é um orgulho para a Secretaria de Estado de Esporte, Lazer e Juventude, apoiar essa etapa do mundial de surfe”, disse Marco Antônio Cabral, Secretário de Esporte, Lazer e Juventude do Governo do Estado do Rio de Janeiro. “O esporte gera inclusão social e transmite valores para nossas crianças e jovens. Estamos muito empolgados em levar cada vez mais competições e aproximar o público de grandes atletas. Sucesso a todos os surfistas e boas ondas”.

HISTÓRIA E TRADIÇÃO – A etapa carioca é uma das mais tradicionais e importantes do Circuito Mundial. Foi na Barra da Tijuca que o maior ídolo do esporte em todos os tempos, Kelly Slater, confirmou o primeiro dos seus onze títulos mundiais em 1992. O australiano Mark Occhilupo em 1999 e o havaiano Sunny Garcia em 2000, também garantiram os seus únicos troféus de melhor surfista do mundo no Brasil, antes das etapas finais no Havaí. Mais recentemente, já no pico do Postinho, o australiano Joel Parkinson deu a arrancada para conquistar o título mundial de 2012, com o vice-campeonato na final vencida pelo havaiano John John Florence.

A história do Rio de Janeiro no cenário internacional do esporte de surfar ondas, começou junto com o Circuito Mundial em 1976, primeiramente organizado pela IPS (International Professional Surfers) nas saudosas etapas da Praia do Arpoador, conhecida como o berço do surfe na Cidade Maravilhosa. E dois cariocas legítimos foram os campeões das primeiras etapas disputadas no Brasil, Pepê Lopes e Daniel Friedman em 1977. O evento logo ganhou fama mundo afora e os estrangeiros levaram as outras quatro edições da extinta IPS no Arpoador, os australianos Cheyne Horan (1978 e 1981) e Terry Richardson (1982), e o norte-americano Joey Buran (1980). Em 1979, ela não foi realizada por falta de patrocínio.
MAIS VITÓRIAS BRASILEIRAS – Em 1983, o Circuito Mundial passou a ser organizado pela Association of Surfing Professionals (ASP), que em 2015 mudou de nome para World Surf League (WSL). O Brasil só voltou a sediar uma das etapas válidas pelo título mundial da ASP em 1986, mas em Florianópolis (SC). O Rio de Janeiro retornou ao calendário em 1988 já na Barra da Tijuca, próximo ao condomínio Barramares, onde ficou por 14 anos consecutivos, até 2001.

Os australianos dominaram o alto do pódio neste período com oito vitórias, três delas conquistadas por Dave Macaulay em 1988, 1989 e 1993. Dois brasileiros também comemoraram títulos no Meio da Barra, Flavio “Teco” Padaratz em 1991 e Peterson Rosa em 1998. No ano seguinte, foi a vez da carioca Andrea Lopes se tornar a primeira brasileira a ganhar uma etapa do WCT. A capital carioca perdeu a etapa brasileira em 2002, quando foi realizada pela única vez na Praia de Itaúna, em Saquarema, na Região dos Lagos do Rio de Janeiro.

Em 2003, ela mudou para Santa Catarina e só retornou 10 anos depois para a Barra da Tijuca, com Adriano de Souza conquistando o título para delírio de uma enorme torcida que lotou a praia em 2011 e gritava “Mineiro, Mineiro, Mineiro”, mais parecendo um estádio de futebol. Foi a última vitória brasileira na capital carioca e Mineirinho chegou perto de repetir o feito em 2013. Ele passou por Gabriel Medina na semifinal, mas perdeu a decisão para o sul-africano Jordy Smith. Os estrangeiros dominaram o alto do pódio nas ondas do Postinho, com o havaiano John John Florence vencendo em 2012 e Michel Bourez em 2014, taitiano que vai defender o título este ano no Oi Pro Rio.

FEMININO NO OI RIO PRO – O Oi Rio Pro será a quarta etapa do Samsung Galaxy World Surf League Championship Tour masculino e feminino, com as melhores surfistas do mundo também se apresentando no Rio de Janeiro no mesmo período de 11 a 22 de maio. Se no masculino, o Brasil tem sete representantes – Gabriel Medina, Filipe Toledo, Adriano de Souza, Miguel Pupo, Wiggolly Dantas, Jadson André e Italo Ferreira – na elite dos top-34 que disputam o título mundial, entre as meninas é só a cearense Silvana Lima no seleto grupo das top-17. Nas 12 etapas femininas realizadas no Rio de Janeiro entre 1977 e 2014, a única vitória brasileira foi mesmo a da Andréa Lopes em 1999. Oito foram vencidas pelas australianas, com Pauline Menczer sendo a recordista com o tricampeonato em 1994, 1997 e 1998.

A OI E O ESPORTE – A Oi tem longo histórico de apoio ao esporte, com patrocínios a grandes eventos, equipes e atletas. A Oi foi uma das patrocinadoras oficiais da Copa do Mundo da FIFA Brasil 2014 e da Copa das Confederações da FIFA Brasil 2013, também apostou no basquete patrocinando o NBA Global Games Rio 2014 e o torneio NBA 3X com o Oi Galera, que tem como embaixador o campeão mundial Gabriel Medina. Neste ano, já patrocinou os Jogos Cariocas de Verão e o Oi Bowl Jam de skate e o incentivo da Oi a projetos esportivos, principalmente de esportes radicais e urbanos, é um dos pilares de investimento de marketing da Oi. A companhia tem grande expertise na participação, seja com patrocínio ou prestação de serviços de telecomunicações, em grandes competições realizadas no país e a etapa brasileira da World Surf League é mais uma delas.

SOBRE A WORLD SURF LEAGUE – a World Surf League (WSL) organiza as competições anuais de surfe profissional e as transmissões ao vivo de cada etapa pelo worldsurfleague.com, onde você pode acompanhar todo o drama e aventura do surfe competitivo em qualquer lugar e a qualquer hora onde acontecer. As sanções da WSL são para os seguintes circuitos: World Surf League Championship Tour (CT), que define os campeões mundiais da temporada, Qualifying Series (QS), Big Wave Tour, Pro Junior e Longboard. A organização da WSL está sediada em Santa Monica, Califórnia, com escritório comercial em Nova York. A WSL também tem sete escritórios regionais de apoio na organização dos eventos na África, Ásia, Austrália, Europa, Havaí, América do Norte e América do Sul.
Oi Rio Pro é apresentado pela Corona com patrocínio da Oi, Samsung, Riotur, Prefeitura do Rio de Janeiro, Governo do Estado do Rio de Janeiro, com a Secretaria de Esporte, Lazer e Juventude, Lei de Incentivo ao Esporte, além da Jeep, Go Pro, Coppertone e Guaraná Antarctica. A etapa brasileira do WCT será transmitida ao vivo pelo www.worldsurfleague.com


Novo ensaio de OFF GIRLS traz as irmãs Pacelli






O OFF GIRLS de abril traz um ensaio com as irmãs Pacelli. Locais do Guarujá (SP), Alana (21) e Nicole (24), filhas da ex-bodyboarder Flavia Boturão e do big rider Jorge Pacelli, são os atuais destaques no cenário de stand up paddle e surfe no mundo. Nicole é a primeira mulher campeã mundial de stand up paddle, título que conquistou em 2013, e Alana já é considerada uma freesurfer de destaque mundial.
As fotos foram feitas em praias desertas e paradisíacas no Havaí, praticamente a segunda casa das meninas, e onde estão também gravando a segunda temporada de “Família Pacelli”. A série acompanha Alana, Nicole e o pai Jorge em viagens e treinos no Brasil e no exterior. A previsão de estreia é para o segundo semestre no OFF. O ensaio realizado por Luiza Campos já está disponível no site www.canaloff.com.




Na 1a Etapa do Circuito ASN Cyclone / Secretaria de Esporte Nova Geração 2015, em Itacoatiara os surfistas de Saquarema foram os maiores destaques.



Aconteceu no dia 26 de abril na praia de Itacoatiara a primeira etapa do Circuito ASN Cyclone / Secretaria de Esporte Nova Geração 2015. O evento que abriu a temporada de competições em Niterói foi disputado no canto da pedra do Costão com ondas de até um metro, fortes e irregulares. A escolha das mesmas foi fundamental na disputa das baterias, e a novíssima geração da cidade e do Estado do Rio de Janeiro mostrou atitude e disposição.



O evento foi marcado pelo equilíbrio entre as cidades. Saquarema levou vantagem com três vitórias, do Daniel Templar na Iniciante (Sub-14), Carol Bonelli na Escolinha Feminino e Rickson Falcão na Pré-Petit (Sub-8). Niterói foi representada pelo título do Pedro Henrique Canero na Petit (Sub-10). Kauai Pinheiro de Arraial do Cabo venceu a Infantil (Sub-12) e o carioca Diego Cordeiro faturou a Escolinha Masculino.



Um dos diferenciais desse campeonato voltado para as crianças é o envolvimento familiar. A vibração dos pais, torcedores e amigos na areia era grande a cada onda bem surfada. A presença da ambulância da Unimed foi importante, pois realizou três pequenos atendimentos entre os jovens competidores.



Daniel Templar, atual campeão do circuito nas categorias sub-12 e sub-14, começou bem o ano. Ele abriu a bateria final com duas fortes batidas em uma direta, recebeu a maior nota do campeonato, e se manteve no topo da Iniciante. O cearense Luca Bezerra surfou pela primeira vez em Itacoá, demonstrou ter se adaptado as difíceis condições do mar, fez boas escolhas durante todo evento e chegou na segunda colocação. Bernardo Ribeiro de Arraial do Cabo ficou em terceiro, e Danilo de Souza, único local do pico presente na decisão, ficou precisando da segunda boa nota e terminou em quarto.



Apesar da pouca idade Kauai Pinheiro é um dos mais experientes entre a garotada. Na Infantil ele encontrou a onda salvadora e conseguiu a virada em cima do seu principal oponente, o niteroiense e morador do Forte do Imbuí, Caio Knappi. Em suas primeiras participações, Vinicius Ramon e Lennon Gaseta chegaram a final e terminaram respectivamente em terceiro e quarto.



Pedro Henrique Canero foi o melhor em 2014 entre surfistas de até 8 anos. Competindo agora na Petit, ele venceu a primeira etapa e começou bem o ano. Os saquaremenses Diego Templar e Rafael Lutfy eram seus principais concorrentes. Diego ficou com o vice e Rafael foi o terceiro. O niteroiense Kyle Azeredo voltou as competições, avançou para afinal e terminou em quarto.



Além de ter excelente ondas, Saquarema é celeiro de grandes atletas. Na semana anterior Rickson Falcão havia vencido o estadual na categoria Pré-Petit. Botou para baixo em Itacoatiara e também venceu o campeonato da ASN. O cearense Guilherme Lemos, filho do experiente Geraldo Lemos, escolheu as direitas em direção a pedra e garantiu o segundo lugar. Rafael Azeredo ficou o terceiro e Matheus Shenkel em quarto.



O carioca Diego Cordeiro saiu do Leme e venceu a categoria Escolinha Masculino. Igor Queiroz é um dos mais atirados entre a nova geração niteroiense. Na final ele também botou pra baixo e terminou em segundo. Brian Pacheco é o atual campeão do ranking, mas nesta etapa ficou em terceiro. Marcus Vinicius Sá Freire completou a decisão na quarta colocação.



Todas as meninas que participaram do campeonato mostraram atitude nas difíceis condições do mar. Na final Carol Bonelli conseguiu a pontuação necessária em sua última onda e se sagrou campeã. Luiza Repsold surfou as maiores durante todo campeonato e na decisão não foi diferente. Ficou precisando de uma segunda boa nota, e acabou sofrendo a virada. Yumi Tominaga foi a terceira e Duda Mergulhão, que foi a campeã do circuito em 2014, desta vez ficou em quarto.



A segunda etapa do Circuito ASN Cyclone / Secretaria de Esporte Nova Geração 2015 está agendada para o dia 4 ou 5 de julho, mas antes a Associação de Surfe de Niterói realizará a primeira etapa do circuito principal nos dias 23 e 24 de maio, com a renovação das principais premiações para este ano.



O Circuito ASN Cyclone / Secretaria de Esporte Nova Geração 2015 tem patrocínios da Cyclone, Secretaria de Esporte e Lazer da Prefeitura de Niterói, Unimed Leste Fluminense, Compão, Organics Acessórios, TSN e Pranchas Bou.

RESULTADOS

INICIANTE (SUB-14)
1 Daniel Templar (Saq)
2 Lucas Bezerra (CE)
3 Bernardo Ribeiro (ArCb)
4 Danilo de Souza (Nit)
INFANTIL (SUB-12)
1 Kauai Pinheiro (ArCb)
2 Caio Knappi (Nit)
3 Lenon Gaseta (Nit)
4 Vinicius Ramon (Nit)
PETIT (SUB-10)
1 Pedro Henrique Canero (Nit)
2 Diego Templar (Saq)
3 Rafael Lutfy (Saq)
4 Kyle Azeredo (Nit)
PRÉ-PETIT (SUB-8)
1 Rickson Falcão (Saq)
2 Guilherme Lemos (CE)
3 Matheus Shenkel (Nit)
4 Rafael Azeredo (Nit)
ESCOLINHA MASCULINO
1 Diego Cordeiro (Rio)
2 Igor Queiroz (Nit)
3 Brian Pacheco (Nit)
4 Marcus Vinicius Sá Freire (Nit)
ESCOLINHA FEMININO
1 Carol Bonelli (Saq)
2 Luiza Repsold (Nit)
3 Yumi Tominaga (Nit)
4 Duda Mergulhão (Nit)

O Circuito ASN Cyclone Nova Geração tem patrocínio da Cyclone, Secretaria de Esporte e Lazer da Prefeitura de Niterói, Unimed Leste Fluminense, Compão, Organics Acessórios, TSN e Pranchas Bou.
Divulgação ASN Biênio 2015/16


Aconteceu na praia do Arpoador, na Zona Sul do Rio de Janeiro, a primeira etapa do Circuito Oakley apresenta WQSurf Sub 14 2015.



O domingo amanheceu cinzento, com vento sudoeste e chuva. Muita gente preferiu ficar em casa. Mas quem foi ao Arpoador não se arrependeu. A nova geração do surfe esquentou o dia com as fases decisivas da etapa de abertura do Circuito Estadual Sub 14 2015, nas categorias Iniciantes (até 14 anos), Infantil (até 12 anos), Feminino Iniciantes (até 14 anos), Petit (até 10 anos) e Pré Petit (até 8 anos).



Foi um domingo de decisões, em ondas que começaram o dia ultrapassando meio metro e que foram diminuindo, exigindo muita técnica e tática dos competidores. Principalmente nas categorias mais experientes, como a Iniciantes, em que o campeão do circuito 2014, Valentino Belga, veio com tudo para a etapa.



E por pouco Valentim não leva a melhor. Apesar de ter dominado boa parte do confronto, terminou sendo ultrapassado nos minutos decisivos pelo potiguar Thomas Carvalho. Foi um duelo particular, pois o catarinense Guilherme Marques, terceiro, e o saquaremense Valentim Neves, quarto, não se encontraram, já em condições bem difíceis.



Thomas competiu no sub 14 a três anos, mas agora voltou de forma inusitada. Como sua bisavó estava doente, a realização da etapa foi uma forma de aproveitar a viagem ao Rio de Janeiro.

“Vim com minha mãe visitar minha Bisavó aqui no Rio, e quando fiquei sabendo da etapa não pensei duas vezes. Dedico essa vitória a ela e a minha mãe que me apóiam no surf” disse o surfista de Natal.
Na Infantil, em um duelo entre surfistas cariocas, Eduardo Vicente foi o melhor, seguido de perto pelo cabense Kauai Pinheiro, que lutou até o último segundo. Completaram a final Bernardo Kimaid, terceiro, e Caio Knappi, o quarto classificado. Uma curiosidade é que os quatro competidores chegaram a ocupar a liderança da bateria.



Já no feminino, com a experiência de uma temporada havaiana, a saquaremense Carol Bonelli dominou a disputa e venceu com a autoridade de campeã estadual, partindo com tudo para o bicampeonato.
Quem chegou mais perto de Carol foi Julia Camargo, que finalizou em segundo, seguida da paulista Isabela Saldanha e Julia Duarte, a quarta colocada. “Estou muito feliz, quero agradecer os meus pais e o meu treinado Aelson. Também quero parabenizar a organizar pelo apoio ao surf feminino” disse Carol.
Enquanto isso, na Petit, Diego Templar e Rafael Lufty travaram um duelo entre atletas da nova geração de Saquarema. No final Diego levou a melhor, deixando Rafael em segundo. O terceiro foi Pedro Henrique, com o capixaba Jefferson dos Santos em quarto lugar.

Fechando a série de finais, na categoria entre os mais novos, para surfistas com até 8 anos, o saquaremense Rickson Falcão, em seu primeiro campeonato da carreira, começou com o pé direito, superando três surfistinhas mais experientes. Rickson, filho do Pardal de Saquarema, foi o melhor, seguido de Gabriel Dantas, o potiguar Vitor Santos que na semi final fez uma nota 10 a maior do evento e do local do Recreio, Enzo Telles.



Também nesse domingo, a Sub Prefeitura da Zona Sul montou uma tenda para receber reclamações e sugestões, dando continuidade ao trabalho de ordenamento urbano promovido pelo subprefeito Bruno Ramos. Além dessa ação o público teve a disposição uma van com internet gratuita (uma parceria com a Secretaria Municipal de Ciência e Tecnologia) e para os atletas foi realizada uma campanha de higiene bucal (em parceria com a Secretaria Municipal de Saúde).



O Circuito Oakley apresenta WQSurf Sub 14 2015 tem o patrocínio da Oakley e WQSurf. O apoio institucional é da Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro e do Governo do Estado do Rio de Janeiro. O apoio de mídia é da Revista Surfar. A realização é da Federação de Surf do Estado do Rio de Janeiro, com a parceria nessa primeira etapa do Favela Surf Clube e Arpoador Surf Clube.






Mineirinho conquista o título do Drug Aware Margaret River Pro




O paulista Adriano "Mineirinho" de Souza, 28 anos, fechou com chave de ouro o ótimo início de temporada da "seleção brasileira" no Samsung Galaxy World Surf League Championship Tour na Austrália. O novo líder do ranking mundial faturou o título do Drug Aware Margaret River Pro na sexta-feira, derrotando a sensação do surfe havaiano, John John Florence, 22 anos, com as duas únicas ondas que surfou na final disputada em boas ondas de 6-8 pés em Main Break. Mineirinho perdeu no desempate a decisão da etapa passada, em Bells Beach, para o australiano Mick Fanning, mas agora festejou sua quinta vitória na carreira por 17,53 a 16,87 pontos e vai competir com a lycra amarela de número 1 do ranking no Oi Rio Pro, a nova etapa brasileira da World Surf League no Rio de Janeiro, de 11 a 22 de maio na Barra da Tijuca.

"Eu estou muito feliz, acabei de bater o melhor surfista do planeta!", disse Adriano de Souza, que dedicou a vitória para o amigo Ricardo dos Santos, assassinado em janeiro na frente da sua casa na Guarda do Embaú (SC), por um policial militar que estava de folga. "Eu estava muito motivado pra vencer aqui para dedicar um título para ele (Ricardo dos Santos). Depois de chegar a final em Bells Beach e não ganhar, isso realmente me estimulou ainda mais. É uma honra colocar o meu nome nesta escadaria, junto com todos os campeões do passado aqui em Margaret River. Todas as manhãs eu via esses nomes e só desejava que o meu estivesse lá algum dia, então estou muito feliz que foi hoje".

John John Florence era o único surfista que estava invicto em Margaret River, sem perder nenhuma bateria no campeonato. Já o brasileiro teve que disputar duas a mais, pois foi derrotado nas duas rodadas que não eram eliminatórias, a primeira pelo também havaiano Sebastian Zietz e na quarta fase pelo australiano Taj Burrow, sua primeira vítima na sexta-feira do Drug Aware Margaret River Pro. O havaiano é apontado como forte candidato ao título mundial, mas Mineirinho teve muita frieza e uma precisão cirúrgica para vencer a bateria final nas duas únicas ondas que surfou durante os 40 minutos da decisão.

O brasileiro foi paciente para escolher bem as melhores das séries nas direitas de Main Break, usando o mesmo ataque de três manobras fortes, finalizando com uma batida explosiva na junção. Na primeira recebeu nota 8,93 e na segunda 8,60 para faturar o prêmio máximo de 100.000 dólares por 17,53 a 16,87 pontos. O havaiano começou com notas 7,00 e 7,87 e ainda tirou a maior da bateria - 9,00 - usando a sua incrível variedade de manobras modernas para destruir a melhor onda da final. Com ela, John John conseguiu diminuir a vantagem do brasileiro para 8,53 pontos e ainda teve uma chance para virar o placar, mas recebeu nota 7,07 e terminou como vice-campeão, subindo da 21.a para a oitava posição no ranking liderado por Adriano de Souza.

"O John John (Florence) é um dos surfistas mais talentosos que nós temos no circuito", destacou Adriano de Souza. "Eu vinha assistindo suas baterias aqui neste evento e ele estava arrebentando. O campeonato todo deu altas ondas e foi um verdadeiro desafio. Tivemos excelentes condições em The Box que foi fantástico e em Main Break também, então estou muito feliz por poder vencer este campeonato em ondas incríveis. A corrida do título mundial está boa e agora todos vão tentar me pegar. Eu sei que preciso continuar melhorando e trabalhando duro, mas estou muito motivado para competir no Rio de Janeiro".

A decisão do título do Drug Aware Margaret River Pro foi também um tira-teima particular entre os dois finalistas. Eles tinham se enfrentado apenas duas vezes em duelos eliminatórios na divisão de elite, ambos nas quartas de final da etapa norte-americana em Trestles, na Califórnia. O brasileiro venceu o primeiro em 2012, o havaiano deu o troco no ano passado, mas Adriano desempatou este placar para 2 a 1 com a vitória em sua segunda final consecutiva na Austrália. Mineirinho agora totaliza 24.500 pontos no ranking e os únicos que podem lhe tirar a lycra amarela da liderança no Oi Rio Pro, são o australiano Mick Fanning e o também brasileiro Filipe Toledo, que venceu a primeira etapa do ano na Gold Coast.

"Eu adoro surfar aqui em Margaret River", disse John John Florence. "No ano passado eu perdi cedo e não tive a chance de competir em The Box, então o evento deste ano foi realmente incrível poder surfar lá e depois aqui em Main Break também para fazer vários tipos de manobras. A seção final da onda estava um pouco complicada hoje (sexta-feira), eu errei algumas finalizações, mas fiquei feliz pela minha última onda que foi realmente muito boa. Só que o Adriano (de Souza) esteve impecável, ele é muito consistente, só pegou duas ondas lá fora e em ambas tirou notas acima de 8, então mereceu a vitória".

CINCO VITÓRIAS - Esta foi a quinta vitória de Adriano de Souza em etapas válidas pelo título mundial. Ele entrou na divisão de elite em 2006, com 19 anos de idade, já chegando as semifinais em sua primeira etapa contra os melhores do mundo na Gold Coast. Mas, a primeira vitória só veio em 2009, na extinta etapa de Mundaka, na Espanha, depois de perder as suas duas primeiras finais da carreira no WCT, para o australiano Joel Parkinson novamente na Gold Coast e para Kelly Slater na penúltima edição da etapa brasileira na Praia da Vila, em Imbituba, Santa Catarina. Quando retornou para o Rio de Janeiro em 2011, Mineirinho festejou sua segunda vitória na Barra da Tijuca lotada, derrotando o mesmo Taj Burrow que ele eliminou nas semifinais em Margaret River.

Com o título no Brasil, Adriano assumiu a liderança do ranking mundial pela primeira vez e no mesmo ano conquistou outra etapa de forma inesquecível em Portugal, contra Kelly Slater num mar clássico em Supertubos, Peniche. Ele vingou a derrota sofrida em Santa Catarina para o maior ídolo do esporte, porém também levou o troco de Taj Burrow na abertura da temporada 2012, perdendo outra decisão na Gold Coast para um australiano. Mas, em 2013 se tornou o único brasileiro a badalar o sino da vitória em Bells Beach e foi vice-campeão na etapa brasileira no Rio de Janeiro, saindo mais uma vez do Brasil como número 1 do ranking mundial após a final com o sul-africano Jordy Smith nas ondas do Postinho da Barra da Tijuca.



CLÁSSICO NA SEMIFINAL - Para disputar sua segunda final consecutiva na Austrália, Adriano teve que vencer um confronto que já virou um clássico no circuito mundial contra o veterano Taj Burrow, 36 anos, que é local de Margaret River e competia em casa. O australiano já mostrou o seu conhecimento do pico logo na primeira onda que pegou, começando com nota 7,5 na única esquerda surfada na sexta-feira em Main Break. Mineirinho entrou na briga depois de acertar duas manobras potentes numa boa direita para tirar nota 6,60 e na seguinte recebeu 7,03 para assumir a ponta. Taj fica precisando de 6,13 pontos e a bateria foi decidida nas últimas ondas surfadas nos minutos finais. A do brasileiro foi melhor, valeu 6,63 e não entrou mais onda para o australiano tentar a virada no placar encerrado em 13,66 a 13,27 pontos.

OI RIO PRO - Agora todas as atenções ficam voltadas para o Brasil, que vai sediar a próxima etapa do Samsung Galaxy World Surf League Championship Tour nos dias 11 a 22 de maio no Rio de Janeiro. Adriano de Souza vai usar a lycra amarela de número 1 do ranking mundial pela primeira vez no Oi Rio Pro apresentado pela Corona. Além do novo patrocinador, outra novidade da etapa brasileira esse ano é uma estrutura alternativa na praia de São Conrado, mas o palco principal continua sendo nas ondas do Postinho, no início da Barra da Tijuca. Será a primeira vez que o evento acontece com um brasileiro como campeão mundial, Gabriel Medina, além de Adriano de Souza estar liderando o ranking com Filipe Toledo em terceiro lugar.

O defensor do título, Gabriel Medina, não começou bem a temporada e chega no Brasil em 16.o lugar na classificação geral das três etapas da Austrália. O também paulista Miguel Pupo foi até as semifinais na Gold Coast como Mineirinho e ocupa a 12.a posição. Os outros integrantes da "seleção brasileira" são os potiguares Jadson André e Italo Ferreira, que dividem o 17.o lugar com o australiano Matt Wilkinson e o irlandês Glenn Hall, além do paulista Wiggolly Dantas, que está empatado em 21.o com o taitiano Michel Bourez e o australiano Bede Durbidge.

Mais informações do Drug Aware Margaret River no www.worldsurfleague.com

RESULTADOS DO ÚLTIMO DIA DO DRUG AWARE MARGARET RIVER PRO:
Campeão: Adriano de Souza (BRA) por 17,53 pontos (notas 8,93+8,60) - US$ 100.000 e 10.000 pontos
Vice-campeão: John John Florence (HAV) com 16,87 pontos (9,00+7,87) - US$ 40.000 e 8.000 pontos

SEMIFINAIS - 3.o lugar com 6.500 pontos e US$ 20.000:
1.a: John John Florence (HAV) 16.87 x 12.90 Nat Young (EUA)
2.a: Adriano de Souza (BRA) 13.66 x 13.27 Taj Burrow (AUS)

TOP-22 NO RANKING DA WORLD SURF LEAGUE - após as 3 etapas na Austrália:
1.o: Adriano de Souza (BRA) - 24.500 pontos
2.o: Mick Fanning (AUS) - 16.950
3.o: Filipe Toledo (BRA) - 15.700
4.o: Julian Wilson (AUS) - 14.950
5.o: Nat Young (EUA) - 14.750
6.o: Taj Burrow (AUS) - 13.450
7.o: Josh Kerr (AUS) - 12.250
8.o: John John Florence (HAV) - 11.500
9.o: Kelly Slater (EUA) - 10.950
9.o: Jordy Smith (AFR) - 10.950
9.o: Owen Wright (AUS) - 10.950
12.o: Miguel Pupo (BRA) - 8.750
13.o: Jeremy Flores (FRA) - 8.500
14.o: Joel Parkinson (AUS) - 7.500
14.o: Sebastian Zietz (HAV) - 7.500
16.o: Gabriel Medina (BRA) - 7.450
17.o: Jadson André (BRA) - 6.250
17.o: Matt Wilkinson (AUS) - 6.250
17.o: Glenn Hall (IRL) - 6.250
17.o: Italo Ferreira (BRA) - 6.250
21.o: Michel Bourez (TAH) - 6.200
21.o: Bede Durbidge (AUS) - 6.200
21.o: Wiggolly Dantas (BRA) - 6.200

PRÓXIMAS ETAPAS DO SAMSUNG GALAXY WORLD SURF LEAGUE CHAMPIONSHIP TOUR 2015:
4.a: Mai 11-22: Oi Rio Pro no Postinho da Barra da Tijuca, Rio de Janeiro - Brasil
5.a: Jun 07-19: Fiji Pro em Cloudbreak e Restaurants na Ilha de Tavarua - Fiji
6.a: Jul 08-19: J-Bay Open em Supertubes, Jeffreys Bay - África do Sul
7.a: Ago 14-25: Billabong Pro Teahupoo em Teahupoo, Taiarapu Ouest - Taiti
8.a: Set 09-20: Hurley Pro at Trestles em Lower Trestles, San Clemente, Califórnia - Estados Unidos
9.a: Out 06-17: Quiksilver Pro France em Hossegor, Landes - França
10: Out 20-31: Moche Rip Curl Pro Portugal em Supertubos, Peniche, Cascais - Portugal
11: Dez 08-20: Billabong Pipe Masters em Banzai Pipeline, Oahu - Havaí


Marolas...


01 - Meu grande amigo e muito talentoso Rodrigo Pedrosa estará promovendo um curso de escultura e vale muito a pena quem curte arte e quer conhecer as técnicas de escultura.
Início dia 14 de maio
Inscrições 99696 6596 ou 3628 6351
Espacocasaaberta.org
Rodrigojpedrosa@gmail.com



02 - O Digitaldubs, coletivo sonoro que é sinônimo de resistência cultural no Rio de Janeiro à mais de 10 anos, acaba de lançar seu novo clip: “Nos Porcos Não Crescerão Asas”. < assista em: www.youtube.com/c/digitaldubstv >



03 - Considerada uma das grandes promessas da música brasileira, Joyce Cândido é a nova contratada da Warner Music e se apresentará no Teatro Rival Petrobras, no dia 29 de abril, às 19h30, com o show “O bom e velho samba novo”, comemorando o lançamento do seu primeiro DVD, de mesmo nome. Participações especiais de Jorge Aragão e Emanuelle Araújo.

04 – Aconteceu no Teatro Municipal de Niterói a Cerimônia dos 150 anos do nascimento do cientista Vital Brazil Mineiro da Campanha, no dia 29 de abril. A noite foi marcada pela apresentação do Coral do Vital, recital de piano com Eduardo Monteiro e lançamento do protótipo da estátua do cientista Vital Brazil feito pela escultora Sandra Guinle.

05 – Dia 30 de Abril aconteceu uma noite diferente em Niterói com a realização da Festa Sonoplastia, com boa música, diversão e arte. O evento aconteceu no Rio Cricket só para convidados.


06 - O estado do Rio de Janeiro vai se transformar na capital mundial do surfe essa semana, com o Powerade apresenta Quiksilver Pro Saquarema começando na quarta-feira, dia 06 de maio, na "Cidade do Surf" da Região dos Lagos do Rio de Janeiro. 96 surfistas de 19 países vão disputar a segunda etapa de 10.000 pontos do World Surf League Qualifying Series 2015 na Praia de Itaúna, que é conhecida como Maracanã pela potência das suas ondas. O campeão será definido até o domingo (dia 10) e na segunda-feira já inicia o prazo da etapa brasileira do Samsung Galaxy World Surf League Championship Tour, o Oi Rio Pro, que vai até 22 de maio na capital do Rio de Janeiro.




Muita emoção marca homenagem ao “Badazinho” no futebol dos amigos e na Praia de Itacoatiara




Depois de muitas orações no grupo de amigos que se comunicavam no Whatsapp e em encontros enquanto Ricardo Pinheiro Lopes, mais conhecido como Badá estava internado antes de vir a falecer, as homenagens e continuaram cada vez mais fortes depois que ele se foi deixando os amigos mais unidos ainda.

Na quinta-feira mesmo, no dia do seu enterro muitos amigos se reuniram no futebol que ele freqüentava á noite e montaram uma estrutura para depois do futebol assistirem a final da primeira etapa do circuito mundial de surfe, ao vivo na internet onde o brasileiro Filipe Toledo foi campeão. Badá era surfista e amava o surfe, durante a transmissão, um amigo que estava fazendo os comentários do campeonato lá da Austrália, o niteroiense Rubens Goulart fez uma homenagem ao Badá durante uma das baterias do evento o que emocionou a todos.



Cerca de 150 pessoas, entre amigos, surfistas e familiares, se reuniram na manhã de sábado na Praia de Itacoatiara, em Niterói, para prestar a última homenagem a Ricardo Pinheiro Lopes, o Badá ou Badazinho como era chamado por todos.



No mar calmo, condições perfeitas para fazer a homenagem, parte do grupo de amigos realizou um grande circulo de oração no local aonde Badá e amigos costumavam se reunir para surfar. Depois, cerca de 100 amigos fizeram um grande circulo no mar usando camisas com a foto de Ricardo, colares e flores, onde foi feita uma segunda oração e em seguida uma salva de palmas.



De acordo com a família a Praia de Itacoatiara foi escolhida para a homenagem por se tratar da praia aonde Badá sempre esteve em quase todos os dias de sua vida, seja praticando surfe ou se encontrando com amigos para papear ou tocar seu violão.

Ricardo Pinheiro Lopes morreu no dia 11 de março. Ele sofreu um traumatismo craniano após cair de skate enquanto realizava uma manobra no dia 7 de março, no Skatepark Carlos Alberto Parizzi, em São Francisco, Niterói.

A festa de aniversário de Carol Sampaio encantou mais uma vez amigos e celebridades no Copacabana Palace





Fotos divulgação de Paulo de Deus.

A Festa de aniversário da promoter Carol Sampaio já entrou para o calendário de grandes eventos do Rio de Janeiro. Ela é a única pessoa que comemora todo ano com grande festa no Copacabana Palace, num evento repleto de amigos e famosos. Eram tantas celebridades juntas e amigos da Carol nos salões do Copa se divertindo que muita gente saiu de lá as 7h da manhã e eu fui um deles.





A Carol trabalha tanto e é tão solicitada para compromissos que as vezes as pessoas perguntam se ela tem tempo para namorar ou se tem um namorado. Ela tem sim e ele estava lá, Guilherme Schleder, o Chefe da Casa Civil da Prefeitura do Rio.







A bebida era farta na festa e os copos não ficavam vazios por muito tempo e quem misturou com o energético bateu asas até bem tarde e muita gente mesmo saiu só no final.





A chegada mais movimentada na entrada da festa foi a de Paolla Oliveira, mas quem parou a festa literalmente foi Juliana Paes. Linda como sempre Juliana Paes deu muitas entrevistas, matou saudades dos amigos principalmente os poucos de Niterói como eu, mas depois ficou só se divertindo e cuidando do marido Carlos Eduardo.





A festa contou também com o Grupo Revelação, Sandra de Sá, Toni Garrido, Daniela Mercury, Gabriel Pensador, Mc leozinho, Mc Sapão, Naldo, Jorge Aragão, Anitta, Ludmilla, Preta Gil, Thiago Abravanel entre muitos outros cantores que subiram no palco para agitar a festa.





Para curtir com os amigos e celebridades a sua maravilhosa festa de aniversário, a promoter Carol Sampaio usou um vestido branco e rendado. Carol não parava se sorrir e lá pela tantas da noite colocou uma confortável sandália e continuou a dançar. O recém-casado com Fernanda Souza, Thiaguinho, puxou a cantoria dos parabéns e deixou a aniversariante muito emocionada. A mãe e amiga de Carol, dona Marly recebeu o primeiro pedaço do bolo.





Os convidados se divertiram muito e quem se acabou na diversão teve ainda um par de sandálias de presente para um conforto maior dos pés. A vista do nascer do dia no Copacabana Palace foi linda e a vontade de que chegue logo outro aniversário da Carol é grande...Que venha 2016!

PREMIO GREENISH BRASIL 2015: BRUNO SANTOS LEVA NA MAIOR ONDA E TORNA-SE O MAIOR VENCEDOR DO PREMIO

Surfe brasileiro prestigiado em noite de festa em Fortaleza




O Teatro do Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura, em Fortaleza, recebeu parte da elite do esporte para celebrar a nona edição do prêmio Greenish Brasil 2015 - que distribuiu R$ 66 mil - laureando alguns dos principais nomes do surfe brasileiro por seus feitos nas categorias: Maior Onda, Melhor Aéreo e Melhor Tubo.

Os vencedores foram escolhidos por um júri de notáveis do esporte, e por votação na internet. Na principal categoria da noite, “Maior Onda”, o surfista de Niterói, Bruno Santos, comemorou seu quarto título no prêmio, e aproveitou para agradecer à organização:

“Muito obrigado e parabéns a Greenish e ao Petronio. Essa iniciativa valoriza muito o surfe brasileiro. O premio é alucinante e é feito por quem realmente surfa e está dentro da água. Eu sou um sortudo que aprendi a surfar em Itacoatiara, que é uma onda muito perigosa que merece muito respeito. Meu primeiro prêmio Greenish (Maior Onda em 2008) foi vencido com uma onda surfada em Itacoatiara e estou muito feliz em levar de novo esse prêmio para minha casa”, comemorou Bruninho. Pela vitória Bruninho levou R$ 25 mil.



Já na categoria “Melhor Aéreo”, o carioca Thiago Arraes, conhecido pelos seu vasto repertório de manobras aéreas, levou a melhor e embolsou R$ 15 mil, mesmo valor que Lucas Silveira, também do Rio, mas radicado em Florianópolis, ganhou ao vencer na “Melhor Tubo” .

“Foi um aereo que eu havia pensando ha algum tempo. Na hora que eu dei, ja pensei em inscrever no premio. Estou muito feliz, ganhei né? Não tem nem o que falar”, disse Arraes.

Todos os campeões ainda levaram uma estadia de 11 dias nas Ilhas Mentawaii, na Indonésia, a bordo do barco Star Koat. A cerimônia foi transmitida ao vivo para mais de oito mil pessoas que acompanharam tudo on line.



Os cerca de trezentos convidados que prestigiaram a a entrega de prêmios, no teatro, puderam conferir os irmãos Petrônio Tavares e Rubens Tavares, idealizadores da marca Greenish, entregando os prêmios. Lucas Silveira foi representado pelo seu patrocinador, Pena.

O evento é de realização da Greenish, com patrocínio da Coca-Cola e do Mentawaii SurfCharthers. Apoio da Secretaria de Cultura do Governo do Estado do Ceará e do Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura.

Premiados:

Bruno Santos - Maior Onda - R$ 25 mil - – cinegrafista 5 mil

Thiago Arraes - Melhor Aéreo R$ 15 mil – cinegrafista 3mil.

Lucas Silveira - Melhor Tubo - R$ 15 mil – cinegrafista 3mil

Finalistas Categoria Maior onda:

Thiago Jacaré
Rafael Campos (Faísca)
Jeffy Ammar
Helloy Jr.
Fábio Velasco
Fabiano Tissot
Buday Santos
Patrick Tamberg
André Paulista
Bruno Santos


Finalistas categoria Melhor Aéreo

Wesley Santos
Messias Félix
Josias Pedrinha
Marlon Klein
Yago Dora
Thiago Arraes
Joaquim da Silva
Gustavo Schlickmann
Betinho Rosa

Finalistas Categoria Melhor Tubo

Bruno Santos
Paulo Moura
Patrick Tamberg
Nego Noronha
Marcos Monteiro
Lucas Yan “Chumbinho”
Lucas Silveira
Gabriel Sodré
Stanley Cieslik
Alan Rangel

Filipe Toledo é o novo campeão do Quiksilver Pro Gold Coast

Primeira vitória do ubatubense é conquistada com nota 10 na última onda que surfou na final contra o australiano Julian Wilson e Adriano de Souza e Miguel Pupo dividiram o terceiro lugar nas semifinais em Snapper Rocks na Austrália




O Brasil começa a temporada 2015 do Samsung Galaxy World Surf League Championship Tour dominando o ranking mundial com a vitória espetacular de Filipe Toledo, 19 anos, no Quiksilver Pro Gold Coast e com os também paulistas Adriano de Souza, 28, e Miguel Pupo, 23, dividindo o terceiro lugar no primeiro desafio do ano na Austrália. O primeiro título de Filipinho em etapas do WCT foi conquistado de forma sensacional, com nota 10 na última onda surfada contra o australiano Julian Wilson, 26 anos, e com o maior placar do campeonato, 19,60 a 14,70 pontos. A vitória valeu um prêmio de 100.000 dólares e a liderança no primeiro ranking de 2015 com 10.000 pontos.

"Essa é a melhor sensação do mundo e estou muito feliz por começar o ano com vitória", disse Filipe Toledo. "Só Deus e minha família sabem o quanto eu tenho treinado para estar aqui hoje (sexta-feira), tanto física como mentalmente. Eu estava muito confiante durante todo o evento e quero dedicar esta vitória ao meu pai (o bicampeão brasileiro Ricardo Toledo) e toda a minha família que sempre está junto comigo me dando força. Só sei que este será um grande ano para os brasileiros e provamos isso aqui em Snapper Rocks".



O ubatubense Filipe Toledo, que atualmente mora na Califórnia (EUA), agora vai competir na próxima etapa, o Rip Curl Pro Bells Beach nos dias 01 a 12 de abril, com a lycra amarela de número 1 do mundo, que desde o ano passado vinha sendo usada pelo campeão mundial Gabriel Medina. Já no Roxy Pro Gold Coast, a havaiana Carissa Moore, 22 anos, bateu a defensora do título, Stephanie Gilmore, 27, também com duas notas acima de 9 pontos para começar o ano em primeiro no ranking e Silvana Lima, 30, terminou em quinto lugar nas quartas de final.

"É incrível a multidão que lotou a praia hoje. Eu nunca tinha recebido tanto entusiasmo, tantos aplausos, foi realmente emocionante", disse Carissa Moore. "A Stephanie (Gilmore) é uma surfista incrível e tenho certeza que ela vai faminta pra vencer a próxima etapa em Bells Beach. Estou muito feliz pela vitória e também porque vou voltar a competir com a camisa amarela, que é a minha cor favorita. Agora quero aproveitar um pouco pra curtir, mas logo volto ao trabalho pra me preparar para Bells".



Entre os homens, o confronto Brasil e Austrália marcou o Quiksilver Pro Gold Coast deste ano. Dos doze surfistas que passaram para a quarta fase, cinco eram brasileiros e cinco australianos. Entre os oito que se classificaram para as quartas de final que abriram a sexta-feira, metade era do Brasil e metade da Austrália. Mas, os brasileiros foram maioria nas semifinais com três surfistas e na grande final Filipe Toledo brilhou mais uma vez com seu incrível repertório de manobras modernas e progressivas, tanto usando a borda da prancha com fluidez e velocidade, como nas aéreas que são uma especialidade de mais um grande talento do surfe brasileiro que vem assombrando o mundo com performances fantásticas nas baterias.

Nas direitas de Snapper Rocks, ninguém surfou como Filipe Toledo, que na quinta-feira já havia batido todos os recordes do campeonato quando derrotou a sensação do surfe norte-americano, Kolohe Andino, por 18,50 pontos com nota 9,67 da sua melhor onda. Na sexta-feira, começou o dia despachando o australiano Bede Durbidge por 17,34 a 16,23 pontos nas quartas de final. Depois, usou os aéreos para ganhar o duelo verde-amarelo com Adriano de Souza por 17,23 a 10,34. E na grande final, atingiu impressionantes 19,60 pontos com a única nota 10 do Quiksilver Pro Gold Coast para fechar a sua primeira vitória em etapas do WCT.



"Esta minha última onda foi realmente incrível e fiquei muito contente pelos juízes terem me dado nota 10", disse Filipe Toledo. "O ano passado foi fantástico para o Brasil, com o Gabriel (Medina) deixando todos nós orgulhosos pelo título mundial. A conquista dele foi definitivamente uma grande motivação para mim, pois mostrou que podemos chegar lá também. Agora eu sou o número 1 do mundo, nem consigo acreditar, estou muito feliz. E a torcida brasileira é sensacional. Não importa o tempo, se está Sol ou chovendo, eles estão sempre nas praias torcendo pra gente e eu adoro o povo brasileiro".

PRIMEIRA VITÓRIA - A última bateria na sexta-feira de praia superlotada em Snapper Rocks foi mais um show de Filipe Toledo. Ele largou na frente numa boa direita que valeu nota 8,0. Enquanto o australiano ficava pacientemente esperando por uma onda boa, o brasileiro foi pegando as que ele deixava passar e uma delas abriu a parede para somar um 6,0 nas duas notas computadas. Julian Wilson demorou 12 minutos para surfar sua primeira onda e começou forte, mas errou a segunda manobra. Logo entra outra série de direitas e Filipe vem primeiro com uma combinação de três manobras explosivas cravando a borda da prancha para abrir grandes leques de água na onda. Julian surge na de trás também detonando a onda e finaliza com um aéreo reverse, mesma arma que usou para superar Miguel Pupo na semifinal.



Foram duas ótimas apresentações e a nota do australiano saiu primeiro, 9,10. Mas a do brasileiro valeu 9,60 para manter uma boa vantagem de 8,51 pontos nos dez minutos finais da bateria. Na série seguinte, Filipe arrisca o aéreo, mas erra a manobra, assim como seu adversário na onda dele. Logo Filipe pega outra boa onda que abriu a parede para ele usar o seu estoque de manobras variadas com pressão e velocidade, incluindo um aéreo 360 com alto grau de dificuldade para ganhar 9,17 dos juízes. Com ela, Filipe já aumentava o seu próprio recorde de maior placar do ano no WCT para 18,77 pontos.

Julian Wilson passou a precisar de uma nota 9,67 nos 5 minutos finais para impedir a segunda vitória consecutiva do Brasil no Quiksilver Pro Gold Coast. Ou seja, só um aéreo muito espetacular para isso. Só que foi Filipinho quem deu mais um espetáculo, estendendo o limite das manobras executadas com muita pressão, lincando uma na outra e acertando outro aéreo rodando incrível para confirmar a sua primeira vitória no WCT com nota 10 dos juízes.

MAIS BRASIL NO TOPO - A temporada 2015 começa como terminou a do ano passado, com o Brasil no topo do surfe mundial. Depois da festa pelo inédito título mundial de Gabriel Medina no Havaí, agora foi Filipe Toledo que brilhou na Austrália. Em Banzai Pipeline, o australiano Julian Wilson carimbou a faixa do brasileiro na decisão do Billabong Pipe Masters, mas na Gold Coast ele só conseguiu impedir uma final verde-amarela em plena Snapper Rocks, quando derrotou Miguel Pupo nas semifinais. No entanto, o australiano não foi páreo para o melhor surfista do campeonato, Filipe Toledo, que largou na frente na corrida pelo título de campeão mundial da World Surf League.



A sexta-feira decisiva já foi iniciada com uma bateria 100% brasileira abrindo as quartas de final e Miguel Pupo ganhou por pouco do melhor estreante na elite dos top-34 do WCT nesta primeira etapa do Samsung Galaxy World Surf League Championship Tour 2015, Wiggolly Dantas. O duelo terminou com uma diferença de apenas 3 centésimos no placar encerrado em 13,70 a 13,67 pontos. Depois Julian Wilson ganhou o confronto australiano com Taj Burrow e Adriano de Souza despachou o tricampeão mundial Mick Fanning, antes de Filipe Toledo dar o seu primeiro show contra o veterano Bede Durbidge.


Nas semifinais, o primeiro classificado só foi anunciado depois de um longo suspense pelas notas das últimas ondas surfadas no minuto final por Julian Wilson e Miguel Pupo, que liderou toda a bateria. O australiano só pegou duas ondas, na primeira ganhou nota 8,43 e na última tirou 7,83 dos juízes. O brasileiro tinha começado com nota 7,17 e estava na frente com o 7,37 da sua quarta onda, então ficou precisando de 8,89 pontos para vencer e recebeu nota 8,23. Na semifinal brasileira, Filipe Toledo largou na frente com 7,83 na primeira onda que acertou dois aéreos e sacramentou a vitória com o 9,40 de mais uma incrível apresentação nas direitas de Snapper Rocks.

MR. GOLD COAST DO BRASIL - Depois de brilhantes atuações, desta vez Adriano de Souza foi vítima do longo intervalo entre as séries que marcou o último dia do Quiksilver Pro. Ele não conseguiu achar as ondas que vinha pegando nas baterias anteriores e repetiu o mesmo terceiro lugar do ano passado, quando também ficou a um passo da decisão do título. Mesmo assim, Mineirinho é o verdadeiro Mr. Gold Coast do Brasil.

Esta foi a sua décima participação nesta etapa que abre a temporada na Austrália e na metade delas chegou as semifinais. Isso aconteceu logo no seu primeiro ano em 2006, quando também não passou para a grande final. Em 2009 e 2012 ele conseguiu, porém terminou como vice-campeão. E agora em 2014 e 2015 ficou em terceiro lugar, mais uma vez começando bem a temporada entre os top-5 do mundo.

BRASIL NOTA 10 - Se no Quiksilver Pro Gold Coast, a primeira nota 10 do campeonato só saiu na última onda surfada por Filipe Toledo, no Roxy Pro a única nota máxima das meninas também só foi conseguida pela representante do Brasil, Silvana Lima, quando completou um aéreo rodando perfeito para despachar a australiana Sally Fitzgibbons na briga por uma vaga nas quartas de final. A cearense está retornando ao grupo das top-17 do WCT feminino esse ano e estreou carimbando a faixa da hexacampeã mundial Stephanie Gilmore na primeira fase.

Depois voltou a enfrentar a australiana na outra rodada classificatória, com a defensora do título vingando a derrota. E ainda teve o tira-teima que aconteceu nas quartas de final que abriram a sexta-feira. A brasileira até começou bem a bateria com nota 8,0, mas perdeu muito tempo esperando por outra onda boa, enquanto Gilmore foi mais ativa surfando mais ondas para conquistar a classificação para as semifinais. Silvana Lima terminou em quinto lugar com 5.200 pontos no ranking que passou a ser liderado pela havaiana Carissa Moore, após a vitória sobre a australiana na grande final.

PRÓXIMAS ETAPAS - Carissa Moore agora vai defender os títulos das duas próximas etapas do Samsung Galaxy World Surf League Championship Tour na Austrália. No ano passado, a havaiana ganhou o Rip Curl Pro Bells Beach e também o Drug Aware Margaret River Pro em duas decisões contra a australiana Tyler Wright. Como na Gold Coast, as duas provas serão disputadas pelos homens e pelas mulheres. O Rip Curl Pro está marcado para os dias 01 a 12 de abril nas direitas geladas de Bells Beach e no dia 15 já começa o prazo de Margaret River que vai até 26 de abril.

RESULTADO FINAL DO QUIKSILVER PRO GOLD COAST:

Campeão: Filipe Toledo (BRA) por 19,60 pontos (notas 10.00+9.60) - US$ 100.000 e 10.000 pontos
Vice-campeão: Julian Wilson (AUS) com 14,70 pontos (9.10+5.60) - US$ 40.000 e 8.000 pontos

SEMIFINAIS - 3.o lugar com 6.500 pontos e US$ 20.000 de prêmio:

1.a: Julian Wilson (AUS) 16.26 x 15.60 Miguel Pupo (BRA)
2.a: Filipe Toledo (BRA) 17.23 x 10.34 Adriano de Souza (BRA)

RESULTADO FINAL DO ROXY PRO GOLD COAST:

Campeã: Carissa Moore (HAV) por 18,43 pontos (notas 9.40+9.03) - US$ 60.000 e 10.000 pontos
Vice-campeã: Stephanie Gilmore (AUS) com 15,50 pontos (8.33+7.17) - US$ 25.000 e 8.000 pontos

SEMIFINAIS - 3.o lugar com 6.500 pontos e US$ 16.250 de prêmio:

1.a: Stephanie Gilmore (AUS) 16.26 x 11.53 Tatiana Weston-Webb (HAV)
2.a: Carissa Moore (HAV) 16.86 x 16.06 Tyler Wright (AUS)

CALENDÁRIO DO SAMSUNG GALAXY WORLD SURF LEAGUE CHAMPIONSHIP TOUR 2015:

1.a: Fev 28-11: Quiksilver Pro Gold Coast em Snapper Rocks, Gold Coast - Austrália
2.a: Abr 01-12: Rip Curl Pro Bells Beach em Bells Beach, Victoria - Austrália
3.a: Abr 15-26: Drug Aware Margaret River Pro em Surfers Point, Margaret River - Austrália
4.a: Mai 11-22: Rio Pro no Postinho da Barra da Tijuca, Rio de Janeiro - Brasil
5.a: Jun 07-19: Fiji Pro em Cloudbreak e Restaurants na Ilha de Tavarua - Fiji
6.a: Jul 08-19: J-Bay Open em Supertubes, Jeffreys Bay - África do Sul
7.a: Ago 14-25: Billabong Pro Teahupoo em Teahupoo, Taiarapu Ouest - Taiti
8.a: Set 09-20: Hurley Pro at Trestles em Lower Trestles, San Clemente, Califórnia - Estados Unidos
9.a: Out 06-17: Quiksilver Pro France em Hossegor, Landes - França
10: Out 20-31: Moche Rip Curl Pro Portugal em Supertubos, Peniche, Cascais - Portugal
11: Dez 08-20: Billabong Pipe Masters em Banzai Pipeline, Oahu - Havaí

CALENDÁRIO DO WSL SAMSUNG GALAXY WOMEN´S CHAMPIONSHIP TOUR 2015:

1.a: Fev 28-11: Roxy Pro Gold Coast em Snapper Rocks, Gold Coast - Austrália
2.a: Abr 01-12: Rip Curl Women´s Pro Bells Beach em Bells Beach, Victoria - Austrália
3.a: Abr 15-26: Drug Aware Margaret River Pro em Surfers Point, Margaret River - Austrália
4.a: Mai 11-22: Rio Women´s Pro no Postinho da Barra da Tijuca, Rio de Janeiro - Brasil
5.a: Mai 31-05: Fiji Women´s Pro em Cloudbreak e Restaurants na Ilha de Tavarua - Fiji
6.a: Set 09-20: Trestles Women´s Pro em Lower Trestles, San Clemente, Califórnia - Estados Unidos
7.a: Set 22-28: Cascais Women´s Pro Portugal na Praia do Guincho, Cascais, Estoril - Portugal
8.a: Out 06-17: Roxy Pro France em Hossegor, Landes - França
9.a: Nov 22-06: Maui Women´s Pro em Honolua Bay, Maui - Havaí

Arnold Classic Brasil, o maior evento multiesportivo do país acontece de 29 a 31 de maio, no Riocentro



Corpos esculturais. Atletas ousados. Desafios extremos. Competições radicais. A cidade olímpica se prepara para receber a terceira edição do Arnold Classic Brasil, o maior evento multiesportivo do país. Entre os dias 29 e 31 de maio, o Rio de Janeiro vai respirar esporte e saúde com o evento mundial chancelado pelo ator, ex-Governador da Califórnia e ex-fisiculturista Arnold Schwarzenegger, que reúne competições esportivas, performances, feira de negócios e congresso técnico. Este ano, pela primeira vez, todas as etapas do Arnold Classic Brasil acontecem no Riocentro.



Mais de 10 mil atletas amadores e profissionais do mundo todo são esperados para participar em mais de 30 modalidades esportivas. Os destaques ficam para o BodyBuilding PRO (fisiculturismo profissional) e Strongman PRO (competição que define quem é o homem mais forte do mundo), modalidades pelas quais o evento é reconhecido mundialmente. Concorrendo a altas premiações em dólares, atletas homens e mulheres bem esculpidos, exibem os resultados de árduos e disciplinados treinamentos.
Crossfit, Remo Indoor, Pebolim, Strongman Amador, Ginástica Artística, Pula Corda, Bodybuilding Amador, Pole Dance, Luta de Braço, Muay Thai, Capoeira, Jiu Jitsu, Luta Olímpica, Forma, Karatê, Sanda, MMA, Levantamento Olímpico, Tênis de Mesa, Bike Indoor, Powerlifting, Aikido, Taekwondo, Xadrez e Frescobol são outras modalidades na disputa.

Em paralelo às competições haverá a Expo, feira que promove negócios entre empresas e lojistas e consumidores finais. Ao todo serão mais de 190 expositores. Nos estandes, será possível encontrar suplementos alimentares, equipamentos de musculação e fitness, acessórios de ginástica e de lutas, moda fitness, calçados esportivos, etc.

Todas as modalidades esportivas se concentrarão no pavilhão 3 do Riocentro. A feira de nutrição esportiva tomará conta do pavilhão 4. E o Arnold Conference, no pavilhão 5, contará com profissionais renomados do Brasil e do exterior da area de esportes, educação física, nutrição e fisiculturismo.

Serviço Arnold Classic Brasil


Data: 29 a 31 de maio
Local: Riocentro Av. Salvador Allende, 6555 na Barra da Tijuca

Horário:
29 e 30 | sexta e sábado
Profissionais do setor: das 10h às 14h
Visitantes: das 14h às 20h
31 (domingo)
Visitantes e Profissionais do setor:
das 10h às 18h
Ingressos:
Público geral:
Menores de 16 anos acompanhados dos responsáveis
Crianças de até 12 anos têm entrada gratuita
Meia entrada: estudantes, professores, aposentados, idosos e portadores de necessidades especiais, mediante documento comprobatório
Ingresso diário: R$ 50,00
Passaporte: R$ 110,00 (válido para os 3 dias)
A partir de 29 de maio (bilheteria local)
Ingresso: R$ 80,00
Não haverá a opção de passaporte

Marolas...

01 – Até o fechamento da coluna eu estava em negociações para a minha próxima produção que acontecerá na Boate Casa, será a primeira festa do ano! Quero ver geral lá matando saudades heim e semana que vem tem mais informações.

02 – Sábado, dia 21 tem O Baile da Favorita na Acadêmicos da Rocinha com Ludmilla, Tubarão, Helen Sancho, Wally, Marcio G, Buchecha e The Funk.

03 – Thereza Cristina vai cantar nesta sexta-feira, dia 20 na Toca do Gambá, em Niterói. Imperdível na melhor casa de samba de Niterói.

04 - O Teatro Rival Petrobras passou um ano comemorando, com sucesso, seus 80 anos de resistência cultural. E, agora em março, convidou um dos grandes artistas que vêm escrevendo sua história no palco mais tradicional da Cinelândia: Luiz Melodia, que faz shows nos dias 20 e 21, véspera de aniversário do teatro.

05 – A nova temporada da Hydrus segue fazendo sucesso no Itacoa Soccer, em Niterói.


Um ano de vida do restaurante El Cabron em Icaraí será comemorado com animada festa



O restaurante Tex-Mex El Cabron completa um ano de vida no dia 11 de março 2015. E para celebrar a data será realizada uma animada festa para a imprensa e convidados. A noite promete dar o que falar na região, uma experiência regada à música ambiente, comidas calientes e cerveja liberada.

A casa abriu suas portas em 2014 e desde então, consolidou o sucesso com um público fiel ao seu cardápio variado e um serviço impecável. Fruto da união dos empresários Alexandre Bicudo e Lucas Pimentel, o Bar El Cabron é um pedaço delicioso do México na cidade de Niterói.

Localizado no bairro de Icaraí, na Rua Gavião Peixoto, 404, em Niterói, o Bar El Cabron abriu suas portas em 11 de março de 2014. O bar carrega em seu nome toda a descontração e irreverência da cultura mexicana. A decoração é lúdica e toda ambientada com elementos tipicamente mexicanos, como as caveiras coloridas, sombreros artesanais e quadros representando personalidades famosas: Luchas Libres, Frida Kahlo etc.



A casa chamou a atenção por suas características, um ambiente aconchegante dividido em área interna climatizada e deck externo. Além disso, o El Cabron tem estrutura para festas e eventos em geral. O cardápio é variado, com sequência de tradicionais pratos mexicanos e culinária Tex-Mex. Aos domingo é servido almoço com cardápio exclusivo para a família, e á noite o serviço é a La carte.

O projeto foi criado pela arquiteta Elvira Lousada Resende e a casa possui uma iluminação planejada para trazer ainda mais conforto e intimidade aos clientes. A música ambiente é moderna e varia diariamente, com playlist exclusiva criada pela Rádio Ibiza.

Serviço:
Bar El Cabron – Icaraí – Niterói/RJ
11/03/2015, a partir das 20h.
Aberto diariamente, de Segunda a Quinta, 18h até 1am, Sexta e Sábado, 18h até 3am. Aos Domingos tem almoço com cardápio exclusivo para toda a família.
Happy-hour: Domingo a Quinta 18h até 20h.
Endereço: Rua Gavião Peixoto, 404 – Icaraí – Niterói/RJ
Fone: (21) 2710-0416
Formas de pagamento: Todos os cartões de débito e crédito; cartões de refeição: Visa Vale, Sodex, VR Smart, TR Eletrônico.
Estacionamento: vallet park.
Acesso a portadores de necessidades especiais.
http://www.barelcabron.com.br/

A promoter Carol Sampaio vai comemorar seu aniversário no Copacabana Palace, na noite de sexta-feira 13



A promoter Carol Sampaio vai reunir novamente uma verdadeira legião de amigos e famosos para comemorar o seu aniversário de 33 anos, na noite de sexta-feira (13). A já tradicional festa de Carol vai ser realizada no hotel Copacabana Palace, no Rio de Janeiro.

A criadora do badalado Baile da Favorita recebeu inúmeras homenagens e prêmios em 2014 pelo seu trabalho e cada ano que passa vai sendo mais querida ainda por todos.

Quem acha que sexta-feira 13 é um dia de azar está muito enganado com esta lenda, pois quem foi convidado para a festa de aniversário da Carol Sampaio pode se considerar um sortudo, pois lá só entra com o convite de uma das festas mais badaladas do Rio.

Fui lembrado e convidado mais uma vez por essa amiga querida de longa data. Semana que vem contarei aqui na coluna como foi essa grande festa.

Homenagens exaltaram a personalidade do produtor cultural Geraldo Laclau no último adeus, destacando a alegria contagiante que ele sempre levava aos lugares



Querido por todos, o meu amigo Geraldo Laclau deixou a cidade de Niterói mais triste, com o seu falecimento. Eu ainda não consigo entender como uma pessoa tão maravilhosa teve uma morte tão trágica.

Muitos amigos e parentes compareceram ao Cemitério Parque da Colina, na Região de Pendotiba, na manhã do dia 06 de março, para darem o último adeus ao produtor cultural, estilista e dançarino Geraldo Laclau. Muito emocionados amigos e familiares da vítima falaram da personalidade de Geraldo, antes de se despedirem com muitas palmas.

“A polícia está investigando e nós exigimos respostas. O Geraldo era ótimo. Mas nos últimos meses ele estava andando com novas amizades e não temos como ter certeza de nada. Mas acredito no trabalho da polícia”, falou a advogada e amiga da vítima, Ivone Marcolinni.

Geraldo Laclau, de 51 anos, foi encontrado morto na última quarta-feira no quarto da residência que morava na Rua Newton Braga Mello, no bairro Itaipu, na Região Oceânica de Niterói, com facadas nas costas.



Em memória da vítima, os amigos presentes, muito emocionados, fizeram um brinde com champanhe durante a despedida para amenizar a dor da perda e também para lembrar o quanto ele era querido. O corpo foi sepultado com uma taça da bebida sobre o caixão.

Segundo o titular da Divisão de Homicídios de Niterói, Itaboraí e São Gonçalo (DHNISG), delegado Fábio Barucke, será pedida a quebra do sigilo telefônico da vítima para que as investigações possam prosseguir.

“Descobrimos que ele utilizou um programa de mensagens instantâneas até a quarta-feira (25 de fevereiro), mas a última vez que foi visto com vida foi no sábado (28). Com as gravações telefônicas, o laudo papiloscópico e ainda outros depoimentos teremos mais informações. Apesar de terem sido levados joias e equipamentos eletroeletrônicos, nossa principal linha de investigação é de crime passional”, declarou Barucke.

O caso está sendo investigado pelo Núcleo de Investigações de Homicídios Homofóbicos da DHNISG. Segundo informações da família, a missa de sétimo dia acontecerá na Igreja de São Judas Tadeu, na quinta feira, dia 11 de março, ás 19hs.


A gata Fernanda Nizzato é eleita a OFF GIRLS do mês e fará também participação especial na novela Babilônia






Os internautas estão curtindo muito o ensaio da OFF GIRLS de fevereiro através do site do canal (www.canaloff.com).





A eleita do mês é a atriz e modelo Fernanda Nizzato. Moradora do Rio de Janeiro, a mineira de 29 anos mantém a forma com patinação, stand up paddle, bike e corrida. Nas horas livres, ela gosta de assistir “Em Busca do Último Paraíso”, do canal, e elege Gabriel Medina como ídolo do mundo OFF.





Fernanda Nizzato fará uma participação especial em Babilônia novela que sucederá Império a partir da segunda quinzena de março de 2015. Já é a segunda vez que Fernanda vive uma prostituta numa atração da Rede Globo. No ano passado, ela protagonizou tórridas seqüências de sexo com Cauã Reymond na série O Caçador, na pele de uma mulher que trabalhava em um prostíbulo de luxo, seu primeiro papel na TV. Outro trabalho de grande projeção da atriz foi a série Milagres de Jesus, no episódio A Cura do Servo do Sumo Sacerdote.





Fernanda também está no elenco do longa-metragem Como Você Quer Seu Casamento, onde divide créditos com atores como Alexandre Borges, Camila Morgado, Rafael Cardoso e Rosi Campos.





Além das fotos de Guto Costa, um perfil e um vídeo com o making of do ensaio também estão disponíveis. O OFF Girls é uma seção do site do Canal OFF com fotos, perfis e vídeos de ensaios exclusivos com mulheres que fazem parte do Universo OFF.

Instrutores de Surf e SUP qualificados e certificados prontos para o mercado de trabalho




Como detectar as melhores oportunidades no mercado do SURF e SUP? Onde e como captar recursos nessa área de grande expansão atual? Como ensinar um aluno com deficiência física a surfar? Como realizar salvamentos com prancha? Como fazer de uma paixão, sua profissão? Esses e outros questionamentos serão abordados no 18º CURSO DE FORMAÇÃO E ATUALIZAÇÃO DE INSTRUTORES DE SURF E SUP, realizado nos próximos dias 28 e 29 de março, na praia de Maresias, litoral norte de São Paulo.

O Curso é dividido em duas etapas. A aula teórica, realizada na Pousada Tambayba, é ministrada pelo bacharel em Educação Física e Esportes, pela USP, e técnico pela ISA desde 1998, Alexandre Zeni. E para garantir aos participantes uma oportunidade única de aprendizado e networking, o Curso conta também com participações especiais de qualificados e renomados profissionais da área.

A história do SURF e do SUP no Brasil e no mundo, a atual situação da atividade no mercado de trabalho, áreas de atuação profissional, as escolas de surf como empresas, metodologias de ensino e táticas pedagógicas, e legislação e regulamentação da profissão de Instrutor são alguns dos temas abordados.



No segundo dia de aulas, é hora de botar a mão na massa e aprender na prática o passo a passo de como instruir um aluno e ensiná-lo a surfar, desde a primeira remada até a leitura das ondas e das variáveis naturais, os perigos do mar tanto para os alunos quanto para os próprios professores, como realizar salvamentos com prancha, e a responsabilidade social que envolve o esporte.

Hoje, o mercado do surf é um dos mais promissores e atrativos. As possibilidades são inúmeras e a exposição na mídia cresce a cada dia, mas quanto mais próspero e lucrativo um negócio, mais é exigido do profissional atuante. Os alunos do 18º CURSO DE FORMAÇÃO E ATUALIZAÇÃO DE INSTRUTORES DE SURF E SUP saem prontos para encarar o mercado de trabalho, com certificado homologado pela CBS (Confederação Brasileira de Surf), FPS (Federação Paulista de Surf) e pelo Ibrasurf.


SERVIÇO:

DATA: 28 e 29 de março
LOCAL: Maresias - SP
HORÁRIO: 09hs às 18hs
INVESTIMENTO: R$ 720,00 VALOR PROMOCIONAL ATÉ 13/03
CONTATO IBRASURF:
e-mail: ibrasurf@ibrasurf.com.br
tel.: (11) 5052.5011


1ª etapa da Copa Rio de Ciclismo traz atletas de elite de várias cidades do Brasil




A primeira etapa da Copa Rio de Ciclismo, que acontece em Itaipava, promete reunir atletas de elite de todo o país. No dia 15 de março, estarão lado a lado cerca de 400 atletas, entre amadores e profissionais. Já são presenças confirmadas na competição o curitibano Alex Arseno, um dos representantes da equipe ECT Taubaté, e o baiano Emerson Silva Santos, da equipe UFF de ciclismo.

Integrante da Seleção Brasileira Militar da FAB (Força Aérea Brasileira), Alex Arseno, de 31 anos, vem de vitória de uma outra prova com característica montanhosa: o Desafio Tour do Rio, mas alerta que a competição de agora é bastante diferente. "Esta prova é mais seletiva, tem as subidas mais longas. O atleta não tem tempo de recuperação, ou seja, se ficar para trás dificilmente conseguirá se sair bem", analisa o atleta que chegou em 2° lugar na etapa de Itaipava da Copa Rio 2014.

Praticante do esporte há 15 anos, sendo 13 como profissional, Alex está confiante para a prova. "A equipe está entrosada e muito focada. Vamos tentar lutar pela vitória, mas sabemos que não vai ser fácil", conta o atleta, que tem em seus planos defender o Brasil nos Jogos Militares da Coreia do Sul, em outubro - primeira vez que o Brasil terá uma equipe de ciclismo competindo. "Também pretendo lutar por vaga na Olimpíada", afirma.

Com menos experiência que seu adversário, o baiano Emerson Silva Santos, mostra que aos 23 anos está indo pelo caminho certo. O jovem foi vice-campeão brasileiro de estrada em 2012 e campeão na Copa Light de Ciclismo no mesmo ano. Profissional há cinco anos, o atleta lembra que desde o começo sua história com o esporte é de superação. "Quando decidi entrar para o ciclismo eu não tinha muito o apoio da minha família, pois em Juazeiro, onde eu nasci, não tem a cultura do esporte. Saí de casa antes de completar 17 anos para ir atrás do meu sonho", lembra.

Contando com a sorte e ajuda financeira de pessoas do bem, foi se destacando e conseguindo feitos importantes, como sagrar-se vice-campeão Baiano na categoria Junior e integrar a seleção baiana de 2009, até chegar, em 2010, a uma equipe profissional, no interior de São Paulo.

Agora, Emerson está pronto para um novo recomeço. Em outubro de 2014 sofreu um grave acidente de moto, fraturando o fêmur da perna esquerda e também a mão direita. "Segundo os médicos seria difícil eu voltar para o ciclismo, pois a fratura do fêmur era gravíssima e atingiu muito a articulação do joelho", conta. Depois de diversas cirurgias e incansáveis sessões de fisioterapia, Emerson surpreendeu aos médicos ao recuperar em menos de três meses todo o movimento da perna.

A etapa de Itaipava será a primeira competição do atleta e a expectativa é grande. "Estou ansioso para voltar a competir. Já conheço muito bem o percurso, e embora minha característica não seja muito boa para esse tipo de prova, sempre faço o meu trabalho para que eu e minha equipe levemos o melhor. A maior dificuldade é sem dúvida a subida constante de 14 km", acredita o atleta que se diz 95% recuperado.

Serviço Copa Rio de Ciclismo:
Modalidade: Prova Ciclismo de Estrada
Data: 15 de março
Local: Itaipava - Petrópolis - RJ
Largada/Chegada: Parque Municipal de Petrópolis (final da subida da Serra Petrópolis-Teresópolis Km 12,5 BR-495)
Inscrições: www.papaleguas.org
Retirada de kit: Sábado, dia 14, no local de largada às 16hs e no dia da corrida até às 9hs.

O Desafio Melhores do Mundo Brasil x EUA terminaram com amplo domínio brasileiro





Com a ilustre presença do presidente do Comitê Olímpico Internacional (COI), Thomas Bach, na tribuna e disputado no mesmo trecho de areia da Praia de Copacabana onde acontecerá o torneio olímpico de vôlei de praia no ano que vem, o Desafio Melhores do Mundo Brasil x EUA terminaram com amplo domínio brasileiro. Nas finais masculina e feminina, Evandro e Pedro Solberg e Larissa e Talita ficaram com o título derrotando os adversários americanos Hyden e Try e Fopma e Summer.





O Brasil já havia garantido o título do desafio por pontos desde as semifinais, e agora ficou também com as duas duplas campeãs. As duas vitórias no domingo, último dia da competição, foram por 2 sets a 0, placar que refletiu o domínio das duplas em toda a competição.

Filho da ex-jogadora Isabel, criado nas areias de Ipanema, Pedro Solberg festejou o título no dia do aniversário de 450 anos do Rio de Janeiro.





Ele formou e dupla com Evandro (um dos jogadores mais altos do circuito, com 2,10) em outubro do ano passado, e o sucesso está vindo tão rápido quanto o entrosamento. Na final do desafio, eles passaram pelos americanos Hyden e Tri com grande facilidade, em parciais de 21/12 e 21/14. A dupla está adotando uma nova tática, com revezamento entre quem vai para o bloqueio e quem fica na rede.





Na final feminina, Larissa e Talita também mostraram grande superioridade sobre as americanas Fopma e Summer, com parciais de 21/12 e 21/18. Elas formam atualmente a dupla brasileira que vive o melhor momento neste início de temporada em 2015.

A parceira também lembrou o fato de a competição ser no mesmo local das Olimpíadas.





O presidente do COI assistiu às duas finais e elogiou o clima do torneio com a presença da torcida brasileira. A equipe de animação da Mill Fontes Entretenimento provou que veio para ficar sendo um dos destaques do evento animando a torcida na arena em todos os dias da competição.


PROJETO CIRCUITO ASN 2015 – 35 ANOS



O ano de 2015 será especial para a ASN, pois completará 35 anos de existência. Fundada em 23 de setembro de 1980, a Associação de Surfe de Niterói, entidade civil sem fins lucrativos inscrita sob o CNPJ 30.596.621/0001-40, vem ao longo desses anos desenvolvendo o esporte, promovendo eventos e competições ligadas ao surf amador e profissional.

A ASN é a única no Estado do Rio de Janeiro que organizou seu circuito sem interrupções. A atual gestão assumiu em 2005 com Renato Fraga como presidente e Bastos como vice. A partir de 2007 as posições se inverteram, e desde então Renato Bastos lidera o trabalho com muito empenho. Em 2013 a ASN foi consagrada ao receber o Troféu Caio Monteiro de melhor associação de surf do Estado.

Além da organização dos campeonatos, também trabalha na divulgação dos seus eventos e do pós-evento. A ASN produz conteúdos próprios, com textos, fotos e vídeos para seus canais de comunicação, o site (www.asn.org.br), e a página no Facebook (www.facebook.com/asn.org.br).

Conta com uma assessoria de imprensa que disponibiliza materiais para os principais sites especializados, com registro de publicações nos estados do Pará, Ceará, Rio Grande do Norte, Pernambuco, Sergipe, Espírito Santo, São Paulo, Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul.

Os vídeos do playlist da ASN no YouTube já passaram de 60.000 exibições em 105 países (www.youtube.com/playlist?list=PL0067503A2D0E9139). Os produzidos sobre o circuito de 2014 tiveram 5148 exibições em 43 países. Os de 2013 já acumulam 8447 visualizações em 48 países, e os de 2012 têm 11.583 em 68 países.

Para maiores informações e se alguma empresa tiver interesse em patrocinar ou apoiar os eventos da entidade, entrem em contato com o presidente da ASN, Renato Bastos, através dos telefones 21 9-8409-3822, 9-6508-4447, ou 7741-3221.

Os dirigentes da ASN esperam que este ano seja de muito trabalho em prol do esporte que praticam tanto amam, realizando campeonatos bem organizados, com premiação atrativa, e com altas ondas em todas as etapas.

O Baile do Almeidinha vai agitar a noite de Carnaval do Circo Voador



Rio de Janeiro fervendo, o carnaval está aí e o Baile do Almeidinha entra no ritmo da folia com uma pequena temporada no Circo Voador, eu sou da época do Folia no Circo e outros carnavais. Começa dia 12/02, quinta-feira pré carnaval. Nesta edição, Daúde e Renegado são os convidados. A fanfarra Damas de Ferro abre a noite. Hamilton de Holanda e Orquestra realizam dois sets com clássicos da música brasileira que passam por Tom Jobim, Pixinguinha, Paulinho da Viola, e outros bambas. Uma delícia de repertório que toda edição enche o salão de casais rodopiando e se embalando ao som do conjunto.



Surpresas no setlist também são de praxe! Dj Lencinho faz a discotecagem nos intervalos conduzindo até os mais tímidos para a pista de dança! Beleza, beleza, beleza! Damas em geral e rapazes com "Almeida" no nome entram até 21h pagando apenas R$ 01,00.*



2015 é definitivamente “o ano” para o Rio. E, para abrir as comemorações pelo 450º aniversário da Cidade Maravilhosa, Hamilton de Holanda fará uma edição especial do seu já tradicional “Baile do Almeidinha”, amanhã, no Circo Voador.



— É uma honra ter sido convidado para comandar essa festa. O Circo significa muito para a cidade e para o carioca. Não tem melhor lugar para comemorar a data. — diz o músico.

Acompanhado, como de costume, pela banda Os Almeidas, Hamilton de Holanda relembrará músicas que tiveram o Rio como inspiração. Teresa Cristina e Monarco serão os convidados especias da noite.

Realizado há três anos, sempre às quintas, o “Baile do Almeidinha” tem repertório composto por sambas de todos os tempos e, segundo o músico, “funciona sempre à base do improviso organizado”. Nesta edição, não será diferente.

— Tocaremos sucessos da Portela, claro, para homenagear nossos ilustres portelenses. Clássicos como “Samba do avião", de Tom Jobim, e “O sol nascerá”, de Cartola, que são músicas supercariocas, também não faltarão. No final das contas, o show vira um grande karaokê e o público faz a festa acontecer
—Já curti muitas edições do Baile do Almeidinha as quintas, e gosto muito, mas no Carnaval o clima fica com mais energia ainda e muita diversão. Vale muito a pena ter essa noite na sua programação de bom folião do Carnaval.

Pedro Todaro vence final disputada na Praia do Açu e fatura uma passagem para o Peru



A Praia do Açu foi o palco para o segundo campeonato de 2015 realizado pela Associação dos Surfistas da Região Norte Fluminense – ASRENF com um grande público comparecendo nos dois dias de competição, 7 e 8 de fevereiro, para acompanhar a etapa do Circuito Regional Amador de Surfe de São João da Barra.



Este foi o segundo campeonato realizado pela mais nova associação de surfe do Estado do Rio, a estréia do pico em competições de surfe aconteceu em 2014 com boas ondas e em 2015 não foi diferente. O avanço do mar e outros fatores proporcionam boas ondas com manobras de outside, meio e inside mais distantes que no ano anterior.



Com as boas ondas, os competidores mais habilidosos conseguiram boas notas dos juízes nos dois dias de competição, inclusive algumas notas foram na escala do excelente. No domingo, dia 8 de fevereiro o mar baixou um pouco e na mudança de maré voltou a proporcionar boas ondas.



Os destaques foram Pedro Todaro (open), Paulo Pequeno (sênior), Theo Fresia (júnior) e Vicente Ferreira (mirim), que venceu seu quinto campeonato do ano. Vicente venceu duas categorias no campeonato em Grussai (júnior e mirim), duas em Macaé (júnior e mirim), na Praia do Pecado e no Açu venceu a categoria mirim.





Na open considerada a categoria principal quem faturou uma passagem para o Peru foi Pedro Todaro numa final disputadíssima com Paulo Pequeno, Yuri Fresia e Rodolfo Queiroz. O cabofriense Paulo Pequeno liderava a bateria, mas uma onda muito bem surfada com um aéreo entre as manobras deu a vitória para o niteroiense Pedro Todaro.





O Circuito Regional Amador de Surfe de São João da Barra 2015, na Praia do Açu teve o patrocínio da Prefeitura de São João da Barra, Secretaria Municipal de Turismo Esporte e Lazer, apoio da Slake e Pranchas Jovan Silva. A supervisão técnica foi da FESERJ e realização da ASRENF.
Por Gilberto Pereira – Relações Públicas da FESERJ
Fotos: Alvarenga Júnior.




Resultados:

Open

01 – Pedro Todaro
02 – Paulo Pequeno
03 – Yuri Fresia
04 – Rodolfo Queiroz



Sênior
01 – Paulo Pequeno
02 – Fontenele Roberto
03 – Jonathan Rangel
04 – Renato Praiano



Jùnior
01 – Theo Fresia
02 – João Jacques
03 – Lucas Oliveira
04 – Vicente Ferreira



Mirim
01 – Vicente Ferrreira
02 – Willyd Santos
03 – Yuri Correra
04 – Lucas Dinelli





Mais de 60 mil pessoas no desfile da Banda do Ingá abrindo o Carnaval de Niterói



A Banda do Ingá, o maior bloco de Niterói, que há 45 anos arrasta foliões, veio novamente parando a cidade! A atração principal foi o Grupo Revelação que junto as Baterias da Unidos do Viradouro e da Acadêmicos do Cubango, DJ's Washington e Rômulo animaram cerca de 60 mil pessoas. A concentração começou às 10h, na Rua Pereira Nunes, e quando o trio elétrico saiu para ganhar a orla só terminou lá pelas 17h, no fim da Praia de Icaraí.



A Banda do Ingá nasceu de um papo de mesa em uma padaria do Ingá. De início reuniu algumas famílias do próprio bairro, mas logo depois foi ganhando público e ficando maior. “A Banda hoje representa a abertura do Carnaval da cidade. Um exemplo de folia onde tem a integração entre pessoas de todos os tipos. Niterói precisa disso”, disse um dos fundadores do evento, Luiz Carlos Gallo, muito querido em toda Cidade e principalmente no Ingá.



Durante o desfile da banda, os veículos que trafegavam pelo local foram desviados para as ruas Fagundes Varela e Mariz e Barros. Além disso, foram implantadas as faixas reversíveis na Av. Roberto Silveira das 13:30h ao término do evento.



Após o termino do desfile, muitos foliões ainda voltaram para o Ingá para tentar curtir um pouco mais aquela resenha entre amigos mesmo sem som.



Os mantimentos arrecadados na troca dos abadas serão distribuídos para oito instituições de caridade de Niterói e São Gonçalo.

AGENDA DOS BLOCOS DE RUA DE NITERÓI - CARNAVAL 2015



Dia 12. Vou, Vomito e Volto. Santa Rosa, às 13h. Concentração na rua Vereador Duque Estrada esquina com Professor Otacílio. Desfile pelas ruas Professor Otacílio, Nossa Senhora Auxiliadora e Siqueira Campos.
Dia 12. Vou me Já e Já Me Volto. Centro, às 17h. Concentração na rua São Pedro. Desfile pelas ruas Barão do Amazonas, avenida Amaral Peixoto e Visconde de Sepetiba.
Dia 12. Só Phode Quinta. Santa Rosa, às 19h. Rua Lopes Trovão esquina com a rua Geraldo Martins.
Dia 12. Sai tarde e Volta Cedo. Santa Rosa, às 20h. Concentração na rua Mangaratiba, desfile pelas ruas Paulo César, Geraldo Martins, Mariz e Barros e Santa Rosa.
Dia 12. Sem Nome. Largo da Batalha, às 21h. Concentração é na rua Silva Tomé 800. A festa segue pelas ruas Silva Tomé, Reverendo Armando Nogueira, avenida Rui Barbosa, avenida Caetano Monteiro, Leonor da Gloria e retorna à rua Silva Tomé.

Dia 13. Dominó. Santa Rosa, às 19h. Rua Geraldo Martins, avenidas Sete de Setembro e Roberto Silveira e rua Cinco de Julho, voltando ao ponto de concentração.
Dia 13. Vem Quem Não é Mandado. Atalaia, às 18h. Concentração na rua Santa Engrácia. Desfile pelas ruas Oswaldo José e Alarico de Souza até o Largo da Batalha



Dia 14. Matinê do Confrade. Jardim Icaraí, ao meio-dia. Rua Leandro Mota.
Dia 14. Matapaca, Mostra o Pau. Pendotiba, às 13h. Concentração na estrada Matapaca, entre a estrada Caetano e a rua Comendador Marcelo de Queiroz.
Dia 14. Banda da AABB. São Francisco, às 14h. Concentração no Clube AABB. Desfila pelas ruas Helio da Silva Carneiro, avenida Rui Barbosa e rotatória da avenida Quintino Bocaiuva,
Dia 14. Banda Carnavalesca 69. Fonseca, às 14h. Alameda São João Boaventura 1042, ruas São José e Soares Miranda.
Dia 14. Maresia. Rio d’Ouro, às 15h. Concentração na estrada Velha de Maricá altura do nº 167. Desfile até a Praça do Rio d’Ouro.
Dia 14. Sopa de Tamanco. Santa Rosa, às 15h. Concentração na rua Padre Lana. Desfile pelas ruas Vital Brazil Filho, avenida Sete de Setembro, Dom Bosco, avenida Ary Parreiras, Maestro José Botelho e Trajano de Moraes.
Dia 14. Unidos de Jurujuba. Jurujuba, às 15h. Concentração no Salinas - Jurujuba.
Dia 14. Ile Ile GBO GBO. Maceió, às 16h. Concentração na rua Santo Ignácio. Desfile pelas ruas Santo Ignácio, Ruy Barbosa e chega no Largo da Batalha.?
Dia 14. Pauta Quente. Centro, às 16h. Concentração na rua Aurelino Leal, em frente aos Correios.
Dia 14. Folia do Palácio AMMI. Ingá, às 17h. Rua Larga da Caixa D'água, próximo ao campo (Chapadão).
Dia 14. Unidos do Jardim Imbuí. Piratininga, às 18h. Concentração na avenida do Forte s/n, lote 35, quadra 27.
Dia 14. Bloco da Boa. Badu, às 19h. Estrada Caetano Monteiro (próximo ao HSBC). O bloco vira na Leonor da Glória e segue até o Largo da Batalha.
Dia 14. Bloco do Zé Teimoso. Sapê, às 19h. Concentração na estrada Mato Grosso. Desfile pela rua Washington Luiz , término no Largo da Batalha.
Dia 14. Esqueceram de Mim. Piratininga, às 20h. Avenida Doutor Acúrcio Torres, trecho compreendido entre as ruas Doutor Celso Dias Gomes e Doutor Marcolino Gomes Candau.
Dia 14. Se Der Certo, Continua. Itaipu, às 20h. Concentração na avenida Central - perto do Shopping Ibiza.



Dia 15. Matinê do Confrade. Jardim Icaraí, ao meio-dia. Rua Leandro Mota

Dia 15. Vermelho e Branco. Jurujuba, às 15h. Concentração no ponto final do ônibus 33 - Jurujuba.
Dia 15. Tô na Rua. Ilha da Conceição, às 16h. Concentração na praça no final da Ilha da Conceição. Desfile pelas ruas Mario Neves, Mario Tinoco e Praça Santos Dumont.
Dia 15. Bloco das Piranhas do Preventório. Charitas, às 16h. Concentração na Colônia - Preventório.
Dia 15. ACECUCA. Várzea das Moças, às 16h. Concentração em frente à delegacia de Várzea das Moças. Desfila pela rua Everton Xavier, avenida Amaral Peixoto e término na antiga estrada velha de Maricá.
Dia 15. Guerreiros de Jorge. Centro, às 16h. Concentração na rua Visconde do Rio Branco ao lado do terminal das barcas.
Dia 15. Barreto Infantil. Barreto, às 16h. Praça Enéas de Castro.
Dia 15. Bode Zé. Sapê, às 17h. Concentração na rua Erasmo Braga.
Dia 15. Unidos do Jardim Imbuí. Piratininga, às 18h. Concentração na avenida do Forte s/n, lote 35, quadra 27.
Dia 15. Esqueceram de Mim. Piratininga, às 20h. Avenida Doutor Acúrcio Torres, trecho compreendido entre as ruas Doutor Celso Dias Gomes e Doutor Marcolino Gomes Candau.
Dia 15. Juntos e Misturados. Pendotiba, às 21h. Concentração no Campo do Atalaia. Desfile pelas ruas Alarico de Souza, Caetano Monteiro e término no Largo da Batalha.

Dia 16. Matinê do Confrade. Jardim Icaraí, ao meio-dia. Rua Leandro Mota.
Dia 16. Bloco das Piranhas de Jurujuba. Jurujuba, às 13h. Concentração no Salinas - Jurujuba.
Dia 16. Guerreiros de Jorge. Centro, às 16h. Concentração na rua Visconde do Rio Branco ao lado do terminal das barcas.
Dia 16. Barreto Infantil. Barreto, às 16h. Praça Enéas de Castro.
Dia 16. Bloco do Caixão. Charitas, às 16h. Concentração na travessa Doutor Leitão - Preventório.
Dia 16. Bloco das Piranhas de Várzea Grande. Várzea Grande, às 16h. Praça João Nunes Vieira.
Dia 16. Tô na Rua. Ilha da Conceição, às 16h. Concentração na praça no final da Ilha da Conceição. Desfile pelas ruas Mario Neves, Mario Tinoco e Praça Santos Dumont
Dia 16. Unidos do Jardim Imbuí. Piratininga, às 18h. Concentração na avenida do Forte s/n, lote 35, quadra 27.
Dia 16. Bloco do Santo Inácio. Santo Inácio, às 20h. Ruas Santo Inácio, Roberto Lira e encerra no Largo da Batalha.
Dia 16. Esqueceram de Mim. Piratininga, às 20h. Avenida Doutor Acúrcio Torres, trecho compreendido entre as ruas Doutor Celso Dias Gomes e Doutor Marcolino Gomes Candau.

Dia 17. Arrasta Tudo do Barreto. Barreto, ,às 11h. Concentração na rua Guimarães Junior. Desfile pelas ruas General Castrioto, Doutor March, Luiz Palmier, retornando ao ponto inicial.
Dia 17. Matinê do Confrade. Jardim Icaraí, ao meio-dia. Rua Leandro Mota.
Dia 17. Banda do Benefício. Largo da Batalha, ao meio-dia. Concentração em frente ao Bar do BY no Largo da Batalha.
Dia 17. Unidos do Barreto. Barreto, ao meio-dia. Concentração na rua Galvão, Calçadão do Mercado CEASA / Cadem, em frente ao Bar e restaurante Bom Recinto.
Dia 17. Afro Sambaeafoxé. Centro, às 13h. Concentração na Rua da Conceição.?
Dia 17. Saias na Folia. Centro, às 14h. Concentração na Rua da Conceição.
Dia 17. Mistura de Raça AMMI. Santa Bárbara, às 15h. Avenida Rodrigues Nestor Perlingeiro, próximo a praça João Saldanha.

Dia 17. Guerreiros de Jorge. Centro, às 16h. Concentração na rua Visconde do Rio Branco ao lado do terminal das barcas.
Dia 17. Barreto Infantil. Barreto, às 16h. Praça Enéas de Castro.
Dia 17. Tô na Rua. Ilha da Conceição, às 16h. Concentração na praça no final da Ilha da Conceição. Desfile pelas ruas Mario Neves, Mario Tinoco e Praça Santos Dumont.
Dia 17. Unidos do Jardim Imbuí. Piratininga, às 18h. Concentração na avenida do Forte s/n, lote 35, quadra 27.
Dia 17. Esqueceram de Mim. Piratininga, às 20h. Avenida Doutor Acúrcio Torres, trecho compreendido entre as ruas Doutor Celso Dias Gomes e Doutor Marcolino Gomes Candau.

Dia 21. Sinfônica Ambulante. Icaraí, às 14h. Concentração na Praça Getúlio Vargas (em frente ao Cinema Icaraí).
Dia 21. Vila do Chaves. Barreto, às 15h. Concentração na rua João Batista. Desfile pelas ruas Doutor March, Câmara Coutinho e José Leonardo.

Dia 22. Bloco do Peixe. Ponta d’Areia, às 14h. Concentração em frente ao mercado de peixe São Pedro. Desfile pelas ruas Visconde do Rio Branco, Silva Jardim, Visconde de Itaboraí e Coronel Miranda.

RIO SCENARIUM COM MUITA ANIMAÇÃO PARA O CARNAVAL NAS COMEMORAÇÕES DOS 450 ANOS DO RIO



Baile de Máscaras: Dia 12, quinta-feira, a partir de 19:30 com abertura de João Roberto Kelly e suas marchinhas. A partir de 22:30 entra a Banda Mulato Velho e Beatriz Faria. Participação especial Eduardo Dussek. Encerramento com a Bateria- show União da Iilha do Governador. Salão Anexo 21:00 Festa PopBrock com George Israel 00:00 Dj Marcello Sabre

Baile da Folia: Dia 13, sexta-feira - Abertura às 20h com 20:00 Darcy Maravilha. Às 23h entra o pique da banda Mulheres de Zeca. Segue a noite com a Bateria - Show da União da Ilha e na madrugada, forró com com Xique-xique Salão Anexo 20:30 Fuego Funky 00:00 Dj Marcello Sabre



Baile Rio Antigo: Dia 14, sábado - O baile começa às 20hs:00 com Cartola de Noel. Às 23hs a cantora Sarah assume o palco. Entra a Bateria - Show da União da Ilha e na madrugada, forró com Xique-xique Salão Anexo 20:30 Fuego Funky 00:00 Dj Marcello Sabre.

Baile do Pinóquio: Dia 15, domingo - Roberta Espinosa abre o baile às 20hs. Às 23h Adilson da Vila e Velha Guarda Musical de Vila Isabel assumem o palco e a folia vai até a entrada da Bateria-Show do Império Serrano. Na madrugada, Forró com Xique-xique.

Baile da Empolgação: Dia 16, segunda-feira. Abertura às 19:30 com a cantora Bianca Leão e banda. Às 22:30 entra toda a turma do Empolga às 9 que vai até a entrada da bateria-Show do Império Serrano

Baile do Império: Dia 17, terça-feira. A noite começa com Darcy Maravilha às 19:30hs. Depois Jorginho do Império assume o palco até a entrada da Bateria-show do Império Serrano.

O RIO SCENARIUM FICA NA RUA DO LAVRADIO, 20 - CENTRO - RIO DE JANEIRO - RJ - CEP 20230-070 | (21) 3147.9000.


CALENDÁRIO CIRCUITO ASN 2015 – 35 ANOS



O ano de 2015 será especial para a ASN, pois completará 35 anos de existência. Fundada em 23 de setembro de 1980 a Associação de Surfe de Niterói vem ao longo desses anos desenvolvendo o esporte, promovendo eventos e competições ligadas ao surf amador e profissional.

É a única no Estado do Rio de Janeiro que realizou seu circuito sem interrupções. Neste ano a ASN continuará organizando dois circuitos, o Principal e o Nova Geração, que contará com 3 etapas cada.

A atual gestão assumiu em 2005 com Renato Fraga como presidente e Bastos como vice. A partir de 2007 as posições se inverteram, e desde então Renato Bastos lidera o trabalho com muito empenho.

A expectativa é boa para esse ano especial na história da entidade, e que seja de muito trabalho em prol do esporte que praticamos e amamos, realizando competições bem organizadas, com premiação atrativa, e com altas ondas em todos os campeonatos.

Circuito ASN
23 e 24 de maio
25 e 26 de julho
10 e 11 de outubro

Circuito ASN Nova Geração
25 e 26 de abril
04 e 05 de julho
19 e 20 de setembro


Vicente Ferreira com mais uma dobradinha e Rafael Brasiliense são os grandes destaques do Fest Verão Macaé de Surfe 2015.





Boas ondas marcaram a segunda competição de surfe em 2015. O Fest Verão Macaé de Surfe aconteceu na Praia do Pecado e um grande público compareceu nos dois dias de competição para acompanhar a primeira de mais três etapas programadas para o ano, fruto de uma parceria da FESPOSTUR, Prefeitura de Macaé e Associação de Surfe de Macaé. Segundo o presidente Marco Loro pela primeira vez aconteceu uma reunião com todas as entidades esportivas de Macaé: “Acertamos nesta reunião com a FESPORTUR etapas para abril, junho e novembro. Estamos tentando também o Brasileiro e um evento voltado para as categorias de base”, comentou Loro.





Com as boas ondas, os competidores mais habilidosos conseguiram desenvolver um bom nível de surfe e mais uma vez teve a dobradinha do surfista de São João da Barra Vicente Ferreira, campeão das categorias mirim e júnior, repetindo o feito da semana passada, em Grussaí, na primeira etapa do ano de 2015.





Além de Vicente Ferreira os surfistas Rafael Brasiliense, Cristiano Silva e Vinícius Patrocínio também foram destaques no evento. No feminino, quem faturou o título foi Isabela Carvalho. Na Grand Master, Norton Grip também levou o troféu de campeão. Bernardo Mendes, além de ficar em terceiro nas categorias Mirim e Junior, foi sorteado durante a entrega de prêmios e ganhou uma prancha novinha!





Todos os finalistas receberam troféus e kits como premiação.

O Fest Verão Macaé de Surfe 2015 foi uma realização da FESPORTUR e Prefeitura de Macaé com patrocínio da Maré Surf Shop, Slake, Lee Surf Wear e Total Surf. O apoio foi da La Fruta, Fabre Surfboards, Logika, Sim Service, H Skateboard. Supervisão Técnica da FESERJ e organização da Associação de Surfe de Macaé.






Resultados do Fest Verão Macaé 2015 - Surf

Grand Master (acima de 40 anos)

1º Norton Grip
2º Nier Ribeiro
3º Vagner Guiné
4º André Cortez

Mirim (até 16 anos)
1º Vicente Ferreira
2º Vinícius Patrocínio
3º Bernardo Mendes
4º Teo Lobo



Junior (até 18 anos)

1º Vicente Ferreira
2º Vinícius Patrocínio
3º Bernardo Mendes
4º Marcos Soares

Open Feminino (todas as idades)

1º Isabela Carvalho
2º Luíza Marciano
3º Ana Clara
4º Luiza Bersot



Open Masculino (todas as idades)

1º Rafael Brasiliense
2º Cristiano Silva
3º Matheus Ferreira
4º Marcos Lobo

Gabriel Medina participou do lançamento dos Jogos Cariocas de Verão que contará com 18 modalidades e declarou amor ao RIO.



Com 18 modalidades ao ar livre em diferentes pontos do Rio de Janeiro, uma nova competição voltada para atletas amadores promete agitar a cidade entre fevereiro e março. Iniciativa da Secretaria de Esporte, Lazer e Juventude do Estado, os “Jogos Cariocas de Verão” acontecem em cinco etapas temáticas, e foram apresentados no dia 26 de janeiro, com a presença de um dos esportistas brasileiros mais importantes da atualidade.



Com realização da Rio de Negócios, empresa de projetos que atua nos setores da economia criativa, será promovida em fevereiro a primeira edição dos Jogos Cariocas de Verão. Envolvendo 18 modalidades esportivas como skate, beach soccer e mountain bike, ele receberá um investimento de mais de R$ 10 milhões. A Oi é a patrocinadora master através da Lei Estadual de Inventivo ao Esporte e SporTV, Eu Atleta e Farm também estão envolvidos na iniciativa que tem parceria do Governo do Estado do Rio de Janeiro e do Comitê Rio 450. As competições acontecerão durante cinco finais de semana entre 21 de fevereiro e 22 de março.



O surfista Gabriel Medina participou de entrevista coletiva no Parque Garota de Ipanema, no Arpoador. Gabriel fez uma declaração de amor ao Rio e falou sobre o assédio que passou a receber depois de se tornar campeão mundial de surfe, no fim do ano passado em Pipeline no Hawai. O surfista recebeu uma prancha feita no Morro do Cantagalo e grafitada no Morro dos Prazeres. Antes ele deu uma clínica para 80 alunos sendo acompanhado de perto por um grande número de fãns.



O evento vai além de disponibilizar provas de corrida, mais comuns em realizações do tipo. Entre as etapas Asfalto, Mar, Montanha, Vento e Areia, podem ser encontradas práticas da popular "altinha" até vôos de asa delta e parapente.



Em época de comemoração dos 450 anos da cidade do Rio, o secretário de Estado de Esporte, Lazer e Juventude, Marco Antônio Cabral, deixa clara a importância dos Jogos no ano que antecede as Olimpíadas.
- Nosso estado vive um momento único, especialmente a cidade do Rio. O espírito esportivo vem crescendo em cada um de nós a cada dia que chegamos mais perto de realizarmos o maior evento esportivo do planeta: as Olimpíadas. E a iniciativa da realização de uma competição do porte dos Jogos Cariocas de Verão é fantástica. Milhares de jovens serão mobilizados para competirem em diversas modalidades esportivas, todas ao ar livre, inspirando crianças e amigos a terem uma vida mais saudável, o que é a cara do nosso Estado.



Confira as datas e locais das provas:

1ª etapa: Asfalto
Dias: 21 e 22 de fevereiro
Local: Parque Madureira
Competições: Skate e corrida de 5km
2ª etapa: Mar
Dias: 28 de fevereiro e 1º de março
Locais: praias da Joatinga e da Barra da Tijuca
Competições: surf, stand-up paddle, kitesurfe e natação
3ª etapa: Montanha

Dias: 7 e 8 de março
Local: Lagoa e Parque da Catacumba
Competições: escalada esportiva, slackline e trekking de regularidade
4ª etapa: Vento
Dias: 14 e 15 de março
Local: São Conrado
Competições: asa delta e parapente
5ª etapa: Areia
Dias: 21 e 22 de março
Local: Copacabana, Leblon e Ipanema
Competições: altinha, beach soccer, beach tênis, frescobol, futevôlei, handbeach e vôlei de praia

As encantadoras cariocas Mariana Goldfarb, de “Ilhas Paradisíacas”, e Marcela Witt, de “Submerso” e “Sul Por Elas” são as OFF Girls de janeiro





A partir do dia 28 de janeiro, os internautas conferem no site do Canal OFF um ensaio exclusivo com as OFF Girls de janeiro: as cariocas Mariana Goldfarb, de “Ilhas Paradisíacas”, e Marcela Witt, de “Submerso” e “Sul Por Elas”. Os cliques foram feitos em Arraial do Cabo, Rio de Janeiro, pela amiga Luíza Campos, que participa dos programas “Embarcados” e “Em Busca do Último Paraíso”.





Aos 22 anos, Mariana pratica stand up paddle e yoga e elege “Aéreas” como seu programa preferido. Sobre esportes que exigem mais ação, a estudante de jornalismo admite que não faz muito seu perfil, mas que já se aventurou no surfe e gostou da experiência. Do outro lado, a jovem Marcela gosta mesmo é de emoção. A surfista de 22 anos já não imagina sua rotina sem kitesurf, wakeboard, surfe, snowboard e mergulho.
Além das fotos, um perfil e um vídeo com o making of do ensaio também estarão disponíveis para os internautas. O OFF Girls é uma seção do site do Canal OFF com fotos, perfis e vídeos de ensaios exclusivos com mulheres que fazem parte do universo OFF.


Skateata que marcou a inauguração do Skatepark Carlos Alberto Parizzi, em São Francisco



Cerca de quinhentos skatistas de todas as idades participaram de uma skateata que marcou a inauguração do Skatepark Carlos Alberto Parizzi, em São Francisco, Zona Sul de Niterói. O grande grupo saiu da Avenida Almirante Ary Parreiras, seguiu pela Rua Joaquim Távora e passou pelo túnel que liga Icaraí a São Francisco.

O prefeito participou da skateata. Ao chegar ao Skatepark, Ele, ao lado do vice-prefeito Axel Grael, do secretário municipal de Esporte e Lazer, Bruno Souza, e de representantes da Associação Niteroiense de Skate (ANS) cortou a fita e descerrou a placa em homenagem a Carlos Alberto Parizzi, ex-secretário municipal e um dos idealizadores da praça de esportes, falecido ano passado. Após a inauguração, os skatistas tomaram contas das pistas e rampas da praça.



O projeto do Skatepark, desenvolvido com a supervisão e aval de representantes da Associação Niteroiense de Skate, inclui equipamentos como Skate Plaza (espécie de praça com uma série de obstáculos), Bowl (piscina seca), Funbox (rampa), além de escadas e várias transições para manobras. A qualidade das pistas, cujos níveis são todos interligados, confere à cidade projeção internacional, despontando como point de competições e treinamento de excelência.

Os praticantes do esporte poderão usar o local em todos os horários, com a garantia de iluminação noturna. O espaço também recebeu tratamento paisagístico, acessibilidade e uma base da Guarda Municipal.



O prefeito disse que decidiu construir o equipamento pensando nos jovens de Niterói. “Com este espaço, demos vez e voz aos jovens de Niterói, que se mobilizaram e participaram do processo de construção do Skatepark. Além de pensar na juventude, que reivindicava um espaço como este, essa pista projeta Niterói para o cenário nacional e internacional, o que vai ajudar muito na divulgação da cidade. Isso será importante para a economia da cidade, para a geração de renda e o fortalecimento da gastronomia da região. Em terceiro lugar, com esse equipamento estamos recuperando um espaço público que estava degradado, localizado num local privilegiado de Niterói, às margens da Baía de Guanabara, e que estava sem utilidade”, afirmou.

Relações públicas da Associação dos Skatistas de Niterói, Bruno Lobato destacou que os esportistas foram ouvidos pela Prefeitura desde o início da implantação do projeto e que estão muito satisfeitos. Segundo ele, a pista será de nível internacional. “Vocês estão testemunhando hoje o renascimento do skate de Niterói, o antes e o depois. Só temos que agradecer e aproveitar”, afirmou.

Já o presidente da ANS, Guilherne Betammio, ressaltou que o dia 25 de janeiro de 2015 é o dia mais importante da história do skateboard de Niterói. “Essa área aqui era tudo o que queríamos, tudo que pedimos foi aceito. Destaco o bom relacionamento que tivemos com a prefeitura. Para mim é um orgulho muito grande estar representando os skatistas neste momento. É um sonho realizado pelos skatistas da cidade”, disse.

O secretário municipal de Esporte e Lazer, Bruno Souza, destacou que a construção do Skatepark também beneficiou a praça ao lado, que foi revitalizada como mais uma área de lazer na cidade.



Ao longo do dia, público e praticantes do esporte desfrutarão de atividades diversas, com direito a DJ e distribuição de brindes. A programação incluiu show da Banda Caramadas, às 13h, grafitagem, campeonato de Best Trick e fechou com show da Banda Oriente, às 19h.

Marolas...

01 - Estreia no dia 30 de janeiro, às 22h30, Crowd Zero, a nova produção de surfe do Canal OFF. A atração acompanha o recordista mundial de windsurfe Diogo Guerreiro, o freesurfer e snowborder Gustavo Bauer Graf e o surfista e campeão brasileiro de snowboard Daniel Bornhausen em viagens a lugares extremos ao redor do planeta em busca de picos isolados para a prática de modalidades radicais. O trio tem a difícil tarefa de encontrar locais para praticar surfe e snowboard onde não haja mais ninguém. A produção é da Destino Azul.

02 - Pai e filho no palco desfiando uma série de pagodes de mesa, desses que a galera freqüentadora das melhores rodas conhece muito bem. Por isso mesmo, a dupla foi tão bem recebida pela casa lotada. Os Arlindo’s voltam ao palco do Rival para mais animar o carnaval do Rival em duas apresentações nos dias 2 e 9 de fevereiro, segunda-feira, às 19h30.

03 – Dia 01 de fevereiro acontece a Festa Sun Day no Itacoa Soccer.

04 - ROCKERIA - a sua festa Rock & Indie vai rolar novamente no Mirante do Arvrão com aquele visual lindo do Morro do Vidigal. Além de muita música boa com o Dj Leo Páes Leme e Guilherme, vai rolar também a transmissão ao vivo da luta do Anderson Silva. Imperdível!

05 – Fim de semana já com muitos blocos no Rio de Janeiro e Niterói. Alguns excelentes blocos do Rio que desfilavam no Carnaval, anteciparam seus desfiles para ficar num clima mais de morador, família e amigos, longe do “vuco vuco” dos dias de folia do cada vez mais bombado Carnaval Carioca.

FIM DE SEMANA COM CAMPEONATO DE SURF NO FEST VERÃO EM MACAÉ



Vai acontecer nos dias 24 e 25 de janeiro de 2015 o Fest Verão de Surf de Macaé.
As categorias são: Mirim até 16 anos, Junior até 18 anos, Open todas as idades, Gran Master acima de 40 anos e Open feminino todas as idades.
Realização: Prefeitura de Macaé/ ASM
Premiação: Troféus, medalhas, Kits. Uma prancha será sorteada entre os participantes do evento.
Inscrição: 1 kg de alimento não perecível.
Inscricões no local e pelo email asm.surf@bol.com.br

Marco Loro
Presidente da Associação de Surfe de Macaé – ASM

World Surf League no Brasil para a homenagem à Ricardo dos Santos



Surfista catarinense faleceu na terça-feira, dia 20 de janeiro e, foi homenageado em uma cerimônia especial às 18 horas da quarta-feira, dia 21, na Guarda do Embaú

O CEO da World Surf League, Paul Speaker, e o gerente geral de eventos, Graham Stapelberg, estão vindo dos Estados Unidos para o Brasil especialmente para prestar condolências à família de Ricardo dos Santos, surfista catarinense de 24 anos de idade que faleceu na terça-feira após ser alvejado por três tiros na última segunda-feira em frente a sua casa na Guarda do Embaú, em Palhoça. O autor do homicídio é um policial militar, Luiz Paulo Mota Brentano, 25, que estava de folga e atirou no surfista após Ricardinho e seu avô, Nicolau dos Santos, pedirem para ele retirar seu carro que estava estacionado sobre um cano que eles precisavam fazer uma obra. O assassino foi preso em flagrante e está detido no Batalhão da Polícia Militar.

Os dirigentes da World Surf League não chegarão a tempo de acompanhar o sepultamento na tarde da quarta-feira no cemitério de Paulo Lopes, pois desembarcam no Aeroporto de Florianópolis por volta das 15 horas, mas participarão da homenagem organizada pela Federação Catarinense de Surf e pela Associação de Surf da Guarda do Embaú, que será realizada às 18 horas na praia onde Ricardinho aprendeu a surfar. Antes, eles desejam visitar a família representando a entidade que lamentou bastante a perda de um grande talento do esporte que brilhantemente defendeu o Brasil nas ondas mais perigosas do World Championship Tour, como Banzai Pipeline no Havaí e principalmente em Teahupoo, no Taiti.

O dirigente da WSL South America, Roberto Perdigão, que conhecia seus avós há muitos anos e chegou a pegar até a mãe de Ricardo dos Santos no colo quando era criança, já estava representando a World Surf League desde o velório na Casa Paroquial da Guarda do Embaú, bem como na missa que aconteceu às 10 horas e também estará presente na cerimônia de sepultamento no Cemitério de Paulo Lopes, cidade vizinha à Palhoça, onde fica a praia da Guarda do Embaú.

IRMÃOS VAZ EMBARCAM PARA A PRIMEIRA ETAPA DO MUNDIAL DE SUP



Dupla carioca disputa o Sunset Beach Pro, que acontece no Havaí entre os dias 10 e 18 de fevereiro

Foto Caio Vaz - créditos Fernando Andrade
Foto Ian Vaz - Crédito divulgação / arte in surf


Os irmãos Caio e Ian Vaz, dois dos maiores talentos do Stand Up Paddle brasileiro, já se preparam para o primeiro desafio do ano. A dupla embarcar esta semana para o Havaí, onde disputará a primeira etapa do circuito mundial de Stand Up Surf, que acontece na praia de Sunset, entre os dias 10 e 18 de fevereiro. Essa será a primeira de seis etapas do circuito.

Em 2014, Caio conquistou duas vitórias no tour, nas etapas do Havaí e do Brasil. O mais velho da dupla chegou, mais uma vez, muito perto do seu primeiro título mundial, terminando o ano com o seu segundo vice-campeonato.



“A expectativa para o campeonato é chegar alguns dias antes da competição, surfar bastante a onda de Sunset, entrar no fuso horário do Havaí, me concentrar, relaxar, encontrar meus amigos e me preparar ao máximo. Essa etapa nunca decepcionou, sempre tivemos ondas boas. Para mim, Sunset é a melhor etapa do circuito e gosto muito de surfá-la. Posso dizer que a expectativa é a melhor possível”, finaliza Caio Vaz.

Já Ian conseguiu bons resultados em algumas etapas e terminou o ano na nona colocação. Acumulando cada vez mais experiência em ondas internacionais, Ian vem mostrando evolução no seu surfe.

“Essa é a quarta vez seguida que vou para o Havaí. Lembro que na primeira viagem tinha bastante vontade de surfar, mas também tinha muito medo. No voo de ida, fui achando que não iria conseguir encarar os maiores mares, mas quando cheguei lá consegui superar esse receio e surfar ondas bem grandes em Sunset. Sobre o campeonato, é uma oportunidade única. Sempre temos boas ondas e temos a chance de surfar só com quatro pessoas dentro d’água. É uma experiência incrível”, observa Ian Vaz.

Depois de participar do Sunset Beach Pro, os irmãos Vaz partem para a Califórnia, aonde treinam até o dia 28 de fevereiro. A viagem faz parte da preparação para a segunda etapa do circuito mundial, que acontece em abril, no litoral paulista.


Surfe perde Ricardo dos Santos em 20 de janeiro de 2015




Catarinense foi baleado na frente da sua casa após pedir para um elemento que estava fazendo uso de droga no seu carro na manhã da segunda-feira na Guarda do Embaú

Infelizmente, o catarinense Ricardo dos Santos, 24 anos, não resistiu aos ferimentos dos três tiros que levou do policial militar Luiz Paulo Mota Brentano, 25 anos, do 8.o Batalhão de Joinville, que estava de folga e assassinou nosso surfista em frente a casa dele na Guarda do Embaú, em Palhoça, na manhã da última segunda-feira. Ricardinho foi socorrido pelo Corpo de Bombeiros e levado de helicóptero para o Hospital Regional de São José, mas perdeu muito sangue e não suportou a parada cardíaca sofrida durante a quarta cirurgia a que foi submetido na manhã desta terça-feira, 20 de janeiro de 2015, para tentar interromper a hemorragia interna causada pelas perfurações entre o tórax e abdômen.



O assassino foi preso em flagrante e depois de ouvido na Delegacia da Palhoça acabou transferido para o Batalhão da Polícia Militar de Florianópolis, onde está detido. O delito aconteceu por volta das 8h30 da manhã da segunda-feira, após uma discussão que já parecia encerrada para o meliante tirar o seu carro da frente da casa de Ricardinho, para que ele, o seu avô, Nicolau dos Santos, e o seu tio, Mauro da Silva, pudessem realizar uma obra de encanamento desde a rua. Segundo informações do seu tio, Ricardinho viu o policial fazer uso de droga (cocaína) e pedido para ele não fazer isso ali naquela hora da manhã, em frente a casa de famílias, além de precisar fazer a obra no cano que o carro estava impedindo.



"Ele (Ricardo dos Santos) pediu mesmo para eles fazerem isso em outro lugar e eles logo disseram que já iam vazar. Então a gente subiu até a caixa d´água pra pegar as ferramentas pra fazer a obra, aí quando o Ricardo passou na frente do carro o cara simplesmente atirou sem falar mais nada. Ele tava tão doido que atirou até no próprio retrovisor do carro", contou Mauro da Silva, que também comentou sobre o início da discussão. "Ele meio que falou uma gracinha pro Seu Nicolau (avô do Ricardinho). Eu não vi o que foi, mas ele falou uma palavra e ficou meio que rindo, aí o Ricardo perguntou o que estava havendo, o que que foi, aí o cara disse para deixar eles curtirem a onda deles. Na verdade, foi pouca conversa, não teve muita discussão não, aí na hora que o Ricardo passou, já estava de costas, uma distância de uns 4 metros, deu pra ver o cara sacar a arma e ele atirou assim sem discutir sem nada".




"Eu cheguei a pegar o Ricardinho nos braços e ele falou para eu correr atrás dos caras, fazer alguma coisa, anotar a placa, então saí correndo atrás deles e consegui gravar o número da placa", continuou o tio de Ricardinho. "Eles estavam bem alterados, o motorista (autor dos disparos) não conseguia nem falar direito. Na real, na hora que eu olhei pra ele, senti que ele era um policial, porque eles têm uma fisionomia diferente mesmo e quando ele sacou a arma me deu mais certeza ainda, mas na hora a gente não sabia, foi tudo muito rápido. O Ricardo que chegou mais perto dele no carro, viu que ele tava cheirando (cocaína), aí disse pra ele que ali não era lugar pra isso, que eram 8 horas da manhã, em frente a casa de famílias, aí ele disse que ia vazar. Até viramos as costas pra voltar pra casa e nem acreditei quando ele sacou a arma e atirou. Não teve briga ou discussão pra chegar naquele motivo de sacar a arma e atirar, foi totalmente sem sentido".



Um policial do Corpo de Bombeiros da Guarda do Embaú foi o primeiro a socorrer Ricardinho e chamar o helicóptero que o levou até o Hospital Regional de São José, cidade localizada entre a Palhoça e Florianópolis. Na segunda-feira mesmo, ele foi submetido a três cirurgias para a retirada das balas e conter as várias hemorragias internas que duraram cerca de 7 horas. Depois foi encaminhado para a UTI, onde passou a noite e voltou para a sala de cirurgia na manhã da terça-feira para os médicos tentarem mais uma vez interromper as hemorragias causadas pelas perfurações. Ele perdeu muito sangue e não resistiu, sofrendo uma parada cardíaca fatal durante esta quarta cirurgia.



A mãe e a namorada do surfista foram chamadas para dentro do hospital e depois de alguns minutos voltaram chorando muito para a frente da emergência, onde desde segunda-feira amigos e familiares faziam uma corrente para o restabelecimento de Ricardo dos Santos. "É mentira, é mentira. Eu quero o meu filho de volta. Traz ele de volta, traz, por favor", gritava a mãe Luciene dos Santos, que chegou a cair no chão e precisou ser socorrida pelos familiares.



Ninguém conseguia acreditar que Ricardinho havia realmente falecido e vários surfistas e fãs do esporte postaram mensagens de apoio nas redes sociais, como o atual campeão mundial Gabriel Medina, que lamentou: "Ricardinho, você não merecia isso! Não mesmo, nunca! Porque isso acontece com gente do bem? Não entendo isso! Mlk gente boa, sempre ajudando o próximo, sorriso de orelha a orelha todos os dias, exemplo de pessoa. Família dos Santos, que Deus conforte sua família".

Ricardo dos Santos nasceu em 23 de maio de 1990 e sempre morou na paradisíaca e antes pacata Guarda do Embaú, onde começou a surfar com 7 anos de idade. Logo começou a participar das competições, disputando os circuitos amadores de Santa Catarina e muito jovem ainda escolheu se profissionalizar, mas logo preferiu surfar ondas maiores e mais perfeitas do que as encontradas na maioria dos campeonatos. Ganhou fama internacional nos grandes tubos do Havaí e do Taiti, onde se tornou o primeiro surfista da história a vencer as triagens para a etapa do WCT da Polinésia Francesa na temida bancada de Teahupoo por dois anos consecutivos, em 2011 e 2012. No Billabong Pro Tahiti chegou a eliminar até o maior fenômeno do esporte em todos os tempos, Kelly Slater.


Vicente Ferreira, Cludio Freitas e Marcelo Ribeiro são os grandes destaques do primeiro evento de surfe do ano em Grussaí







A vitória de Gabriel Medina no Circuito Mundial de Surfe deixou muita gente interessada no esporte e, mesmo com ondas pequenas no primeiro campeonato de 2015, que aconteceu na Praia de Grussaí, um grande público compareceu nos dois dias de competição para acompanhar a etapa do Circuito Regional Amador de Surfe de São João da Barra.







Este foi o primeiro evento realizado pela mais nova associação de surfe do Estado do Rio, a Associação dos Surfistas da Região Norte Fluminense – ASRENF, nos dias 17 e 18 de janeiro e que pretendem fazer mais eventos em 2015: “Temos mais algumas etapas programadas para o ano de 2015, e vamos tentar outros eventos”, disse o presidente Nelsinho Meméia.







Mesmo com as pequenas ondas, os competidores mais habilidosos conseguiram boas notas dos juízes nos dois dias de competição. No domingo, dia 18 de janeiro, a organização do evento esperou um pouco mais para iniciar o evento e a decisão acertada foi perfeita para as baterias das fases finais que aconteceram em condições melhores que no sábado.





Os destaques foram Vicente Ferreira, que venceu duas categorias (mirim e júnior), Cláudio Freitas (Sênior) e Marcelo Ribeiro (Open). Cristiano Silva de Macaé e Paulo Pequeno de Cabo Frio também se adaptaram bem as ondas do local.





Marcelo Ribeiro faturou uma passagem para o Peru vencendo a categoria open e a galera local vibrou muito com a vitória.





O Circuito Regional Amador de Surfe de São João da Barra 2015 teve o patrocínio da Prefeitura de São João da Barra, Secretaria Municipal de Turismo Esporte e Lazer, apoio da Slake e Pranchas Jovan Silva. A supervisão técnica foi da FESERJ e realização da ASRENF.


Fotos: Alvarenga Júnior.

Resultados:


Open

01 – Marcelo Ribeiro
02 – Paulo Pequeno
03 – Cláudio Freitas
04 – Cristiano Silva

Sênior

01 – Cláudio Freitas
02 – Cristiano Silva
03 – Deyvison Ferreira
04 – Robson Maciel

Jùnior

01 – Vicente Ferreira
02 – Willyd Santos
03 – Fábio Barroso
04 – Cristiano Júnior

Mirim

01 – Vicente Ferreira
02 – Willyd Santos
03 – Yuri Correra (wo)
04 - Ronaldy Coutinho (wo)

Marolas…

01 – Falta muito pouco tempo para ser inaugurado o Skate Park Carlos Roberto Parizzi, em São Francisco – Niterói. Uma bela homenagem a saudoso Parizzi que faleceu em 2014

02 – Aos boêmios de plantão a notícia é muito boa! Inaugurou no dia 20 de janeiro o Severo´s Beer, na Rua Lopes Trovão, em Icaraí. O Severo é um conhecido bar do Bairro do Pé Pequeno, que funciona praticamente 24 horas por dia, com cerveja gelada, petiscos de boteco e o tradicional churrasco com molho. A filial de Icaraí vem com todos os gostosos ingredientes da Matriz. Muitos amigos e gente bonita participaram da inauguração que contou com muita cerveja gelada para espantar esse calor do Verão.




03 – Mais uma opção da noite niteroiense acabou de ser inaugurada no bairro do Gragoatá. A casa se chama Gragoatá Lounge e conta com uma programação voltada para o Samba Raiz, Pagode e Sertanejo Universitário sempre em shows ao vivo e Djs nos intervalos.

04 - A série “Sul Por Elas” volta em nova temporada a partir do dia 21 de janeiro, às 22h, no Canal OFF. As amigas Bruna Schmitz, Claudinha Gonçalves, Chloé Calmon, Marcela Witt, Marina Werneck, Michelle Des Bouillons e Bárbara Müller se aventuram nas modalidades de surfe, kitesurfe e stand up paddle no Farol de Santa Marta, litoral sul de Santa Catarina. Visitas de peso, como a da campeã mundial de stand up paddle Nicole Pacelli e das surfistas Rayane Amaral, Lua Albuquerque e Michelle Schlanger, também fazem parte das atrações do programa. A produção é do Grupo Sal.




05 - Divisor de águas no universo dos grupos vocais brasileiros, o Grupo Boca Livre apresenta no Teatro Rival Petrobras, no Centro do Rio, dias 23 e 24 de Janeiro, sexta e sábado, seu abençoado uníssono e os engenhosos arranjos que fãs e ouvidos mais atentos reconhecem imediatamente. Mas sem nostalgia ou repetição de idéias.

06 - E foi aberta a temporada de verão do Itaquá Soccer, e pra começar farão um evento com a cara da estação mais amada dos brasileiros que amam praia, um bom sambinha e uma deliciosa feijoada! O evento começa às 17h e até às 19h terá cerveja Budweiser liberada para fazer um brinde ao pôr do sol! A feijoada é por nossa conta da produção do evento, e ela é completa ta? E como falar de verão sem falar daquele pagodinho? A batucada fica por conta do Grupo Valeu Demais! Ah, também teremos DJs tocando todos os ritmos.


World Surf League apresenta as novidades para 2015



As maiores mudanças aconteceram no WSL Qualifying Series que vai implantar uma nova nomenclatura para os níveis de premiação e pontuação do ranking de acesso para o WCT


O título mundial de Gabriel Medina foi o último da história da sigla ASP de Association of Surfing Professionals, que a partir de 2015 vai para WSL de World Surf League, que já apresenta várias novidades para a próxima temporada. A premiação das etapas do WSL World Championship Tour que decidem o título mundial aumentou de 500 mil dólares para 525 mil dólares e a do feminino subiu de 250 mil para 262,5 mil dólares. Mas, as maiores mudanças foram no circuito classificatório para a divisão de elite, que passará a ser chamado de WSL Qualifying Series e terá novas nomenclaturas das etapas. A World Surf League também continuará definindo os campeões mundiais da categoria Pro Junior e das modalidades Longboard e Big Wave em ondas gigantes.



O novo WSL Qualifying Series vai diminuir os antigos sete níveis de pontuações classificados por estrelas desde 1992, para apenas cinco níveis utilizando uma nova terminologia que visa simplificar o mecanismo do QS para o público, mídia, mercado e atletas. O objetivo é garantir que os melhores surfistas se classifiquem para a elite dos top-34 que disputa o título mundial no World Championship Tour. As etapas com nível 1 estrela passarão a se chamar "QS 1000", as de 2 e 3 estrelas se fundiram em "QS 1500", o mesmo acontecendo com as de 4 e 5 estrelas em "QS 3000", com as de 6 estrelas mudando para "QS 6000" e as com status Prime para "QS 10000".

"QS 1000"- premiação de US$ 10.000 no masculino, US$ 5.000 no feminino e 500 pontos no ranking
"QS 1500" - premiação de US$ 50.000 no masculino, US$ 15.000 no feminino e 1.000 pontos
"QS 3000" - premiação de US$ 100.000 no masculino, US$ 30.000 no feminino e 2.000 pontos
"QS 6000" - premiação de US$ 150.000 no masculino, US$ 40.000 no feminino e 4.000 pontos
"QS 10000" - premiação de US$ 250.000 a 400.000 no masculino, US$ 80.000 a 150.000 no feminino e 7.000 pontos

"Nosso objetivo com o Qualifying Series é sempre buscar garantir que os melhores surfistas avancem para o mais alto nível do Circuito Mundial, que é o World Championship Tour", disse o Comissário da ASP, Kieren Perrow. "As mudanças que estão sendo feitas para o próximo ano foram projetadas para melhorar o processo de classificação já em vigor e tentar envolver ainda mais os nossos atletas, fãs, mídia e promotores dos eventos nesta nova experiência".

CAMPEÕES REGIONAIS - Além das mudanças acima citadas, a World Surf League também vai valorizar os circuitos dos sete escritórios regionais que organizam as etapas do Qualifying Series, que a partir de 2015 passarão a se chamar WSL South America, WSL North America, WSL Hawaii, WSL Australia, WSL Europe, WSL Africa e WSL Japan. Os campeões regionais da Austrália, Europa, África, Japão, Havaí, América do Norte e da América do Sul, como Alex Ribeiro e Jacqueline Silva que conquistaram os títulos sul-americanos de 2014, terão pré-classificação garantida em todos os eventos do WSL Qualifying Series na temporada seguinte.

PRO JUNIOR - A World Surf League também vai promover mudanças significativas na categoria Pro Junior, que já coroou grandes campeões até do WCT como o havaiano Andy Irons (in memoriam), o australiano Joel Parkinson e agora Gabriel Medina, além do também brasileiro Adriano de Souza que foi o mais jovem a festejar um título mundial na história da ASP, com apenas 16 anos de idade em 2003. As vagas para o WSL World Junior Championship continuarão sendo definidas nas seletivas dos sete escritórios regionais e o ano de 2015 será o último da categoria Pro Junior para surfistas com até 20 anos de idade, pois a partir de 2015 este limite vai baixar para 18 anos.



"O ASP World Junior Championship é o evento da categoria Junior de maior prestígio no planeta e o calibre dos campeões das edições passadas comprova isso", destaca Kieren Perrow. "Nós gastamos um tempo significativo discutindo tendências dentro do mundo do surfe, o desempenho do atleta, o percurso da sua carreira, que determinaram uma proposta evolutiva para o Programa Pro Junior da World Surf League nos próximos dois anos e essas mudanças certamente irão beneficiar o desenvolvimento do esporte".

As etapas da categoria Pro Junior e da modalidade Longboard organizadas pelos escritórios regionais para selecionar os representantes dos continentes para disputarem o título mundial da World Surf League terão apenas um nível de premiação a partir de 2015, com todas valendo 1.000 pontos para os rankings regionais. Tanto no Pro Junior como no Longboard, a premiação será de 10.000 dólares para a categoria masculina e de 2.500 dólares para a feminina.



Os valores das inscrições nos eventos também já foram anunciados pela World Surf League. Continuando no Pro Junior e no Longboard, o valor a ser pago para participar das seletivas regionais será de 125 dólares para o masculino e 75 dólares para o feminino. Já nas etapas do WSL Qualifying Series, as do QS 1000 e QS 1500 serão de 200 dólares para o masculino e 100 dólares para as meninas, as do QS 3000 e QS 6000 serão de 250 dólares para os homens e os mesmos 100 dólares no feminino, enquanto as do QS 10000 serão 325 dólares para as duas categorias.

CALENDÁRIO DAS ETAPAS DA WSL SOUTH AMERICA PREVISTAS PARA 2015:

Fev 06-08 - Longboard masculino e feminino - Rip Curl Longboard Pro - US$ 12.500 e 1.000 pontos
---------------------------San Bartolo, Lima - Peru
Fev 12-14 - Longboard masculino e feminino - Huanchaco Longboard Pro - US$ 12.500 e 1.000 pontos
---------------------------Playa El Elio, Huanchaco, Trujillo - Peru
Fev 27-01 - Pro Junior feminino - Rip Curl Copa Cyzone - US$ 2.500 e 1.000 pontos
---------------------------San Bartolo, Lima - Peru
Mai 04-10 - QS 10000 - Quiksilver Saquarema Prime - US$ 250.000 e 7.000 pontos
---------------------------Praia de Itaúna, Saquarema, Rio de Janeiro - Brasil
Ago 04-09 - QS 1500 - Maui and Sons Arica World Star Tour - US$ 50.000 e 1.000 pontos
---------------------------El Gringo, Arica - Chile
Ago 06-09 - Pro Junior masculino e feminino - Red Nose Pro Junior - US$ 12.500 e 1.000 pontos
---------------------------Praia do Pontal, Baía Formosa, Rio Grande do Norte - Brasil
Ago 19-23 - QS 3000 Feminino - Rip Curl Women´s Pro San Bartolo - US$ 30.000 e 2.000 pontos
---------------------------Tercer Molle, San Bartolo, Lima - Peru
Ago 27-30 - QS 3000 Feminino - Maui and Sons Pichilemu Women´s Pro - US$ 30.000 e 2.000 pontos
---------------------------Punta de Lobos, Pichilemu - Chile
Set 09-13 - Pro Junior masculino e feminino - Chicama Pro Junior Classic - US$ 12.500 e 1.000 pontos
---------------------------Puerto Chicama - Peru
Out 20-25 - QS 3000 masculino e feminino - Mahalo Surf Eco Festival - US$ 130.000 e 2.000 pontos
---------------------------Praia da Tiririca, Itacaré, Bahia - Brasil
Out 27-01 - QS 6000 - Oceano Santa Catarina Pro - US$ 150.000 e 4.000 pontos
---------------------------Praia da Joaquina, Florianópolis, Santa Catarina - Brasil
Nov 02-09 - QS 10000 - O´Neill SP Prime - US$ 250.000 e 7.000 pontos
---------------------------Praia de Maresias, São Sebastião, São Paulo - Brasil

TOP-34 DO WSL WORLD CHAMPIONSHIP TOUR 2015 - Top-22 do WCT 2014:
Campeão mundial: Gabriel Medina (BRA), 21 anos
2.o: Mick Fanning (AUS), 33 anos
3.o: John John Florence (HAV), 22
4.o: Kelly Slater (EUA), 42
5.o: Michel Bourez (TAH), 29
6.o: Joel Parkinson (AUS), 33
7.o: Jordy Smith (AFR), 26
8.o: Adriano de Souza (BRA), 27
9.o: Taj Burrow (AUS), 36
9.o: Josh Kerr (AUS), 30
11: Kolohe Andino (EUA), 20
12: Owen Wright (AUS), 24
13: Nat Young (EUA), 23
14: Julian Wilson (AUS), 26
15: Adrian Buchan (AUS), 32
16: Bede Durbidge (AUS), 31
17: Filipe Toledo (BRA), 19
18: Kai Otton (AUS), 35
19: Miguel Pupo (BRA), 23
20: Sebastian Zietz (HAV), 26
21: Fredrick Patacchia (HAV), 33
22: Jadson André (BRA), 24
——os 10 que se classificaram para o WCT 2015 pelo Qualification Series:
23: Matt Wilkinson (AUS), 26 anos
24: Adam Melling (AUS), 29
25: Brett Simpson (EUA), 29
26: Jeremy Flores (FRA), 26
27: Matt Banting (AUS), 20
28: Wiggolly Dantas (BRA), 25
29: Italo Ferreira (BRA), 20
30: Keanu Asing (HAV), 21

31: Dusty Payne (HAV), 26
32: Ricardo Christie (NZL), 26
——-convidados por contusões em 2014:
35: C. J. Hobgood (EUA), 35 anos
36: Glenn Hall (IRL), 33

TOP-17 DO WCT FEMININO DA WSL PARA 2015 - Top-10 do WCT 2014:
1.a: Stephanie Gilmore (AUS), 26 anos
2.a: Tyler Wright (AUS), 20
3.a: Carissa Moore (HAV), 22
4.a: Sally Fitzgibbons (AUS), 24
5.a: Malia Manuel (HAV), 21
6.a: Lakey Peterson (EUA), 20
7.a: Bianca Buitendag (AFR), 21
8.a: Johanne Defay (FRA), 21
9.a: Courtney Conlogue (EUA), 22
10: Laura Enever (AUS), 23
-------6 classificadas pelo QS:
11: Coco Ho (HAV), 23 anos
12: Nikki Van Dijk (AUS), 23
13: Alessa Quizon (HAV), 20
14: Silvana Lima (BRA), 30
15: Sage Erickson (EUA), 24
16: Tatiana Weston-Webb (HAV), 18
-------convidada da WSL:
17: Dimity Stoyle (AUS), 23 anos

Alex Ribeiro e Jacqueline Silva entram na galeria dos campeões sul-americanos da ASP South America



O paulista e a catarinense confirmaram os últimos títulos da temporada 2014 durante a "perna brasileira" de fim de ano da ASP South America e outros campeões foram Deivid Silva e Miluska Tello na categoria Pro Junior e Piccolo Clemente e Atalanta Batista no Longboard

O paulista Alex Ribeiro e a catarinense Jacqueline Silva conquistaram os últimos títulos sul-americanos da temporada 2014 do ASP South America Surf Series, que no ano passado foram vencidos pelo agora campeão mundial Gabriel Medina e a peruana Anali Gomez. A liderança nos rankings que definiram os melhores surfistas profissionais do continente nas etapas do ASP Qualification Series realizadas na América do Sul esse ano foi decidida durante a "perna brasileira" de fim de ano. Primeiro foi Jacqueline Silva que garantiu o título ao chegar nas semifinais do ASP 4-Star Mahalo Surf Eco Festival em Itacaré, antes mesmo da última etapa feminina que aconteceria no Chile. Já Alex Ribeiro venceu a etapa da Bahia e na semana seguinte foi consagrado campeão sul-americano profissional durante o O´Neill SP Prime na Praia de Maresias, em São Sebastião, no litoral norte de São Paulo.

Alex foi barrado logo na primeira fase pelo francês Joan Duru e o australiano Mitch Crews e ficou na praia aguardando os resultados dos dois únicos surfistas que poderiam lhe tirar o título. O cearense Michael Rodrigues, que venceu o ASP 6-Star Oceano Santa Catarina Pro na abertura da "perna brasileira" na Praia da Joaquina, em Florianópolis, caiu no segundo confronto do segundo dia do O´Neill SP Prime, que classificou o havaiano Keanu Asing e o norte-americano Tim Reyes. Mas, o paulista Jessé Mendes estreou com vitória na penúltima bateria da primeira fase e continuava com chances matemáticas de título sul-americano.

Só que para superar os 2.509 pontos de Alex Ribeiro, Jessé precisava da vitória na Praia de Maresias e não passou pela bateria que fechou a segunda fase. Ele perdeu para o italiano Leonardo Fiovaravanti a briga pela segunda vaga no confronto vencido pelo campeão da etapa que fechou a "perna brasileira" no litoral norte de São Paulo, Filipe Toledo. Com a derrota, Jessé Mendes terminou em terceiro lugar no ranking e Alex Ribeiro pôde comemorar o título de campeão sul-americano profissional de 2014.

"Estou muito feliz por mais este título. Eu já fui campeão sul-americano Pro Junior e agora ser campeão sul-americano profissional é gratificante pelo nível dos nossos atletas aqui da América do Sul. Estou muito contente que deu tudo certo para mim, mesmo perdendo de cara aqui em Maresias", disse Alex Ribeiro. "Eu acabei liberando o caminho para o Michael (Rodrigues) e para o Jessé (Mendes) poderem me tirar o título, mas eles perderam também, ninguém conseguiu me passar e estou superfeliz, agora é só comemorar".

Alex Ribeiro foi o único a conquistar duas vitórias nas seis etapas do ASP Qualification Series realizadas pela ASP South America esse ano na América do Sul. Ele liderou o ranking desde a primeira etapa da temporada 2014, quando venceu o ASP 3-Star Rip Curl Pro Stamina em Mar del Plata, na Argentina. Depois ficou em nono lugar no Quiksilver Saquarema Prime na "Cidade do Surf" da Região dos Lagos do Rio de Janeiro, não competiu no ASP 3-Star Maui and Sons Arica World Star Tour no Chile, mas somou o 25.o lugar no ASP 6-Star Oceano Santa Catarina Pro e festejou sua segunda vitória no ano no ASP 4-Star Mahalo Surf Eco Festival em Itacaré, no sul da Bahia.



CAMPEÃ SEM PATROCÍNIO - Já a catarinense Jacqueline Silva garantiu o título sul-americano somando dois terceiros lugares nas semifinais do Rip Curl Pro San Bartolo no Peru e no Mahalo Surf Eco Festival na Bahia, Brasil. Além dos 563 pontos destas duas etapas com nível 4 estrelas, ela atingiu insuperáveis 1.759 pontos com os 633 do nono lugar no ASP 5-Star Oceano Santa Catarina Pro na Praia da Joaquina, em Florianópolis, onde mora a surfista que por muitos anos defendeu o Brasil na elite mundial do WCT e foi bicampeã do ranking WQS em 2001 e 2007.

"Infelizmente, a falta de patrocínio me prejudicou bastante esse ano e não deu para eu ir para o Chile participar da última etapa, mas as meninas que poderiam me tirar o título também não foram, então acabei me tornando campeã sul-americana com o terceiro lugar na Bahia", disse Jacqueline Silva. "É um título que representa bastante para mim. Eu não fiz um bom ano talvez pela dificuldade de não ter patrocínio. Você fica sem saber se vai ter dinheiro para a próxima etapa, porque acabei dependendo das premiações pra sobreviver e isso mexe muito com o nosso psicológico. Mesmo assim, ser campeã sul-americana foi como um prêmio, pois é um título novo para mim e esta conquista me deu até um novo ânimo para prosseguir na carreira".



CAMPEÕES SUL-AMERICANOS - Alex Ribeiro e Jacqueline Silva completaram a lista dos campeões sul-americanos profissionais da ASP South America na temporada 2014. Os primeiros foram conhecidos logo no início do ano, com o peruano Piccolo Clemente e a brasileira Atalanta Batista faturando os títulos na única etapa de Longboard realizada na América do Sul esse ano, o Huanchaco Longboard Pro na Playa El Elio, em Huanchaco, no Peru.

Na decisão masculina, o campeão mundial de 2013, Piccolo Clemente, bateu o campeão mundial de 2007, Phil Rajzman, do Brasil, enquanto na feminina a pernambucana Atalanta Batista ganhou a final brasileira contra a paranaense Thiara Mandelli. Em cinco edições do Huanchaco Longboard Pro, o peruano Piccolo Clemente foi finalista em quatro delas e já havia sido campeão em 2011. Já as meninas competiram pela primeira vez na Playa El Elio de Huanchaco, com a tricampeã brasileira Atalanta Batista confirmando o favoritismo nacional com o primeiro título de campeã sul-americana da sua carreira.



Depois do Longboard, os próximos campeões sul-americanos definidos foram os do circuito da categoria Pro Junior, para surfistas com até 20 anos de idade, que neste ano teve duas etapas masculinas e três femininas, sendo duas no Peru e uma no Brasil. Com a vitória no Red Nose Pro Junior que estreou nas ondas do Pontal de Baía Formosa, o paulista Deivid Silva largou na frente do ranking masculino ao derrotar o surfista local da cidade do extremo sul do Rio Grande do Norte, Italo Ferreira, uma das novidades do Brasil na elite mundial do WCT em 2015. Depois, Deivid confirmou o título no Chicama Classic Pro Junior no Peru, vencido pelo peruano Lucca Mesinas Novaro.

Já na categoria feminina, a peruana Miluska Tello liderou o ranking desde a sua vitória na etapa que abriu o ASP South America Pro Junior Series 2014 em San Bartolo. Ela também venceu a outra prova peruana em Chicama para sacramentar o título de melhor surfista da categoria para surfistas profissionais com até 20 anos de idade. Miluska Tello tinha sido vice-campeã sul-americana na única prova do ano passado, mas vingou essa derrota na decisão contra a mesma Melanie Giunta que lhe venceu em Lobitos, também no Peru.

CAMPEÕES SUL-AMERICANOS DE SURFE PROFISSIONAL DA ASP SOUTH AMERICA:
2014: Alex Ribeiro (BRA-SP) e Jacqueline Silva (BRA-SC)
2013 - Gabriel Medina (BRA-SP) e Anali Gomez (PER)
2012 - Jean da Silva (BRA-SC) e Sophia Mulanovich (PER)
2011 - Gabriel Medina (BRA-SP) e Dominic Barona (EQU)
2010 - Willian Cardoso (BRA-SC) e Anali Gomez (PER)
2009 - Pablo Paulino (BRA-CE) e Taís de Almeida (BRA-RJ)
2008 - Raoni Monteiro (BRA-RJ) e Silvana Lima (BRA-CE)
2007 - Simão Romão (BRA-RJ) e Silvana Lima (BRA-CE)
2006 - Marcondes Rocha (BRA-AL)

TOP-10 DO RANKING 2014 DA ASP SOUTH AMERICA - 6 etapas com 2 descartes:
1.o: Alex Ribeiro (BRA) - 2.509 pontos
2.o: Michael Rodrigues (BRA) - 1.759
3.o: Jessé Mendes (BRA) - 1.746
4.o: Wiggolly Dantas (BRA) - 1.738
5.o: Italo Ferreira (BRA) - 1.354
6.o: Filipe Toledo (BRA) - 1.316
7.o: Tomas Hermes (BRA) - 1.276
8.o: Marco Giorgi (URU) - 1.186
9.o: Santiago Muniz (ARG) - 1.170
10: Marco Fernandez (BRA) - 1.168

TOP-10 DO RANKING SUL-AMERICANO PROFISSIONAL FEMININO - 4 etapas com 1 descarte:
1.a: Jacqueline Silva (BRA) - 1.759 pontos
2.a: Silvana Lima (BRA) - 1.477
3.a: Suelen Naraisa (BRA) - 1.433
4.a: Nathalie Martins (BRA) - 1.292
5.a: Sofia Mulanovich (PER) - 1.000
6.a: Chantalla Furlanetto (BRA) - 949
7.a: Karol Ribeiro (BRA) - 930
8.a: Lucia Indurain (ARG) - 791
8.a: Juliana Meneghel (BRA) - 791
8.a: Camila Cassia (BRA) - 791

TOP-5 DO RANKING SUL-AMERICANO PRO JUNIOR MASCULINO - 2 etapas:
1.o: Deivid Silva (BRA) - 1.145 pontos
2.o: Italo Ferreira (BRA) - 1.066
3.o: Juninho Urcia (PER) - 791
4.o: Luan Wood (BRA) - 741
5.o: Israel Junior (BRA) - 696

TOP-5 DO RANKING SUL-AMERICANO PRO JUNIOR FEMININO - 3 etapas com 1 descarte:
1.a: Miluska Tello (PER) - 1.750 pontos
2.a: Yanca Costa (BRA) - 1.422
3.a: Larissa Santos (BRA) - 1.313
4.a: Vania Torres (PER) - 1.172
5.a: Lucia Cosoleto (ARG) - 879

TOP-5 DO RANKING SUL-AMERICANO DE LONGBOARD - resultado do Huanchaco Longboard Pro:
1.o: Piccolo Clemente (PER) - 250 pontos
2.o: Phil Rajzman (BRA) - 188
3.o: Rodrigo Sphaier (BRA) - 141
3.o: Jeferson da Silva (BRA) - 141
5.o: Carlos Bahia (BRA) - 105
5.o: Jefson Silva (BRA) - 105
5.o: Amaro Matos (BRA) - 105
5.o: Fernando Rodriguez (PER) - 105

TOP-5 DO RANKING SUL-AMERICANO FEMININO DE LONGBOARD - 1 etapa:
1.a: Atalanta Batista (BRA) - 250 pontos
2.a: Thiara Mandelli (BRA) - 188
3.a: Mainá Thompson (BRA) - 141
3.a: Karina Abras (BRA) - 141
5.a: Cristiana Pires (BRA) - 105
5.a: Karen Mendiguetti (PER) - 105
5.a: Claudia Hinostroza (PER) - 105
5.a: Alexia Litman (ARG) - 105

Gabriel Medina conquista o primeiro título mundial do Brasil no Havaí



O fenômeno de Maresias que vai completar 21 anos de idade na segunda-feira quase sacramentou o feito inédito com uma vitória no Billabong Pipe Masters não fosse a virada do australiano Julian Wilson no último minuto da final

Gabriel Medina é o novo campeão mundial do Samsung Galaxy ASP World Championship Tour, conquistando no Havaí o primeiro título do Brasil nos 38 anos da história do circuito iniciado em 1976. Com apenas 20 anos de idade, o novo fenômeno do esporte recebeu a troféu de melhor surfista do mundo do tricampeão Mick Fanning, 33, depois de uma final eletrizante do Billabong Pipe Masters em memória a Andy Irons, com outro representante da nova geração, Julian Wilson, 26. Medina liderava com uma nota 10 num tubaço fantástico no Backdoor, mas no último minuto o australiano também surfou um sensacional para virar o placar para incríveis 19,63 a 19,20 pontos e ganhar a coroa de Pipe Master, além do caneco de campeão da Tríplice Coroa Havaiana.



No entanto, isto não diminuiu a festa brasileira nas areias do templo sagrado do esporte, com a multidão carregando Medina nos ombros até o pódio. Para não depender dos resultados dos seus dois únicos concorrentes ao título, ele precisava ser finalista do Billabong Pipe Masters em memória a Andy Irons e atingiu a meta. Na sexta-feira de tubos de 6-8 pés tanto nas esquerdas de Pipeline como nas direitas do Backdoor, Gabriel Medina já tirou Kelly Slater da briga quando derrotou o havaiano Dusty Payne, que liderava o ranking da Tríplice Coroa Havaiana. Mick Fanning ainda continuou no páreo ao superar o francês Jeremy Flores com um tubo surfado no minuto final, mas Slater acabou eliminado em 13.o lugar na terceira fase também nos últimos segundos por um tubaço do brasileiro Alejo Muniz. E foi o catarinense que acabou confirmando o título mundial para Gabriel Medina ao barrar o seu outro concorrente, Mick Fanning, na repescagem para as quartas de final.



"Este é o dia mais feliz da minha vida. É incrível que a gente tem um sonho e hoje se tornou realidade, então não estou mais sonhando, é verdade, mas ainda nem consigo acreditar", disse Gabriel Medina. "Sei que este não era um sonho só meu, mas da minha família também e de todos os brasileiros. Muitos caras tentaram, o Fábio Gouveia e o Teco Padaratz que abriram as portas do circuito mundial para nós, o Adriano de Souza, mas não sei porque que Deus me escolheu para conseguir isso e só tenho que agradecer a Ele e a todos que torceram por mim, que sei que são muitos. Eu amo surfar e se não tivesse dinheiro em jogo eu iria surfar porque amo fazer isso e este título não é só meu, é para todos nós brasileiros".

Com a passagem de Medina para a quarta fase, o australiano Mick Fanning já precisava da vitória no Pipe Masters para impedir o primeiro título do Brasil na história do WCT, mas perdeu para Alejo Muniz e terminou em nono lugar como vice-campeão mundial de 2014. Medina já estava na água disputando a quarta de final verde-amarela com o também paulista Filipe Toledo quando ouviu o anúncio e saiu para festejar o título, mas voltou ao mar e ainda venceu a bateria. Depois passou por Josh Kerr para se tornar o segundo brasileiro a ser finalista em Pipeline, repetindo o feito do carioca Pepê Lopes no primeiro ano do Circuito Mundial, que ficou em sexto lugar naquela final de 1976 composta por seis competidores.



FINAL ELETRIZANTE - A decisão foi emocionante do início ao fim. Começou com Julian Wilson saindo de um tubo incrível no Backdoor que recebeu nota máxima de dois dos cinco juízes, com a média ficando em 9,93. Mas, Medina logo deu o troco em outro tubaço ainda mais fantástico, sumindo na cortina d´água e reaparecendo com o spray já com os braços para cima para ganhar nota 10 unânime. Depois pegou um nas esquerdas de Pipeline que valeu nota 8 e liderou toda a bateria, até a série que entrou no último minuto. O australiano achou outro tubão nas direitas do Backdoor e saiu em pé vibrando com a onda que poderia lhe dar a vitória, mas Medina também pegou uma bomba nas esquerdas de Pipeline, sumiu lá dentro e surgiu depois da baforada do spray também festejando com os punhos cerrados para a vibração da praia.



Os dois saíram do mar sem saber das notas, mas certos de que seriam altas. A primeira a ser divulgada foi a 9,70 de Julian Wilson que já superava os 18,00 pontos de Medina, que ficou precisando de 9,63 pontos para confirmar a primeira vitória brasileira no Pipe Masters. Ele já era carregado pelos ombros da torcida quando saiu a nota 9,20, mas a derrota não diminuiu a festa verde-amarela nas areias de Pipeline. Se vencesse, Gabriel Medina seria o primeiro surfista da história a ganhar as etapas nas esquerdas mais desafiadoras do Circuito Mundial, pois neste ano já havia faturado o título nas ilhas Fiji e também nos temidos tubos de Teahupoo, no Taiti. Ainda assim, conquistou o melhor resultado de um brasileiro no templo sagrado do esporte na ilha de Oahu, com o vice-campeonato no Billabong Pipe Masters.



"Foi um ano incrível. Eu já nem consegui acreditar que tinha vencido em Snapper Rocks (na Gold Coast, Austrália), nem quando ganhei em Fiji e depois em Teahupoo numa final contra o Slater. Mas, eu queria vencer aqui em Pipeline também, só que o Julian (Wilson) me tirou o título ali no final, mas tudo bem, estou muito feliz do mesmo jeito porque o sonho já estava realizado, que era ser campeão mundial", disse Gabriel Medina. "Eu me sinto muito honrado de estar aqui, eu amo surfar Pipeline e Backdoor e poder fazer isso com os melhores surfistas do mundo é indescritível, ainda mais disputando um título mundial contra caras como o (Kelly) Slater e o Mick (Fanning), que sempre foram uma inspiração para mim desde quando eu era um garoto e nem sonhava estar aqui".


CAMPANHA DO TÍTULO MUNDIAL DE GABRIEL MEDINA:

1.a etapa: Campeão do Quiksilver Pro Gold Coast na final contra Joel Parkinson na Austrália
2.a: 5.o lugar no Drug Aware Pro Margaret River perdendo para Josh Kerr nas quartas de final
3.a: 9.o lugar no Rip Curl Pro Bells Beach perdendo para Adriano de Souza na quinta fase
4.a: 13.o lugar no Billabong Rio Pro perdendo para Travis Logie na terceira fase da etapa brasileira
5.a: Campeão do Fiji Pro na final contra Nat Young nos tubos de Cloudbreak na ilha de Tavarua
6.a: 5.o lugar no J-Bay Pro perdendo para Owen Wright nas quartas de final na África do Sul
7.a: Campeão do Billabong Pro Teahupoo na final contra Kelly Slater no Tahiti
8.a: 5.o lugar no Hurley Pro Trestles perdendo para Adrian Buchan nas quartas de final nos EUA
9.a: 5.o lugar no Quiksilver Pro France perdendo para Josh Kerr nas quartas de final em Hossegor
10.a: 13.o lugar no Rip Curl Pro Peniche perdendo para Brett Simpson na terceira fase em Portugal
11.a: Vice-campeão no Billabong Pipe Masters vencido por Julian Wilson nos tubos do Backdoor

WORLD SURF LEAGUE - O título mundial de Gabriel Medina foi o último da história da Association of Surfing Professionals (ASP), entidade que em 1983 substituiu a International Professional Surfers (IPS) que organizou o circuito desde o seu início em 1976 até 1982. A partir de 2015, a ASP muda de nome para World Surf League com a sigla WSL. O primeiro campeão do Brasil agora pode inaugurar uma nova Era e já marcou isso sendo o primeiro surfista a conquistar o título com 20 anos de idade desde Kelly Slater em 1992, quando Medina ainda não tinha nem nascido, pois só veio ao mundo em 22 de dezembro do ano seguinte.



O Billabong Pipe Masters também definiu a relação final dos top-34 que vão disputar o primeiro título mundial da World Surf League no ano que vem. No entanto, ninguém conseguiu ingressar no grupo dos 22 primeiros colocados no ranking que são mantidos na elite. Quem mais carregou a esperança de conseguir isso foi o brasileiro Alejo Muniz, no entanto ele necessitava da vitória no Havaí para permanecer no WCT. Ele até se destacou ao derrotar o onze vezes campeão mundial Kelly Slater e o tricampeão Mick Fanning surfando ótimos tubos no Backdoor, mas parou no australiano Adrian Buchan nas quartas de final e terminou em 26.o lugar no ranking final do Samsung Galaxy ASP World Championship Tour 2014.


Além de Alejo Muniz, quem também ficou de fora do grupo que vai disputar o título mundial no ano que vem foi o carioca Raoni Monteiro. Mas, o número de sete brasileiros que disputou o último WCT da ASP será o mesmo no primeiro circuito da World Surf League, com o paulista Wiggolly Dantas e o potiguar Italo Ferreira sendo as duas novidades classificadas pelo G-10 do Qualification Series para substituí-los na seleção verde-amarela de 2015. Eles serão os reforços na equipe comandada pelo novo campeão mundial Gabriel Medina, os também paulistas Adriano de Souza, Filipe Toledo e Miguel Pupo e o potiguar Jadson André.

TEMPORADA VERDE-AMARELA - O inédito título de Gabriel Medina no WCT consagrou uma temporada verde-amarela no Circuito Mundial deste ano. O também paulista Filipe Toledo foi o número 1 do ASP Qualification Series e a cearense Silvana Lima confirmou o seu retorno a elite das top-16 do WCT também em primeiro lugar neste mesmo ranking da categoria feminina. O Brasil ainda ficou muito próximo de conquistar mais dois títulos mundiais em 2014, com o carioca Phil Rajzman no Longboard e o paulista Deivid Silva no Pro Junior. Ambos foram vice-campeões nas finais contra o australiano Harley Ingleby e o português Vasco Ribeiro, respectivamente. Nos pranchões, a carioca Chloe Calmon também conseguiu um feito inédito para o Brasil com o terceiro lugar conquistado nas semifinais do Mundial de Longboard na China.

RESULTADOS DO ÚLTIMO DIA DO BILLABONG PIPE MASTERS:
Campeão: Julian Wilson (AUS) por 19,63 pontos (notas 9,93+9,70) - US$ 100.000 e 10.000 pontos
Vice-campeão: Gabriel Medina (BRA) com 19,20 (notas 10,00+9,20) - US$ 40.000 e 8.000 pontos

SEMIFINAIS - 3.o lugar com US$ 20.000 e 6.500 pontos:
1.a: Gabriel Medina (BRA) 13.60 x 9.43 Josh Kerr (AUS)
2.a: Julian Wilson (AUS) 13.16 x 3.17 Adrian Buchan (AUS)

QUARTAS DE FINAL - 5.o lugar com US$ 15.000 e 5.200 pontos:
1.a: Gabriel Medina (BRA) 4.30 x 3.27 Filipe Toledo (BRA)
2.a: Josh Kerr (AUS) 6.00 x 4.04 John John Florence (HAV)
3.a: Adrian Buchan (AUS) 12.17 x 3.77 Alejo Muniz (BRA)
4.a: Julian Wilson (AUS) 17.83 x 2.77 Kai Otton (AUS)

QUINTA FASE - Vitória=Quartas de Final / Derrota=9.o lugar com US$ 12.500 e 4.000 pontos:
1.a: Filipe Toledo (BRA) 14.66 x 3.84 Owen Wright (AUS)
2.a: Josh Kerr (AUS) 14.00 x 10.84 Michel Bourez (TAH)
3.a: Alejo Muniz (BRA) 6.53 x 2.84 Mick Fanning (AUS)
4.a: Julian Wilson (AUS) 17.46 x 10.34 Sebastian Zietz (HAV)

QUARTA FASE - Vitória=Quartas de Final / 2.o e 3.o=Repescagem:
1.a: 1-John John Florence (HAV)=6.74, 2-Michel Bourez (TAH)=6.40, 3-Owen Wright (AUS)=5.93
2.a: 1-Gabriel Medina (BRA)=15.67, 2-Filipe Toledo (BRA)=15.23, 3-Josh Kerr (AUS)=4.97
3.a: 1-Adrian Buchan (AUS)=6.86, 2-Mick Fanning (AUS)=6.47, 3-Julian Wilson (AUS)=6.43
4.a: 1-Kai Otton (AUS)=7.06, 2-Sebastian Zietz (HAV)=4.54, 3-Alejo Muniz (BRA)=1.27

TERCEIRA FASE - Derrota=13.o lugar com US$ 9.500 e 1.750 pontos:
1.a: John John Florence (HAV) 16.33 x 12.16 Adam Melling (AUS)
2.a: Owen Wright (AUS) 12.20 x 11.17 Fredrick Patacchia (HAV)
3.a: Michel Bourez (TAH) 9.67 x 7.00 Matt Wilkinson (AUS)
4.a: Josh Kerr (AUS) 10.50 x 7.87 Jadson André (BRA)
5.a: Filipe Toledo (BRA) 12.17 x 5.17 Miguel Pupo (BRA)
6.a: Gabriel Medina (BRA) 17.66 x 11.84 Dusty Payne (HAV)
7.a: Julian Wilson (AUS) 9.40 x 1.40 Kolohe Andino (EUA)
8.a: Adrian Buchan (AUS) 11.53 x 1.33 Bede Durbidge (AUS)
9.a: Mick Fanning (AUS) 10.84 x 7.67 Jeremy Flores (FRA)
10: Sebastian Zietz (HAV) 8.93 x 6.76 Joel Parkinson (AUS)
11: Kai Otton (AUS) 10.67 x 9.44 Nat Young (EUA)
12: Alejo Muniz (BRA) 15.50 x 13.10 Kelly Slater (EUA)

ROCKERIA! 1ª edição do Ano de 2015 vai acontecer no Vidigal



Em 2014 a Festa Rockeria teve um ano de muitas alegrias…
Voltarão em 2015 num local diferente, no melhor lugar pra curtir uma festa no Rio, o Mirante do Arvrão!

Em clima de celebração para dar as boas vindas a 2015!!! Feliz Ano Novo nada melhor do que novidades e muita diversão para matar saudades e curtir o Verão Carioca.



A produção do evento convida para a danceteria-rock! Vem dançar que a diversão é garantida!

E Vai rolar... "Toca Mais!” Projeto onde homenageamos algumas bandas em nossos Sets tocando 2 músicas de cada!
Nesta edição: The Smiths, AC/DC / Two Door Cinema Club.



Quem quiser comemorar seu aniversario enviar mensagem inbox na página da festa Rockeria no Facebook.

Let's Rockeria!!!!



– DJ'S –

LEO PAES LEME
GUILHERME SCARPA
e convidados!

rock . indie . pop-rock . rock-brasil



** COMPRE ANTECIPADO!!

PONTOS DE VENDA (pagamento apenas em dinheiro)

.Loja TRACKS (baixo gávea)
.Bar BREWTECO (Rua Dias Ferreira, 420. Perto do Belmonte. Leblon)
.BAJA Barra - Jd Oceânico (ao lado do Rest. Nativo)

ON LINE:

1º Lote R$50 - 2º Lote R$70 - 3º Lote R$90

** Aqueles que comprarem antecipado não precisarão ficar na fila. Só se dirigirem ao segurança mais próximo com o ingresso na mão para entrar direto.**

PS: entrada no local, só dinheiro. No bar aceita cartões de crédito e débito

A N I V E R S Á R I O
Comemore seu aniversário na Rockeria e tenha vantagens para você e seus convidados!

LOCAL:

O local tem a melhor vista da cidade (visual das praias do Leblon, Ipanema e Arpoador vistas do alto do Morro do Vidigal) e a estrutura maravilhosa do HOSTEL MIRANTE DO ARVRÃO, projetado por Hélio Pellegrino.

TRANSPORTE:

-CARROS EXECUTIVOS
da Alpha Turismo sairão do Bar BREWTECO (Rua dias Ferreira, 420. Perto do Belmonte)
R$15. Reserva: 7734-8851 / 99617-6248 / 99628-4922 / 99792-7787

-Kombis sairão do Bar BREWTECO no Leblon a partir das 22h. O preço -> R$10.

-Na entrada da comunidade também existem Kombis e Moto-taxis a disposição. R$5

-NÃO aconselho a ida de taxi até o local do evento pois a grande quantidade de táxis subindo e descendo a comunidade causa certo transtorno para os moradores.

MIRANTE DO ARVRÃO
Hotel • Albergue • Bar
Rua Armando de Almeida Lima 8, Largo do Arvrão - Vidigal, Rio de Janeiro.
Tel: 021 3323-4774

O SOUL + SAMBA sobe pela primeira vez no palco do Teatro Rival, no dia 29 de dezembro, com seu novo show que envolve musicas do país inteiro



O SOUL + SAMBA possui uma configuração voltada para o resgate de sambas antológicos, bem como das vertentes paralelas como Rock, Samba e releituras de músicas consagradas na MPB. O Grupo é muito elogiado por trazer para o samba musicas como, "Gatas extraordinárias", "O vencedor", "Por onde andei", "All Star", "Avião", "Cajueiro", entre outras, onde faz um mix de ritmo. A ideia do grupo com seu som é juntar tudo aquilo que dificilmente estaria no mesmo lugar. O grupo sempre recebe convidados em seus shows, e o público sempre fica na expectativa de quem chegará junto para abrilhantar ainda mais.

Prestes a Gravar seu DVD, "SOUL + SAMBA - O Baile", que esta sendo produzido por Pretinho da Serrinha e Wilson Prateado, certeza que irão cantar várias musicas inéditas, mas que já estão na boca do povo que frequenta o evento Dominical, já consagrado, que acontece no Viaduto de Madureira.
A banda é formada por Ari Junior (banjo e voz), Diogo Cunha (Violão 7 cordas e voz), Juninho Travassos (cavaquinho), Vinícius Feijão), Douglas Silva (percussão geral) e Álvaro (surdo).

SERVIÇO:
SOUL + SAMBA
Abertura: DJ Fish
Teatro Rival Petrobras
Dia 29 de dezembro, segunda-feira às 21h
Rua Álvaro Alvim, 33/37 – Cinelândia - Tel.: 2240.4469
Preço:
Setor A / Setor B / Mezanino:
Setor A / Mezanino:
R$ 60 (Inteira)
R$ 30 (Estudantes / Idoso / Professores da rede pública municipal)
Setor B:
R$ 50(Inteira)
R$ 35 (Promoção para os 200 primeiros pagantes)
R$ 25 (Estudantes / Idoso / Professores da rede pública municipal)
Classificação: 16 anos
Capacidade: 458 lugares

Marolas...

01 – A festa do Promoter Haroldo Enéas contou com a presença de amigos na Boate Casa em Icaraí, depois de comemorar por três anos no Rio trouxe a o grande evento novamente para Niterói. Estive lá para dar um abraço para meu amigo de longa data! Parabéns Haroldo pelo aniversário e por mais uma maravilhosa festa.



02 – A querida Carla Arruda reunirá amigos em seu apartamento para comemorar sua festa de aniversário. Linda e festeira como é, a comemoração promete!



03 – O H Niterói vai promover sua primeira festa de Reveillon que terá a assinatura de Haroldo Enéas.

04 – Patrícia Zampirolli promove no dia 27 festa em celebração da amizade. A comemoração vai acontecer no Ingá.

05 – Fim de semana tem a volta do Bailinho que acontecerá em 4 edições, aos sábados.


Billabong Pipe Masters inicia disputa pelo título mundial no Hawaii



Gabriel Medina (BRA), Mick Fanning (AUS) e Kelly Slater (EUA) batalham nas desafiadoras ondas de Pipeline.

Com todos os olhos voltados para os três concorrentes ao título mundial, o local de Pipeline John John Florence mostrou sua intenção de vencer o Billabong Pipe Masters em Memória de Andy Irons, após uma performance dominante no primeiro round do evento. Seu ataque fatal em tubos com o dobro do tamanho dos surfistas foi polido e relaxado.

Sem pressão na briga pelo título mundial, Florence obteve 18.16 pontos, ao somar notas 8.93 e 9.23, sobre os australianos Matt Wilkinson e Mitch Coleborn, deixando ambos em situação de combinação, na qual o surfista precisa trocar suas duas notas. Com o resultado, Florence avançou direto ao terceiro round do evento.

A batalha pelo título começou entre os três concorrentes: Gabriel Medina (BRA), Mick Fanning (AUS) e Kelly Slater (EUA), que competiram suas baterias iniciais no Billabong Pipe Masters.



Na bateria de Gabriel Medina, faltaram oportunidades de tubos, que o brasileiro caçou de qualquer maneira para somar pontos contra Dion Atkinson (AUS) e Reef McIntosh (HAW), vencedor do Men’s Pipe Masters Invitational, triagem que concedeu vaga para o evento principal. Medina foi o único competidor que conseguiu uma segunda nota significante e garantiu sua passagem direto ao terceiro round do evento, dando mais um importante passo na corrida pelo título mundial.

Kelly Slater (EUA) encontrou seu primeiro obstáculo e foi derrotado por Adam Melling (AUS) pelo apertado placar de 15.90 a 15.80, com Dusty Payne (HAW) em terceiro lugar na bateria. Slater que disputou a repescagem venceu o embate e manteve-se vivo na prova.



Comparados a Kelly Slater, Mick Fanning e Gabriel Medina encontraram baterias com pontuações relativamente baixas. Fanning estava com fome de ondas e enfrentou o espanhol Aritz Aranburu que foi uma exceção às notas baixas e conseguiu um 9.27. O espanhol não encontrou uma segunda nota boa, para a sorte de Fanning, que avançou direto ao terceiro round e manteve viva a esperança de conquistar seu quarto título mundial.

Os três concorrentes ao título mundial, Gabriel Medina (BRA), Mick Fanning (AUS) e Kelly Slater (EUA), irão surfar no terceiro round quando a competição recomeçar. Medina enfrentará o lider da Tríplice Coroa Havaiana, Dusty Payne (HAW), enquanto Fanning encara Jeremy Flores (FRA) e Slater compete contra Alejo Muniz (BRA).
Cenários do título:
Gabriel Medina - Para não depender de resultados dos adversários, confirma o título mundial se chegar à final do Billabong Pipe Masters.



Mick Fanning - Precisa no mínimo chegar às quartas de final do Billabong Pipe Masters para igualar os 56.550 pontos de Gabriel Medina. Ele chega a 61.350 pontos com vitória no Hawaii e conquista o tetra se a bateria decisiva não for contra o brasileiro, que já garante o título com a passagem para a final.

Kelly Slater - Necessita unicamente da vitória para alcançar 58.300 e superar os atuais 56.550 pontos de Gabriel Medina, mas o brasileiro acaba com as suas chances se passar para a quarta fase. Se a briga ficar contra Mick Fanning, sua situação fica igual a do Medina com ele, ou seja, garante o título se passar para a grande final, quando atinge 59.350 pontos.

Chances de Gabriel Medina:

- Medina em 25º ou 13º lugar na terceira fase, com 56.550 pontos - será campeão mundial se Kelly Slater não vencer o Pipe Masters e Mick Fanning não chegar nas quartas de final, quando iguala os pontos do brasileiro;

- Se ficar em 9º lugar sem vencer na quarta e quinta fase, com 58.800 pontos - acaba com as chances de Kelly Slater quando passar da terceira fase e obriga Mick Fanning a ser finalista em Pipeline para superar sua pontuação com 59.350 pontos;

- Em 5º lugar nas quartas de final com 60.000 pontos - Mick Fanning passa a precisar da vitória no Pipe Masters para impedir o primeiro título de um brasileiro no Circuito Mundial;

- Em 3º lugar nas semifinais com 61.300 pontos - Mick Fanning continua necessitando unicamente da vitória no Hawaii para atingir 61.350 pontos;

- Campeão mundial com a classificação para a final do Billabong Pipe Masters, garantindo imbatíveis 62.800 pontos nas nove etapas computadas no ranking do Samsung Galaxy ASP World Championship Tour 2014.
Billabong Pipe Masters - Round 3:

1: John John Florence (HAW) vs. Adam Melling (AUS)
2: Owen Wright (AUS) vs. Fredrick Patacchia (HAW)
3: Michel Bourez (PYF) vs. Matt Wilkinson (AUS)
4: Josh Kerr (AUS) vs. Jadson Andre (BRA)
5: Miguel Pupo (BRA) vs. Filipe Toledo (BRA)
6: Gabriel Medina (BRA) vs. Dusty Payne (HAW)
7: Kolohe Andino (HAW) vs. Julian Wilson (AUS)
8: Bede Durbidge (AUS) vs. Adrian Buchan (AUS)
9: Mick Fanning (AUS) vs. Jeremy Flores (FRA)
10: Joel Parkinson (AUS) vs. Sebastien Zietz (HAW)
11: Nat Young (USA) vs. Kai Otton (AUS)
12: Kelly Slater (USA) vs. Alejo Muniz (BRA)

Solenidade de entrega dos certificados aos formandos do PRONATEC / SENAC RJ / NELTUR de 2014 contou com a presença do Ministro do Turismo





O Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico do Turismo (Pronatec Turismo), ação de qualificação realizada em parceria entre os ministérios da Educação e do Turismo, alcançou a marca de 100 mil pessoas qualificadas em profissões relacionadas ao receptivo turístico. Para comemorar a conquista, o Ministro do Turismo, Vinicius Lages, fez a entrega simbólica do certificado de conclusão de curso no dia 12 de dezembro em Niterói, no Teatro Popular Oscar Nieimeyer, a dois alunos e lançou as diretrizes do Plano Nacional de Qualificação do Turismo (PNQT).





O ministro disse que a qualificação e educação são desafios a serem enfrentados nos próximos anos para que o turismo brasileiro seja cada vez mais competitivo. “Os avanços na PNQT terão reflexo na economia e envolve quatro eixos importantes: inovação, competitividade, sustentabilidade e qualidade contínua nos serviços turísticos", disse ele, depois de entregar os certificados a Gilberto Pereira, de 46 anos, e Valteci da Conceição, de 45, ambos ex-alunos do Senac Rio e egressos do curso de Organizadores de Eventos e Agente de Informações Turísticas.





O ministro explicou sobre a necessidade de ampliar os programas de qualificação e capacitação de gestores para aqueles que atuam na área de serviços vinculados ao turismo, além de investir no aprimoramento das pessoas para estimular empreendedores a aderirem a novos modelos de negócio. Pois, o principal condutor de uma experiência turística é o vetor humano, que precisa se incorporar às mudanças para atrair, encantar e entreter o turista.





O Plano Nacional de Qualificação do Turismo será elaborado no primeiro semestre de 2015 e servirá de subsídio para execução das ações de qualificação, baseada em 16 diretrizes nacionais de qualificação e turismo. Os pilares do plano são divididos em duas linhas de atuação: formação profissional e qualificação de pessoas.

Eu fui o representante dos formandos de Organizador de Eventos e o de Turismo foi Valteci da Conceição.

Phil Rajzman é vice-campeão mundial de Longboard na China



Harley Ingleby conquistou seu segundo título nos pranchões e a também australiana Chelsea Williams venceu a categoria feminina com a carioca Chloe Calmon só parando nas semifinais

Só deu Austrália no alto dos pódios do Go Pro World Longboard Championship 2014 encerrado nesta quarta-feira em Wanning, na Ilha Hainan, China. A decisão masculina valia o segundo título mundial para os finalistas e o carioca Phil Rajzman chegou bem perto de repetir sua conquista de 2007, mas foi o campeão de 2009, Harley Ingleby, quem festejou a vitória nas boas ondas de 3-4 pés nas esquerdas de Riyue Bay. O Brasil novamente foi bicampeão como no ano passado, quando Rodrigo Sphaier perdeu a final sul-americana para o peruano Piccolo Clemente. A carioca Chloe Calmon também representou bem o país com o terceiro lugar nas semifinais, sem conseguir impedir uma quarta decisão consecutiva entre a bicampeã Kelia Moniz e Chelsea Williams na China. Desta vez, a australiana derrotou a havaiana para comemorar o seu primeiro caneco de campeã mundial de Longboard profissional.



Na quarta-feira, Phil Rajzman começou o dia vencendo por pouco uma disputa acirrada contra o australiano Jared Neal pela última vaga nas quartas de final. O placar foi encerrado em 16,75 a 16,20 pontos. Depois também teve que mostrar toda a sua habilidade na execução das manobras mais clássicas do longboard, como o hang five e o hang ten, surfando a onda com um pé ou os dois pés, respectivamente, no bico do pranchão. O francês Antoine Delpero chegou a tirar a única nota 10 na apresentação mais perfeita nas ondas de Riyue Bay, mas Phil Rajzman foi melhor nas duas computadas para vencer por 17,50 a 16,00 pontos.

Nas semifinais, o carioca surfou muito bem de novo para não dar qualquer chance para o norte-americano Justin Quintal, ganhando por uma larga vantagem de 15,50 a 9,50 pontos. Já na bateria que decidiu o título mundial, o brasileiro só achou uma onda boa que valeu nota 7,75 e acabou somando 4,40 no resultado. O australiano Harley Ingleby teve mais sorte na escolha e faturou o prêmio de 10 mil dólares da vitória no Go Pro World Longboard Championship com notas 8,35 e 6,85 no placar encerrado em 15,20 a 12,15 pontos. Phil Rajzman ficou com 4 mil dólares pelo vice-campeonato na China.



"Eu vim para vencer, mas infelizmente eu perdi e isso faz parte do jogo", disse Phil Rajzman, após perder a sua segunda decisão de título esse ano, repetindo o resultado da bateria que definiu o campeão sul-americano de Longboard da ASP South America contra o peruano Piccolo Clemente. "O Harley (Ingleby) é um surfista incrível e estou feliz em vê-lo ganhar mais um título, pois ele surfou mesmo as melhores ondas na final. E eu quero agradecer a Chloe Calmon por ter ficado viajando e treinando comigo durante todo esse ano. Ela realmente me ajudou a melhorar o meu surfe e a chegar aqui onde estou agora".

Os dois melhores brasileiros no Go Pro World Longboard Championship passaram o ano viajando para surfar em vários países, com a aventura sendo filmada para uma série de programas de longboard. O resultado dos treinamentos que acabaram fazendo juntos já apareceu agora na China, com o vice-campeonato mundial de Phil Rajzman e o terceiro lugar da também carioca Chloe Calmon contra as duas competidoras que vem decidindo os títulos mundiais nos últimos anos. As performances de Phil Rajzman foram elogiadas até pelo novo bicampeão mundial Harley Ingleby.

"O Phil (Rajzman) surfou de forma incrível durante toda a semana. Em um momento da final, ele só precisava de um 4,5 para me vencer e vinha tirando várias notas 8 e 9 no evento, então eu fiquei realmente muito nervoso lá dentro", contou Harley Ingleby. "Eu ainda estou em estado de choque, mas essa é a melhor sensação do mundo. Todos os surfistas deste evento são muito talentosos, então estou feliz por ter vencido. Ganhar o meu primeiro título mundial foi como um alívio, mas este agora é um sentimento incrível que não consigo nem descrever".



TÍTULO FEMININO - Alívio mesmo quem sentiu foi a australiana Chelsea Williams, que finalmente conseguiu ganhar uma decisão de título mundial contra a havaiana Kelia Moniz nas ondas de Riyue Bay, em Wanning, na Ilha Hainan. E a vitória foi sofrida, definida por menos de meio ponto de diferença no placar encerrado em 16,90 a 16,70 pontos. O título valeu o mesmo prêmio da categoria masculina, com a campeã faturando 10 mil dólares e a vice ficando com 4 mil dólares. O mais impressionante é que só as duas decidiram o título feminino nas quatro edições do Mundial de Longboard da China completadas esse ano.

"Será que isso aconteceu mesmo? Eu nem consigo acreditar!", disse Chelsea Williams. "Eu queria ganhar um título mundial desde que eu descobri que ele existia. Durante muito tempo, as pessoas vinham me dizendo que eu merecia ser campeã e agora finalmente eu acredito nelas. Estou muito feliz e muito grata pelo apoio dos meus familiares, amigos e patrocinadores. Foi mais uma final incrível contra a Kelia (Moniz). Ela é muito boa e temos uma rivalidade bem divertida, sem stress ou qualquer pressão e estou muito feliz por ter conseguido vence-la outra vez aqui na China".




A única vitória da australiana na China tinha sido em 2011, mas a etapa fazia parte de um circuito e a campeã mundial daquele ano foi a norte-americana Lindsay Steinriede, que ela derrotou nas semifinais com o maior placar do último dia da competição feminina encerrada na terça-feira, 18,35 pontos. Já em 2012 e 2013, Kelia Moniz festejou o título mundial com vitórias sobre Chelsea Williams na Ilha Hainan. O último triunfo da havaiana esse ano foi contra a brasileira Chloe Calmon na semifinal vencida por 17,75 a 15,10 pontos. A carioca já havia despachado uma campeã mundial, a norte-americana Jennifer Smith, na abertura das quartas de final e terminou num excelente terceiro lugar no ranking mundial de 2014.

"Eu tive um evento incrível, surfei bem em todas as baterias, mas eu ainda queria ir mais longe", disse Chloe Calmon. "Eu melhorei minha posição do ano passado, que era o meu objetivo, só que perder tão perto da decisão do título mundial me deixou um pouco triste, mas estou feliz agora. Acho que ainda não era a minha hora de estar na final, mas eu vou continuar tentando e quero voltar melhor e mais bem preparada no próximo ano".



PARTICIPAÇÃO SUL-AMERICANA - Além de Chloe Calmon, que faturou 2.000 dólares de prêmio pelo terceiro lugar, mais três brasileiras representaram a América do Sul no Go Pro World Longboard Championship 2014 na China. A pernambucana Atalanta Batista, tricampeã brasileira que conquistou o título sul-americano da ASP South America esse ano, e a catarinense Karina Abras, venceram uma bateria na China e ficaram em 13.o lugar na terceira fase, com cada uma recebendo 1.000 dólares. Já a carioca Cristiana Pires não ganhou nenhuma e terminou em 25.o lugar com 750 dólares pela participação.

Já o time sul-americano masculino foi composto por cinco competidores, o peruano Piccolo Clemente que defendia o título mundial e os brasileiros Rodrigo Sphaier, vice-campeão na final sul-americana do ano passado, Phil Rajzman, Jefson Silva e Halley Batista. Dos cinco, o único que não venceu nenhuma bateria foi o irmão mais velho de Atalanta Batista, que ficou em 25.o lugar com 750 dólares. Já Piccolo Clemente, Rodrigo Sphaier e Jefson Silva perderam em 13.o lugar na terceira fase e ganharam 1.000 dólares, mas Phil Rajzman levou o Brasil e a América do Sul para mais uma decisão de título mundial de longboard na China.

RESULTADOS DOS ÚLTIMOS DIAS DO GO PRO WORLD LONGBOARD CHAMPIONSHIP NA CHINA:


Campeão: Harley Ingleby (AUS) por 15,20 pontos (8,35+6,85) - US$ 10.000 e 10.000 pontos
Vice-campeão: Phil Rajzman (BRA) com 12,15 (notas 7,75+4,40) - US$ 4.000 e 8.000 pontos

SEMIFINAIS - 3.o lugar com US$ 2.000 e 6.500 pontos:
1.a: Harley Ingleby (AUS) 14.50 x 11.55 Timothee Creignou (FRA)
2.a: Phil Rajzman (BRA) 15.50 x 9.50 Justin Quintal (EUA)

FINAL FEMININA DO GO PRO WORLD LONGBOARD CHAMPIONSHIP 2014:

Campeã: Chelsea Williams (AUS) por 16,90 pontos - US$ 10.000 e 10.000 pontos
Vice-campeã: Kelia Moniz (HAV) com 16,70 pontos - US$ 4.000 e 8.000 pontos

SEMIFINAIS - 3.o lugar com US$ 2.000 e 6.500 pontos:
1.a: Kelia Moniz (HAV) 17.75 x 15.10 Chloe Calmon (BRA)
2.a: Chelsea Williams (AUS) 18.35 x 15.50 Lindsay Steinriede (EUA)

CAMPEÕES MUNDIAIS DE LONGBOARD DA ASP:

2014: Harley Ingleby (AUS) bicampeão e Chelsea Williams (AUS)
2013: Piccolo Clemente (PER) e Kelia Moniz (HAV) bicampeã
2012: Taylor Jensen (EUA) bicampeão e Kelia Moniz (HAV)
2011: Taylor Jensen (EUA) e Lindsay Steinriede (EUA)
2010: Duane Desoto (HAV) e Cori Schumacher (EUA)
2009: Harley Ingleby (AUS) e Jennifer Smith (EUA) bicampeã
2008: Bonga Perkins (HAV) bicampeão e Joy Monahan (HAV)
2007: Phil Rajzman (BRA) e Jennifer Smith (EUA)
2006: Josh Constable (AUS) e Schuyler McFerran (EUA)
2005: nenhuma etapa
2004: Joel Tudor (EUA) bicampeão

2003: Beau Young (AUS) bicampeão
2002: Colin McPhillips (EUA) tricampeão
2001: Colin McPhillips (EUA) bicampeão
2000: Beau Young (AUS)
1999: Colin McPhillips (EUA)
1998: Joel Tudor (EUA)
1997: Dino Miranda (HAV)
1996: Bonga Perkins (HAV)
1995: Rusty Keaulana (HAV) tricampeão
1994: Rusty Keaulana (HAV) bicampeão
1993: Rusty Keaulana (HAV)
1992: Joey Hawkins (EUA)
1991: Martin McMillan (AUS)
1990: Nat Young (AUS) tetracampeão
1989: Nat Young (AUS) tricampeão
1988: Nat Young (AUS) bicampeão
1987: Stuart Entwistle (AUS)
1986: Nat Young (AUS)

SUPFLEX LANÇA NOVA LINHA DE STAND UP PADDLES



Coleção 2015 traz novidades e mantém a qualidade dos produtos da marca pioneira na fabricação de pranchas infláveis

Após quatro anos no mercado, a Supflex, marca pioneira no mercado de stand up paddles infláveis no Brasil lança sua nova linha de produtos. A coleção 2015 traz novidades na área estética, com novas pinturas estilizadas. Já no campo da funcionalidade, as inovações da nova linha estão diretamente ligadas ao DNA da Supflex, ou seja, proporcionam ainda mais praticidade para os fãs do esporte.

“A coleção 2015 reflete a nossa identidade. Continuamos com a mesma qualidade inconfundível, em constante evolução. Os novos pegadores e decks acompanham a tendência mundial. Tomamos até mesmo o cuidado em posicionar a nossa marca para trazer mais leveza e harmonia, como a prática do sup deve ser”, comenta Hudson Chamon, CEO da Supflex.

Os novos Stand Ups terão três opções de cores: Azul, verde e amarela. Além disso, a estrutura, em uma única cor, ou com o a parte superior branca, foi concebida para diminuir a absorção do calor, aumentando a vida útil do produto gerando mais conforto.

No campo prático, a linha apresenta os novos pegadores e decks, feitos de materiais de alta qualidade, que acompanham a tendência mundial e demonstram a busca constante da Supflex pela evolução dos produtos. Produzido em neoprene, o novo pegador proporciona mais conforto e praticidade para carregar a prancha inflada. O deck foi desenvolvido em 'crocs skin', um desenho que oferece mais aderência e deixa a prancha mais leve, não interferindo no desempenho dentro d’água.

Os novos elementos da linha 2015 definem a história da Supflex. Um registro, não só para a marca, mas para o esporte. Uma nova identidade do stand up paddle brasileiro. A identidade Supflex!


Solenidade de Posse da cadeira 06 da Academia Carioca de Letras pelo escritor Martinho da Vila Ferreira, o Martinho da Vila





É difícil conhecer um brasileiro, sobretudo um carioca, que não conheça os sambas de Martinho da Vila, cantor e compositor de clássicos do gênero como “Casa de Bamba”, “Mulheres”, "O Pequeno Burguês", "Quem é Do Mar Não Enjoa", “Kizomba: A Festa da Raça”, entre outras dezenas de obras-primas. Suas composições estão na boca do povo e no repertório de importantes nomes como Alcione, Zeca Pagodinho e Simone, seus maiores intérpretes entre os muitos que já o gravaram. Com uma trajetória de muitos sucessos em mais de 45 anos de carreira, Martinho é um dos artistas mais respeitados do cenário musical brasileiro.





Mas o que nem todos sabem, entretanto, é que o genial sambista do bairro de Vila Isabel, também tem uma forte veia literária e acumula 13 obras publicadas entre 1986 e 2014. É justamente por conta de seu talento para escrita em prosa desenvolvido ao longo de quase 30 anos que, no próximo dia 09 de dezembro, o escritor Martinho da Vila toma posse da cadeira de número 06 na Academia Carioca de Letras, importante entidade literária do Rio de Janeiro.





Aos 75 anos de idade, Martinho, que é negro e filho de lavradores, ocupará a cadeira do patrono Evaristo da Veiga, sucedendo ao acadêmico Fernando Segismundo. A cerimônia acontece às 17h30 na Sala Pedro Calmon, na sede do Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro (IHGB), na Glória, Rio de Janeiro.





Transitando entre estilos como romance, autobiografia, literatura infantil, literatura musical e ficção, em seus 13 livros Martinho aborda temas como a política, o amor, suas lembranças de vida, a cultura popular brasileira e a importância da língua portuguesa na criação das identidades nacionais dos países lusófonos, entre outros. Tudo isso sem deixar faltar, é claro, a música, o samba e o carnaval, quase sempre presentes em suas histórias, seja como temas próprios do livro, seja através de seus personagens e enredos.





Agora, eleito por seus pares para ocupar uma cadeira da Academia Carioca de Letras, atualmente presidida pelo escritor, jornalista e historiador Ricardo Cravo Albin, Martinho da Vila recebe o reconhecimento da entidade fluminense por seu trabalho literário. Conforme o rito acadêmico, o discurso de recepção a Martinho da Vila será proferido pelo doutor em Letras, ensaísta e crítico literário Paulo Roberto Pereira.


Fundada em 8 de abril de 1926, a Academia Carioca de Letras, constituída como associação de cultura literária do Estado do Rio de Janeiro, está sediada na cidade do mesmo nome, e tem por fim a cultura da língua e da literatura nacional. Compõe-se de 40 membros titulares ou efetivos e adota os mesmos critérios tradicionais das demais academias brasileiras.

LIVROS DO AUTOR


1. "Vamos Brincar de política?" (Editora Global, 1986) - Infanto-juvenil
2. "Kizombas, andanças e festanças" (Léo Christiano Editorial, 1992 / Editora Record, 1998) - Auto Biográfico
3. "Joana e Joanes, um romance fluminense" (ZFM Editora, 1999) - Romance (Reeditado no mesmo ano em Portugal, pela Eurobrap, sob o título "Romance fluminense")
4. "Ópera Negra" - (Editora Global, 2001) - Ficção
5. "Memórias póstumas de Teresa de Jesus" (Editora Ciência Moderna, 2002) - Romance
6. "Os Lusófonos" (Editora Ciência Moderna, 2006) - Romance
7. "Vermelho 17" (ZFM Editora, 2007) - Romance
8. "A Rosa Vermelha e o Cravo Branco" (Lazuli Editora, 2008) - Infantil
9. "A serra do rola-moça" (ZFM Editora, 2009) - Romance
10. "A rainha da bateria" (Lazuli Editora, 2009) - Infantil
11. "Fantasias, Crenças e Crendices" (Ciência Moderna Editora, 2011) - Literatura Musical
12. "O Nascimento do Samba" (ZFM, 2013) - Literatura Musical
13. “Sambas e Enredos” (2014) – Literatura Musical


Marolas...

01- Nos próximos dias 20 e 21 de dezembro, o Jardim Icaraí vai receber a quarta edição niteroiense do Retoke Bazar. O evento de moda mais descolado do Rio de Janeiro vai acontecer na Rua Leandro Motta (entre a Rua Nóbrega e a Rua João Pessoa) e contará com cerca de 50 estilistas, artesãos e grifes independentes nos dois dias.

02 - Às vésperas da última etapa da temporada 2014 do WCT, que ocorre em Pipeline, no Havaí, o Canal OFF reuniu quatro surfistas de peso para discutir as chances do inédito e tão sonhado título mundial de Gabriel Medina. No ar em “Mundo Medina”, o atleta, líder do ranking mundial, está a poucas ondas de se consagrar como o primeiro campeão brasileiro mundial de surfe. A mesa redonda, disponível apenas no site do OFF (http://canaloff.globo.com/), traz Rosaldo Cavalcanti, Bruno Santos, Guilherme Herdy, Renan Rocha e Ricardo Tatuí. Os veteranos deram suas opiniões sobre o ano de Medina e o que esperam para o desfecho da temporada.

03 - O Sururu na Roda encerra 2014 com muitos motivos para comemorar. Além do Prêmio da Música Brasileira como “Melhor Grupo de Samba”, eles acabam de desembarcar de turnê pelo Japão onde fizeram 22 shows em 40 dias com ingressos esgotados. Também estiveram no Vietnã, em julho/2014, participando do Festival Hue, a convite da Embaixada Brasileira. O SURURU NA RODA se apresenta no Teatro Rival dia 20 de dezembro (sábado) às 20hs.

04 – Pool Party, festa private somente para convidados. Alto astral! Alto nível. Muita gente bonita e os melhores Dee Jays do Circuito Universitário, tocando muita musica eletrônica e os hits do Verão em 5 Ambientes na Mansão do Costão pra vc aproveitar ao máximo no dia 20 de dezembro. A produção é do meu amigo Isak Dluck.

05 - Dia 19 de dezembro o Rio vai parar com mais uma edição do Baile da Favorita, na Quadra da Acadêmicos da Rocinha com produção de Michel Diamant, Carol Sampaio e Emerson.

06 - Em Niterói a boa da sexta-feira vai ser a festa que acontecerá no Sítio dos Palmares no dia 19 de dezembro.

07 - Tom Carroll (AUS) foi o vencedor do ASP Heritage Series, bateria especial disputada entre quatro lendas do surf mundial, que também contou com as exibições de Derek Ho (HAW), Sunny Garcia (HAW) e Gary Elkerton (AUS).

08 - Após as comemorações de encerramento do Women's World Title Race 2014, foi a vez de quatro grandes surfistas do cenário mundial entrarem em ação para uma bateria de exibição em Pipeline. Carissa Moore (HAW) foi a vencedora do confronto contra Tyler Wright (AUS), Stephanie Gilmore (AUS) e Bethany Hamilton (HAW). A última competição feminina em Pipeline havia acontecido em 2010.

09 – O Terceiro Festival Favela Surfe Club mostrou que o evento cresce a cada ano que passa. A Comunidade da Rocinha foi uma das que mais levou atletas para o festival que movimentou muito a Praia do Arpoador nos dias 13 e 14 de dezembro.

10 – O Promoter Felipe Rosa reuniu muitos amigos para a comemoração do seu aniversário na Toca do Gambá, com muito samba e gente bonita!
 



Festa dos 20 anos promovendo a noite reuniu muita gente na Boate Casa, em Icaraí – Niterói.

Amigos e leitores da Coluna Tirando Onda, comemorei meus 20 anos promovendo a noite com uma maravilhosa festa, dia 21 de novembro na Boate Casa, em Icaraí - Niterói.

A festa foi uma celebração por aquilo que mais cativei nestes vinte anos de carreira: amigos, admiradores do seu trabalho e muita diversão.

Mesmo acontecendo justamente no o ultimo feriado prolongado do ano, muita gente de Niterói e Rio compareceram a minha festa, deixando a boate lotada, assim como os fãs da Banda Nayah.

Foram lembrados muitos eventos nesta comemoração de duas décadas e quem fez a galera dançar foram os Dj Gustavo Magôo, Fillippo Baptista entre outros convidados.

Além de um coquetel de boas vindas no inicio da noite, que rolou num clima de muita animação, teve também um super show com a Banda Nayah.

Depois de fazer um curso de Organizador de Eventos em 2014, vi que mesmo com 20 anos de experiência valeu muito a pena fazer uma reciclagem e o resultado foi esta festa maravilhosa. Que venham mais eventos e quem sabe daqui a 5 anos estarei comemorando meus 25 anos promovendo a noite.

Depois da realização de seis eventos no ano a Associação de Surfe de Niterói premiou com festa os melhores surfistas do ano

No dia 29 de novembro aconteceu a festa que premiou os melhores surfistas do ano no Circuito ASN Cervejaria Noi / Compão e Circuito ASN Cyclone Nova Geração.

A confraternização que reuniu competidores, familiares, patrocinadores, organizadores e a comunidade do surf de Niterói, rolou no jardim dos fundos da loja TSN.

O clima foi embalado com muita música ao-vivo, com a galera se revezando no vocal e nos instrumentos. O surfista, fotógrafo e locutor da ASN, Pedro Todaro, mostrou que também manda muito bem no violão, e junto com sua namorada, Patrícia Reis, deixaram a noite mais descontraída.

Houve sorteio de dezenas de brindes e muita gente voltou para casa com um prêmio oferecido pela ASN.

Foram entregues as principais premiações do circuito, que são a hospedagem de 10 dias no Ulau Manua Resort Mentawai e produção de um vídeo em super câmera lenta pela MR Sport Films para Guilherme Sodré, campeão da Open, e as três passagens para o Peru oferecidas pela Avianca e AIT Surf Operadora de Turismo para Luca Nolasco, Pedro Neves e Milton Morbeck, respectivamente campeões da Mirim, Junior e Master em 2014.

Aproveitamos para convocar a comunidade do surf niteroiense para participar da Assembléia Geral Ordinária que será realizada no dia 4 de dezembro na loja TSN, localizada na Estrada Francisco da Cruz Nunes, no 6100, lj. 102, Itaipu, Niterói, com a primeira chamada às 19:00h e início às 19:30h com qualquer número de presentes, para deliberarem: assuntos gerais e reeleição para o biênio 2015/16 da atual diretoria composta por Renato Bastos, presidente, e Renato Fraga, vice-presidente

Stephanie Gilmore conquista seu sexto título mundial no Havaí

Carissa Moore garantiu o título para a australiana com a vitória sobre Tyler Wright na grande final do Target Maui Pro em Honolua Bay

A australiana Stephanie Gilmore, 26 anos, conquistou o seu sexto título mundial no Havaí, mesmo perdendo nas quartas de final do Target Maui Pro na ilha de Maui. O hexa só foi confirmado na grande final, quando a também australiana Tyler Wright, 20, perdeu a decisão para a havaiana Carissa Moore, 22, nas ótimas ondas do último dia do Samsung Galaxy ASP Women´s Championship Tour 2014 em Honolua Bay. Se vencesse, Wright forçaria uma bateria extra contra Gilmore para definir a campeã mundial, pois ambas ficariam empatadas com 64.200 pontos nos oito resultados computados no ranking. Agora só falta decidir o campeão masculino, com Gabriel Medina, 20 anos, tentando o primeiro título do Brasil na história do Circuito Mundial contra Mick Fanning, 33, e Kelly Slater, 42, no Billabong Pipe Masters, a partir de 8 de dezembro nos tubos de Pipeline e Backdoor na ilha de Oahu.

Depois de passar 2013 sem vencer nenhuma etapa, Gilmore abriu a temporada deste ano com uma vitória enfática em casa na Gold Coast, mas logo a defensora do título mundial, Carissa Moore, assumiu a ponta do ranking com duas vitórias seguidas em finais sempre contra Tyler Wright nas outras etapas do WCT na Austrália, em Bells Beach e Margaret River. Gilmore parou nas semifinais em ambas e na etapa brasileira no Rio de Janeiro ela não conseguiu vencer nenhuma bateria nas ondas da Barra da Tijuca e se afastou um pouco da briga pela ponta, que passou para Sally Fitzgibbons com a vitória no Rio Women´s Pro.

"Eu não ganhei nenhum evento no ano passado e acho que serviu como um alerta para mim", disse Stephanie Gilmore. "Eu vim para esta temporada com o objetivo de surfar melhor e acho que a melhoria na qualidade das ondas do circuito feminino foi muito motivador para mim também. Começar o ano com uma vitória em casa na Gold Coast foi, talvez, mais importante porque senti que eu estava surfando em um nível melhor, mais competitivo, me dando mais confiança para o restante do ano".

Depois do tropeço no Brasil, Gilmore engatou uma reação sendo finalista nas três etapas seguintes. Nas Ilhas Fiji, não conseguiu impedir a segunda vitória consecutiva de Sally Fitzgibbons. No US Open of Surfing em Huntington Beach, perdeu a bateria final para Tyler Wright, mas iniciou uma batalha particular contra Fitzgibbons barrando-a na semifinal. Depois, Gilmore ganhou duas finais contra ela, a primeira na outra prova dos Estados Unidos em Lower Trestles e em Portugal, quando assumiu a ponta do ranking na última parada antes da etapa final na ilha de Maui.

"Foi, sem dúvidas, uma das corridas do título mais emocionantes da história do esporte", disse Gilmore. "Todas as meninas do topo do ranking sempre ficaram muito próximas. Só mesmo eu fiquei um pouco para trás na metade da temporada, mas ainda estava obtendo bons resultados e sempre senti que estava viva na briga do título".

Stephanie Gilmore entrou no WCT em 2007 comandando a troca de guarda na elite feminina e em 2014 é a mais velha entre as top-17 do ASP World Tour, mesmo tendo apenas 26 anos de idade. O furacão australiano reinou absoluta durante quatro temporadas, até Carissa Moore conseguir impedir o pentacampeonato consecutivo em 2011 com uma performance igualmente avassaladora, sendo finalista em seis das sete etapas daquela temporada, ganhando metade delas. Gilmore voltou a ser a número 1 do mundo em 2012, mas a havaiana recuperou a coroa no ano passado.



FINAL EM MAUI - Nesta temporada de 2014, o ASP Women´s Tour ganhou novas etapas e voltou a ser encerrado no pointbreak de Honolua Bay na ilha de Maui, onde Gilmore dominou o alto do pódio com um tricampeonato em 2007, 2008 e 2009. Apesar de ter surfado bem nas rodadas iniciais, Gilmore caiu nas quartas de final que abriram a quinta-feira decisiva do Target Maui Pro. Ela perdeu para a californiana Courtney Conlogue, que na quarta-feira fez os recordes do campeonato com a única nota 10 do evento e o placar de 19,40 pontos de 20 possíveis que totalizou na briga pela vaga para as quartas de final contra a havaiana Coco Ho.

"Eu realmente não consegui encontrar um bom posicionamento no mar na bateria", disse Gilmore. "Quando eu vi que ia enfrentar a Courtney (Conlogue) nas quartas de final, já pensei comigo mesma que ia ser difícil, pois ela era uma forte concorrente ao título aqui. Eu fiquei super desapontada e cheguei a chorar quando remava depois da bateria. Foi um ano longo e eu fiquei pensando em tudo o que aconteceu ao longo do caminho, mas ainda bem que deu tudo certo e o título foi confirmado na final".

DECISÃO DO TÍTULO - Com a derrota prematura nas quartas de final, Gilmore deixou a porta aberta para as outras duas únicas concorrentes ao título, Sally Fitzgibbons e Tyler Wright, que precisavam da vitória no Target Maui Pro para conseguirem o seu primeiro troféu de campeã mundial da ASP. Só que Fitzgibbons foi barrada no duelo seguinte das quartas de final pela sul-africana Bianca Buitendag e Wright perdeu a decisão do título para Carissa Moore, que surfou um tubo incrível que valeu nota 9,73 para fechar o placar da vitória em 18,23 a 14,03 pontos.

"Essa foi provavelmente a final mais emocionante que eu vi na minha vida", disse Gilmore. "Eu sei como a Tyler (Wright) é super focada e eu já estava completamente preparada para uma surf-off (bateria extra para definir a campeã mundial). No entanto, eu também sabia da incrível capacidade da Carissa (Moore) e foi muito emocionante assistir esse show de surfe das meninas. Eu estou muito feliz porque foi aqui em Honolua Bay que eu ganhei o meu primeiro título, mas depois de perder nas quartas de final fiquei me preparando para qualquer coisa que pudesse acontecer. Só sei que estou muito emocionada agora".

RECORDE DE TÍTULOS - Com o sexto título conquistado em oito temporadas no WCT, Stephanie Gilmore se aproxima ainda mais da recordista de todos os tempos, Layne Beachley, que colecionou sete troféus de campeã mundial com um impressionante hexacampeonato consecutivo entre 1998 e 2003, série interrompida pela peruana Sofia Mulanovich em 2004. A australiana voltou a ser a número 1 do ranking em 2006, antes de Gilmore iniciar o seu reinado no ASP World Tour. Beachley só não supera os onze títulos mundiais de Kelly Slater.

"O nível das meninas nesta temporada foi mais alto que nunca", destacou Gilmore. "Não há eliminatórias fáceis. Este foi, certamente, o título mais difícil que eu já ganhei. E o nível só vai aumentar nos próximos anos, mas eu estou tão contente que eu ganhei e quero agradecer a todos que me apoiaram neste ano, minha família, meus amigos e meus patrocinadores".

Resultados de Stephanie Gilmore no Samsung Galaxy ASP Women´s Tour 2014:

Roxy Pro Gold Coast na Austrália: CAMPEÃ
Drug Aware Pro Margaret River na Austrália: 3.o lugar nas semifinais
Rip Curl Pro Bells Beach na Austrália: 3.o lugar nas semifinais
Rio Women´s Pro no Brasil: 13.o lugar na segunda fase
Fiji Women´s Pro nas Ilhas Fiji: Vice-campeã contra Sally Fitzgibbons
Vans US Open of Surfing nos Estados Unidos: Vice-campeã contra Tyler Wright
Swatch Women´s Pro Trestles nos Estados Unidos: CAMPEÃ
Roxy Pro France na França: 5.o lugar nas quartas de final
Cascais Women´s Pro em Portugal: CAMPEÃ
Target Maui Pro no Havaí: 5.o lugar nas quartas de final


RANKING FINAL DO SAMSUNG GALAXY ASP WOMEN´S TOUR 2014:
1.a: Stephanie Gilmore (AUS) - 64.200 pontos
2.a: Tyler Wright (AUS) - 62.200
3.a: Carissa Moore (HAV) - 61.400
4.a: Sally Fitzgibbons (AUS) - 60.700
5.a: Malia Manuel (HAV) - 43.600
6.a: Lakey Peterson (EUA) - 42.300
7.a: Bianca Buitendag (AFR) - 40.350
8.a: Johanne Defay (FRA) - 38.850
9.a: Courtney Conlogue (EUA) - 36.900
10: Laura Enever (AUS) - 32.100
Saíram da elite das top-17 do WCT em 2014:
11.a: Dimity Stoyle (AUS) - 31.500 pontos
14.a: Pauline Ado (FRA) - 23.650
16.a: Paige Hareb (NZL) - 21.750
17.a: Alana Blanchard (HAV) - 14.000

6 CLASSIFICADAS PELO ASP WOMEN´S QUALIFICATION SERIES PARA O WCT 2015:
1.a: Silvana Lima (BRA) - 12.200 pontos
2.a: Coco Ho (HAV) - 10.700
3.a: Sage Erickson (EUA) - 9.870
4.a: Nikki Van Dijk (AUS) - 9.305
5.a: Tatiana Weston-Webb (HAV) - 8.720
6.a: Alessa Quizon (HAV) - 8.434

RESULTADO FINAL DO TARGET MAUI PRO:
Campeã: Carissa Moore (HAV) por 18,23 pontos (notas 9,73+8,50) - US$ 60.000 e 10.000 pontos
Vice-campeã: Tyler Wright (AUS) com 14,03 pontos (8,93+5,10) - US$ 25.000 e 8.000 pontos


Prêmio Noite Rio 2014 teve a promoter Carol Sampaio faturando dois prêmios entre os destaques do Ano

Foi uma cerimônia das mais animadas a do Prêmio Noite Rio, no Imperator, que escolheu os melhores profissionais da cena noturna da cidade. Bom mesmo para sacudir mais ainda a animada noite carioca.

A promoter Carol Sampaio estava super feliz com os dois prêmios conquistados, o primeiro como a RP do ano e o segundo prêmio com a melhor festa, o Baile da Favorita juntamente com o seu sócio Michel Diamant. A equipe da CM eventos comemorou muito a vitória na noite, fruto de muito trabalho e dedicação.

O mesmo aconteceu com Amanda Bravo, que ressuscitou, recentemente, o Beco das Garrafas. “O lugar que foi berço da Bossa Nova voltou a ser de vanguarda”, comemorou ela, também homenageada merecidamente este ano.

Teve ainda gente que não pôde comparecer à festa, como Raul Aragão, que foi visto dias atrás de chamego com a cantora Anitta, em Los Angeles. Vencedor da categoria fotógrafo, ele foi representado por Rafael Hansen. “Ninguém sabe onde ele está, né?”, disse Rafael, no início do seu discurso, fazendo a platéia rolar de tanto rir.

O papo antes da cerimônia, éclaro, foi sobre as nossas pistas. “Quanto mais misturadas melhores ficam as festas. Está tendo uma volta das drags. Gosto muito da ‘V de Viadão’. Convido os amigos héteros e eles adoram. Tem um clima de liberdade, sem carão”, contava Cabbet Araújo, que levou, mais uma vez, o prêmio de melhor casa noturna para sua poderosa Fosfobox.
DJ Lencinho, que representou o Circo Voador, a melhor arena para shows, usou o seu discurso para lamentar o fim da Casa da Gávea. “O governo precisa olhar por esses espaços que transmitem cultura”, disse. Foi ovacionado.

A carioca do “swing sangue bom” Fernanda Abreu, foi anfitriã do evento, ao lado de Rafael Mike, da Batalha do Passinho. Ela também se apresentou ao lado dele e de Donatinho, nas músicas “À noite”, e no funk “Baile da pesada”. Fernanda terminou a noite no meio da galera, dançando ao som de Sany Pitbull, aquele clássico “Uh! tererê!”. Que venha a festa do próximo ano.

PRÊMIO NOITE RIO 2014 - PREMIADOS

EMPREENDEDOR DO ANO: Mateus Aragão (Rio Parada Funk e Eu Amo Baile Funk)
ARENA DE SHOW: Circo Voador
MELHOR CASA NOTURNA: Fosfobox
MELHOR ESTRUTURA: Barra Music
FESTA: Baile da Favorita E Wobble (empate técnico)
FESTA BAIXADA: Cypher na Rua
FESTIVAL ATÉ 5 MIL PESSOAS: Arte Core
MELHOR PALCO LANÇAMENTOS: Oi Futuro Ipanema
NOVOS PALCOS E PISTAS: Cave
DJ Música ELETRÔNICA: Roger Lyra
DJ FUNK: Dennis DJ
DJ SOUL/HIP-HOP: Pachu
DJ MPB/REGIONAL: DJ MAM
DJ POP: Zeh Pretim
DJ ROCK: Terror
RP/Promoter: Carol Sampaio
HOST/HOSTESS: Clarisse Miranda
VJ DESTAQUE DO ANO: Apavoramento
FOTÓGRAFO: Raul Aragão

VOTO POPULAR

MELHOR ARENA DE SHOWS: Circo Voador
MELHOR CASA NOTURNA: Barra Music
MELHOR FESTA: Baile Charme do Viaduto Madureira
MELHOR DJ: Corello

Homenagem Especial Memória da Noite: José Roberto Mahr, DJ e radialista
Prêmio Indústria Criativa: Beco das Garrafas / Amanda Bravo


Filha do empresário e surfista Tico Cavalcanti a bela surfista carioca Bruna Cavalcanti fez bonito ensaio para o OFF Girl

A surfista carioca Bruna Cavalcanti, a Buba, é a OFF Girl do momento. Filha do empresário e surfista
Tico Cavalcanti, Bruna é apaixonada por esportes de ação. “Eu gosto de atividades físicas ao extremo. É uma meditação pra mim. A endorfina me faz recuperar as forças e recarregar a bateria”, contou ela, durante a sessão de fotos na praia da Joatinga, no Rio de Janeiro.


O programa favorito da surfista no Off é o “John John Florence – Uma Promessa Havaiana”, e seu maior objetivo de vida é conseguir unir trabalho e viagens. “Viajar trabalhando é um sonho. Sempre tive vontade de morar na Indonésia, meu pai morou lá alguns anos quando eu era pequena e acho que criei uma ligação especial com toda aquela atmosfera”.

Além das fotos, um perfil e um vídeo com o making of do ensaio também estão disponíveis para os internautas no site do canal (www.canaloff.com). O OFF Girls é uma seção do site do Canal OFF com fotos, perfis e vídeos de ensaios exclusivos com mulheres que fazem parte do Universo OFF. Lá, também estão as belas Chantalla Furlanetto, Chloe Calmon e Rayane Amaral.


Marolas...

01 – A Revista Veja Rio promoveu no Copacabana Palace o prêmio Cariocas do Ano de 2014. promoter Carol Sampaio conquistou o prêmio que considera o mais importante de sua carreira.

02 – A Sunrise, considerada a melhor Day Party do Brasil, comemora os 5 anos de existência com super festa no Itacoa Soccer, em Niterói, dia 06 de dezembro.

03 -É difícil conhecer um brasileiro, sobretudo um carioca, que não conheça os sambas de Martinho da Vila, cantor e compositor de clássicos do gênero. Com uma trajetória de muitos sucessos em mais de 45 anos de carreira, Martinho é um dos artistas mais respeitados do cenário musical brasileiro. Mas o que nem todos sabem, entretanto, é que o genial sambista do bairro de Vila Isabel, também tem uma forte veia literária e acumula 13 obras publicadas entre 1986 e 2014. É justamente por conta de seu talento para escrita em prosa desenvolvido ao longo de quase 30 anos que, no próximo dia 09 de dezembro, o escritor Martinho da Vila toma posse da cadeira de número 06 na Academia Carioca de Letras, importante entidade literária do Rio de Janeiro aos 75 anos de idade.

04 – O empresário Rudy Benício, vai comemorar com festa seu aniversário no Bar do Meio, do Centro de Niterói. A festa será no dia 06 de dezembro com muitas atrações.

05 – Após uma linda edição (sold out) de 2 anos, a festa Rockeria volta no sábado, 6 de dezembro! A grande novidade nesta que será a última festa de 2014, vai ser o Pré-Lançamento da Série MEUS DIAS de ROCK (Canal Brasil), com estréia no dia 12/12 no Canal Brasil. O protagonista da série, Bernardo Barreto é um dos convidados a Dj e o Dj Leo Paes Leme também faz parte do elenco! A festa acontece no Pura Vida Hostel em Copacabana.

06 - No dia 06 de dezembro o Bloco Thriller Elétrico fará um show maravilhoso acompanhado da Festa Valeu Zumbi, com a participação do DJ Lindote e DJ Saddock, misturando os gêneros sonoros do Rap, soul music, samba, hip hop, soulfunky, afrobeat, ska, dub, reggae, sambalanço, rock, latinidades até a MBB (música boa brasileira).

07 - A sanfoneira paraibana Lucy Alves, que esteve nos meses de agosto e setembro nos Estados Unidos fazendo sua primeira turnê pelo país, acaba de voltar de sua segunda excursão na terra do Tio Sam.

08 - Rio Verão Aventura marca a chegada do verão e a volta de grandes eventos do esporte para a Cidade Maravilhosa, unindo o voo livre com diversas atrações de 03 a 14 de dezembro.

09 - O projeto "Nelson Sargento: 90 anos de samba" foi concebido como homenagem ao bamba mangueirense que completou, em 25 de julho de 2014, 90 anos de idade e mais de 60 de carreira artística. Nelson Sargento, baluarte e Presidente de Honra da Estação Primeira de Mangueira, representa a matriz viva do samba. A exposição Nelson Sargento 90 anos acontece de 01 a 04 de dezembro no Teatro Popular. No dia 04 de dezembro no mesmo local como parte das comemorações da semana do samba, o cantor e compositor Marquinhos Diniz convida as já tradicionais rodas de samba da casa, "Samba Popular" (Carlinhos 7 Cordas e Moacyr Luz) e "Circuito do Samba" (Marcello Almo), para homenagear o "Dia do Samba".

10 - Um fim de semana de sol, alto astral, gente boa e muito surfe. Isso é o que resume o Cepilhão Open 2014. Vimos crianças, adultos e idosos sorrindo e vivendo a magia do surfe e seu estilo de vida em umas das mais belas praias do Brasil. Nem a água gelada parou os atletas, que deram um show de surfe na segunda edição do evento. Atletas de vários estados estiveram presentes, garantindo o espetáculo. Além disso, o Cepilhão contou com técnicos do PSIH - que deram massagens gratuitamente na praia. A black Roots Rampas trouxe uma mini ramp alucinante que foi grafitada alí mesmo, em uma interação perfeita com o público. Também rolou consciência ambiental através da ONG Reflorestar é Viver, com distribuição e plantio de mudas de árvores nativas da mata atlântica.






A FESTA DE GILBERTO PEREIRA 20 ANOS PROMOVENDO A NOITE SERÁ REALIZADO NA BOATE CASA EM ICARAÍ, DIA 21 DE NOVEMBRO, COM SHOW DO NAYAH, DJS, COQUETEL E MUITA DIVERSÃO.


VOU COMEMORAR SEUS VINTE ANOS PROMOVENDO A NOITE COM UMA SUPER FESTA NO PRÓXIMO DIA 21 DE NOVEMBRO, NA BOATE CASA, EM ICARAÍ.

SERÃO LEMBRADOS MUITOS EVENTOS DE TODA ESTA TRAGETÓRIA ONDE O OBJETIVO SEMPRE FOI DIVERTIR OS CONVIDADOS E INOVAR SEMPRE.

QUEM VAI FAZER ESSA GALERA DANÇAR MUITO SERÁ O SENSACIONAL DJ GUSTAVO MAGOO E O DJ RESIDENTE FILLIPPO BAPTISTA. ALÉM DOS DJS, TERÁ TAMBÉM UM COQUETEL DE BOAS VINDAS PARA OS CONVIDADOS ATÉ A MEIA NOITE E UM SUPER SHOW COM A BANDA NAYAH, DE NITERÓI.



A FRENTE DAS GRANDES NOITES DA CIDADE E POR TER TRABALHADO PRATICAMENTE EM TODAS AS CASAS DE NITERÓI, COMO LE VILLAGE, TONTERIA, ACRÓPOLE, ITACOA SOCCER, GAP, MADAME KHAOS, REPÚBLICA DAS BANANAS, VALE DAS PEDRAS, DOBLE SIX, SKIPPER NITERÓI, TOUCHÊ, COQUETEL, BARTHO, ART DISCO, KOOL IBIZA, PUB 9, GUAPO LOCO, WAX, GOLD COAST, HAPPY NEWS E BOATE CASA, TENDO PASSAGEM TAMBÉM PELO DEVASSA BARRA, BARONETTI (IPANEMA), NUTH CENTRO, NUTH BARRA E THE HOUSE (LEBLON) NO RIO.



A VONTADE DE OFERECER OPÇÕES DIFERENTES DE DIVERSÃO PARA A NOITE DE NITERÓI, FEZ COM QUE EM DEZEMBRO DE 94, EU ORGANIZASSE MINHA PRIMEIRA FESTA OFICIAL, ANTES DISSO, TINHA FEITO MUITAS OUTRAS, EM ANOS ANTERIORES, MAS SEM COMPROMISSO PROFISSIONAL E SIM FESTA PARA AMIGOS COMO TODO PRODUTOR GERALMENTE COMEÇA. EM 1999 LANCEI A PRODUTORA DE EVENTOS - BLACK FIRMA – ONDE PRODUZO FESTAS SEMANAIS NAS MELHORES CASAS NOTURNAS, LANÇAMENTO DE PRODUTOS, AÇÕES DE MARKETING, GRANDES SHOWS, AGENCIAMENTO DE DJS, INAUGURAÇÕES E LISTA VIP. SENDO ASSIM, PASSEI A TER SÓLIDA EXPERIÊNCIA EM PRODUÇÃO DE EVENTOS, CAPTAÇÃO DE RECURSOS, MARKETING DIRETO, PUBLICIDADE, DIVULGAÇÃO, CADASTRAMENTO DE CLIENTES, PESQUISA, RELAÇÕES PÚBLICAS E GESTÃO PESSOAS E REDES SOCIAIS.

DURANTE A FESTA DE 10 ANOS PROMOVENDO A NOITE DE NITERÓI, EM 2003, ONDE PASSEI A TRABALHAR SOZINHO COM A DESISTÊNCIA DOS MEUS AMIGOS E SÓCIOS DE CONTINUAR A TRABALHAR NA NOITE, PASSEI A USAR O GILBERTO PEREIRA PROMOTER E NA OCASIÃO RECEBI UMA MOÇÃO DE APLAUSOS DA CÂMARA MUNICIPAL DE NITERÓI, FATO INÉDITO NA CIDADE EM RELAÇÃO À PROFISSÃO DE PROMOTER.



DEPOIS DE 20 ANOS DE PRÁTICA TRABALHANDO COM EVENTOS, RECEBEREI TAMBÉM O MEU PRIMEIRO CERTIFICADO COMO ORGANIZADOR DE EVENTOS, EM CURSO CONCLUIDO PELO PRONATEC COPA, EM PARCERIA COM A NELTUR E SENAC. ACONTECERÁ UMA SOLENIDADE DE ENTREGA DOS DIPLOMAS EM UM EVENTO NA PARTE DA MANHÃ DO DIA 21 DE NOVEMBRO NO CAMINHO NIEMEYER.



ALÉM DOS EVENTOS QUE ACABARAM DENOMINADOS DE VANGUARDA, FUI UM DOS PRIMEIROS PROMOTERS A MOSTRAR A NOITE DE NITERÓI PARA OS FAMOSOS E FORMADORES DE OPINIÃO DO RIO O QUE CONTINUA SENDO UMA CONSTANTE EM MEUS EVENTOS.

O QUE ME MOTIVA BASTANTE A FAZER UM BOM TRABALHO SÃO OS NOVOS DESAFIOS. COM CERTEZA NESTAS DUAS DÉCADAS PROMOVENDO A NOITE, INOVEI E TIVE GRANDE PARTICIPAÇÃO NO DESENVOLVIMENTO DA NOITE E DO SURFE DE NITERÓI E RIO DE JANEIRO.

A PROPOSTA DA FESTA DE 20 ANOS PROMOVENDO A NOITE É UMA CELEBRAÇÃO POR AQUILO QUE MAIS CATIVEI: “AMIGOS E ADMIRADORES DO MEU TRABALHO”. IMAGINA SE EU PODERIA PASSAR ESSA DATA SEM VOCÊS...


FICHA TÉCNICA

GILBERTO PEREIRA 20 ANOS PROMOVENDO A NOITE
Local: Boate Casa – Rua Maris e Barros, 397 Icaraí – Niterói – RJ
Data: 21 de novembro de 2014. A partir das 22:00hs
Coquetel de boas vindas para os convidados das 22hs até a meia noite.
Atrações: Dj Gustavo Magoo, Dj Fillippo Baptista e show com a Banda Nayah.
NOMES PARA A LISTA: gilbertoeventos@gmail.com
Informações do evento no Facebook:

Agradecimentos: VODKA SMINROFF, SABOR TRADICIONAL, QUIVER, GALERIA DE ARTE Nº1 DE BÚZIOS, W LATAAN, GALLO, BLACK FIRMA EVENTOS, FOTOGRAFO VAGNER FERREIRA, FOTOGRAFO CAMILO BORGES E DJ GUSTAVO MAGOO.

                                              


NITEROIENSE VALENTINO BEGA PAPA TUDO NO RECREIO NO WQSURF OAKLEY ESTADUAL SUB 14 2014 - NA ÁGUA EMOÇÃO, NA AREIA MUITA AÇÃO!

Última etapa da temporada ofereceu serviços e levou campanhas importantes à praia do Recreio. Um trabalho sócio educativo que marcou o encerramento do Estadual 2014.

Fotos de Guilherme Barbosa – GB Photo e Vídeo.



Quem foi ao Recreio dos Bandeirantes no domingo decisivo do Circuito Oakley apresenta WQSurf Sub 14 em 2014 não se arrependeu. Se dentro d`água as emoções das baterias decisivas da temporada prendiam a atenção, nos momentos de lazer uma série de serviços estiveram a disposição não só para os atletas, mas para o público em geral.



Mas foi a novíssima geração do surfe no Rio de Janeiro quem mais aproveitou. Principalmente a Internet Itinerante, que é um laboratório móvel de informática, em um veículo adaptado, com oito computadores conectados à internet e com impressora. Um trabalho da Secretaria Especial de Ciência e Tecnologia – SECT.



Teve também a distribuição de kits de higiene bucal com escova, pasta e fio dental e também de preservativos. Uma parceria com a Secretaria Municipal de Saúde e Defesa Civil e a Secretaria de Educação.



Falando em educação, também estavam presentes representantes da campanha Lixo Zero da Comlurb (que emprestou os containers de lixo para a etapa) e cadeirantes da Lei Seca do Governo do Estado, prestando esclarecimentos e solicitando a adesão ao projeto pela população. Os surfistas apoiam.

Surfista de Niterói Valentino Belga fez a festa no Recreio dos Bandeirantes ao garantir o titulo estadual nas categorias Infantil e Iniciantes. Saquarema levou dois títulos, com Carol Bonelli, no Feminino Iniciantes, e Rafael Lufty, na Pré Petit



Depois da disputa no sábado que garantiu o título estadual Petit para Raphael Castro, a nova geração do surfe do estado do Rio de Janeiro voltou pra água nesse domingo, no Recreio dos Bandeirantes para a definição das outras quatro categorias no Circuito Oakley apresenta Estadual WQSurf Sub 14 2014.



Foi um dia de decisões que começou com a categoria Pré-Petit, para surfistas com até 8 anos. Nessa Rafael Lufty mostrou que está um passo à frente dos adversários, vencendo a terceira etapa seguida, garantindo o título invicto. Rafael já mostra uma grande noção de espaço, trocando de borda com segurança e imprimindo velocidade. Um atleta que merece atenção.



Na sequência, entre as meninas com até 14 anos deu Saquarema novamente. Carol Bonelli estava empatada com Julia Camargo no ranking. Cada uma havia vencido uma etapa e ficado em segundo na outra. No Recreio Carol provou que a experiência conta muito, dominou as ações e surfou com segurança para garantir a vitória e o título da temporada.







Já na Infantil a bateria final começou com Daniel Templar e Valentino Belga disputando o título, com Raphael Castro correndo por fora. Também na disputa dessa final, Valentim Neves surfou a melhor onda da disputa, mostrando que o filho do bicampeão brasileiro, Léo Neves, tem futuro. Mas na disputa pelo caneco da temporada a consistência de Valentino falou mais alto levando a melhor na etapa e no ranking.

A festa de Valentino continuou na categoria Iniciantes, onde contou com a sorte, pois apesar de não competir tão bem, a combinação de resultados favoreceu. Sem a pressão do título Johnny Corsseti foi o vencedor da etapa, deixando pra trás Daniel Templar e Vitor Ferreira, que dependiam de vitória para levantar o caneco no Estadual. Da areia, o líder do ranking até essa prova, Anderson Picachu, teve que se contentar com o vice-campeonato. Mais uma festa para a família Belga e, com o resultado, Valentino garantiu a passagem para o Peru, um oferecimento da Onlinetur e da Avianca para o campeão da principal categoria do Circuito.

Na areia a nova geração do surfe fez a festa com uma mesa de frutas regada e o apoio dos fisioterapeutas da Casa da Coluna, que mais uma vez atenderam com maestria a nova geração do surfe no Rio de Janeiro. Fim de festa, campeões conhecidos agora é hora de comemorar e aguardar o Circuito 2015.

Superação – Merece destaque a participação da pequena surfista, Carolina Vitória, de apenas 9 anos, que participou da categoria Petit. A deficiência não foi obstáculo pra ela, que finalizou em quarto lugar. Carolina é treinada pelo local do Recreio, Jerônimo Teles, e faz parte do projeto Igualdade para Todos.



O Circuito Oakley apresenta WQSurf Sub 14 2014 teve o patrocínio da Oakley e WQSurf. O apoio foi da Avianca e Onlinetur. O apoio institucional foi da Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro e do Governo do Estado do Rio de Janeiro. A divulgação oficial foi da Revista Surfar.













A realização foi da Federação de Surf do Estado do Rio de Janeiro, com a parceria nessa terceira etapa da Associação de Surf do Canto do Recreio.

RESULTADOS:
Pré Petit
1° Rafael Lufty
2° Gabriel Dantas
3° Enzo Telles
4° Felipe John John

RANKING FINAL
1° Rafael Lufty
2° Enzo Telles
3° Gabriel Dantas
4° Luana Paes

Petit
1° Raphael Castro
2° Diego Templar
3° Matheus Queiroz
4° Caroline Vitória

RANKING FINAL
1° Raphael Castro
2° Diego Templar
3° Yan Sondhal
4° Eidrien Cornet

Feminino Iniciantes
1ª Carol Bonelli
2ª Julia Camargo
3ª Sabrina Fernandes
4ª Joana Camargo

RANKING FINAL
1ª Carol Bonelli
2ª Julia Camargo
3ª Joana Camargo
4° Sabrina Fernandes

Infantil
1° Valentino Neves
2° Daniel Templar
3° Valentim Neves
4° Raphael Castro

RANKING FINAL
1° Valentino Belga
2° Daniel Templar
3° Raphael Castro
4° Valentim Neves
4° Kauai Pinheiro

Iniciantes
1° Johnny Corsetti
2° Daniel Templar
3° Vitor Ferreira
4° Valentino Belga

RANKING FINAL
1° Valentino Belga
2° Anderson Picachu
3° Daniel Templar
4° Vitor Ferreira


Ponto de Equilibrio lança "Fio da Fé", musica de seu novo album previsto para primeiro semestre de 2015

RONALDO JACARÉ FALA SOBRE SEU PRÓXIMO DESAFIO NO UFC

                                  

Lutador encara o cubano Yoel Romero no dia 28 de fevereiro, em Los Angeles. Com uma vitória, Jacaré deve disputar o cinturão dos pesos-médios do evento

O próximo desafio de Ronaldo ‘’Jacaré’’ Souza dentro do octógono já tem data e local para acontecer. No dia 28 de fevereiro de 2015, o lutador enfrentará o cubano Yoel Romero, em Los Angeles, pelo card principal do UFC 184. Vencendo o combate, o capixaba deverá disputar o cinturão da categoria pesos-médios (até 84kg) contra o vencedor do duelo entre Chris Weidman, atual campeão, e Victor Belfort.

Após o triunfo contra o armênio radicado na Holanda, Gegard Mousasi, em setembro, Ronaldo Jacaré esperava disputar o título da categoria no início de 2015, pois a luta de Weidman contra Belfort estava marcada para dezembro. Entretanto, por conta de uma lesão sofrida pelo atual detentor do cinturão, a luta precisou ser remarcada também para o dia 28 de fevereiro.

“Por divergência de datas não tive condições de ter uma luta pelo cinturão. Eu não posso e não quero ficar oito meses sem entrar no octógono. O próprio Danna White (Presidente do UFC) falou que era importante que eu fizesse essa luta contra o Yoel. Eu não podia ficar esse tempo todo sem lutar, por isso aceitei esse combate, para me manter ativo. Na minha categoria o bicho pega e não vou ficar me escondendo atrás do muro, eu ponho a cara para jogo mesmo’’, analisa Ronaldo de Souza.

Aproveitando o hiato entre seus desafios, Ronaldo usou o tempo livre para tratar de uma lesão no cotovelo direito. Após uma cirurgia para aliviar a pressão no nervo ulnar, realizada em outubro, Jacaré já está em fase avançada de recuperação.

‘’Estou me sentindo bem, mas ainda não voltei a treinar. Preciso fazer uma última consulta, mas eu acredito que em uma semana estarei 100%. Nessas horas a gente tem que ter uma percepção do momento. O ideal é você por a ansiedade no saco, trancar ela na cadeia e pensar na recuperação como um todo. Não deixar que a ansiedade te deixe pular etapas e faça com que você tome decisões erradas’’, observa o lutador.

Já pensando no combate contra o cubano de 37 anos, o capixaba de Cariacica antecipa que o duelo contra um dos atletas mais fortes da categoria o deixa motivado.

“Mesmo faltando muito tempo para o combate, já estou pensando em uma forma de vencê-lo. A partir do momento que a luta foi fechada ele virou meu foco principal. Muita gente duvidada que eu fosse vencer o Mousasi. Fui lá e venci. Agora vou vencer de novo estou forte e focado, vou com tudo para a luta’’, finaliza Jacaré

O lutador Ronaldo ‘’Jacaré’’ Souza conta com os patrocínios da Integralmédica, Prefeitura de Manaus, KORAL Fight Co. e Consultor Net. O atleta tem ainda o apoio da academia XGYM e da MJC Eventos.

O evento que teve a presença de muita gente bonita teve o DJ Leo Paes Leme colocando todo mundo para dançar na pista de dança. Quem mandou muito bem também foi o DJ Guilherme Scarpa.



Em Busca do Último Paraíso, programa do Canal OFF, tem festa de estreia

Os atletas de Em Busca do Último Paraíso, que estreia hoje, às 21h30, no Canal OFF, se reuniram neste domingo, dia 09, com amigos e familiares para assistirem em primeira mão o primeiro episódio do programa. Sylvestre Campe, diretor do programa, também esteve presente na festa que aconteceu no Complex Esquina 111, no Rio de Janeiro.



Na série, a modelo Rayane Amaral, a freesurfer Camilla Callado, o kite surfista Stephan Figueiredo, o filmaker Michelangelo Bernardoni e a fotógrafa Luiza Campos, que também é responsável pelo diário de bordo do grupo, viajam acompanhados do capitão Martin Daly – responsável por descobrir as Ilhas Mentawai em 1990 – em busca do que acreditam ser o último destino inexplorado do surfe: a região entre as Ilhas Marshall e Fiji. A produção é da Cinemauro.



Festa Rockeria no Pura Vida Hostel, em Copacabana foi marcada por boa música, gente bonita e muita diversão

À noite de Copacabana foi invadida de pessoas bonitas e que curtem boa música em mais uma ótima edição da Festa Rockeria que aconteceu na Taverna do Pura Vida Hostel.

A Taverna do Pura Vida Hostel é um ambiente medieval e totalmente climatizado. Área externa ampla e arejada, pista de dança e bar com serviço personalizado.

A Taverna é parte de um antigo Casarão construído no começo do século passado por um embaixador polonês, a enorme casa teve sua arquitetura preservada até hoje e apresenta detalhes raramente vistos em construções atuais. Vitrais, lustres e acabamentos trabalhados em madeira são alguns dos detalhes que tornam este lugar fascinante.

A Taverna foi reformada recentemente e sua área externa ampliada, com um grande espaço ao ar livre, banheiros grandes e novos, e três bares pela casa para um melhor atendimento.

O evento que teve a presença de muita gente bonita teve o DJ Leo Paes Leme colocando todo mundo para dançar na pista de dança. Quem mandou muito bem também foi o DJ Guilherme Scarpa.

Muito legal o “Toca Mais!” Projeto onde os djs fazem homenagem a algumas bandas durante seus sets tocando três músicas de cada. Nesta edição da Festa Rockeria as homenageadas foram: Artic Monkeys, The Black Keys, Two Door Cinema e Keane

A Festa Rockeria é mensal, vale muito a pena curtir se você é daqueles que gosta de ir a bons eventos.


HERDY VENCE A ETAPA E SODRÉ O CIRCUITO ASN 2014 EM ITACOATIARA

A terceira e decisiva etapa do Circuito ASN Cervejaria Noi / Compão de Surf 2014 aconteceu nos dias 18 e 19 de outubro na praia de Itacoatiara, Niterói. O campeonato também contou como segunda etapa do Circuito Estadual Pós-14/Master/Surdos e atraiu surfistas de Campos, Macaé, Búzios, Cabo Frio, Saquarema e Rio de Janeiro.

As previsões não se confirmaram, a ondulação virou para sudeste fazendo muitas ondas fecharem, o que dificultou a vida dos atletas. Mas o grande contingente de surfistas de todo estado exibiu alto nível nas manobras e proporcionaram boas disputas.

No domingo o sol brilhou forte e atraiu um bom público para acompanhar a decisão do circuito. Além da tradicional tenda de frutas e água, desta vez a Compão também garantiu um freezer cheio de Açaí para repor a energia dos competidores e de todos os envolvidos no evento.

Guilherme Herdy ganhou a etapa na principal categoria e um final de semana com direito a um acompanhante na Pousada Itamambuca Casa de Praia. Mas com o segundo neste campeonato Guilherme Sodré foi o campeão do ranking da Open, faturou a tão sonhada hospedagem de 10 dias no Ulau Manua Resort Mentawai e três diárias de gravação de vídeo em super câmera lenta com edição de um teaser pela MR Sport Films. Pedro Todaro foi o terceiro e Thiago Villar, que também participou das três finais do ano, ficou em quarto.

Milton Morbeck venceu a etapa e o ranking da Master, e conquistou uma passagem para o Peru oferecida pela Avianca e AIT Surf Operadora de Turismo. O competitivo Luiz Menezes chegou em segundo, o fisioterapeuta Rafael Mignani em terceiro, e Eduardo Gonçalves, representante da praia de Piratininga, ficou em quarto.

Na Junior aconteceu uma situação semelhante a da Master. O carioca Pedro Neves precisava do terceiro para faturar o ranking e uma passagem para o Peru. Mas ele encontrou a melhores ondas e também foi o campeão da etapa. João Jacques optou em escolher as ondas do canto da pedra e ficou em segundo. Yuri Fernandes foi o terceiro e Andress Almeida de Búzios ficou em quarto.

A outra passagem para o Peru destinada para Mirim ficou em casa. O niteroiense Luca Nolasco parou na semi-final e terminou em quinto na etapa. Com a quarta colocação do Victor Soares, seu principal concorrente, Luca comemorou o título do circuito na areia. Quem venceu a terceira parada do ano foi o buziano Theo Fresia, que aplicou uma forte batida e foi bem avaliado pelos juízes. Kedian Zamora liderou grande parte da decisão, mas sofreu a virada e ficou em segundo. João Jacques completou a final na terceira posição.

O carioca Luiz Menezes se manteve no top do ranking da Grand Master de forma invicta, vencendo as três etapas de 2014. Marcelo Ribeiro foi o segundo. Rafael Mignani repetiu a mesma colocação da Master e parou em terceiro. Marcílio Marques não compareceu no domingo e terminou em quarto.

Vitor Ferreira, líder do circuito brasileiro, venceu a Iniciante, mas não foi suficiente para reverter a situação no ranking. O niteroiense Danilo de Souza conseguiu o vice nesta etapa e permaneceu no degrau mais alto do circuito. Michell Castro foi em terceiro.

A carioca Luara Thompson acertou uma boa batida de backside e dominou a Feminino Junior. A promessa do surf de Saquarema, Carol Bonelli, ficou em segundo, e Raissa Fernandes em terceiro.

Na categoria Surdos, André Menezes, que já tinha vencido em Saquarema, também foi o campeão em Itacoataira e lidera o circuito estadual. Julio Cesar foi o segundo, o pernambucano William Fontes ficou em terceiro, e Fabio Quintela terminou em quarto.

Com a realização desse campeonato a Associação de Surfe de Niterói concluiu seu calendário de competições em 2014 de forma positiva. Distribuiu uma das melhores premiações em eventos amadores no país, promoveu eventos bem organizados e fomentou o esporte na cidade e no Estado do Rio de Janeiro.

A FESERJ ainda organizará duas competições neste ano. Nos dias 8 e 9 de novembro acontecerá a terceira etapa do Circuito Estadual Sub-14 no Canto do Recreio. E a decisão do Circuito Estadual Pós-14/Master/Surdos será na semana seguinte, nos dias 15 e 16 de novembro na Prainha.

O Circuito ASN Cervejaria Noi / Compão de Surf 2014 tem patrocínios da Cervejaria Noi, Lanchonetes Compão, Ulau Manua Resort Mentawai, Avianca, AIT Surf Operadora de Turismo, Pousada Itamambuca Casa de Praia, MR Sport Films, Pena, WQSurf, Hot Buttered, Maremoto, Cena Urbana, Itacoá, TSN, Bustle, HillStone, Pranchas Bou, André Cebola Shaper, Cesar Luna Surfboard e Secretaria Municipal de Esporte e Lazer.

Mick Fanning vence em Portugal e entra na briga do título mundial

Australiano derrotou Jordy Smith na grande final do Moche Rip Curl Pro e agora é o principal concorrente de Gabriel Medina na disputa pelo título mundial no Billabong Pipe Masters



O australiano Mick Fanning venceu o Moche Rip Curl Pro em Portugal e passou a ser o principal concorrente de Gabriel Medina na busca pelo primeiro título do Brasil na história do Circuito Mundial. Ele assumiu a vice-liderança no ranking e só mais Kelly Slater continua na briga pelo troféu de melhor surfista do mundo no Billabong Pipe Masters, que vai fechar o Samsung Galaxy ASP World Championship Tour 2014 nos dias 8 a 20 de dezembro no Havaí. O brasileiro acaba com as chances de Slater quando passar para a quarta fase em Pipeline, mas agora precisa ser finalista para garantir o título independente de vitória de Fanning no templo sagrado do esporte na ilha de Oahu.

Os brasileiros não conseguiram impedir que Mick Fanning continuasse com chances de lutar pelo seu quarto título mundial no Havaí. O australiano sempre achou bons tubos em todas as baterias que disputou nas boas ondas de 4-6 pés da segunda-feira decisiva do Moche Rip Curl Pro em Supertubos, até na grande final contra o sul-africano Jordy Smith. O último dia começou com Filipe Toledo despachando o norte-americano Kolohe Andino na penúltima bateria da terceira fase. Na última, Mick Fanning iniciou o seu caminho para a vitória derrotando o catarinense Alejo Muniz.

Depois, o australiano teve o primeiro encontro com Filipe Toledo na primeira rodada classificatória para as quartas de final e garantiu a vitória com uma das maiores pontuações do dia, 17,74 pontos de 20 possíveis. Esta marca só foi superada pelo havaiano John John Florence, que na abertura das quartas de final atingiu 17,83 pontos com a sua segunda nota 10 nos tubos de Supertubos. Filipe ainda passou pela repescagem tirando um dos concorrentes de Gabriel Medina ao título mundial, o taitiano Michel Bourez, para voltar a enfrentar Mick Fanning na disputa pela última vaga nas semifinais.

O australiano novamente achou um tubaço nas direitas de Supertubos para garantir mais uma vitória sobre Filipe Toledo, mais uma vez com uma larga vantagem de 16,07 a 10,10 pontos. Foi a despedida do Brasil do Rip Curl Pro de Portugal, pois o paulista Adriano de Souza já havia perdido para o sul-africano Jordy Smith, que depois barrou John John Florence nas semifinais e também acabou com as chances do havaiano brigar pelo título mundial em Banzai Pipeline, pois ele precisava ser finalista em Peniche para isso.

Os três concorrentes agora vão trocar os mesmos 1.750 pontos do segundo pior resultado deles na temporada, pois o pior já foi descartado em Portugal. Gabriel Medina continua na frente do ranking com 56.550 pontos, mas a grande vantagem de 6.500 pontos sobre Kelly Slater agora caiu para 3.450 contra o novo vice-líder, Mick Fanning. Para superar a pontuação atual do brasileiro, Slater precisa vencer o Billabong Pipe Masters e Fanning chegar nas semifinais, mas nas quartas de final já iguala os 56.550 pontos, o que provocaria uma bateria extra para decidir o título mundial da temporada.

Medina ainda continua dependendo só dele mesmo para trazer o primeiro caneco de campeão mundial da história do surfe brasileiro. Para aumentar sua somatória no ranking, ele precisa passar da terceira fase para trocar os 1.750 pontos do 13.o lugar em Portugal por 4.000 da nona colocação que já garantiria no Havaí. Aí atingiria 58.800 pontos e já tiraria Kelly Slater da corrida do título, pois o onze vezes campeão mundial só consegue alcançar 58.300 com uma vitória em Banzai Pipeline. Além disso, o brasileiro obrigaria Mick Fanning a ser finalista para supera-lo, ou seja, poderia comemorar o título a partir daí se o australiano perder antes da final.

Caso Medina avance para as quartas de final e terá duas chances para isso, na quarta fase ou na repescagem, Fanning passa a necessitar da vitória no Havaí. A situação é a mesma se o brasileiro passar para as semifinais, pois ele ficando em terceiro lugar o australiano ainda poderá superar os seus 61.300 pontos com os 61.350 que conseguiria com o título no Pipe Masters. No entanto, se os dois forem para a grande final o troféu de campeão mundial de 2014 será de Gabriel Medina independente do resultado da bateria, pois já atingiria imbatíveis 62.800 pontos no ranking final do Samsung Galaxy ASP World Championship Tour.


AS POSSIBILIDADES DO TÍTULO MUNDIAL NO BILLABONG PIPE MASTERS:

- GABRIEL MEDINA - permaneceu com 56.550 pontos no ranking porque não conseguiu trocar os 1.750 pontos do seu pior resultado em Portugal e este será o seu descarte no Havaí. Para não depender dos resultados dos adversários, Medina garante o título mundial quando passar para a grande final em Banzai Pipeline

- MICK FANNING - assumiu a vice-liderança no ranking com 53.100 pontos e precisa no mínimo chegar nas quartas de final do Pipe Masters para igualar os 56.550 pontos de Gabriel Medina e chega a 61.350 pontos com a vitória no Havaí, conquistando o tetracampeonato se a bateria decisiva não for contra o brasileiro, que já festejaria o título com a passagem para a grande final

- KELLY SLATER - necessita unicamente da vitória para alcançar 58.300 e superar os atuais 56.550 pontos de Gabriel Medina, mas o brasileiro acaba com as suas chances se passar para a quarta fase em Pipeline. Se a briga ficar contra Mick Fanning, a situação do australiano passa a ser a mesma de Medina com ele, ou seja, garante o título com a passagem para a grande final, quando atinge 59.350 pontos

PASSO A PASSO PARA O TITULO MUNDIAL DE GABRIEL MEDINA:

- Medina em 25.o ou 13.o lugar na terceira fase com 56.550 pontos - será campeão mundial se Kelly Slater não vencer o Pipe Masters para totalizar 58.300 e se Mick Fanning não chegar nas quartas de final, quando iguala os pontos do brasileiro e só ultrapassa se avançar as semifinais para atingir 57.850 pontos.

- Medina em 9.o lugar na quarta e quinta fase com 58.800 pontos - acaba com as chances de Kelly Slater quando passar da terceira fase e obriga Mick Fanning a ser finalista em Pipeline para superar sua pontuação com 59.350 pontos

- Medina em 5.o lugar nas quartas de final com 60.000 pontos - Mick Fanning passa a precisar da vitória no Pipe Masters para impedir o primeiro título de um brasileiro no Circuito Mundial

- Medina em 3.o lugar nas semifinais com 61.300 pontos - Mick Fanning continua necessitando unicamente da vitória no Havaí para atingir 61.350 pontos

- GABRIEL MEDINA CAMPEÃO MUNDIAL - com a classificação para a grande final do Billabong Pipe Masters alcança imbatíveis 62.800 pontos nas nove etapas computadas no ranking do Samsung Galaxy ASP World Championship Tour 2014

RESULTADOS DO ÚLTIMO DIA DO MOCHE RIP CURL PRO PORTUGAL:
Campeão: Mick Fanning (AUS) por 15,50 (notas 9.00+6.50) - US$ 100.000 e 10.000 pontos
Vice-campeão: Jordy Smith (AFR) com 7,67 pontos (só 1 onda) - US$ 40.000 e 8.000 pontos

SEMIFINAIS - 3.o lugar com US$ 20.000 e 6.500 pontos:
1.a: Jordy Smith (AFR) 16.64 x 7.27 John John Florence (HAV)
2.a: Mick Fanning (AUS) 13.17 x 8.40 Kai Otton (AUS)

TOP-22 DO RANKING DO SAMSUNG GALAXY ASP WORLD TOUR 2014 - 10 etapas com 1 descarte:
1.o: Gabriel Medina (BRA) - 56.550 pontos
2.o: Mick Fanning (AUS) - 53.100
3.o: Kelly Slater (EUA) - 50.050
4.o: John John Florence (HAV) - 47.950
5.o: Michel Bourez (TAH) - 43.750
6.o: Joel Parkinson (AUS) - 43.100
7.o: Jordy Smith (AFR) - 42.900
8.o: Adriano de Souza (BRA) - 42.250
9.o: Taj Burrow (AUS) - 41.700
10: Kolohe Andino (EUA) - 35.900
11: Josh Kerr (AUS) - 35.700
12: Owen Wright (AUS) - 31.900
13: Nat Young (EUA) - 29.900
14: Bede Durbidge (AUS) - 27.200
15: Miguel Pupo (BRA) - 24.650
16: Filipe Toledo (BRA) - 23.450
17: Adrian Buchan (AUS) - 22.700
18: Kai Otton (AUS) - 21.500
19: Fredrick Patacchia (HAV) - 20.000
20: Jadson André (BRA) - 19.500
21: Julian Wilson (AUS) - 19.250
22: Sebastian Zietz (HAV) - 17.950
——-outros brasileiros:
29: Alejo Muniz (BRA) - 12.950 pontos
35: Raoni Monteiro (BRA) - 4.500

Coco Ho festeja primeiro título do Oceano Santa Catarina Pro

Havaiana derrotou a australiana Keely Andrew na final feminina na Praia da Joaquina e se tornou a maior vencedora em etapas do WQS no Brasil e na América do Sul



A havaiana Coco Ho festejou o primeiro título do Oceano Santa Catarina Pro na Praia da Joaquina, em Florianópolis. Ela derrotou a australiana Keely Andrew na grande final da última etapa do ASP 5-Star do ano e se tornou a maior vencedora em etapas do WQS no Brasil e na América do Sul. Em 2010, Coco Ho já havia ganhou duas provas seguidas no Brasil, em Salvador (BA) e em Florianópolis (SC) também, só que na vizinha Praia Mole. Agora é a primeira a conquistar a terceira vitória e os 2.000 pontos do título na Joaquina a levaram da quinta para a segunda posição no ranking do ASP Qualification Series que continua liderado pela brasileira Silvana Lima.

"Sério? Que irado, eu não sabia disso", espantou-se Coco Ho, ao saber do recorde de vitórias em etapas do WQS organizadas pela ASP South America na América do Sul. "É sempre muito bom voltar para Florianópolis. Eu só tinha vindo na Praia Mole em 2010 e essa é a primeira vez que eu participo de uma competição aqui na Joaquina. Foi muito irado o campeonato e estou muito feliz por vencer de novo aqui, na mesma cidade, é fenomenal".

A havaiana também comentou sobre a bateria final do Oceano Santa Catarina Pro. "Eu vi a Keely (Andrew) surfar muito bem na semifinal e eu sabia que o título ia ficar com quem achasse as melhores ondas. Fiquei muito feliz quando achei aquela onda muito boa que valeu nota 9 para eu poder ditar o ritmo da bateria. Eu estava sem a prioridade (de escolha da próxima onda), mas ela entrou para mim já abrindo uma parede lisa e eu fui fazendo as manobras até onde deu. Estou muito feliz mesmo pela vitória e agora por saber que eu sou recordista de vitórias aqui no Brasil, muito bom isso".

A australiana Keely Andrew tinha registrado um novo recorde de 18,20 pontos de 20 possíveis para o ASP 5-Star Oceano Santa Catarina Pro, quando derrotou a sua compatriota Nikki Van Dijk nas semifinais. Mas, na decisão do título, a havaiana Coco Ho surfou as melhores ondas que entraram na bateria e confirmou a vitória com a nota 9,0 da sua melhor apresentação nas ondas da Praia da Joaquina. Com ela, atingiu 16,33 pontos contra apenas 9,03 das duas notas computadas pela australiana. Além do prêmio de 8 mil dólares, a havaiana garantiu sua permanência na elite das top-17 do WCT com os 2.000 pontos recebidos em Florianópolis.

"Infelizmente, eu não consegui mostrar o meu surfe na final e estou meio chateada com isso", lamentou Keely Andrew. "Mesmo assim, foi um bom resultado para mim o vice-campeonato, o evento foi ótimo e só agora que as ondas mudaram muito em relação as semifinais, quando estavam rolando altas ondinhas. Eu não consegui achar as ondas para tirar as notas que precisava, mas tudo bem. Pena que não consegui a vaga para o WCT, mas se foi agora, vai ser no ano que vem, ou no próximo, pois quero muito participar do WCT e vou chegar lá".

As baterias das meninas foram realizadas durante as masculinas do ASP 6-Star. As semifinais entraram no mar após o encerramento da primeira fase e a grande final depois dos dois primeiros confrontos da segunda, quando começaram a estrear os cabeças de chave. Na quarta-feira ensolarada na Ilha de Santa Catarina, a Praia da Joaquina apresentou as melhores ondas desde o início desta etapa no sábado. Em séries de 2-3 pés com boa formação, as meninas surfaram ótimas ondas e fizeram grandes manobras para arrancar notas dos juízes.

A melhor performance foi da australiana Keely Andrew na semifinal australiana contra a atual top da elite mundial, Nikki Van Dijk. Ela surfou de forma incrível suas ondas e computou notas 9,37 e 8,83 para atingir o maior placar de todo o Oceano Santa Catarina Pro, 18,20 pontos de 20 possíveis. Keely está bem próxima da zona de classificação para o WCT de 2015, mas permaneceu em nono lugar no ranking que está garantindo na elite das top-17 até sétima colocada, a havaiana Alessa Quizon. Mesmo com a vitória na Praia da Joaquina, ela não conseguiria ingressar no G-6 do WQS feminino.

Agora restam mais duas etapas para fechar o ASP Women´s Qualification Series, ambas organizadas pela ASP South America que também vão decidir o título sul-americano profissional feminino. A próxima é o ASP 4-Star Mahalo Surf Eco Festival de 1.000 pontos que começa na próxima segunda-feira, dia 27, e vai até o sábado da semana que vem, 1.o de novembro. Depois, o ASP 3-Star Maui and Sons Woman Pichilemu Pro de 750 pontos, finaliza a lista das seis indicadas pelo WQS para o WCT feminino e também define a campeã sul-americana nas grandes ondas de Punta de Lobos, em Pichilemu, no sul do Chile.

BRASILEIRAS ELIMINADAS - As brasileiras não conseguiram avançar muito no ASP 5-Star Oceano Santa Catarina Pro. Elas não passaram da segunda fase disputada na terça-feira, sendo eliminadas nos primeiros confrontos do dia. A catarinense Chantalla Furlanetto foi barrada junto com a sul-africana Tanika Hoffman pela australiana Nikki Van Dijk e Chelsea Tuach, de Barbados. E na disputa pelas duas últimas vagas nas quartas de final, a australiana Keely Andrew e a francesa Pauline Ado levaram a melhor sobre a líder isolada no ranking do ASP Qualification Series, Silvana Lima. A cearense e a paranaense Nathalie Martins perderam nesta bateria.

O Oceano Santa Catarina Pro é uma realização da Federação Catarinense de Surf (FECASURF), com patrocínio do Governo do Estado de Santa Catarina, através da Secretaria de Turismo, Cultura e Esporte, e da FESPORTE; co-patrocínio da Prefeitura Municipal de Florianópolis e Fundação Municipal de Esportes; apoio da G-Shock, Skull Surf Boards, Ponto Eventos Especiais e Associação de Surf da Joaquina (ASJ), contando ainda com as ações sociais do Projeto KOB (Keep The Ocean Blue) e Surfista Doador e a parceira das ONGs Parceiros do Mar, Mar Brasil e Prancha Ecológica. O Jornal Drop e a Rádio S365 são os parceiros de mídia do evento homologado pela ASP South America como a quarta e última etapa do ASP Qualification Series 2014 com status 6 estrelas. Transmissão ao vivo na internet pelo www.oceanopro.com



FINAL DO ASP 5-STAR OCEANO SANTA CATARINA PRO:
Campeã: Coco Ho (HAV) por 16,33 pontos (notas 9,00+7,33) - US$ 8.000 e 2.000 pontos
Vice-campeã: Keely Andrew (AUS) com 9,03 pontos (4,53+4,50) - US$ 4.000 e 1.500 pontos

RANKING DO ASP WOMEN´S QUALIFICATION SERIES 2014 - 13 etapas:
01: Silvana Lima (BRA) - 12.200 pontos
02: Coco Ho (HAV) - 10.700
03: Sage Erickson (EUA) - 9.870
04: Nikki Van Dijk (AUS) - 9.305
05: Laura Enever (AUS) - 9.280 e top-10 do WCT
06: Tatiana Weston-Webb (HAV) - 8.564
07: Alessa Quizon (HAV) - 8.334
---------próximas sul-americanas:
24: Anali Gomez (PER) - 3.673 pontos
35: Jacqueline Silva (BRA) - 2.366
36: Dominic Barona (EQU) - 2.328
47: Sofia Mulanovich (PER) - 1.820
69: Suelen Naraisa (BRA) - 1.120
70: Carol Fernandes (BRA) - 1.112
77: Nathalie Martins (BRA) - 976
84: Ornella Pellizzari (ARG) - 856
86: Jessica Anderson (CHL) - 817
88: Juliana Meneghel (BRA) - 791
93: Karol Ribeiro (BRA) - 653
97: Chantalla Furlanetto (BRA) - 633
98: Bruna Schmitz (BRA) - 630
107: Lucia Indurain (ARG) - 554


CAIO VAZ DISPUTA O TÍTULO MUNDIAL DE STAND UP PADDLE WAVE

Brasileiro é um dos favoritos ao título do Stand Up World Tour; Última etapa acontece entre os dias 25 de outubro e 02 de novembro na França

            

O surfista brasileiro Caio Vaz, 20 anos, compete entre os dias 25 de outubro e 02 de novembro, em La Torche, na França, pelo título mundial de SUP Wave 2014. Nesta última etapa do Stand Up World Tour, o carioca, que ocupa o segundo lugar no ranking, tem como principal adversário o havaiano e tricampeão mundial Kai Lenny, que está a apenas 1.500 pontos a sua frente.

                

Considerado um dos maiores nomes do stand up paddle mundial na atualidade, Caio já foi duas vezes vice-campeão mundial de SUP Wave e liderou o ranking deste ano até a penúltima etapa, na Califórnia, quando foi ultrapassado por Lenny. Durante todo o circuito, o surfista foi o competidor de maior regularidade, com duas vitórias e dois terceiros lugares, seus piores resultados. Ao contrário do havaiano, que venceu também duas etapas, terminou uma em segundo e outra em nono lugar, resultado que está sendo descartado.

Apesar de ser o segundo no ranking, Caio só depende do próprio desempenho na etapa da França para ser campeão e levar o troféu para casa. Vencendo a competição, mesmo que Kay Lenny termine a disputa na segunda colocação, Caio será coroado como campeão mundial de 2014.


Marolas...

01 - Com 20 anos de carreira, oito CDs e dois DVDs, a banda Celebrare faz uma viagem aos clássicos nacionais e internacionais que marcaram a época dos anos 70, 80 e 90. A banda está de volta ao Centro da Cidade para uma noite especial no Teatro Rival Petrobras, dia 24, sexta-feira, às 19h30. Em Niterói, a banda se apresenta dia 25, sábado, no Bar do Meio em Piratininga.

02 - Harley Vas, cantor do bloco Quizomba, mostra o seu primeiro trabalho solo, o CD “Não me apronta”, com batidas soul. O cantor promete transformar o Teatro Rival num verdadeiro baile com o DJ Fabio Senra tocando muita black music e grande participação especial do bloco Quizomba, para a festa não acabar tão cedo, no dia 25, sábado.

03 – Angélica Morango lança clip e é elogiada pelos principais veículos de comunicação do país.

04 – Dia 25 Niterói recebe o show do Rappa, na Estação Cantareira. Os ingressos estão voando, vai ser bombação com certeza. Quem gosta de bom show tem que ir.

05 – Tem fim de semana que não tem quase nada, mas dia 25 está bombando de boas opções, e a Festa Mascherato, da promoter Carol Sampaio acontece no Hotel Royal Tulip, no Rio de Janeiro. O traje para homem é passeio completo e mulher tem que ir de longo. Indispensável o uso da máscara.

06 - Em busca das melhores condições para a prática de surfe, kitesurfe e stand up paddle, o surfista Sylvio Mancusi parte com sua esposa e seu filho para a Ilha de Páscoa, Indonésia, Chile e Brasil. A passagem da família pode ser conferida a partir do dia 25 de outubro, às 22h, no programa “Mar Doce Lar”, do canal OFF. A produção é da Casa Violeta.

07 - A atriz e apresentadora Evelyn Montesano que ficou conhecida após interpretar uma jornalista de celebridades na série de humor "Open Bar", do Multishow, e que atualmente apresenta o programa de entrevistas online "Na Contramão", será a capa da próxima edição da revista "Sou Noiva". Para a sessão de fotos que foi realizada em um clube no Rio de Janeiro a atriz teve seu cabelo e maquiagem assinados pela profissional Stifany Thais, do Centro Estético Monique Gracielle. O belíssimo vestido, a grinalda, os acessórios e os sapatos que Evelyn Montesano aparecerá usando na revista são de Monique Gracielle e o bouquet é da Decorart Rio.

                

08 – O samba da Toca do Gambá vem movimentando a Cidade de Niterói e a novidade é o horário novo no domingo. A roda de samba agora é das 17hs às 23hs.

09 – Para os fãs do sertanejo no dia 23 acontece show do Luan Santana na i9 Music.

10 – No mês de aniversário de reabertura do Teatro Popular Oscar Niemeyer queremos ressaltar os caminhos que levam para uma vida de Paz. A programação da comemoração abordou a platéia com grandes temas através das artes dramáticas, música ou literatura, apurando os sentidos e fortalecendo a consciência de coletividade. No dia 23, data do aniversário, aconteceu super show com o cantor Luis Melodia.


Festa de 14 anos da Revista Quem em São Paulo com belas mulheres e famosas que exageraram no figurino


O Espaço das Américas, em São Paulo, foi palco da festa de comemoração dos 14 anos da Revista Quem, realizada no dia 07 de outubro. O evento reuniu diversos convidados do mundo das celebridades, e uma parte da mulherada aproveitou a ocasião para dar aquela exagerada no figurino.



Estampas de todos os tipos foram destaque nas beldades, como no caso de Viviane Araújo, a promoter carioca Carol Sampaio que estava gatíssima e a atriz Flávia Alessandra.

                      

                     

Já Graciele Lacerda, a bela namorada do cantor Zezé de Camargo ousou na escolha do vestido, um tecido com visual bem esquisito, com direito até a franja na barra...Deixa, né!

No elenco de muitas globais que marcaram presença na celebração, a atriz Giovanna Antonelli foi uma das que atraíram olhares de fotógrafos e repórteres ao chegar, toda maravilhosa, com o cabelo preso num rabo de cavalo e o vestido preto básico, para não errar no modelito.

A top model brasileira Gisele Bündchen foi a estrela da edição de aniversário deste ano. Gisele não só participou de um ensaio exclusivo, como também conversou com a gente sobre a vida ao lado do marido e dos filhos.



DECISÃO DO CIRCUITO ASN CONTARÁ PONTOS PARA O ESTADUAL PÓS-14 QUE PROMETE AGITAR A CIDADE DE NITERÓI

                             



A terceira e última etapa do Circuito ASN Cervejaria Noi / Compão de Surf 2014 terá um novo ingrediente que promete agitar a tradicional praia de Itacoatiara. Nos dias 18 e 19 de outubro, Niterói voltará sediar um evento estadual. A decisão do circuito municipal ganha novo status e o campeonato também contará pontos como segunda etapa do Circuito Estadual Pós-14/Master/Surdos da FESERJ.

O Festival de Surf de Saquarema que aconteceu nos dias 20 e 21 de setembro contou como a primeira etapa do estadual. A Federação já confirmou a terceira para os dias 15 e 16 de novembro na Prainha, e está tentando fazer uma possível quarta etapa, para que possa haver um descarte.

As categorias do Circuito Estadual são Mirim (Sub-16), Junior (Sub-18), Feminino Junior (Sub-18), Master e Surdos. E as que contarão pontos só para o Circuito ASN são Open Interno, Grand Master e Iniciante (Sub-14).

A parceria da ASN com a FESERJ e a confirmação do circuito estadual deve atrair um bom contingente de surfistas de todo estado para a decisão do niteroiense, que distribui uma das mais fartas premiações em eventos amadores no Brasil.

O destaque da competição será a disputa da Open Interno que definirá quem é o melhor surfista de Niterói no ano. Quatro atletas permanecem vivos para chegar ao lugar mais alto do pódio. Ex-integrante do extinto Super Surf, Guilherme Sodré venceu as duas primeiras do ano e abriu vantagem com 2000 pontos. Ele precisa da quinta colocação para garantir o título e a tão sonhada hospedagem de 10 dias no Ulau Manua Resort Mentawai, com direito a barco e alimentação, no paradisíaco arquipélago da Indonésia. O campeão do circuito também conquistará três diárias de gravação de vídeo em super câmera lenta, com edição de um teaser pela MR Sport Films.

Mas ele não terá vida fácil, pois o nível é alto desde a primeira rodada, e mais três surfistas estão vivos na disputa. O experiente Guilherme Herdy e Thiago Villar estão empatados com 1629 pontos, e Marco Antonio Cofrinho tem 1620. Ambos precisam vencer e torcer para Sodré terminar em sétimo.

Para o campeão da etapa também está confirmada a premiação de um final de semana na Pousada Itamambuca Casa de Praia em Ubatuba, uma prancha zerada e kit com roupas e acessórios.

Na Master, Guilherme Herdy (1900) e Milton Morbeck (1810) só dependem de si para conquistar uma passagem para o Peru oferecida pela Avianca e AIT Surf Operadora de Turismo. Alexandre Almeida (1466) tem chances matemáticas em uma combinação improvável. Mas o primeiro campeão estadual Master venceu o Festival de Surf de Saquarema e pretende defender o título estadual.

Na Grand Master, Luiz Menezes está invicto em 2014 e com uma mão na taça. Ele e só precisa da sétima colocação para permanecer no topo.

O niteroiense Matheus Rodrigues (1900) e o carioca Pedro Neves (1810) travam uma batalha equilibrada na Junior e por uma das passagens para o Peru.

Na Mirim, o representante local Luca Nolasco leva vantagem com 1900 pontos. Mas ele não pode dar mole pois os cariocas Victor Soares (1729) e Vitor Ferreira (1629) estão dispostos para reverter essa situação, pois esta categoria também oferece uma passagem para desfrutar das extensas ondas peruanas.

A disputa da Iniciante é a mais indefinida, com três surfistas com pontuações muito próximas. Danilo de Souza soma 1900, Vitor Ferreira tem 1729 e Valentino Belga está na cola com 1710. Qualquer um pode ser campeão tanto da etapa quanto do circuito.

O ranking completo de todas as categorias da ASN pode ser consultado no site da entidade no link (www.asn.org.br/ranking-2014/).

A inscrição para as categorias Feminino Junior e Surdos custam R$70,00 (setenta reais) e as demais custam R$60,00 (sessenta reais). Devem ser feitas na loja da WQSurf no Plaza Shopping ou na TSN, próximo ao Corpo de Bombeiros da Região Oceânica. Atletas de outras cidades podem fazer diretamente com o presidente Renato Bastos através dos telefones 21 7741-3221, 9-8166-4447, ou 9-8409-3822.

O Circuito ASN Cervejaria Noi / Compão de Surf 2014 tem patrocínios da Cervejaria Noi, Lanchonetes Compão, Ulau Manua Resort Mentawai, Avianca, AIT Surf Operadora de Turismo, Pousada Itamambuca Casa de Praia, MR Sport Films, Pena, WQSurf, Hot Buttered, Maremoto, Cena Urbana, Itacoá, TSN, Bustle, HillStone, Pranchas Bou, André Cebola Shaper, Cesar Luna Surfboard e Secretaria Municipal de Esporte e Lazer da Prefeitura de Niterói.

As reais possibilidades para Gabriel Medina ser campeão mundial em Portugal

As chances do primeiro título do Brasil na história do Circuito Mundial da ASP ser conquistado no Moche Rip Curl Pro começam se Gabriel Medina vencer um mínimo de duas baterias em Supertubos



Alertado por alguns internautas mais atentos sobre as possibilidades divulgadas no domingo para Gabriel Medina conquistar o título mundial por antecipação na Europa, é preciso corrigir a informação de que ele poderia ser consagrado campeão com os mesmos 56.550 pontos no ranking das nove etapas completadas na França. Isto desde que Kelly Slater também não passasse da terceira fase do Moche Rip Curl Pro Portugal e de uma combinação de resultados dos outros cinco concorrentes do brasileiro, os australianos Mick Fanning, Joel Parkinson e Taj Burrow, o taitiano Michel Bourez e o havaiano John John Florence. A verdade é que caso Medina só vença uma bateria em Portugal, a decisão do título vai automaticamente para o Havaí.

Os dois principais candidatos ao título mundial têm 1.750 pontos dos seus piores resultados na temporada para trocar nesta penúltima etapa do Samsung Galaxy ASP World Championship Tour 2014, que começa no próximo domingo, dia 12, com prazo para terminar até 23 de outubro nas ondas de Supertubos, em Peniche. E se Kelly Slater também não vencer mais de uma bateria em Portugal como Gabriel Medina e continuar com seus 50.050 pontos, ele ainda poderá atingir 58.300 com uma vitória no Billabong Pipe Masters no Havaí.

Isso já aconteceu no ano passado para os dois no Rip Curl Pro de Portugal, com ambos não conseguindo ganhar nenhuma bateria em Supertubos. Slater foi surpreendido pelo português Frederico Morais e Medina também ficou na primeira repescagem do campeonato, eliminado no duelo brasileiro com o catarinense Alejo Muniz. Mas, nos anos anteriores eles avançaram até as finais desta etapa, com Medina perdendo o título nos últimos segundos para o australiano Julian Wilson em 2012 e Slater também sendo vice-campeão na vitória verde-amarela de Adriano de Souza em 2011. Kelly tentava o bicampeonato em Supertubos, pois tinha vencido a etapa portuguesa do WCT em 2010.

A vitória no Moche Rip Curl Pro é o que Gabriel Medina precisa para confirmar o primeiro título do Brasil na história do Circuito Mundial, independente dos resultados dos outros seis concorrentes. Mas, ele começa a derrubar adversários se vencer duas baterias no mínimo em Portugal, quando passar para a quarta fase da competição. Aí já alcança 58.800 pontos no ranking e acaba com as chances do australiano Taj Burrow e do taitiano Michel Bourez. Além disso, força Kelly Slater a conseguir no mínimo um terceiro lugar em Portugal para levar a decisão para o Havaí, Mick Fanning ser finalista para continuar na briga e Joel Parkinson e John John Florence a vencerem as duas últimas etapas.

Avançando para as quartas de final, o brasileiro atinge 60.000 pontos e tira mais dois da corrida do título mundial, Joel Parkinson e John John Florence. Apenas dois continuarão com chances matemáticas, com Slater passando a precisar de um segundo lugar em Portugal e uma vitória no Havaí e Fanning a ganhar as duas etapas. Caso ele chegue nas semifinais, só não será consagrado como campeão mundial de 2014 se Slater ou Fanning vencerem o Rip Curl Pro, com ambos também necessitando da vitória no Billabong Pipe Masters para ultrapassar os 61.300 pontos que ficaria no ranking.

E se passar para a grande final do Moche Rip Curl Pro e terminar em segundo lugar como já conseguiu em 2012, contra o australiano Julian Wilson, Gabriel Medina também vai comemorar o título antecipado do Samsung Galaxy ASP World Championship Tour 2014 se a bateria decisiva não for contra Kelly Slater. Além da vitória nesta etapa, o onze vezes campeão mundial ainda continuaria precisando ganhar no Havaí para superar os 62.800 pontos que Medina atingiria com o vice-campeonato em Portugal.


POSSIBILIDADES DO TÍTULO MUNDIAL SER CONFIRMADO EM PORTUGAL:

- 25.o ou 13.o lugar de Gabriel Medina, o título fica para ser decidido no Havaí - Kelly Slater segue na briga com qualquer resultado e assume a liderança do ranking com vitória em Portugal, mas Mick Fanning precisaria chegar nas quartas de final para ter chances de título no Havaí, Joel Parkinson e John John Florence só ficam na disputa se forem finalistas em Portugal, enquanto para Taj Burrow e Michel Bourez só interessa a vitória nas duas etapas

- 9.o lugar na Quarta Fase - acabam as chances de Taj Burrow e Michel Bourez e Gabriel Medina será campeão mundial se Kelly Slater não chegar nas semifinais, se Mick Fanning não for finalista e se Joel Parkinson e John John Florence não vencerem o campeonato

- 5.o lugar nas Quartas de Final - Joel Parkinson e John John Florence saem da corrida do título e Gabriel Medina será campeão mundial se Kelly Slater não for um dos dois finalistas e se Mick Fanning não vencer a etapa

- 3.o lugar nas Semifinais - Gabriel Medina será campeão mundial se Kelly Slater ou Mick Fanning não forem o vencedor da etapa portuguesa

- 2o lugar na Grande Final - Mick Fanning sai da briga e Gabriel Medina será campeão mundial se Kelly Slater não for o vencedor, o que levaria a decisão do título para Banzai Pipeline no Havaí

- a vitória no Moche Rip Curl Pro Portugal garante o título mundial de 2014 para Gabriel Medina, mesmo que a bateria final seja contra Kelly Slater

O Moche Rip Curl Pro Portugal será transmitido ao vivo na internet pelo www.aspworldtour.com a partir do próximo domingo, dia 12, até 23 de outubro, ao vivo de Supertubos, em Peniche.

TOP-22 DO RANKING DO SAMSUNG GALAXY ASP WORLD TOUR 2014 - 9 etapas:
1.o: Gabriel Medina (BRA) - 56.550 pontos
2.o: Kelly Slater (EUA) - 50.050
3.o: Mick Fanning (AUS) - 43.600
4.o: Joel Parkinson (AUS) - 43.100
5.o: John John Florence (HAV) - 41.950
6.o: Taj Burrow (AUS) - 41.700
7.o: Michel Bourez (TAH) - 40.250
8.o: Adriano de Souza (BRA) - 37.550
9.o: Jordy Smith (AFR) - 35.400
10: Kolohe Andino (EUA) - 34.650
11: Josh Kerr (AUS) - 31.000
12: Owen Wright (AUS) - 30.650
13: Nat Young (EUA) - 29.900
14: Bede Durbidge (AUS) - 23.700
15: Miguel Pupo (BRA) - 23.400
16: Adrian Buchan (AUS) - 22.700
17: Julian Wilson (AUS) - 19.250
18: Filipe Toledo (BRA) - 18.750
18: Fredrick Patacchia (HAV) - 18.750
20: Jadson André (BRA) - 18.250
21: C. J. Hobgood (EUA) - 17.700
22: Sebastian Zietz (HAV) - 16.700
——-outros brasileiros:
29: Alejo Muniz (BRA) - 11.700 pontos
35: Raoni Monteiro (BRA) - 4.500


Jadson André é vice-campeão no Quiksilver Pro France

Havaiano John John Florence vence na França e entra na briga do título mundial, mas aumentam as chances de Gabriel Medina ser o campeão do WCT 2014 já no Moche Rip Curl Pro Portugal



O potiguar Jadson André colocou o Brasil no pódio do Quiksilver Pro France, repetindo o vice-campeonato de Gabriel Medina no ano passado em Hossegor. Ele só não conseguiu bater o havaiano John John Florence, que reinou nos tubos de 8-10 pés do domingo de praia lotada em Le Gardian. Com a vitória, o havaiano garantiu chances matemáticas de brigar pelo título mundial nas duas últimas etapas do Samsung Galaxy ASP World Championship Tour 2014. Mas, Gabriel Medina pode confirmar o primeiro troféu de melhor do mundo para o Brasil já no Moche Rip Curl Pro Portugal, nos dias 12 a 23 de outubro em Peniche, antes mesmo do Billabong Pipe Masters, que fecha a temporada nos dias 8 a 20 de dezembro no Havaí.

Para não depender dos resultados dos seus seis concorrentes, Medina será consagrado como campeão mundial de 2014 se vencer a etapa portuguesa em Supertubos. Mas, ele pode ir derrubando adversários a cada bateria que passar em Portugal e até mesmo se terminar em último ou em 13.o lugar, ficando com os mesmos 56.550 pontos que ele sai da França. Isto desde que Kelly Slater também não passe da terceira fase, que Mick Fanning não chegue nas quartas de final, que Joel Parkinson e John John Florence não sejam finalistas e que Taj Burrow e Michel Bourez não vençam o Rip Curl Pro em Peniche.

Se Medina passar para a quarta fase, já acaba com as chances do australiano Taj Burrow e do taitiano Michel Bourez e força Slater a conseguir no mínimo um terceiro lugar em Portugal, Mick Fanning ser finalista e Parko e Florence terem que vencer as duas últimas etapas. Avançando para as quartas de final, o brasileiro atinge 60.000 pontos no ranking e apenas mais dois surfistas continuarão na briga do título mundial, com Slater passando a precisar de um segundo e um primeiro lugar em Portugal e no Havaí e Fanning a ganhar as duas etapas.

Caso Gabriel Medina chegue nas semifinais, só não será campeão mundial se Slater ou Fanning vencerem o Rip Curl Pro e também o Billabong Pipe Masters. Se ainda passar para a grande final e terminar em segundo lugar em Portugal, também vai comemorar o título antecipado se a bateria final não for contra Kelly Slater, que continuaria necessitando de duas vitórias para superar os 62.800 pontos que Medina atingiria com o vice-campeonato na próxima etapa.

Slater poderia ter diminuído a diferença de 6.500 pontos para o brasileiro se conseguisse avançar mais fases na França, no entanto foi derrotado por Jordy Smith no segundo confronto do domingo decisivo do Quiksilver Pro. Com isso, terminou na mesma quinta colocação do líder Gabriel Medina, que foi barrado no último duelo do sábado pelo australiano Josh Kerr. Jordy Smith precisava da vitória em Hossegor para ter chances matemáticas de brigar pelo título mundial, mas o brasileiro Jadson André achou ótimos tubos para derrotar o sul-africano na disputa pela segunda vaga na grande final.

BRASIL NO PÓDIO - O potiguar já havia surfado bons tubos no duelo verde-amarelo com o paulista Miguel Pupo que abriu o domingo em Le Gardian. Porém, não conseguiu achar boas ondas na bateria decisiva contra John John Florence, com o havaiano provando mais uma vez ser um dos melhores "tuberiders" (especialista em tubos) do mundo. Ele não deu qualquer chance para o australiano Josh Kerr nas semifinais e nem para Jadson André, que mesmo assim festejou o vice-campeonato que o levou da 29.a para a vigésima posição no ranking, agora entre os top-22 que são mantidos na elite do ASP World Tour para o ano que vem.

"Fazia muito tempo que eu estava atrás de um bom resultado no WCT e estou muito feliz por ter conseguido isso aqui na França", disse Jadson André, que não fazia uma final na divisão de elite desde a sua vitória no Billabong Santa Catarina Pro 2010 contra Kelly Slater em Imbituba (SC). "Eu sentia que estava surfando forte durante todo o ano, mas as coisas não estavam saindo como eu desejava e os resultados não apareciam. Então estou muito feliz por ter feito a final aqui e espero que este vice-campeonato me dê ainda mais confiança para o restante da temporada".

Enquanto Jadson brigava na parte de baixo da tabela de classificação, John John Florence precisava ser finalista no Quiksilver Pro France para ter chances de brigar pelo título mundial e atingiu o seu objetivo da melhor forma possível, no alto do pódio em Hossegor. O havaiano engrenou uma série de ótimos resultados nos três últimos eventos do Samsung Galaxy ASP World Tour, ficando em terceiro lugar no Billabong Pro Tahiti, segundo no Hurley Pro Trestles nos Estados Unidos e agora consegue a sua segunda vitória na carreira. A única havia sido na etapa brasileira do WCT em 2012, o Billabong Rio Pro também nos tubos do Postinho da Barra da Tijuca, Rio de Janeiro.

"Foi um longo evento, competimos em todo tipo de condição aqui na França e estou feliz por conseguir a vitória nos tubos que rolaram nestes dois últimos dias", disse John John Florence, que subiu da oitava para a quinta posição no ranking com os 10.000 pontos da vitória na França. "O mar estava muito mexido hoje (domingo) e o Jadson (André) é sempre um adversário difícil, principalmente depois de vencer muito bem o Jordy (Smith) na semifinal".

O havaiano também comentou sobre a possibilidade de brigar pelo título mundial em Portugal e no Havaí. "Eu conversei com várias pessoas sobre isso e todos me disseram que a campanha do título, na verdade, começa no ano anterior. Então estou esperando conseguir mais alguns bons resultados neste final de temporada para realmente fazer uma corrida pelo título de 2015. Sei que a vitória de hoje me coloca na briga, mas o Gabriel (Medina) está tão à frente que teriam que acontecer algumas coisas muito estranhas para ele não ser o campeão deste ano".

Até Kelly Slater, que é o surfista que tem mais chances de impedir um primeiro título do Brasil na história do Circuito Mundial, mostrou um certo desânimo após a derrota nas quartas de final para o sul-africano Jordy Smith. "Ficou mais difícil, ainda mais que eu não consegui nenhuma vitória esse ano, as coisas simplesmente não estão acontecendo para mim. Hoje (domingo) foi mais uma oportunidade perdida, mas ainda estou na briga do título, então vamos ver o que vai acontecer em Portugal".


FINAL DO QUIKSILVER PRO FRANCE:
Campeão: John John Florence (HAV) por 16,00 pontos (8.83+7.17) - US$ 100.000 e 10.000 pontos
Vice-campeão: Jadson André (BRA) com 4,57 pontos (2.57+2.00) - US$ 40.000 e 8.000 pontos

SEMIFINAIS - 3.o lugar com US$ 20.000 e 6.500 pontos:
1.a: John John Florence (HAV) 15.50 x 8.60 Josh Kerr (AUS)
2.a: Jadson André (BRA) 16.67 x 8.84 Jordy Smith (AFR)

TOP-22 DO RANKING DO SAMSUNG GALAXY ASP WORLD TOUR 2014 - 9 etapas:
1.o: Gabriel Medina (BRA) - 56.550 pontos
2.o: Kelly Slater (EUA) - 50.050
3.o: Mick Fanning (AUS) - 43.600
4.o: Joel Parkinson (AUS) - 43.100
5.o: John John Florence (HAV) - 41.950
6.o: Taj Burrow (AUS) - 41.700
7.o: Michel Bourez (TAH) - 40.250
8.o: Adriano de Souza (BRA) - 37.550
9.o: Jordy Smith (AFR) - 35.400
10: Kolohe Andino (EUA) - 34.650
11: Josh Kerr (AUS) - 31.000
12: Owen Wright (AUS) - 30.650
13: Nat Young (EUA) - 29.900
14: Bede Durbidge (AUS) - 23.700
15: Miguel Pupo (BRA) - 23.400
16: Adrian Buchan (AUS) - 22.700
17: Julian Wilson (AUS) - 19.250
18: Filipe Toledo (BRA) - 18.750
18: Fredrick Patacchia (HAV) - 18.750
20: Jadson André (BRA) - 18.250
21: C. J. Hobgood (EUA) - 17.700
22: Sebastian Zietz (HAV) - 16.700
——-outros brasileiros:
29: Alejo Muniz (BRA) - 11.700 pontos
35: Raoni Monteiro (BRA) - 4.500


CONFIRMANDO A BOA FASE, DANIEL TEMPLAR É CAMPEÃO NAS ONDAS DO PAMPO EM ITACOATIARA



O Circuito ASN Cyclone Nova Geração de Surf 2014 foi concluído no dia 28 de setembro com chave-de-ouro na praia de Itacoatiara. As previsões se confirmaram e os atletas puderam competir em boas condições.

O mar amanheceu com ondas de meio metro e foi ganhando força ao longo do dia. Após o meio dia a ondulação virou para sudoeste e triângulos de um metrão quebravam fortes e bem alinhados no canto do Pampo.

Além da participação dos principais atletas de até 14 anos do Estado do Rio de Janeiro, a decisão da ASN contou com a presença dos irmãos Rodrigo e Isabela Saldanha, primos do Gabriel Medina que vieram de Maresias, e da promessa do surf catarinense, Yan Söndahl.





O destaque do evento foi o saquaremense Daniel Templar. Ele apresentou um repertório de manobras fortes e modernas durante todo evento. Faturou o título da etapa na sua categoria e o vice entre surfistas de até 14 anos, além de se tornar campeão dos rankings na Infantil e Iniciante.

Na final da Sub-14, o carioca Vitor Ferreira, líder do Circuito Brasileiro, aplicou duas fortes batidas em uma esquerda em direção a pedra e venceu a etapa. Daniel Templar tinha uma boa onda, mas precisou da outra nota e terminou em segundo. Com essa posição ele se sagrou o campeão do circuito. O niteroiense Danilo de Souza usou suas fortes rasgadas e ficou em terceiro. Bernardo Ribeiro de Arraial do Cabo também disputava o topo do ranking, mas não encontrou ondas de qualidade e terminou em quarto na etapa e em segundo no circuito.



A disputa da Infantil entre Daniel Templar e Valentino Belga foi uma das mais equilibradas. Melhor para o representante do Maracanã do Surf, que mostrou disposição nas fortes ondas de Itacoá e faturou o título da etapa e do ano. Um dos maiores expoentes da nova geração do esporte na cidade, Valente surfou uma direita da série e aplicou três manobras, mas não conseguiu reverter a situação. Kauai Marinho, mais um representante de Saquá, foi o terceiro, e o catarinense Yan Söndahl ficou em quarto.

Mas entre atletas de até 10 anos, o jovem surfista de São Francisco do Sul não perdeu a viagem e foi o campeão da etapa. O paulista Rodrigo Saldanha fez bonito nas ondas do Pampo e terminou em segundo. Morador do Forte do Imbuí, Caio Knappi representou muito bem Niterói em uma bateria de nível nacional. Ficou em terceiro na etapa e permaneceu na primeira posição do ranking. Diego Templar, que ilustrou a programação visual do circuito, terminou em quarto.



Hoje em dia os surfistas levam o esporte a sério cada vez mais cedo. Sabendo disso a ASN é a única que oferece o circuito para a categoria Pré-Petit. Rafael Lutfy encontrou boas direitas e garantiu a segunda vitória do dia para Saquarema em Itacoatiara. Pedro Henrique, filho do dono da Organics, marca de acessórios que apoia a nova geração, ficou em segundo na etapa e terminou em primeiro no circuito.

A criação da categoria Escolinha cumpriu seu objetivo e atraiu diversos iniciantes do esporte para o clima das competições. Muitos que começaram a surfar recentemente já demonstraram evolução desde a primeira parada do ano. Brian Pacheco, filho do veterano Ricardo “Go Big”, é um deles. Ele venceu a etapa e o circuito de 2014. Igor Queiroz demonstra que tem disposição e chegou ao segundo lugar. Vitor Fraga, filho do vice-presidente da ASN, terminou em terceiro. Sandor Belga levava uma ligeira vantagem na pontuação do ranking antes da final. Ainda surfou uma boa direita, mas não conseguiu outra nota e terminou em quarto.



Na Escolinha Feminino Duda Mergulhão, treinada pela HSB, conquistou sua primeira vitória e de quebra também foi a primeira campeã do circuito da ASN nesta categoria. Luiza Repsold chegou em segundo logo na sua estreia. Carol Bonelli é uma das revelações do surf feminino no Estado. Era a favorita, mas não encontrou boas ondas e terminou em terceiro. Camila Costa também estreou na ASN, avançou para final e ficou em quarto.

Após o término da competição todos estavam felizes com o desfecho do circuito, e os familiares orgulhosos pelo desempenho da garotada. Richard Saldanha, pai do Rodrigo e irmão do Charles Medina, ressaltou a importância desse evento na formação das categorias de base e do clima de amizade entre os envolvidos. “Independente de ganhar ou não ganhar, ficar em primeiro ou segundo, tudo isso pra mim e para os nossos filhos não interessa. O que interessa é a gente fazer essa confraternização com a molecada nova. A gente vem aqui e sempre faz amigos, então isso é o que vale do campeonato para a gente. A gente gosta de vir para o Rio por causa disso.” (www.youtube.com/watch?v=5uWuwlW_wwo)



Para quem trabalha na ASN é muito satisfatório receber o reconhecimento de tanta gente que vem de longe para competir em Itacoatiara.

Parabéns para os organizadores, atletas, pais, mães e todos que contribuíram para o sucesso de mais um evento da Associação de Surfe de Niterói. O ranking completo de todas as categorias pode ser consultado no site da entidade (www.asn.org.br/2014-2/).



O calendário de campeonatos neste ano será concluído nos dias 18 e 19 de outubro com a realização da terceira etapa do circuito principal, que terá uma novidade, também contará como segunda etapa do Circuito Estadual Pós-14.

O Circuito ASN Cyclone Nova Geração de Surf 2014 tem patrocínios da Cyclone, Secretaria Municipal de Esporte a Lazer, Compão, Organics, Todaro, TSN e Pranchas BOU.

FESTA DE 34 ANOS DA ASN AGITOU O JARDIM ICARAÍ

                            

Os 34 anos da Associação de Surfe de Niterói foram comemorados de uma maneira bem legal, com a realização da última etapa do Circuito Nova Geração ASN 2014, na Praia de Itacoatiara, dia 28 de setembro, mas a noite anterior ao campeonato aconteceu uma grande festa, no sábado, dia 27 de setembro, na Boate Casa, em Icaraí. Afinal, não é sempre uma entidade pode comemorar tanto tempo na crista da onda. Portanto nada mais justo que essa data tenha sido comemorada em grande estilo.

A festa foi tão boa que ficou mais uma vez na memória de todos, em especial aqueles que puderam bombar a festa e os que sempre lutaram, trabalharam, patrocinaram, apoiaram e torceram pelo sucesso da ASN sendo ou não surfista.

Com grandes eventos no seu currículo, e pelo privilégio de ser surfista tendo na bagagem a realização das festas, o promoter Gilberto Pereira e a Black Firma Eventos, consagrados em Niterói oferecem todo seu know How para a realização mais uma vez dessa festa, com total apoio da Diretoria da Associação de Surfe de Niterói.

O evento começou com um coquetel para os convidados na abertura da casa e foi até a meia noite, logo depois aconteceu um momento especial com homenagens ao presidente Renato Bastos, aos sócios da Boate casa que também são surfistas. Sergio Zveiter que foi um dos fundadores da ASN, também ia receber um troféu de homenagem mas acabou não podendo ir e recebeu no dia seguinte durante o campeonato em Itacoatiara.

Com a pista bombada começou o set do Dj Fillippo Batista e depois veio o ótimo show ao vivo da banda Rock Bravo. O Dj Gustavo Magoo levou os convidados ao delírio fechando a noite fazendo todo mundo dançar.

A Diretoria da Associação de Surfe de Niterói já planeja fazer uma super comemoração no ano que vem, quando será comemorado nada mais nada menos que os 35 anos das ASN.

 

Marolas...

01 - Em 2014 acontece a primeira edição da Copa Brasil de Street Skate. A competição acontecerá na cidade de Belo Horizonte em uma área de 700 metros quadrados, especialmente projetada para essa disputa. A Confederação Brasileira de Skate irá convidar 18 skatistas profissionais para participar da Copa, sendo eles os 12 melhores do Ranking Brasileiro CBSk de Street 2013, três skatistas de Minas Gerais e três convidados especiais. Entre os nomes já confirmados estão Kelvin Hoefler, Diego Oliveira, Rodil Jr. “Ferrugem”, Carlos de Andrade “Piolho” e Rodolfo Ramos “Gugu”. Juntos, esses cinco atletas somam nove títulos mundiais e 15 nacionais.

02 - Pelo segundo ano acontece a Copa Brasil de Skate Vertical, realizada em parceria com a Confederação Brasileira de Skate. As competições acontecem nas cidades de Brasília, Rio de Janeiro e São Paulo, com a participação de até 30 atletas profissionais por etapa. Informações sobre as inscrições estarão disponíveis nos sites do evento e da Confederação Brasileira de Skate – www.cbsk.com.br.

03 - A MAIS DO MESMO, maior banda cover da LEGIÃO URBANA em todo o Brasil, estará fazendo um super tributo à Legião para celebrar os 18 anos da morte de Renato Russo que nos deixou no dia 11 de Outubro de 1996. O show acontece no dia 11 de outubro, às 23h30, no projeto Rival + Tarde.

04 - De 08 a 26 de outubro, o Américas Shopping leva seus visitantes a uma viagem através do globo por meio da Expoarte. A feira, que acontece pela primeira vez no shopping, contará com produtos de 15 países e de várias regiões do Brasil. Ásia, América do Sul, Europa, África, Oceania e Oriente Médio estarão representadas no evento.

05 - O Armazém e Botequim Granel - Santa Rosa e Piratininga - promove o tradicional Oktoberfest do Granel. Esta tradicional festa alemã acontece no próximo dia 25, sábado, a partir das 21hs, com muita alegria e diversão. Tem gincanas e prêmios além de saborosos pratos típicos da culinária alemã degustados com cervejas geladas. Em Piratininga, a festa será animada pela Banda ManoEla.

06 - Planejamento estruturado, inovação constante, qualidade de atendimento e adequação do produto ao mercado externo são alguns dos ingredientes fundamentais para que uma empresa tenha sucesso na internacionalização de sua marca. A opinião é da consultora Angela Hirata, executiva responsável pela expansão internacional da marca Havaianas, que no próximo dia 22 de Outubro fará palestra para os empresários do Leste Fluminense a convite do Sebrae/RJ. O evento, gratuito, é direcionado a micro e pequenos empreendedores e será realizado às 9h, no Clube Dirigentes Lojistas de Niterói, como parte das ações da 4a Semana Sebrae de Inovação e Tecnologia.
07 – Hiperativo, espetáculo aclamado por quase 1 milhão de espectadores e que tem como protagonista o meu amigo ator Paulo Gustavo, vai ter uma data extra no HSBC Arena, dia 31 de outubro. Vele a pena conferir!

08 - A partir do dia 7 de Outubro, as ondas do mar de Copacabana ganharão concorrência na atenção dos cariocas: é a décima segunda edição do Festival de Teatro Cidade do Rio de Janeiro, que chega ao palco do histórico Teatro Princesa Isabel, com doze espetáculos adultos e oito infantis. A direção-geral e curadoria é do produtor cultural Eduardo Marins e o evento é apresentado pela Araujo Abreu, empresa que patrocina o festival pelo segundo ano consecutivo e marca presença no cenário artístico brasileiro ao investir e dar oportunidade aos novos talentos.

09 – Os cinco anos da festa M.I.S.S.A foram comemorados em alto estilo na Marina da Glória.

10 – Parabéns aos grande maioria dos candidatos a deputado de Niterói que fizeram bonito nas urnas e vão poder representar bem os nossos interesses. O Deputado Sergio Zveiter, um dos eleitos, vai para o seu segundo mandato mais uma vez com ótima votação.


Trinta e quatro anos com água salgada correndo nas veias.

Associação de Surfe de Niterói faz 34 anos com grande festa



O espírito do surfe é aventura, estilo, viajar e multiplicar sensações, mas o tempo se encarrega de guardar apenas aquelas que marcam mais fundo, pois são momentos singelos que, por alguma razão especial, nunca se apagam da memória e acabam relatando o roteiro de nossas lembranças.

Em clima de comemoração, pelo privilégio de ser surfista, este é um momento especial, pois a Associação de Surfe de Niterói - ASN, está comemorando 34 anos de muito trabalho no desenvolvimento do surfe de Niterói, estando entre as principais associações de surfe do país e uma das poucas do Estado do Rio que está realizando o circuito principal e o da nova geração.



Fazendo parte da historia da Associação de Surfe de Niterói temos atletas como Marcelo Maia (ex top brasileiro na década de 1980), Ricardo Tatuí (Vencedor de uma etapa do Circuito Mundial em 1994 na França), Augusto Saldanha (Bicampeão brasileiro de longboard e dois anos foi Top 16 do WLT elite do longboard mundial), Juliana Guimarães (foi top 5 da elite do circuito Brasileiro Profissional), Guilherme Herdy (Pertenceu a elite do surfe mundial WCT) e Bruno Santos (vencedor da etapa do mundial de surfe WCT, em Teahupoo, no Thaiti, no ano de 2008).

Outros fatos importantes demonstram a importância da ASN. Na década de 80, tínhamos Hélios Pinto como Head Judge da Federação, agora Rubens Goulart (Rubinho), é o diretor técnico do amador e Gilberto Pereira, o Diretor de Relações Públicas da Federação de Surfe do Estado do Rio de Janeiro – FESERJ. Muitos árbitros da ASN fizeram parte dos quadros da FESERJ e ABRASP nesses 34 anos. O sistema Beach e Byte de apuração de notas, criado por Mano Ziul e Celso Alves nasceu no circuito da ASN e está em todos os circuitos de surfe do mundo até os dias de hoje.



Eleita em no início de 2005, a diretoria que continua para o biênio 2013/2014 é composta pelo presidente Renato Bastos (Mundongo), o vice é Renato Fraga e os diretores Beto Guarino, Beg Rosemberg, Rubens Goulart, João José Macedo e Gilberto Pereira. Dentro da programação de eventos da Associação está organizando seu circuito onde terão três etapas do circuito principal e três do surf treino nova geração, que vem revelando novos talentos da cidade e á bastante tempo fazendo campeões no circuito estadual.



Os 34 anos da ASN vão ser comemorados de uma maneira bem legal, com a realização da última etapa do Circuito Nova Geração ASN 2014, na Praia de Itacoatiara ou Canal de Itaipu, dia 27 ou 28 de setembro, e a noite, uma grande festa, no sábado, dia 27 de setembro, na Boate Casa, em Icaraí. Afinal, não é sempre uma entidade pode comemorar tanto tempo na crista da onda. Portanto nada mais justo que essa data seja comemorada em grande estilo, para que fique mais uma vez na memória de todos, em especial aqueles que sempre lutaram, trabalharam, patrocinaram, apoiaram e torceram pelo sucesso da ASN sendo ou não surfista.

Com grandes eventos no seu currículo, tendo na bagagem a realização das festas de 15, 17, 18, 20, 21, 22, 24, 25 e 30 anos da ASN, o Promoter Gilberto Pereira e a Black Firma Eventos, consagrados em Niterói oferecem todo seu know How para a realização mais uma vez dessa festa, com total apoio da Diretoria da ASN.


Serviço:

Festa de aniversário de 34 anos da Associação de Surfe de Niterói – ASN.


Data: 27 de setembro de 2014.

Atrações: Show ao Vivo com a banda Rock Bravo (formado por integrantes da banda Rainha da Noite), Djs Fillipo Batista, Gustavo Magoo. Vídeos de surfe no telão e coquetel das 22hs a meia noite para os convidados.

*Com nome na lista até 00h - gilbertoeventos@gmail.com
Masculino R$30 de Entrada ou R$80 de consumação
Feminino VIP até 00h
Coquetel das 22h até 00h

*Depois de 00h
Masculino R$40 de Entrada ou R$100 de consumação
Feminino R$20 de entrada



INSCRIÇÕES ABERTAS PARA A DECISÃO DO CIRCUITO ASN NOVA GERAÇÃO



Estão abertas as inscrições para a terceira e decisiva etapa do Circuito ASN Cyclone Nova Geração de Surf 2014. O campeonato só precisa de um dia para ser concluído e está agendado para o dia 27 ou 28 de setembro, na praia de Itacoatiara ou no Canal de Itaipu.

Iniciado em 2007 o Surf Treino Nova Geração era destinado apenas para niteroienses. Hoje já se tornou tradição em Niterói e atrai os melhores atletas de até 14 anos do Estado do Rio de Janeiro.

Além dos títulos e da premiação da etapa, o evento definirá os campeões do ano, e promete ter disputas emocionantes a cada bateria.

A Iniciante (Sub-14) está muito equilibrada. Daniel Templar de Saquarema (1810) e Bernardo Ribeiro de Arraial do Cabo (1729) só dependem de si para se tornarem campeões. O niteroiense Valentino Belga (1539) precisa vencer, e caso o Daniel fique em quarto e o Bernardo em terceiro, ambos terminariam empatados.

Na Infantil (Sub-12) o líder Daniel Templar soma 1900 e Valentino Belga tem 1810. Quem ficar na frente do outro será o campeão do ranking.

Caio Knappi está invicto na Petit (Sub-10). Com 2000 pontos ele só precisa da quarta colocação para permanecer no degrau mais alto do pódio. Diego Templar está com 1710 e depende de combinação de resultados.

Na Pré-Petit Pedro Henrique está com uma mão na taça, e pretende manter sua invencibilidade no ano. Lucas Paranhos tem 1556 tem chances matemáticas para reverter a situação.

Na Escolinha Feminino a decisão do título do circuito será entre Carol Bonelli (1729) e Duda Mergulhão (1610). Já na Escolinha Masculino existe um empate técnico entre três surfistas. Sandor Belga e Marcus Vinicius Nascimento somam 1629. Brian Pacheco tem 1531 e só depende de si para voltar ao topo do ranking.

O ranking completo de todas as categorias da nova geração pode ser consultado no site da ASN (http://asn.org.br/2014-2/).

As inscrições custam R$35,00 (trinta e cinco reais) e devem ser feitas na loja da Cyclone no primeiro piso do Plaza Shopping ou na TSN, próximo ao Corpo de Bombeiros da Região Oceânica. Atletas de outras cidades podem fazer pelo telefone diretamente com o presidente Renato Bastos, através dos telefones 21 7741-3221, 9-8166-4447, ou 9-8409-3822.

O Circuito ASN Cyclone Nova Geração de Surf 2014 tem patrocínios da Cyclone, Secretaria Municipal de Esporte a Lazer, Compão, Organics, Todaro, TSN e Pranchas BOU.


Divulgação ASN Biênio 2013/14
www.facebook.com/asn.org.br
www.asn.org.br



Começa a contagem regressiva para o primeiro título mundial do Brasil no WCT


Gabriel Medina volta a competir no palco da sua primeira vitória no ASP World Tour e chega na França com 6.500 pontos de vantagem sobre o vice-líder do ranking, Kelly Slater, mas outros doze surfistas ainda têm chances matemáticas de ser campeão mundial esse ano



O prazo da nona das onze etapas do Samsung Galaxy ASP World Championship Tour 2014 começa nesta quinta-feira e vai até o dia 6 de outubro na França. Agora, efetivamente, inicia-se a contagem regressiva para o primeiro título mundial do Brasil no WCT com o paulista Gabriel Medina, 20 anos, que lidera o ranking com 6.500 pontos de vantagem sobre o segundo colocado, Kelly Slater, 42 anos. Mas, o campeão da temporada não poderá ser definido no Quiksilver Pro France, pois Slater ainda terá chances de ultrapassar o brasileiro se vencer as duas últimas etapas do ano, o Moche Rip Curl Pro nos dias 12 a 23 de outubro em Portugal e o Billabong Pipe Masters de 8 a 20 de dezembro no Havaí.

Nas oito etapas realizadas este ano, Medina é o único que venceu três e duas delas onde nenhum brasileiro ainda tinha conquistado um título. O primeiro troféu de campeão inédito para o Brasil foi logo na etapa que abriu a temporada 2014 do Samsung Galaxy ASP World Championship Tour, o Quiksilver Pro Gold Coast, Austrália. O segundo foi no Fiji Pro nos tubos perfeitos da ilha de Tavarua em Fiji. E a terceira vitória aconteceu nas ondas mais temidas do Circuito Mundial, em Teahupoo no Billabong Pro Tahiti. Ele conquistou 51.350 pontos dos 80.000 disputados, ou seja, apresenta o maior índice de aproveitamento da temporada, 64,2%.

No momento, os quatorze primeiros colocados no ranking ainda têm chances matemáticas para isso, caso Medina não passe nenhuma bateria em Hossegor, o que é bastante improvável, mas não impossível de acontecer. Foi nas ondas francesas que Gabriel Medina impressionou o mundo pela primeira vez com seus aéreos, ao ganhar com duas notas 10 a competição Grommets para surfistas com até 15 anos de idade do Quiksilver Pro France. E foi também neste campeonato que ele conquistou a sua primeira vitória no WCT em 2011, derrotando o australiano Julian Wilson na final depois de atropelar Kelly Slater nas quartas de final com uma "combination", quando o oponente fica precisando de mais de dez pontos para reverter o resultado. No ano passado, ele fez outra final, mas desta vez foi derrotado pelo australiano Mick Fanning.

Medina estreia na sexta bateria da primeira fase contra o português Tiago Pires e o norte-americano Dane Reynolds. Caso perca esta, terá outra chance de classificação na repescagem e se passar já elimina um dos concorrentes, o 14.o do ranking, Bede Durbidge, da Austrália. Slater compete antes dele, na quinta bateria contra os australianos Matt Wilkinson e Matt Banting, uma das novidades já confirmadas para a primeira elite dos top-34 da World Surf League (WSL), novo nome da Association of Surfing Professionals (ASP) a partir de 2015.

Matematicamente, Slater é o único a impedir que o título mundial seja decidido na França. Se vencer o Quiksilver Pro pela segunda vez, Gabriel Medina atinge 61.350 pontos no ranking. Mas, mesmo ficando em último nesta etapa, perdendo na primeira fase e na repescagem, Kelly Slater ainda pode chegar a 63.100 pontos com vitórias no Moche Rip Curl Pro em Portugal e no Billabong Pipe Masters no Havaí. E apenas mais três ainda teriam chances de superar Gabriel Medina nas duas últimas etapas da temporada, caso o brasileiro vença na França. Mas, para isso, só se Joel Parkinson for um dos semifinalistas em Hossegor, Michel Bourez ter chegado nas quartas de final e Mick Fanning ter passado da terceira fase, ou seja, vencido duas baterias.

Ainda assim, o brasileiro eliminaria nove dos treze adversários na corrida do título com os 10.000 pontos da vitória no Quiksilver Pro. Desde o atual sexto colocado, Taj Burrow, seguido por Adriano de Souza, até o 14.o, Bede Durbidge, que já sai da briga se Medina vencer uma bateria em Hossegor. Se ganhar mais uma e passar da terceira fase, ele tira Josh Kerr. Nas quartas de final não muda nada e se for semifinalista derruba Owen Wright. Passando para a final, elimina mais três, Kolohe Andino, Nat Young e Jordy Smith, que venceu o Hurley Pro Trestles semana passada em San Clemente, na Califórnia, Estados Unidos. E se for o campeão do Quiksilver Pro France, Medina já acaba com as chances de outros três, Taj Burrow, Adriano de Souza e John John Florence, além dos três citados no parágrafo acima, caso eles não consigam os resultados mínimos para continuarem na briga.

DISPUTA DO TÍTULO MUNDIAL COM VITÓRIA DE GABRIEL MEDINA NA FRANÇA - 61.350 pontos:
+ Kelly Slater poderá atingir 63.100 pontos com vitórias nas etapas de Portugal e Pipeline, mesmo ficando em último lugar na França, sem vencer nenhuma bateria em Hossegor
+ Joel Parkinson para continuar com chances precisaria no mínimo ter sido semifinalista na França para alcançar 62.100 pontos com duas vitórias nas últimas etapas
+ Mick Fanning garante sua chance de título ao passar da terceira fase na França, quando iguala os
61.350 pontos de Medina se vencer em Portugal e Pipeline
+ Michel Bourez segue na briga só se chegar nas quartas de final do Quiksilver Pro France para poder atingir 61.450 pontos

ELIMINANDO ADVERSÁRIOS A CADA FASE QUE AVANÇAR NA FRANÇA:
- com os 61.350 pontos que atinge com uma vitória no Quiksilver Pro, Gabriel Medina elimina 9 dos 14 concorrentes que chegaram com chances matemáticas de título mundial na França:
- chega a 53.100 pontos se passar uma bateria na primeira fase ou na repescagem e Bede Durbidge (14.o no ranking) é o primeiro a sair da lista
- chega a 55.350 pontos se ganhar mais uma bateria e passar da terceira fase, com Josh Kerr (13.o) sendo o segundo eliminado da briga
- chega a 57.850 pontos se alcançar as semifinais e Owen Wright (11.o) sai da disputa
- chega a 59.350 pontos se passar para a final e tira mais três, Kolohe Andino (9.o), Nat Young (10.o) e Jordy Smith (11.o)
- atinge 61.350 pontos se vencer o Quiksilver Pro France e já derruba mais três, Taj Burrow (6.o), Adriano de Souza (7.o) e John John Florence (8.o), mesmo que eles sejam o campeão das duas últimas etapas em Portugal e no Havaí

QUIKSILVER PRO & ROXY PRO FRANCE - Apesar do prazo do Quiksilver Pro France começar nesta quinta-feira, é grande a possibilidade do campeonato não ser iniciado no primeiro dia. Isto porque o prazo do Roxy Pro France, etapa feminina do WCT que também acontece em Hossegor, começou na terça-feira e seu início foi adiado também na quarta-feira por falta de ondas nas praias da Côte D´Argent Francesa. Como o feminino tem que terminar até segunda-feira, 29 de setembro, pode ser que tentem adiantar a competição das meninas, já que o masculino ainda vai até o dia 6 de outubro. Mas, a primeira chamada do dia é para os dois eventos, que serão transmitidos ao vivo pelo www.aspworldtour.com

ÚLTIMAS ETAPAS DA ASP - Depois do Quiksilver Pro France, restarão apenas duas etapas para fechar o Samsung Galaxy ASP World Championship Tour 2014. A penúltima é o Moche Rip Curl Pro Portugal nos dias 12 a 23 de outubro em Supertubos, Peniche. E o Billabong Pipe Masters encerra a história da Association of Surfing Professionals nos dias 8 a 20 de dezembro em Banzai Pipeline, na ilha de Oahu, Havaí. Isto porque à partir de 2015, a ASP muda o seu nome para World Surf League (WSL).

O Samsung Galaxy ASP Women´s World Tour 2014 também terá mais três etapas para decidir o título mundial nos mesmos países do masculino, mas em datas e até algumas praias diferentes. O Roxy Pro France começou na terça-feira e vai até 29 de setembro e no dia 1.o de outubro, enquanto os homens ainda competem em Hossegor, começa o prazo do Cascais Women´s Pro em Portugal, que vai até o dia 7 na Praia do Guincho, em Cascais, Estoril. E as meninas voltam a fechar a temporada no Havaí esse ano, com o retorno do Maui Women´s Pro em Honolua Bay, de 24 de novembro a 6 de dezembro na ilha de Maui.


PRIMEIRA FASE DO QUIKSILVER PRO FRANCE - 1.o=Terceira Fase / 2.o e 3.o=Repescagem:
1.a: Taj Burrow (AUS), Fredrick Patacchia (HAV), Travis Logie (AFR)
2.a: Michel Bourez (TAH), Sebastian Zietz (HAV), Brett Simpson (EUA)
3.a: Mick Fanning (AUS), Filipe Toledo (BRA), Jeremy Flores (FRA)
4.a: Joel Parkinson (AUS), Kai Otton (AUS), Raoni Monteiro (BRA)
5.a: Kelly Slater (EUA), Matt Wilkinson (AUS), Matt Banting (AUS)
6.a: Gabriel Medina (BRA), Tiago Pires (PRT), Dane Reynolds (EUA)
7.a: Adriano de Souza (BRA), C. J. Hobgood (EUA), Aritz Aranburu (ESP)
8.a: John John Florence (HAV), Julian Wilson (AUS), Jadson André (BRA)
9.a: Kolohe Andino (EUA), Miguel Pupo (BRA), Dion Atkinson (AUS)
10: Nat Young (EUA), Adrian Buchan (AUS), Alejo Muniz (BRA)
11: Jordy Smith (AFR), Bede Durbidge (AUS), Mitch Crews (AUS)
12: Owen Wright (AUS), Josh Kerr (AUS), Adam Melling (AUS)

PRIMEIRA FASE DO ROXY PRO FRANCE - 1.a=Terceira Fase / 2.a e 3.a=Repescagem:
1.a: Malia Manuel (HAV), Dimity Stoyle (AUS), Pauline Ado (FRA)
2.a: Tyler Wright (AUS), Laura Enever (AUS), Alessa Quizon (HAV)
3.a: Sally Fitzgibbons (AUS), Courtney Conlogue (EUA), Lee-Ann Curren (FRA)
4.a: Stephanie Gilmore (AUS), Johanne Defay (FRA), Alana Blanchard (HAV)
5.a: Carissa Moore (HAV), Coco Ho (HAV), Paige Hareb (NZL)
6.a: Lakey Peterson (EUA), Bianca Buitendag (AFR), Nikki Van Dijk (AUS)

TOP-22 DO RANKING DO SAMSUNG GALAXY ASP WORLD TOUR 2014 - 8 etapas:
1.o: Gabriel Medina (BRA) - 51.350 pontos
2.o: Kelly Slater (EUA) - 44.850
3.o: Joel Parkinson (AUS) - 41.350
4.o: Mick Fanning (AUS) - 39.600
5.o: Michel Bourez (TAH) - 38.500
6.o: Taj Burrow (AUS) - 37.700
7.o: Adriano de Souza (BRA) - 35.800
8.o: John John Florence (HAV) - 31.950
9.o: Kolohe Andino (EUA) - 29.450
10: Nat Young (EUA) - 29.400
11: Jordy Smith (AFR) - 28.900
11: Owen Wright (AUS) - 28.900
13: Josh Kerr (AUS) - 24.500
14: Bede Durbidge (AUS) - 23.200
15: Adrian Buchan (AUS) - 20.950
16: Miguel Pupo (BRA) - 18.200
17: Julian Wilson (AUS) - 17.500
18: C. J. Hobgood (EUA) - 17.200
19: Fredrick Patacchia (HAV) - 17.000
20: Sebastian Zietz (HAV) - 14.950
21: Filipe Toledo (BRA) - 14.750
22: Kai Otton (AUS) - 13.750
——-outros brasileiros:
27: Alejo Muniz (BRA) - 11.200 pontos
29: Jadson André (BRA) - 10.250
35: Raoni Monteiro (BRA) - 4.000

TOP-10 DO RANKING FEMININO DO SAMSUNG GALAXY ASP WORLD TOUR - 7 etapas:
1.a: Sally Fitzgibbons (AUS) - 52.700 pontos
2.a: Stephanie Gilmore (AUS) - 50.750
3.a: Carissa Moore (HAV) - 48.200
4.a: Tyler Wright (AUS) - 46.200
5.a: Malia Manuel (HAV) - 33.650
6.a: Lakey Peterson (EUA) - 32.100
7.a: Bianca Buitendag (AFR) - 30.400
8.a: Laura Enever (AUS) - 28.250
9.a: Dimity Stoyle (AUS) - 26.650
10: Coco Ho (HAV) e Johanne Defay (FRA) - 25.450


SEGUNDO TRABALHO SOLO DE ALICE CAYMMI TEM LANÇAMENTO NO LENDÁRIO BECO DAS GARRAFAS

Cantora lança “Rainha dos Raios,” dia 26/09 em Copacabana, e investe em repertório com músicas de Caetano Veloso, Michael Sullivan e Maysa

Com novo trabalho solo, após dois anos em projetos paralelos, Alice Caymmi faz show de lançamento de “Rainha dos Raios, no próixmo dia 26 de setembro, sexta, no Bottle’s Bar. O espaço integra o projeto Heineken Beco das Garrafas, na lendária viela próxima à praia de Copacabana, que reunia os bares onde nasceu a bossa nova. Lançado apenas em formato digital “Rainha dos Raios”, está à venda pelo Itunes, através do link https://itunes.apple.com/br/album/rainha-dos-raios/id917424833.

“Rainha dos Raios”, o CD, tem produção artística assinada por Diogo Strausz - da nova geração de artistas cariocas – e traz a caçula dos Caymmi mostrando versões pops para canções de diferentes épocas e artistas. Ao todo são nove faixas, com arranjos assinados por Alice e Diogo, todas envoltas no universo da cultura pop como um todo, na música, na imagem, no cinema. “Por trás de toda a massa padronizada da cultura popular, existe uma crueldade. E é dessa crueldade que brota o drama. Enfim, uma rainha sem realeza no rumo da tempestade. Eu os convido para essa trajetória”, explica e avisa a cantora, que gravou com os mesmos músicos que a acompanharam nos shows do projeto Dorivália: Gustavo Benjão (baixo), Gabriel Mayall (guitarra), Thiago Silva (bateria) e Thomas Harres (sintetizador), do grupo Lettuce.

A música “Iansã”, de Caetano e Gil, foi a escolhida para dar o pontapé inicial no novo trabalho e começou bem. Em pouco tempo, já conta com 14 mil execuções no aplicativo soundcloud. Caetano ainda está presente com suas composições “Homem” e “Jasper”. Completam o repertório “Princesa”, do McMarcinho, “Como vês”, de Bruno Di Lullo e Domenico Lancelloti, “Meu mundo caiu”- clássico de Maysa -, e "Rebelde" , adaptação de uma música em espanhol gravada pela Jeanette. Alice assina as composições “Antes de tudo” e “Meu recado”, a segunda junto com Michael Sullivan.


Sobre Alice Caymmi


A cantora e compositora Alice Caymmi nasceu no dia 17 de março de 1990, no Rio de Janeiro. Neta de Dorival Caymmi, a musicista compõe desde os dez anos e começou a cantar pra valer aos 12, em participações especiais nos shows de sua tia Nana Caymmi e no trio elétrico da cantora Margareth Menezes, além dos espetáculos de seu pai, o músico, compositor e instrumentista Danilo Caymmi.

Atualmente, a cantora integra a geração carioca de novos artistas, levando na bagagem influências da família Caymmi e na vertente da moderna MPB, tentando não ficar presa a um só estilo, seja ele bossa nova, samba, jazz ou rock. Com voz de timbre raro, que remete ao de sua tia, Alice interpreta letras românticas e densas de um vasto repertório, que inclui canções de sua própria autoria.

Sua música “Diamante Rubi” foi gravada por Nana Caymmi em seu último disco, Sem Poupar Coração. Com atia, Alice cantou para duas mil pessoas no Vivo Rio, em março de 2012. Além desta, outras experiências marcantes da intérprete de 25 anos no palco foram o encerramento dos Jogos Panamericanos de 2007, ao apagar a pira olímpica; e a participação no programa “Som Brasil Dorival Caymmi”, em 2008, interpretando “Nem Eu” e “Sábado em Copacabana”.

O primeiro CD, “Alice Caymmi”, foi lançado em 2012, pelo selo Kuarup (distribuição Sony Music), com repertório quase exclusivamente autoral. No mesmo ano, a cantora foi indicada ao Prêmio da Música Brasileira, na categoria Revelação. Desde então, a cantora segue fazendo shows pelo Brasil.

No começo de 2014, Alice aproveitou centenário do avô para criar o projeto “Dorivália”, um misto de Dorival com Tropicália, gênero musical que influenciou o compositor baiano. O show, que circulou por várias cidades brasileiras, apresentava versões mais atuais para alguns clássicos de Dorival Caymmi, como “Maracangalha”, “365 Igrejas”, “Gabriela” e “Minha jangada”, esta última transformada em samba reggae.

Alice Caymmi -Rainha dos Raios
Bottle´s Bar (Heineken Beco das Garrafas) - Rua Duvivier, 37 - Copacabana
Dia 26/9 – Sexta-feira - 22h | Abertura da casa às 20h
Censura: 18 anos | Capacidade: 80 pessoas
Preço:: R$ 100,00 (inteira) / R$ 50,00 (meia-entrada);
Formas de pagamento: dinheiro e catões Master e Visa (débito)
Acesso a deficientes | Área externa para fumantes | Ar condicionado
Não tem estacionamento e nem vallet
www.heineken.com.br/becodasgarrafas

Formandos do Curso de Organização de Eventos do SENAC Niterói farão uma mostra de fotos e vídeos intitulada “Ontem, Hoje e Amanhã” sobre o Terminal Rodoviário João Goulart.

         

A Sorrisos do Rio, empresa de formandos do curso de Organização de Eventos do SENAC, entre eles o produtor Gilberto Pereira, em parceria com a Neltur e Pronatec fará uma MOSTRA sobre o Terminal Rodoviário Presidente João Goulart.

Exibiremos a nossa visão sobre a importância desta obra para Niterói, que trouxe grandes benefícios para a cidade. Na ocasião, o projeto do arquiteto João Sampaio, mereceu um prêmio do IAB em 1992, por sua importância no contexto urbano e por seus traços ousados. Fazendo sempre menção ao dimensionamento da obra, vamos oferecer em imagens fotográficas e multimídias sobre ONTEM, HOJE e AMANHÃ do Terminal Rodoviário, que veio a ser o maior da América Latina em circulação de pessoas.



A Mostra coincidirá com o encerramento do curso e acontecerá no Auditório do Caminho Niemeyer, no dia 18 de setembro de 2014, às 14 horas, com entrada franca.

Ficha Técnica:
Evento: Exposição ONTEM, HOJE E AMANHÃ do TERMINAL RODOVIÁRIO JOÃO GOULART
local: Auditório do Caminho Niemeyer
Rua Jornalista Rogério Coelho Neto, s/nº Centro - Niterói - RJ
(Antiga Vila Olímpica de Niterói)
Data: 18 de setembro de 2014.
Horário: Ás 14 horas (ENTRADA FRANCA)


Saquarema recebe neste final de semana surfistas de todas as idades para um encontro especial nas ondas de Itauna.



Festival de Surf de Saquarema acontece nos dias 20 e 21 de setembro, reunindo surfistas nas categorias: Infantil, Iniciantes, Mirim, Junior, Aberta, Feminino Junior, Master, Surdos e Longboard.

Considerada o Maracanã do Surf brasileiro, a Praia de Itaúna, em Saquarema, recebe nesse final de semana surfistas de todo o estado para um confronto especial. Um Festival de Surf em parceria entre a Federação de Surf do Estado do Rio de Janeiro e a Associação de Surf de Saquarema. Serão nove categorias, sendo que em cinco delas os atletas marcam pontos para o circuito local e também para o estadual: Mirim, Junior, Feminino Junior, Surdos e Master.

Já as disputas para a Infantil, Iniciantes, Open e Longboard conta pontos para o ranking da Associação de Surf de Saquarema. São esperados cerca de 100 competidores, com previsão de início para as 08:00 hs do sábado, 20 de setembro.

As inscrições já estão abertas. Para as categorias que valem pontos para o Estadual o valor é de R$ 70,00, sendo que o atleta que quiser fazer parte do ranking Feserj deverá pagar a Taxa de Filiação, também no valor de R$ 70,00.

Já as categorias exclusivas da ASS – Longboard, Infantil, Iniciantes e Open – a inscrição custa R$ 50,00 e pode ser feita através do email: festsaqua@gmail.com. Nesse endereço eletrônico também é possível tirar dúvidas e obter informações sobre o evento.

INSTRUÇÕES PARA INSCRIÇÃO FESERJ:

A inscrição para o Festival de Surf de Saquarema custa R$ 70,00 (setenta reais) e pode ser feita até o
dia 19 de setembro, ao meio dia, na sede regional da FESERJ, situada na Rua Senador Rui Carneiro, 8 – Praia da Macumba / Recreio dos Bandeirantes – das 09:00 às 13:00 h. Atletas de fora do Rio, ou que preferirem, podem fazer depósito na conta da FESERJ (Itaú – ag. 8392 c.c. 28963-6), enviando por fax ou email o comprovante do depósito, com o nome de bateria e categoria que está se inscrevendo, para o fax XX-21-2490-0754 ou por e-mail para valeria_feserj@outlook.com.

Todos devem confirmar o recebimento!

Filiação:

Os atletas do Rio de Janeiro não filiados devem efetuar o pagamento da taxa de filiação no valor de R$ 70,00 (setenta reais) e entregar na praia antes da competição, a Ficha de Filiação de Atleta preenchida e assinada pelo responsável (disponível para impressão no site http://www.feserj.org.br), uma cópia do documento de Identificação (RG ou Certidão de Nascimento), cópia do CPF (se tiver) e 02 fotos 3X4. Os atletas do Rio de Janeiro já filiados devem pagar a taxa de anuidade 2014 no valor de R$ 70,00 (setenta reais). O comprovante do deposito referente a taxa de anuidade de filiação deve ser enviado junto com o da inscrição por fax ou e-mail.

O Festival de Surf de Saquarema tem o patrocínio da Prefeitura Municipal de Saquarema. O apoio é da Vila Beach Surfing, Colégio Washington Luis, Tintas 1000, Supermercado São Lucas, Água Saqua. A realização é da Associação Brasileira de Surf Profissional, em parceria com a Federação de Surf do Estado do Rio de Janeiro e Associação de Surf de Saquarema.


Informações sobre os eventos da ABRASP do final do ano

                                                       

Na qualidade de Tour Manager da ABRASP, venho informar a todos a situação do nosso calendário até o final do ano:

1 – Circuito Nordestino: não tivemos nenhuma etapa válida pelo Circuito Brasileiro este ano e pelo visto não teremos nenhuma etapa naquela região até o final de ano;

2 – Circuito Carioca: o evento que estava programado para 27 e 28 de setembro foi oficialmente CANCELADO pela FESERJ e não existe previsão de realização de eventos naquele estado este ano. Caso a FESERJ consiga confirmar algum patrocinador até o final do ano emitirão um comunicado informando a(s) nova(s) datas;

3 – Circuito Paulista: Já realizou dois eventos e tem mais um CONFIRMADO para 18 e 19 de outubro em Ubatuba, com premiação de R$30.000,00. Existe uma mínima possibilidade do evento ter sua premiação aumentada para R$60.000,00 porém esta informação não chegou ainda até nosso conhecimento.

4 – Circuito Paranaense: está fora do Tour ABRASP desde 2009 porém está com uma nova diretoria e fizeram um evento Pro-Am de R$10.000,00 a duas semanas atrás e estamos tentando fazer com que voltem ao nosso roteiro de eventos.

5 – Circuito Catarinense: já realizou uma etapa e tenta realizar mais duas, porém ambas NÃO ESTÃO CONFIRMADAS. A Federação Catarinense de Surf está tentando confirmar sua próxima etapa para os dias 15 a 17 de outubro na Joaquina em Florianópolis, um evento no meio de semana e que seria antes do Paulista, porém o evento NÃO ESTÁ CONFIRMADO e o Presidente da FECASURF Frederico Leite pediu prazo até a próxima quinta-feira (18/09) para confirmar ou cancelar o evento. A outra data está pré-agendada para a data de 05 a 07 de dezembro em Balneário Camboriú, porém assim como o evento de Floripa também não está confirmado, somente como tentativa.

6 – Circuito Gaúcho: já realizou um evento este ano e tem mais uma etapa CONFIRMADA para 12 a 14 de dezembro em Torres/RS com premiação de R$30.000,00 e este evento encerrará o Circuito Brasileiro deste ano. Estamos negociando com a AST – Associação dos Surfistas de Torres, que está organizando o evento, para que o evento aconteça de 11 a 13 de dezembro e que termine em um sábado, para realizarmos uma grande festa de entrega dos troféus dos Top 16 em grande estilo, na melhor casa de baladas de Torres. O evento está confirmado e só falta definir se acaba no sábado ou no domingo e se teremos a festa ou não. Em breve maiores notícias.

COMO FICOU O CALENDÁRIO:
15 a 17/10 – Circuito Catarinense – Praia da Joaquina, Florianópolis/SC – R$30.000,00 –
TENTATIVA/NÃO CONFIRMADO
18 a 19/10 – Circuito Paulista – Praia de Itamambuca, Ubatuba/SP – R$30.000,00 – CONFIRMADO
05 A 07/12 – Circuito Catarinense – Praia Central, Balneário Camboriú/SC – R$30.000,00 – TENTATIVA/NÃO CONFIRMADO
12 a 14/12 – Circuito Gaúcho – Prainha, Torres/RS – R$30.000,00 – CONFIRMADO
FILIAÇÃO: gostaríamos de informar que os atletas que não pagaram a filiação até março só terão computados seus pontos a partir do pagamento da filiação, perdendo todos os pontos conseguidos anteriormente. Estamos somente seguindo o Livro de Regras e aquilo que foi decidido pelo próprio Conselho da ABRASP, além de respeitar aqueles atletas que pagaram dentro do prazo.
Bem, vamos aguardar o desenrolar destes últimos acontecimentos para ver se conseguimos fechar o Circuito Brasileiro deste ano com mais quatro etapas em vez de duas. Na próxima quinta-feira dia 18/09 enviaremos um novo comunicado informando sobre as datas do Circuito Catarinense.

Atenciosamente,
Klaus Kaiser

Tour Manager ABRASP

NITEROIENSE VALENTINO BELGA SE DESTACA NA SEGUNDA ETAPA DO ESTADUAL SUB 14 QUE ACONTECEU NO ARPOADOR

A jovem promessa do surf niteroiense mandou muito bem no berço do surf carioca, na 2a etapa do Circuito Estadual Sub-14, que aconteceu no último final de semana, nos dias 13 e 14 de setembro.

Valentino Belga, de apenas 12 anos, surfou muito durante todo evento e avançou para a final nas duas categorias que disputou. Ele só ficou atrás dos surfistas locais Raphael Castro na Infantil (Sub-12) e Anderson Picachu na Iniciante (Sub-14), que usaram o conhecimento do pico a seu favor.

No ranking estadual Valente também briga pelo topo. Na sua categoria ele soma 1800 pontos, e está na cola do saquaremense Daniel Templar, que lidera com 1810. Já entre os surfistas de até 14 anos ele também está em segundo, com 1710 pontos contra 1900 do Anderson Picachu.

Na foto do Pedro Monteiro estão os melhores surfistas do evento com seu treinador: Anderson Picachu, Valentino Belga, Marcelo Bispo e Raphael Castro.


ASP vai mudar seu nome para World Surf League


A mudança que será implantada a partir de 2015 foi anunciada pelo CEO Paul Speaker.

                           

Em carta dirigida a toda comunidade do surfe mundial, o CEO Paul Speaker anunciou que a Association of Surfing Professionals (ASP) vai mudar o seu nome para World Surf League (WSL) a partir de 2015. Esta é a segunda vez que isso acontece na entidade que organiza o Circuito Mundial de Surfe Profissional. Os primeiros foram realizados pela International Professional Surfers (IPS), de 1976 até 1982, mudando para Association of Surfing Professionals (ASP) a partir de 1983 até a temporada deste ano. Em 2015, a World Surf League (WSL) passa a continuar promovendo todas as competições das categorias e modalidades do surfe profissional no mundo.

Segue abaixo a carta de Paul Speaker publicada no www.aspworldtour.com na última sexta-feira, 12 de setembro, traduzida para o português:

À comunidade da ASP,

No início da temporada de 2015, vamos mudar nosso nome para World Surf League (WSL). Estamos fazendo essa mudança porque acreditamos que o novo nome é mais fácil de entender e isso será melhor para nossos fãs, atletas e parceiros, buscando o crescimento do surfe profissional em todo o mundo.

Estamos promovendo uma série de mudanças nos dois últimos anos. Uma parte vocês já podem ver nas novas locações das etapas e as transmissões ao vivo aprimoradas. Outra parte acontece nos bastidores. Tudo isso tem um duplo objetivo, o de preservar o patrimônio e a cultura do surf, enquanto, ao mesmo tempo, criar uma base mais sólida para o crescimento do nosso esporte no futuro.



Nós queremos que vocês saibam que mudar o nosso nome foi uma decisão cuidadosamente analisada por todos nós. Sentimos que era importante compartilhar esta ideia com o máximo de pessoas da comunidade da ASP, com os atletas desde os campeões mundiais do passado e até com patrocinadores dos eventos. No final, ficamos muito satisfeitos pelo fato de que nenhuma única pessoa se opôs ao nome World Surf League. Nenhuma.

Esta foi uma decisão que tomamos em conjunto com a nossa comunidade!
Entendemos que para muitos de vocês que estão lendo isso, a sigla “ASP” tem um significado importante e que esta notícia pode ser perturbadora. Nós esperamos que vocês nos deem o benefício da dúvida e que, com o tempo, vocês verão essa mudança como positiva para o esporte que nós todos amamos. No fim de tudo, o DNA do surf profissional permanecerá intacto, com os melhores surfistas do mundo nas melhores ondas do mundo. Isso nunca vai mudar.

Desde o primeiro dia, o nosso compromisso para com vocês foi de que nós faremos tudo ao nosso alcance para usar nossa experiência global buscando o melhor para os fãs, atletas e patrocinadores. É claro que ainda temos muito trabalho a fazer, mas estamos confiantes de que estamos caminhando na direção certa.

Queremos saudar a todos que trabalharam para chegar onde nós estamos hoje, aos criadores da ASP e da entidade antecessora, International Professional Surfers (IPS). Foi o trabalho duro de todas essas pessoas que construíram a plataforma que todos nós compartilhamos hoje. É com eles e com vocês, que já estamos ansiosos para inaugurar a nova era do World Surf League


GUILHERME SODRÉ VENCE MAIS UMA EM ITACOATIARA E SEGUE NA LIDERANÇA DO CIRCUITO DA ASN DE 2014

Nos dias 30 e 31 de agosto, o mar de Itacoatiara mostrou sua força no segunda etapa do Circuito ASN Cervejaria Noi / Compão de Surf 2014. No primeiro dia de competição, bombas de dois metros quebravam intensamente no meio da praia. No canto do Costão, onde as baterias foram disputadas, o banco de areia raso, maré vazia e correnteza, dificultavam as ações dos competidores nas ondas de até um metro e meio.

No domingo decisivo, o sol brilhou forte e o público compareceu para acompanhar as finais em boas ondas de um metro com brisa de terral.

O evento contou com um grande contingente de cariocas, além de surfistas de Cabo Frio e Arraial do Cabo. Diferente da primeira etapa, quando os visitantes dominaram as ações, desta vez os niteroienses venceram cinco categorias contra uma dos surfistas das outras cidades.

Guilherme Herdy mostrou conhecimento, experiência e muita habilidade para andar por dentro dos canudos de Itacoá. Ele conseguiu as maiores notas e somatórios do campeonato, e arrancou o único 10 dos juízes, depois de entubar profundo em uma onda da série, na semifinal da Open.

Uma curiosidade que aconteceu na principal categoria foi que os quatro finalistas da primeira etapa foram os mesmos da segunda, o que manterá todos vivos na batalha pelo título do ranking na terceira e última etapa, deixando equilibrada a disputa pelos 10 dias de hospedagem no Ulau Manua Resort Mentawai, no arquipélago da Indonésia, e pela gravação do vídeo em super câmera lenta produzida pela MR Sport Films.

Na final, Guilherme Sodré optou em se posicionar mais para o meio da praia, manobrou com consistência, venceu a segunda vez no ano e disparou na liderança do ranking com 2000 pontos. Ele vai poder desfrutar mais uma vez de um final de semana na Pousada Itamambuca Casa de Praia, em Ubatuba. Thiago Villar conseguiu a segunda colocação e chegou a 1629. Marco Antonio Cofrinho repetiu a posição da primeira etapa, foi o terceiro e agora soma 1620. Guilherme Herdy não encontrou boas ondas na final, terminou em quarto, e ficou empatado na vice-liderança do circuito com 1629.

Já na Master, o Branquelo começou forte a bateria e se manteve no topo até o fim. Com a vitória chegou a 1900 pontos. O competitivo Rafael Mignani ficou em segundo. O carioca Milton Morbeck foi o terceiro e com 1810 está na cola do Guilherme na disputa pelo ranking e por uma das passagens para o Peru, oferecidas pela Avianca e AIT Surf Operadora de Turismo. O big rider Rafael Curi completou a final em quarto.

Na Grand Master, Luiz Menezes venceu mais uma e manteve 100% de aproveitamento em 2014. Com 2000 pontos só precisa da sétima colocação na terceira etapa para conquistar o título do ano. Gutemberg Goulart tinha uma nota muito boa, mas precisou de outra onda de qualidade e terminou em segundo. Rafael Mignani foi o terceiro e o humorista Duca Pantaleão o quarto.

A Junior contou com a presença dos melhores atletas de até 18 anos no Estado. Pedro Neves, do Recreio dos Bandeirantes, manobrou com força e venceu com folga. Com isso somou 1810 pontos no ranking. Com a segunda colocação na etapa, o niteroiense Matheus Rodrigues chegou a 1900 e manteve a ponta do ranking. Os dois duelarão na última etapa em busca de uma passagem para o Peru. Lucas Paes foi o terceiro e Victor Bakker, da Joatinga, ficou em quarto.

A disputa da Mirim foi uma das mais equilibradas. Luca Nolasco, único surfista local na decisão, encontrou a onda salvadora, aplicou duas fortes batidas e conseguiu a virada nos instantes finais. Chegou a 1900 pontos e deu um importante passo para conquistar uma das passagens para o Peru. O carioca Vitor Ferreira teve uma chance para reconquistar a liderança da final, mas não recebeu a nota suficiente para vencer. Com o vice na etapa chegou a 1629 pontos. Bernardo Ribeiro ficou em terceiro e Victor Soares em quarto. Com 1729, o carioca é o vice-líder do circuito.

A final da Iniciante foi formada por dois niteroienses contra dois visitantes. Dobradinha para os surfistas locais, com a vitória do Danilo de Souza e a segunda colocação do Valentino Belga. Bernardo Ribeiro, de Arraial do Cabo, foi o terceiro, e o atual líder do circuito brasileiro, Vitor Ferreira, terminou em quarto. O ranking ficou embolado com Danilo somando 1900, Vitor tem 1729, e Valentino 1710 pontos.

Na entrega da premiação, o experiente Milton Morbeck mencionou a escassez de eventos na cidade e no estado do Rio, e parabenizou a Associação de Surfe de Niterói pelo trabalho que vem realizando há anos. Para todos que trabalham em prol do esporte na cidade, o reconhecimento é gratificante.

A terceira e última etapa está agendada para os dias 25 e 26 de outubro.

O Circuito ASN Cervejaria Noi / Compão de Surf 2014 tem patrocínios da Cervejaria Noi, Lanchonetes Compão, Ulau Manua Resort Mentawai, Avianca, AIT Surf Operadora de Turismo, Pousada Itamambuca Casa de Praia, MR Sport Films, Pena, WQSurf, Hot Buttered, Maremoto, Aquax, Cena Urbana, Itacoá, TSN, Bustle, HillStone, Pranchas Bou, André Cebola Shaper, Cesar Luna Surfboard e Secretaria Municipal de Esporte e Lazer da Prefeitura de Niterói. Fonte da matéria: Zezão (Triângulo Vídeos).



Marolas...

01 – A Associação de Surfe de Niterói – ASN, comemora os seus 34 anos de ótimos serviços prestados ao surfe no dia 27 de setembro com 2 eventos. Primeiro acontece na Praia de Itacoatiara a terceira e última etapa do Circuito Nova Geração 2014 da ASN e a noite, super festa na Boate Casa, em Icaraí – Niterói, a partir das 22h com a minha produção. Mais informações na coluna da semana que vem. Os convites já estão comigo, é só me procurar ou mandar os nomes para gilbertoeventos@gmail.com

02 – Pedro Todaro de Niterói, foi um dos destaques da primeira etapa do circuito da Associação de Surfe da Barra da Tijuca – ASBT. Parabéns Pedro!!

03 – A Colombo, tradicional ponto de encontro do Centro do Rio, comemorou em alto estilo o seu aniversário com um belo evento para clientes e homenagem aos funcionários mais antigos.

04 – A Região Oceânica de Niterói vai receber mais uma opção de diversão. Nova casa noturna vem ai.

05 – O Maestrina, que está funcionando agora na Região Oceânica de Niterói, está bombando com os shows de rock no fim de semana!



Confirmada a segunda etapa do Circuito da Associação de Surfe de Niterói, na Praia de Itacoatiara

                                 

Está confirmada a realização da Segunda Etapa do Circuito ASN Cervejaria Noi / Compão de Surf 2014 para este final de semana, dias 30 e 31 de agosto, na praia de Itacoatiara em Niterói.

Uma nova ressaca atingirá a costa do estado no meio da semana, devendo manter a qualidade do fundo de areia. As previsões são animadoras e todos terão a oportunidade de competir em boas condições.

Os institutos meteorológicos indicam para o sábado ondas de 1,5m a 2,0m com ondulação de sul/sudoeste e brisa de leste. Domingo o mar perderá intensidade e terá ondas em torno de 1,0m com direção de sudeste e vento terral pela manhã. A expectativa é de mais um show de surf em Itacoatiara.

O campeão do ranking da Open Interno ganhará hospedagem de 10 dias no ULAU MANUA RESORT MENTAWAI, com direito a alimentação e barco, para realizar seu sonho de surfar as melhores ondas do arquipélago da Indonésia. Além disso, também conquistará três dias de gravação de vídeo em super câmera lenta, no litoral fluminense, com edição de um teaser, produzido pelo fotógrafo e cineasta Pedro Rodrigues da MR Sport Films.

A companhia aérea Avianca e a AIT Surf Operadora de Turismo garantiram três passagens para o Peru para os melhores do ano na Master, Junior e Mirim. Um excelente incentivo para as categorias de base.

A premiação distribuída na etapa contará com três pranchas zeradas, kits de roupas e assessórios para todos os finalistas, e um final de semana na Pousada Itamambuca Casa de Praia em Ubatuba, para o campeão da categoria Open. Guilherme Sodré, vencedor da primeira etapa, desfrutou a sua conquista e ficou com uma ótima impressão: “O Dodô e a Marcia são muito gente boa, nos receberam muito bem, e a pousada é bem aconchegante. Foi maneiro e espero voltar em breve.”

Milton Morbeck (Master), Luiz Menezes (Grand Master), Matheus Rodrigues (Junior), Victor Soares (Mirim) e Vitor Ferreira (Iniciante) também venceram suas respectivas categorias na primeira etapa e saíram na frente na corrida pelo título do ano.

As categorias disputadas na ASN neste ano são a Open Interno, Master, Grand Master, Junior, Mirim e Iniciante.

As inscrições custam R$60,00 (sessenta reais) e devem ser feitas na loja WQSurf no Plaza Shopping ou na TSN, próximo ao Corpo de Bombeiros da Região Oceânica. Surfistas de outras cidades devem fazer a reserva da vaga pelo telefone diretamente com o presidente Renato Bastos, através dos números 21 7741-3221, 9-8166-4447, ou 9-8409-3822. Para facilitar, o pagamento deverá ser feito na praia no dia do campeonato, não havendo necessidade de depósitos bancários.

O Circuito ASN Cervejaria Noi / Compão de Surf 2014 tem patrocínios da Cervejaria Noi, Lanchonetes Compão, Ulau Manua Resort Mentawai, Avianca, AIT Surf Operadora de Turismo, Pousada Itamambuca Casa de Praia, MR Sport Films, Pena, WQSurf, Hot Buttered, Maremoto, Aquax, Cena Urbana, Itacoá, TSN, Bustle, HillStone, Pranchas Bou, André Cebola Shaper, Cesar Luna Surfboard e Secretaria Municipal de Esporte e Lazer da Prefeitura de Niterói.


Gabriel Medina conquista o título do Billabong Pro Tahiti


Brasileiro derrotou Kelly Slater nos tubos espetaculares de Teahupoo para festejar a sua terceira vitória na temporada e disparar na liderança da corrida pelo título mundial no Samsung Galaxy ASP World Championship Tour 2014



O Brasil se aproxima cada vez mais do tão sonhado primeiro título mundial com Gabriel Medina, que nesta segunda-feira ganhou de Kelly Slater a decisão dos fenômenos de duas gerações do esporte nas ondas mais espetaculares do Samsung Galaxy ASP World Championship Tour. O Billabong Pro Tahiti entra para a história como um dos campeonatos com os tubos mais fantásticos de todos os anos, com Teahupoo bombando ondas perfeitas de 10-12 pés na segunda-feira para o verdadeiro espetáculo na bancada de corais mais perigosa do mundo. Slater quase consegue tirar a terceira vitória de Medina na temporada em sua última onda, mas faltaram três centésimos para virar o placar que terminou em 18,96 a 18,93 pontos. Com mais 10.000 pontos no ranking, o brasileiro abre uma grande vantagem de 7.800 pontos para o segundo colocado que passou a ser Kelly Slater com o vice-campeonato no Taiti.

"Eu realmente não sei o que dizer, só que foi um dia muito especial, inesquecível para mim", disse Gabriel Medina. "Eu me sinto abençoado por estar aqui surfando com todos esses caras incríveis nestas condições perfeitas em Teahupoo. Este campeonato é muito especial e estou muito feliz pela vitória. O Kelly (Slater) é uma lenda do surfe e é a melhor sensação do mundo poder ganhar dele. As ondas estavam grandes, com tubos perfeitos e ser campeão aqui é um sentimento indescritível. Eu amo surfar e essas ondas são sensacionais. Eu quero agradecer a ASP por realizar este evento e estou muito feliz por fazer parte da história desse campeonato".

Mas, depois de tantos tubos perfeitos durante todo o dia, a decisão do título do Billabong Pro Tahiti 2014 começou com poucas ondas e chegou a ser reiniciada porque ninguém surfou nada nos primeiros 15 minutos. Aí Medina já pegou o primeiro tubo para largar na frente com nota 7,90. Slater ficou com a prioridade de escolha da próxima onda, mas perdeu quando remou para uma e não entrou. Logo Medina pega a de trás, encaixa no tubo, sai limpo e ganha 9,07. Slater falha em outra tentativa, cai e toma uma série de ondas na cabeça, mas reaparece remando para o outside, enquanto Gabriel Medina desce uma bomba e faz outro tubaço saindo com o spray para tirar nota 9,43.

Passam-se alguns minutos nos grandes intervalos entre as séries e novamente Slater erra na escolha, deixando a melhor para Medina surfar outro tubo com muita tranquilidade, mas sem mudar o seu placar de 18,50 pontos. Demorou, mas o melhor do mundo em todos em tempos achou o seu primeiro canudo para entrar na briga com nota 9,63, a maior da bateria. Mas, o brasileiro logo dá o troco em outra grande onda, despencando num buraco incrível para entrar no trilho de mais um tubo fantástico em Teahupoo. O seu primeiro 10 no Taiti não saiu, mas valeu 9.53 para abrir 9.33 pontos de vantagem sobre Slater nos 15 minutos finais.

Na primeira tentativa, o onze vezes campeão mundial entra numa onda enorme que poderia dar a virada, mas cai na saída do tubo e a prioridade de escolha da próxima ficou para Gabriel Medina. Faltando 10 minutos, os dois remam na primeira da série e Medina foi no tubo, mas acabou não completando. Aí a melhor desta vez ficou para Kelly, mas não era tão boa e a nota 8.97 não serviu, pois precisava de 9.33. No toque dos últimos 5 minutos, a prioridade era dele, mas o tempo foi passando e nada de ondas, com os dois lado a lado esperando.

Faltando 2 minutos, Slater pegou um tubaço, sumiu lá dentro, mas não saiu de novo. Ele não desiste e no último minuto ainda acha outro tubo que consegue completar e o título do Billabong Pro Tahiti ficou em suspense pela divulgação da nota desta onda. Antes disso, Kelly acenou para Gabriel Medina e foi ao encontro dele cumprimentar o cada vez mais líder da corrida pelo título mundial da temporada.

Dos cinco juízes, dois acharam que a onda valia a virada e deram 9,40, mas os outros três não e a média ficou em 9,30, com Gabriel Medina conquistando mais uma vitória inédita para a sua carreira nas ondas mais temidas do mundo por três centésimos de diferença, 18,96 a 18,93 pontos. O brasileiro faturou mais um prêmio de 100.000 dólares e 10.000 pontos no ranking, abrindo uma larga vantagem de 7.800 pontos para o novo vice-líder e Slater é o único que vai brigar pela ponta com Medina na próxima etapa, de 9 a 20 de setembro em Trestles, na Califórnia, Estados Unidos.

"O que eu posso dizer? As ondas estiveram incríveis hoje (segunda-feira), com tubos perfeitos, ontem também", disse Kelly Slater. "Foi um dia incrível. Nunca vi nada assim e este dia de hoje vai ficar guardado como um dos melhores de ondas da minha carreira, sem dúvida. Parabéns ao Gabriel (Medina). Ele estava surfando muito bem durante todo o evento e, especificamente, na final. Ele está fazendo uma grande temporada e agora é me preparar para Trestles (próxima etapa em setembro nos Estados Unidos) e eu estou ansioso para ver como será o restante deste ano. Promete ser emocionante como foi esse evento aqui no Taiti".

MESMOS ADVERSÁRIOS - Gabriel Medina começou a temporada vencendo a primeira etapa na Gold Coast, Austrália, depois perdeu a ponta para Slater no Billabong Rio Pro no Brasil, mas recuperou com outra vitória espetacular e inédita nas Ilhas Fiji. Ele já havia confirmado o primeiro lugar no ranking logo no seu primeiro show nos tubos de Teahupoo na segunda-feira, quando conquistou a segunda vaga direta para as quartas de final contra o norte-americano Kolohe Andino e o australiano Bede Durbidge. Depois, ele acabou reencontrando os dois em seu caminho para a decisão do título no WCT do Taiti, pois ambos aproveitaram a segunda chance de classificação na repescagem.

Foi nesta fase que saiu a primeira nota 10 do dia, para o australiano Owen Wright na última bateria. A segunda nota máxima veio em seguida, na abertura das quartas de final para Bede Durbidge superar o defensor do título do Billabong Pro Tahiti, Adrian Buchan, por um incrível placar de 19,87 a 19,00 pontos. No duelo seguinte, Gabriel Medina derrotou de novo o norte-americano Kolohe Andino surfando os melhores tubos que entraram na bateria. E fez o mesmo contra Bede Durbidge nas semifinais, garantindo a primeira vaga na decisão por massacrantes 18,67 a 4,17 pontos.

SEMIFINAL ELETRIZANTE - Teahupoo parece ter reservado o seu melhor dia de ondas para fechar o Billabong Pro Tahiti em condições épicas na segunda-feira. Foram muitos tubos espetaculares surfados durante o dia, várias baterias decididas por pequenas diferenças com notas na casa dos 9 pontos, um verdadeiro espetáculo em cada bateria. A mais incrível de todas foi a semifinal entre Kelly Slater e John John Florence, reeditando a decisão do último Billabong Pipe Masters. O resultado foi o mesmo, com Slater vencendo, mas depois de outro longo suspense pela divulgação da nota da última onda, que foi mais um tubaço dos muitos que o havaiano surfou em Teahupoo.

O duelo foi eletrizante do início até o fim, com os dois pegando ótimas ondas logo no primeiro minuto. Foram dois tubos parecidos e o do Slater valeu nota 10, contra 9,90 do John John. O havaiano chegou a assumir a ponta, até Kelly completar outra onda boa para tirar 9,77 e carregar a liderança até John John surfar outro tubo incrível no último minuto. Ele precisava de 9,88 para vencer e os dois ficaram longos minutos aguardando o resultado, com a média ficando em 9,87, igualando os 19,77 pontos de Slater. Como o desempate é na maior nota, o dez da primeira onda da bateria acabou definindo a última vaga para a grande final.

TOP-34 PARA O WCT 2015 - O resultado do Billabong Pro Tahiti provocou duas mudanças de nomes entre os 22 primeiros colocados no ranking que são mantidos na elite dos top-34 para o Samsung Galaxy ASP World Tour de 2015. As trocas envolveram quatro australianos. Adrian Buchan e Kai Otton entraram no G-22 do WCT e Adam Melling e Matt Wilkinson saíram. Melling ainda está garantindo a sua permanência entre os dez indicados pelo ASP Qualifying Series, mas Wilkinson ficou de fora da zona de classificação pelos dois rankings.

No momento, oito brasileiros estão na lista provisória dos top-34 para o ano que vem, um a mais do que neste ano. Metade pelo ranking principal, o líder Gabriel Medina, Adriano de Souza em sétimo lugar, Miguel Pupo em vigésimo e em 21.o o também paulista Filipe Toledo, que ficou tratando uma contusão no tornozelo e não foi competir no Taiti. O potiguar Jadson André está fora dos 22, mas é um dos quatro do Brasil no G-10 do ASP QS, junto com os paulistas Wiggolly Dantas e os catarinenses Tomas Hermes e Willian Cardoso.

RESULTADOS DO ÚLTIMO DIA DO BILLABONG PRO TAHITI:
Campeão: Gabriel Medina (BRA) por 18,96 (notas 9.53+9.43) - US$ 100.000 e 10.000 pontos
Vice-campeão: Kelly Slater (EUA) com 18,93 pontos (9.63+9.30) - US$ 40.000 e 8.000 pontos

SEMIFINAIS - 3.o lugar com US$ 20.000 e 6.500 pontos:


1.a: Gabriel Medina (BRA) 18.67 x 4.17 Bede Durbidge (AUS)
2.a: Kelly Slater (EUA) 19.77 (10.0) x (9.90) 19.77 John John Florence (HAV)

QUARTAS DE FINAL - 5.o lugar com US$ 15.000 e 5.200 pontos:

1.a: Bede Durbidge (AUS) 19.87 x 19.00 Adrian Buchan (AUS)
2.a: Gabriel Medina (BRA) 17.27 x 15.27 Kolohe Andino (EUA)
3.a: John John Florence (HAV) 19.67 x 17.76 Dion Atkinson (AUS)
4.a: Kelly Slater (EUA) 19.80 x 16.10 Owen Wright (AUS)

QUINTA FASE - REPESCAGEM - Vitória=Quartas de Final / Derrota=9.o lugar com US$ 12.500 e 4.000 pontos:
1.a: Bede Durbidge (AUS) 15.40 x 14.66 Michel Bourez (TAH)
2.a: Kolohe Andino (EUA) 15.53 x 6.16 Tiago Pires (PRT)
3.a: Dion Atkinson (AUS) 19.33 x 14.77 Kai Otton (AUS)
4.a: Owen Wright (AUS) 19.87 x 12.83 Brett Simpson (EUA)

QUARTA FASE - Vitória=Quartas de Final / 2.o e 3.o=Repescagem:
1.a: 1-Adrian Buchan (AUS)=14.66, 2-Michel Bourez (TAH)=13.73, 3-Tiago Pires (PRT)=6.84
2.a: 1-Gabriel Medina (BRA)=17.37, 2-Kolohe Andino (EUA)=15.57, 3-Bede Durbidge (AUS)=9.00
3.a: 1-John John Florence (HAV)=18.16, 2-Kai Otton (AUS)=12.10, 3-Brett Simpson (EUA)=8.67
4.a: 1-Kelly Slater (EUA)=19.44, 2-Owen Wright (AUS)=16.74, 3-Dion Atkinson (AUS)=12.50

TOP-22 DO RANKING DO SAMSUNG GALAXY ASP WORLD TOUR 2014 - 7 etapas:


1.o: Gabriel Medina (BRA) - 46.150 pontos
2.o: Kelly Slater (EUA) - 38.350
3.o: Joel Parkinson (AUS) - 36.150
4.o: Michel Bourez (TAH) - 34.500
5.o: Mick Fanning (AUS) - 34.400
6.o: Taj Burrow (AUS) - 33.700
7.o: Adriano de Souza (BRA) - 30.600
8.o: Kolohe Andino (EUA) - 27.700
9.o: Nat Young (EUA) - 27.650
10: Owen Wright (AUS) - 24.900
11: Josh Kerr (AUS) - 24.000
12: John John Florence (HAV) - 23.950
13: Bede Durbidge (AUS) - 22.700
14: Jordy Smith (AFR) - 18.900
15: Julian Wilson (AUS) - 15.750
16: C. J. Hobgood (EUA) - 15.450
17: Fredrick Patacchia (HAV) - 15.250
18: Sebastian Zietz (HAV) - 14.450
18: Adrian Buchan (AUS) - 14.450
20: Miguel Pupo (BRA) - 14.200
21: Filipe Toledo (BRA) - 13.000
22: Kai Otton (AUS) - 12.000
——-outros brasileiros:
27: Alejo Muniz (BRA) - 10.700 pontos
29: Jadson André (BRA) - 8.500
35: Raoni Monteiro (BRA) - 3.500


ASP South America resgata a perna brasileira de fim de ano com três etapas


Além do ASP 6-Star em Santa Catarina, 4-Star na Bahia e o ASP Prime em São Paulo para os homens, uma nova perna sul-americana vai fechar o ASP Qualifying Series feminino de 2014 também com três provas nos meses de outubro e novembro



A ASP South America anunciou o retorno da "perna brasileira de fim de ano" com três etapas seguidas do ASP Qualifying Series masculino e feminino nos meses de outubro e novembro. A Federação Catarinense de Surf (FECASURF) confirmou a estreia do Santa Catarina Pro com etapas do ASP 6-Star masculina e ASP 5-Star feminina nos dias 18 a 25 de outubro em Florianópolis, marcando a volta da Praia da Joaquina ao Circuito Mundial da ASP.

A Dendê Produções também oficializou a reedição do Mahalo Surf Eco Festival no litoral sul da Bahia, incluindo a categoria feminina com uma etapa do ASP 4-Star como a masculina para os dias 27 de outubro a 2 de novembro na Praia da Tiririca, em Itacaré. E o São Paulo Prime de 250 mil dólares e 6.500 pontos já estava garantido no calendário, para os dias 3 a 9 de novembro na Praia de Maresias, na casa do líder do ranking mundial, Gabriel Medina, em São Sebastião, no litoral norte paulista.

Durante muitos anos, o Brasil era a última parada antes do encerramento da temporada na Tríplice Coroa Havaiana. As etapas promovidas pela ASP South America foram decisivas e superimportantes para os brasileiros conseguirem confirmar em casa suas classificações para a elite mundial do WCT, sem depender de resultados nas sempre difíceis e concorridas e